Favela

Cerca de 206 frases e pensamentos: Favela

Quando tiver algo para falar à alguém, fale. Pois fazer buxixo ou inventar histórias é feio.

Guilherme Silva Rocha
Inserida por GuiSoccerArt

Marcar história, ficar eternizado, fazer o bem constantemente é a meta. Tentando ser um espelho à molecadinha e a todos sempre. É meu sonho ser reconhecido no mundo.

Guilherme Silva Rocha
Inserida por GuiSoccerArt

Faça seu melhor e evite errar. Beleza?!

Guilherme Silva Rocha
Inserida por GuiSoccerArt

Pense e reflita; aja pelo bem, pelo certo!

Guilherme Silva Rocha
Inserida por GuiSoccerArt

Talvez eu tenha me tornado chato pra caramba depois que comecei a acordar pra vida, pro mundo, perceber o tamanho deste universo...Sinistro!

Guilherme Silva Rocha
Inserida por GuiSoccerArt

Just the beginning... Living and learning!

Guilherme Silva Rocha
Inserida por GuiSoccerArt

Não vai demorar muito não...O mundo vai ficar pequeno para nós...! O universo não, Deus é maior que tudo e todos! Ser superior a tudo e todos. Entende?! Sem mais.

Guilherme Silva Rocha
Inserida por GuiSoccerArt

Nós somos energia. Deus é energia. Quando fundimos estas duas fés, somos capazes de conquistar bem como realizar o que muitos chamam de impossível.

Guilherme Silva Rocha
Inserida por GuiSoccerArt

Tudo que passou, deve ser levado de lição, aprendizado, experiência. Só depende de você fazer melhor na próxima vez.

Guilherme Silva Rocha
Inserida por GuiSoccerArt

Como é bom ser do bem, fazer o bem e ser exemplo para as novas gerações. Isso é no momento, vamos buscar mais! Agir sempre pelo bem e pelo melhor e estar sempre compartilhando esta ideia, é a meta. #Deusnocomando

Guilherme Silva Rocha
Inserida por GuiSoccerArt

Bobagem não é cultura
Futebol não é arte
Carnaval não é espetáculo
Presidiário não é estrela
Lei não é brincadeira
Favela não é cartão postal

koppe
Inserida por koppe

As favelas são ofuscadas pelos eventos que vão ocorrer.
Você pode até morrer, que não vai passar na TV.
Porque estão ocupados com a escola campeã.
Enquanto isso você reza a cada manhã.
Pra ter paz, educação, saúde e lazer.
Mas aqui favelado nada pode fazer.
No preço do lindo pão de açúcar, até nisso te sacaneia.
Uma família pobre, não da nem pra pagar meia.

Lucas Amorim
Inserida por amorimfrases

Dois Mundos

Sergio vive em um lugar repleto de violência, desigualdade e com muitos criminosos. Mas nem por isso Sergio era um criminoso, pelo contrário, Sergio era trabalhador, todo santo dia acordando as cinco da manhã, dependia do péssimo transporte de sua cidade e pegava pesado nos serviços gerais em sua empresa, chegava em casa exausto. No portão sua mãe, sempre o esperava preocupada, pois chegava sempre tarde, e não era muito bom chegar tarde onde Sergio morava. Assim era a rotina de Sergio, todos os dias, de casa para o trabalho, do trabalho para a casa.
No começo do mês, Sergio ficava feliz, dia de pagamento é sempre o melhor dia pra quem trabalha de verdade. Saía do trampo mais cedo e sempre passava no mercado pra ajudar sua mãe em casa, ainda sobrava um trocado, de trocado em trocado, Sergio juntou um bom dinheiro pra comprar uma boa roupa para ir na festa de 25 anos de seu amigo Daniel, filho do dono da empresa onde trabalhava, um jovem de classe média alta, que vive em um bairro oposto do bairro de Sergio.
Então, Sergio entrou na loja, escolheu as roupas mais caras, levou até a mãe para ver se realmente estava bom a roupa que escolhera, afinal, a festa ia ser num dos lugares mais nobres da cidade. Sergio comprou as melhores roupas, e entrou em uma perfumaria e comprou o perfume mais fino e forte que tinha, gastou todo seu dinheiro que havia juntado, mas estava feliz, pois cumpriu seu objetivo.
No dia da festa, Sergio estava animado, se arrumou e estava pronto para sair, mas quando ia saindo, em sua rua havia uma operação policial, em busca dos criminosos mais violentos da cidade que viviam no bairro de Sergio. Foi um mar de sangue, muitos tiros e mortos, e tudo em frente a casa de Sergio. Realmente foi impossível sair de casa naquela noite. Sergio ficou triste e se sentiu impotente, pois nada podia fazer. As roupas que comprou só pra festa, já não eram tão bonitas assim, o desânimo e o medo tomou conta do pobre trabalhador. Sergio não aceitava ficar preso em casa sem ao menos se divertir, por causa de criminosos que sempre viviam soltos. A indignação, pavor e vergonha tomou conta dele naquela terrível noite.
No dia seguinte no seu trabalho, tentou explicar pra Daniel o motivo de não ter ido a festa. Quando falou tudo, Daniel gargalhou, achou engraçado a cena de Sergio ficar em casa por causa da violência por causa de seu bairro. Falou que nunca tinha visto isso e achou curioso, ainda duvidou de Sergio, pensou que fosse só uma desculpa esfarrapada.
Mas Daniel até tinha uma certa razão, pois nunca passou por isso, não sabia o que era um tiro, e nem tinha noção do que era uma favela. Via só bandidos pela TV, nos seriados americanos que via a tarde depois do trabalho. Vivia em seu mundinho, condomínio fechado e segurança máxima.
Diferente de Sergio, Daniel pegava mais tarde na empresa, afinal, filho do "chefe", ia sempre de carro com seu motorista. Saía cedo, e ia curtir com os amigos pelos bares de alta sociedade que tinha na cidade. Chegava sempre tarde em casa, tinha uma vida de invejar qualquer um. Era um cara até legal, mas o seu principal defeito é que não enxergava nem um palmo a sua frente, pensava que a vida de todos era igual a sua vida.
Curioso é que a favela onde Sérgio mora não fica tão longe de Daniel, a cidade onde moram é belíssima, mas é rica em desigualdades e preconceitos. Daniel ama a cidade e critica quem fala mal dessa belíssima cidade onde vive, Sergio não tem nem tempo de pensar sobre, pois é do trabalho para casa e da casa para o trabalho.


