Contos de Aprendiz

Cerca de 162 frases e pensamentos: Contos de Aprendiz

Poema do amigo aprendiz

Quero ser o teu amigo. Nem demais e nem de menos.
Nem tão longe e nem tão perto.
Na medida mais precisa que eu puder.
Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida,
Da maneira mais discreta que eu souber.
Sem tirar-te a liberdade, sem jamais te sufocar.
Sem forçar tua vontade.
Sem falar, quando for hora de calar.
E sem calar, quando for hora de falar.
Nem ausente, nem presente por demais.
Simplesmente, calmamente, ser-te paz.
É bonito ser amigo, mas confesso é tão difícil aprender!
E por isso eu te suplico paciência.
Vou encher este teu rosto de lembranças,
Dá-me tempo, de acertar nossas distâncias...

Padre Zezinho
3.2 mil compartilhamentos

Sendo eu, um aprendiz
A vida já me ensinou que besta
É quem vive triste
Lembrando o que faltou

Magoando a cicatriz
E esquece de ser feliz
Por tudo que conquistou

Afinal, nem toda lágrima é dor
Nem toda graça é sorriso
Nem toda curva da vida
Tem uma placa de aviso
E nem sempre o que você perde
É de fato um prejuízo

O meu ou o seu caminho
Não são muito diferentes
Tem espinho, pedra, buraco
Pra mode atrasar a gente

Mas não desanime por nada
Pois até uma topada
Empurra você pra frente

Tantas vezes parece que é o fim
Mas no fundo, é só um recomeço
Afinal, pra poder se levantar
É preciso sofrer algum tropeço

É a vida insistindo em nos cobrar
Uma conta difícil de pagar
Quase sempre, por ter um alto preço

Acredite no poder da palavra desistir
Tire o D, coloque o R
Que você tem Resistir

Uma pequena mudança
Às vezes traz esperança
E faz a gente seguir

Continue sendo forte
Tenha fé no Criador
Fé também em você mesmo
Não tenha medo da dor

Siga em frente a caminhada
E saiba que a cruz mais pesada
O filho de Deus carregou

Bráulio Bessa
574 compartilhamentos

Sou...

Mulher em reconstrução,,, aprendiz de bruxa e de fada,sou filha querida, amiga leal e companheira, namorada fiel, sou simples ingênua, sou careta, doce, sapeca, esperta segura, tranquila, mimada, sou tudo sou nada. Sou água sou vinho, sou Madonna, sou Madre Tereza, sou louca, sou serena. Sou amendoim com cerveja, sou despachada... Sou champagnhe com founde sou requinte. Sou natural sou água mineral, Geléia com biscoito salgado, sou bolo recheado.

Sou diferente, sou única sou a toa, sou exclusiva sou ótima pessoa... Já fui ninguém, e senti falta de ser essa aqui... Sou atrevida, sou de bem com a vida, sou querida, sou detestada, sou rude, sou desejada. Sendo assim sou mais eu, sou menos teoria sou mais prática, sou musa inspiradora, sou canção sou emoção, sou idéias e sonhos.

Possessiva...nossa como eu sou, sou determinada, sou obejtiva, sou cristal, sou real, sou sobrenatural, sou o sonho de um e o pesadelo de outro... Sou grife, sou ousada, mas também sou simples, sou chinelo havaianas.

Sou brega mas também sou chique, sou céu sou inferno, sou brisa suave, sou chuva com tempestade... sou fogo, sou banho de mar...

Sou areia movediça sou terra firme, sou vento nas costas, sou sol que bronzeia... sou sereia, sou recatada. Sou lama, sou sofá mas sou mais cama. Sou borboleta, sou aranha. Sou tentação sou emoção, sou chocolate com licor. Sou saborosa, sou venenosa, sou malícia, sou inocência, sou do jeito que tiver de ser...

