Sandra Ceolin: Os Rastros Seus Quando você vai embora...

Os Rastros Seus

Quando você vai embora fica tudo tão vazio e sem sentido dentro de mim.
Olho pra todos os lados te buscando. Tento sentir o seu cheiro. Ele ainda preenche um pouco os espaços. Mas conforme o tempo passa seu perfume vai indo embora também.
Então começo a olhar para os lados procurando seus rastros pela casa, marcas de suor nos lençóis, uma ponta de cigarro deixada no cinzeiro, um copo sujo, a toalha molhada no banheiro, algum objeto esquecido ou algo revirado pela casa que desminta a sua ausência, me mostrando que, de alguma forma, você ainda está. Mas, conforme o dia passa, os restos de você deixados pela casa vão aos poucos indo embora também, deixando em mim esse vazio que eu tento completar com as memórias que eu guardo.
E penso em nossos beijos, nos carinhos trocados. Lembra aquele abraço que você me deu, em pé, na cozinha, que, de tão apertado, quase me derrubou? E como rimos daquela piada que você contou pouco tempo antes de dormirmos?
Penso então no seu sorriso, tão aberto, tão claro e alegre, capaz de iluminar o mundo todo. Mas aos poucos minhas lembranças começam a me deixar também, até desaparecerem quase que por completo e eu começo a duvidar um pouco de que você tenha mesmo estado aqui.
Puxo bem forte pela memória tentando recordar seu rosto que em tantos momentos esteve tão perto do meu. A principio parece fácil. Depois tenho que forçar muito até conseguir. Aos poucos seu rosto vai se tornando nebuloso e eu corro a procurar pelas nossas fotos, que testemunharam tantos momentos felizes juntos. Quando as vejo pela primeira vez parece que estou revivendo cada momento daqueles. Mas aos poucos os momentos vão se afastando até nem parecer mais você, ou nós.
Tá tudo tão vazio aqui agora. Você não está, o seu cheiro se foi, seus rastros se apagaram, minhas memórias também me deixaram e ficou só esse vazio e esse aperto, doendo no peito. Tento me distrair preenchendo o meu dia de outras coisas que me afastem desses pensamentos que vem e vão dentro da minha cabeça. Busco olhar pra dentro de mim mesma, procurando algum sentido nessa minha vida tola. Até que a noite chega e o silêncio do meu quarto escuro vai te trazendo de volta aos poucos.

1 compartilhamento
Inserida por svasconcelos