"Abra a mente e os olhos pra poder enxergar, a desigualdade está aí, só é cego quem não quer aceitar." Lucas Amorim


*Apesar de ser uma história bem próxima da realidade, os personagens são fictícios.

Lucas Amorim
Inserida por amorimfrases
1 compartilhamento

Nunca é
fácil atingir o próximo nível.

LMF

Meditação é a jornada do som para o silêncio, do
movimento para a calmaria, de uma identidade
limitada para um espaço sem limites.

Sri Sri Ravi Shankar

Reconhecer tudo que você já tem de bom na
vida é a base de toda abundância.

Eckhart Tolle

Não fique preso a dogmas - que é viver com
o resultado do pensamento de outras pessoas.
Não deixe o barulho da opinião dos outros
abafar a sua voz interior. E mais importante,
tenha a coragem para seguir seu coração e sua
intuição. Eles de alguma forma já sabem o que
você realmente quer se tornar.

Steve Jobs

Esse mundo não tem mais salvação;
A mente foi poluída;
Contaminada pelo mal;
Isso era apelas ilusão;
De uma história desigual;
Onde vidas são perdidas;
Da arma e punhal;
O sangue corre;
E a vida escolhe;
O bem e o mal;
Uma morte fatal;
Um conto interminável;
Palavras inacabadas;
Uma vida sem sentido;
De uma história mal criada;
Onde sonhos são deixados;
E o esírito se abaixa;
Largado aquele vasto fim;
Onde não há mais nada;

Anna Pensadora
Inserida por Anna-Pensadora

Ruas, becos, vielas
É grandiosa ela, gigantesca!
Suas cores que vibram, seu céu...
que céu.
Azul com cinza, colorido das casas
e vermelho. O vermelho que não gosto.
Vermelho dela, que volta e meia lava ela e que motiva a queda daquela pesada, gelada e salgada lágrima.
Corpo estirado no chão!
Mais um menino morreu, cena alterada, o porco de farda atirou e falou "É bandido!"
Prova implantada e enquanto agoniza — Essa arma não é minha, senhor...
Era tarde!
Pobre menino, sua voz ecoa na consciência do gambé, bradando "sou estudante, senhor!"
Ele sabe... A mãe que chorou, a favela que acordou, a vida que ele tirou, os fantasmas que para si levou.
Para eles suplico em prece encarecida:
Não o deixe dormir, não! Ele tem que pagar!
Farda macabra, mãos eternamente manchadas. — Lamentamos o caso... Disse o Governador.
Genocídio, violação, desrespeito...
Ainda sim, adoro as cores dela e imagino um futuro de igualdade pro povo que vem de lá.
Paz é utopia, eu quero é respeito para ela
Respeito pra favela!

May Azevedo (Maria Flor)
Inserida por coedalin
1 compartilhamento

A arte da vida é viver,
acordou respirando ?
começa logo a agradecer,
tropeçou correndo e vai ficar reclamando ?
tem gente que só queria poder caminhar,
e pelas ruas ficar passeando,
imagine uma pessoa cega,
é óbvio que ela nada vê,
você enxerga,
porém fecha os olhos pra realidade,
se deixa ser influenciado pelo que aparece na TV,
rede Globo diz que esse é o país do futebol,
mas aí me pergunto; uma bola vale mais que uma escola ?
pra burguesia é fácil ... Só vitória,
enquanto isso na favela,
crianças já sabem o que é prostituição, drogas,
e por todos os lados revolveres e pistola,
queremos evolução,
mas não fazemos a diferença,
crescemos sem educação,
não preciso nem falar na futura sentença,
sociedade hipócrita,
quer matar o ladrão quando é assaltado,
mas não pensa no motorista morto,
que teve o caminhão com os produtos roubados,
a carga roubada ?
você comprou,
a morte do pai de família,
você financiou,
você que receptou,
e ele com a vida pagou,
quando crianças sonhamos em ter liberdade,
mas quando crescemos,
aproveitamos muitas vezes sem responsabilidade,
agora pensamos no rapaz que está preso,
seu filho aqui fora terá sua escolha,
seguir a vida limpa,
ou ser espancado, morto,
talvez preso por um homem de farda sem dó,
aí fora das ruas você começa a pensar na vida,
porque segui a vida loca ? Porque não fui um homem de família?
Porque o crime? Mudança de vida? Não;
Talvez sair desse beco, dessa viela,
mas jamais usar um terno e grava igual politico que nos rouba e deixa na merda,
ou igual um empresário explorador,
que nunca pisou na favela,
que enquanto seu filho reclama com um ps4,
o meu só quer um lápis, caderno e apontador,
pra escrever pro mundo a vida difícil de um favelado sonhador,
que se nele fosse investido,
poderia também ser um doutor.

Thalysson Fernando dos Santos
Inserida por ThalyssonFernando
1 compartilhamento