Sou detalhista, sou fisionomista, sou amável, sou detestável, sou cigana, sou moça comportada, sou menina mimada, sou mulher desejada. Sou favo de mel, sou semente de rosa, sou nuvem grande, sou anjo pequeno.

Sou frente, sou verso e o inverso, sou a calma sou a preocupação, sou o gelo do teu uisque, sou coca zero também. Sou toda em mim, sou eu sou alguém sou ninguém... Sou igreja sou bar, sou novela, sou cinema, sou fazenda, sou metrópole, sou tapete sou grama. Sou gospel, sou pop, sou rock, sou caipira. Sou violão, sou concerto de opera... sou drama, sou comédia; Então deixa eu ser assim, sou neve, sou ar condicionado no teu frio, sou café da manhã, sou fruta, de todas sou mais maçã.

Sou vício, sou risco, sou delicada, sou do jeito que quiser, que convier, sou inteira, sou intensa, sou a toa, sou querida, sou gente boa... Sou texte de balisa, sou jogo de cartas, sou carta embaixo da manga, sou jogo sério, sou mistério.

Sou única, sou exclusiva, sou chata, sou vermelho, sou olhar fatal, sou lápis nos olhos, sou perfume marcante, sou toalha molhada, sou vampira, sou lábios, sou olhos, caras e bocas. Sou inventada, fui projetada, desenhada.

Sou tudo sou nada, sou começo sou meio, mas não sou fim, tem muita coisa que ainda quero ser... mas com tudo que vivo que faço vou aprender, e quem sabe ainda serei a bruxa ou a fada que lá no início eu citei.

Dani Z

Dani Z
121 compartilhamentos

Sou uma pessoa feliz, amo muito a vida e dela sou aprendiz;
Tenho várias paixões, mas, como qualquer um, Possuo imperfeições;
Se os caminhos desta vida ainda não sei de cor, pelo menos busco, a cada dia, tornar-me alguém melhor.
Sentir primeiro, depois pensar;
Perdoar primeiro, depois julgar;
Amar primeiro, depois educar;
Esquecer primeiro, depois aprender;
Possuir primeiro, depois contemplar;
Agir primeiro, depois julgar;
Viver primeiro, depois morrer;

Desconhecido
79 compartilhamentos

Uma eterna aprendiz;
Há certos momentos na vida em que nos vemos diante de encruzilhadas, e que temos que escolher um caminho a seguir. Na maior parte das vezes, há duas ou mais escolhas a fazer; continuar na estrada já conhecida, retinha, sem perigo, ou então arriscar-se a tomar um novo caminho, que pode ou não ter pedras, buracos. Aí é que está uma das grandes graças de se viver, a graça de termos a chance de fazer nossas próprias escolhas.

São nossas escolhas que determinam quem somos ou o que viemos a ser. São elas que podem mudar nossa vida, e a vida de muitas outras pessoas. E é graças a nossas escolhas que podemos mudar, inovar, fazer diferente. Ousar. Colorir, deixar preto e branco, sair da margem de nós mesmos. Graças a nossas escolhas que podemos nos reinventar, de sermos aprendizes de nós mesmos.

Muitas vezes, é preciso que estejamos diante de escolhas para mostrar quem verdadeiramente somos, para que consigamos enxergar dentro de nós mesmos e aí então estarmos prontos para mudar.

Minha vida mesmo é uma constante mudança, uma constante metamorfose. E e assim que desenvolvo meu verdadeiro eu, cheio de altos e baixos, cheio de abismos e de pedras no caminho. Que encaro e não desvio. Não escolho o caminho fácil, e também não fico choramingando por tê-lo escolhido ou talvez até mesmo por me ter pressionado a escolhê-lo. São meus medos enfrentados que me fazem forte, que constroem meu caráter. A minha vida eu levo do modo que me convém melhor, sem vergonha de mostrar o que realmente sou, do que realmente gosto, do que tenho medo. Sem esconder quando levo um tombo, sem sentir vergonha alguma de muitas vezes pedir por ajuda para levantar. Porém, levanto sempre de cabeça erguida, pronta para um novo embate, pronta para lutar novamente para melhorar o que sou.

