Frases de Manoel de Barros

Cerca de 108 frases de Manoel de Barros

Quando as aves falam com as pedras e as rãs com as águas - é de poesia que estão falando.

Quem anda no trilho é trem de ferro. Sou água que corre entre pedras - liberdade caça jeito.

Que a importância de uma coisa não se mede com fita métrica nem com balanças nem barômetros etc. Que a importância de uma coisa há que ser medida pelo encantamento que a coisa produza em nós.

Prezo insetos mais que aviões.
Prezo a velocidade
das tartarugas
mais que a dos mísseis.
Tenho em mim
esse atraso de nascença.
Eu fui aparelhado
para gostar de passarinhos.
Tenho abundância
de ser feliz por isso.
Meu quintal
É maior do que o mundo.

Tentei descobrir na alma alguma coisa mais profunda do que não saber nada sobre as coisas profundas.
Consegui não descobrir.

A mãe reparou que o menino
gostava mais do vazio
do que do cheio.
Falava que os vazios são maiores
e até infinitos.

Passava os dias ali, quieto, no meio das coisas miúdas. E me encantei.

Sou livre para o silêncio das formas e das cores.

E, aquele
Que não morou nunca em seus próprios abismos
Nem andou em promiscuidade com os seus fantasmas
Não foi marcado. Não será exposto
Às fraquezas, ao desalento, ao amor, ao poema.

Um fim de mar colore os horizontes.

Poesia é voar fora da asa.

No fim da tarde, nossa mãe aparecia nos fundos do quintal: Meus filhos, o dia já envelheceu, entrem pra dentro.

Poesia não é para compreender mas para incorporar
Entender é parede: procure ser árvore.

Melhor jeito que achei para me conhecer foi fazendo o contrário.

Meu fado é de não entender quase tudo.
Sobre o nada eu tenho profundidades.

Sou hoje um caçador de achadouros da infância.
Vou meio dementado e enxada às costas cavar no meu quintal vestígios dos meninos que fomos.

Tem mais presença em mim, o que me falta.

A palavra amor anda vazia. Não tem gente dentro dela.

O maior apetite do homem é desejar ser. Se os olhos vêem com amor o que não é, tem ser.

Sol, s.m.
Quem tira a roupa da manhã e acende o mar.