Ricardo Vianna Barradas: Todo bom, sensível, maduro e muito...

Todo bom, sensível, maduro e muito criativo artista plastico e visual que se expressa por diversas plataformas na contemporaneidade sabe que o exito de sua obra só será alcançada se delegar poderes a colaboradores para agilizar os resultados em si da criação. Não falo aqui de licenciamentos e sim da execução de pequenas series de múltiplos que são sempre atrativos para iniciantes e ocorrências sequenciais para novos investidores. Mas aqueles artistas que tudo querem fazer e só querem produzir originais do inicio ao fim, se perdem na execução, ação e produtividade, desaceleram a publicação e divulgação das suas ideias e o pior em pouco tempo passam a ser desvalorizados por medidas métricas de sua obra, o que causa uma confusão no mercado pois os valores dos menores de seus trabalhos, impediram o valor dos maiores trabalhos a crescer. Na modernidade e contemporaneidade o artista plastico e visual deve ser um ativo produtor e criador de velozes linguagens criativas comunicativas pois todo aquele que queira tudo fazer ficará inevitavelmente parado e esquecido pela falta de obras circulantes no mercado e no setor.

1 compartilhamento
Inserida por ricardovbarradas