Ter medo de mudar e fazer novas escolhas é normal, mas é preciso. Ao postar-se diante de um desafio, são nossas escolhas que determinarão a que realmente viemos até aqui. A questão é: aceitar o desafio mudando e aceitando crescer emocionalmente, evoluindo em si mesmo; ou continuar ilhado em um mar de mesmice, em um mundo onde viver é sinônimo de vegetar.

Eu continuo aderindo as escolhas das mudanças. As escolhas que me dão o impulso de viver, de inovar, de ousar, de fazer diferente, e “não ter a vergonha de ser feliz; cantar e cantar e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz”.

kety 08/08

Kathlen Heloise Pfiffer
23 compartilhamentos

A escolha
Um aprendiz se aproximou do mestre e disse:

-"Mestre, gostaria de ser um grande lutador de karatê mas penso que também devia me dedicar ao judô de modo a conhecer muitos estilos de luta. Só assim poderia ser o melhor de todos."

E o mestre respondeu:

-"Se um homem vai para o campo e começa a correr atrás de 2 raposas ao mesmo tempo, vai chegar um momento em que cada uma correrá para um lado. Ele ficará indeciso sobre qual continuará perseguindo. Enquanto decide, ambas fugiram...
Quem deseja ser um mestre tem de escolher apenas uma opção. E se dedicar, e fazer o melhor possível exatamente nessa que optou."

Desconhecido
13 compartilhamentos

Levada eu... sou apenas aprendiz!!!


Sou uma bruxa que se preza
Sempre sou muito sapeca
Prego peça em muita gente
Pois sou muito inteligente

Sempre entro em enrrascada
Pois eu sou muito levada
Dou valor pra liberdade
Sempre digo a Verdade

Meus olhinhos violeta
Que me dão muita defesa
Me ajudam a fugir
Quando querem me punir

Posso não ter muito juizo
Mas não levo prejuizo
Tenho o dom de ser feliz
Sou apenas uma aprendiz

POEMA AS BRUXAS
12 compartilhamentos

Não temo dizer que inexiste validade no ensino em que não resulta um aprendizado em que o aprendiz não se tornou capaz de recriar ou de refazer o ensinado, em que o ensinado que não foi apreendido não pode ser realmente aprendido pelo aprendiz.
(Pedagogia da Autonomia; 51ª edição; Editora Paz & Terra; página 26)

Paulo Freire
61 compartilhamentos

Ainda sou aprendiz

Na minha simplicidade
Me fiz poesia pra ti
Para cada fim de tarde
Assim me prometi

Mandar meu recado
De amor para que não
fiques perdido
Por ai, pensando que te esqueci

Tu vives em mim, e pra ti
Dispo a alma e declamo
Meu amor, e por ti chamo
Em todos os dias reconheci

Ainda sou aprendiz
De tudo que me diz
Mas eu aprendi sim
Tu é a felicidade
Que existe em mim.

28/02/17

Poetisa Jalcy Dias.

TENTO SER UMA PESSOA MELHOR

Nesta vida sou uma simples aprendiz
Eu vivo tentando,
Tentando todo dia ser feliz.
Tenho vários sonhos
E muitas realizações
Também inúmeras imperfeições.
Muitas coisas ainda tenho que aprender
E o que sei, muitas vezes esqueço, nada sei de cor.
A cada dia que passa é que nem uma escada,
Subo degrau e degrau, tentando ser uma pessoa melhor.

Gerlania Felix

Criança

A percepção sentia-se aguçada,
Criança da nova era que tentava saltar do aquário para visão ampliar, utopia realizar, padrão revolucionar...
Quão ingênua, quão pequena, quão sensível.
Dentro de sua pequenez um imenso querer, sem nem perceber o quanto envolve o porquê do que é.
Mas em sua simples-cidade reconheceu causas e intenções.
Quanto mais descobriu, mais sentiu a grandeza das possibilidades e o quanto era limitada.
Decidiu pela correnteza do rio, que flui e carrega o que é e penetra em suas águas profundas e transparentes.
Sabe o que quer, mas sofre em cada trifurcação. Até mesmo paralisa a ação por medo do que será então.
Não quer dor nem rancor e sente-se presa ao eu que se tornou tão difícil desintegrar.
Tenta, Tenta, mas cai na TentAção.
Será Tentar o próprio verbo de Tentação? Tenta-ação!
Tenta ser, tentar fazer, tenta ter, tenta mudar...
A cada Tentativa existe uma Tentação?
Tão banais, impuras, sustentam a ansiedade do ser, que tem medo de sentir demais e fazer parecer.
Medo do que o outro sente em relação ao que sentes...
Crianças adormecidas sonham com partidas, batalhas e intrigas nas noites vazias.
Mas não só disso são preenchidas, há também a fantasia que ilustra o que teria no mundo da alegria.
Deseja paz, mas em sua rebeldia perde-se da sintonia.
Crianças azuis...
Quão genuínas amigas...
Deus as guiará à freqüência da luz.
Os anos noturnos estão no fim.
É tempo de provação,
Será tempo de reconhecimento.
Tempo de concretizar a palavra da divina verdade universal.
O mal terrestre terá seu final,
O bem continuará a subir o degrau,
E mostrará do que se trata o ‘Graal’.
O eterno agora desperta para a sabedoria dos seres da magia.
Seres de alegria que fazem a vida valer de energia.
Latentes, vibrantes, freqüentes, contentes...
Eternos aprendizes!

Camilla Koscky
7 compartilhamentos

Conta uma lenda que um dia, um sábio e seu aprendiz estavam de viagem ao redor do mundo.Certo dia, cansados de tanto andar, estando os dois com fome , sede e sentindo o cansaço abate-los , pediram pouso em um casebre bem humilde cravado entre os morros. Foram acolhidos pela familia do casebre. Comeram, beberam e dormiram .No dia seguinte antes de seguirem a viagem, o sábio perguntou ao chefe do clã , o que ele fazia para para sobreviver com sua família naquele local que nem uma plantação havia. O Chefe do clã respondeu que sobreviviam do leite, produzido pelo único animal q possuiam, a vaquinha Margarida.O sábio perguntou mais !. Perguntou se não almejavam uma mesa fartae uma vida mais segura e com conforto para ele, sua esposa e suas duas filhas . Novamente o chefe do clã respondeu : " Isso é sonho moço, pq da Vaca Margarida só conseguimos o leite e deste fazemos queijo que vendemos na vila por um dinheiro mirrado, que mal dá para o alimento !" O sábio agradeceu a hospedagem e seguiu caminho com o seu aprendiz.Já quase na saída da propriedade, avistou a vaca margarida a beira do precipício. Olhou para o aprendiz e disse: " Vá lá e empurre a vaca no precipício !" O aprendiz respondeu "Mas mestre, isso é injustiça ! Eles sobrevivem do leite que margarida produz!" O Sábio ficou irredutível e disse com tom mais forte " Estou mandando, empurre a vaca no precipício!!! " O aprendiz, bastante contrariado e acreditando estar cometendo a maior injustiça do mundo, obedeceu. Empurrou a vaca precipício abaixo e seguiram viagem. Anos mais tarde, o aprendiz , que já havia virado sábio tb, voltou pelo mesmo caminho que havia percorrido com seu mestre e quando passou por onde era o casebre, deparou-se com uma fazenda enorme, produtiva. A terra, antes sem plantio algum, agora estava florescendo e produzindo ! Não se conteve e foi estar com o chefe do clã. Encontrou um senhor bem vestido, instalado em modernas e confortáveis instalações. Indagando ao chefe do clã, o que havia ocorrido , o mesmo o respondeu: " Naquele dia, que vocês sairam daqui, aconteceu um desastre . A minha vaca margarida, caiu no precipício e ficamos sem o que nos sustentava. Sem saída, tive q começar a arar a terra, plantar e colher. Ia sempre a Vila para vender o que eu colhia, porém, continuavam me pagando muito pouco e eu comecei a achar q o meu esforço valia muito mais ! Procurei por novas praças onde pudesse vender a minha colheitae encontrei praças que eu nem sabia que existiam ! Pagaram-me muito mais, do que eu estava acostumado a receber pela minha colheita . Com isso passei a guardar algum dinheiro e sempre investia esse dinheiro poupado em mais plantações. E assim foi, até criar este pequeno imperio que Vós hj vê diante de teus olhos !

Desconhecido
13 compartilhamentos

Minha vida é uma rima
Meio louca e sem noção
Trilho ela a cada dia
Vivo ela grão a grão

Me apaixono todo dia
Por pessoas, por lugares
Me encanto todo dia
Com a vida e seu andares

Ser normal não é meu forte
Nem sei ser assim
Mas mudar, prefiro a morte
Serei eu até o fim

Se gostou da minha rima
Já gostou da minha vida
Pois a vida é uma rima
E a rima é minha vida

Mateus aprendiz
Inserida por mateusaprendiz

⁠Desabafo um ano após um furacão....
Um ano se passou após a passagem de minha mãe para outro plano....num espaço de 3 anos fiquei sem pai, nem mãe.
Chegando algumas conclusões, posso dizer que sobrevivi, cresci, evolui, renasci, emergi de um buraco que nunca imaginei estar.
Quando escutava falar sobre depressão, me questionava muito, não entendia, pois eu tinha vários episódios de tristeza, mas nunca nada foi tão devastador.
Não quero dizer que minha dor é maior ou menor que de ninguém, apenas quero dizer que o tamanho da dor, está no sentimento de quem o sente.
A dor não foi somente por causa da morte de minha mãe, foi apenas a gota que fez o com que o copo que já estava cheio transbordasse.
A dor foi pelo sentimento de impotência diante da situação, a dor foi pelo sentimento de não querer ela mais sofrendo e se dar conta que desejando que ela não sentisse mais dor, ela não estaria mais aqui conosco.
Sei que milhões de filhos, pais, maridos, esposas, amigos, primos, tios e tias, passam por esse processo de perda, principalmente através da perda por alguma doença, mas é o que volto a dizer: a dor tem um sentimento, um significado, um aprendizado para cada um.
Cada um consegue passar por ela de acordo com seu grau de evolução.
Uns se entristecem, outros se revoltam, outras largam mão de tudo, outros de agarram a qualquer outra coisa que possa lhe fazer feliz. Uns tem entendimento, outros apenas aceitação.
Não me revolto, aceito, não entendo 100%, tento diariamente entender e confiar que tudo tem um propósito maior. Não me canso de imaginar como seria se eles estivessem aqui.
Fui socorrida através de palavras, orações, puxões de orelha de quem me quer bem e agradeço por cada pessoa que Deus colocou em meu caminho.
Aprendi que não tenho que ser forte o tempo todo, aprendi que posso me deixar ser cuidada, entendida, deixar de ser orgulhosa e que aceitar que preciso das pessoas.
Aprendi que não tenho controle de nada. (retificando: aprendendo...rssss)
Aprendi que não devo gastar minha energia com o que não está ao meu alcance.(retificando: aprendi, mas quem disse ponho em prática sempre?????)
Aprendi a olhar a dor dos outros com outros olhos.
Aprendi que as vezes não precisamos fazer muito, as vezes um simples ouvido, um olhar, um abraço, uma mensagem, um telefonema, numa situação que não tem o que ser dito, faz toda a diferença na vida do outro.
Entendi que podem lhe dar uma sentença de morte, mas quem determina seu tempo aqui é Deus, só ele e ninguém mais.
Aprendi que nossa ansiedade , a maioria das vezes nos prega peças , de que não somos capazes perante uma situação que não temos controle, achamos que não vamos saber como lidar com as coisas, mas quando passa, você entende que pode sim, pode ir muito mais além do que se pensa, quando se sente amor.
Aprendi que nem se eu cuidasse de minha mãe, meu pai, todos os anos da minha idade e muito mais, poderia retribuir o dom da minha vida, as noites mal dormidas, toda a preocupação, carinho e cuidados.
Aprendi que quando a gente se torna mãe, a gente entende muita coisa em relação aos nossos pais, mas quando ficamos órfãos adultos, quanta coisa a gente entende e acha que poderia ter feito diferente.
Tive tempo graças a Deus de amar, cuidar, abraçar, ficar brava, tratar como se fossem meus filhos, mas com certeza faria muito mais.
Enfim, sou grata diariamente e eternamente por cada aprendizado que vivi e que viverei.
Depois da tempestade vem a calmaria, depois da calmaria outra tempestade e assim seguimos vivos com nossos altos e baixos, com fé e esperança de dias melhores.

Eu....eternamente aprendiz....
Inserida por Borboletas03

Dois caminhos, uma chave,
Um estranho, uma porta errada
E eu que pensei que estava a um passo do amor
A vida correndo e eu aqui,
Você era mestre eu aprendiz
No tempo em que solidão andava lá fora
Eu vi o passado voltar,
Depressa pra me machucar
Mas não é medo é só saudade
Que invade e faz morada até

(Refrão)
Esse tempo longe me fez ver
O quanto o amor da gente é bom
E se fica tarde eu pego telefone e ouço o som
Que vem da sua voz, tá de manha
Até
Esse tempo longe me fez ver
O quanto o amor da gente é bom
E se fica tarde eu pego o telefone e ouço o som
Que vem da sua voz, tá de manhã

A vida correndo eu aqui
Você era o mestre eu aprendiz
No tempo em que a solidão andava lá fora
Eu vi o passado voltar
Depressa pra me machucar
Mas não é medo é só saudade
Que invade e faz morada até

(Refrão)

Dois caminhos, uma chave
Um estranho na porta errada

Babado novo (Mestre e aprendiz)
Inserida por Rachell

Manú

Tão linda com o seu jeito
Elegante e charmosa
Um olhar muito atraente
E uma voz tão carinhosa

Ela é maravilhosa
Carismática de montão
Tem um jeito muito doce
E um grande coração

Menina bela e saciável
E um corpo sedutor
Um arraso de mulher
E um coração cheio de amor

Conheci varias mulheres
Mas nenhuma é que nem tu
Eu só preciso de um beijo
pra conquistar você MANÚ.

Robinho jota o aprendiz de poeta

Não deixei de amar
Apenas me cansei

Cansei de lhe procurar
Pra pedir sua atençao
Cansei de ser esnobado
Cansei da solidão

Cansei de correr atras
Implorando seu carinho
Cansei de ser um nada
Cansei de amar sozinho

Cansei de ser palhaço
E de ouvir sempre um não
Cansei de dar amor
E receber ingratidão

Eu nao cansei de te amar
So cansei de te pedir
Que você me valorizasse
E não deixasse eu partir.

Robinho jota o aprendiz de poeta

Cordel: a seca...
um Apocalipse no sertão

O agricultor sofre demais
Com a seca no sertão
Essa dura realidade
É de partir o coração

A seca ta acabando tudo
E todo ano é assim
Sai esturricando o verde
Parecendo não ter fim

É grande a minha tristeza
Quando eu olho pro sertão
Vendo a chuva tão distante
E o sol rachando o chão

Aí eu me ajoelho e rezo
Pra Jesus nos ajudar
E lhe peço humildemente
Que mande chuva para cá

Pois o meu gado está morrendo
E eu não sei o que fazer
Minhas cabras e bacourinhos
Eu vendi pra não morrer

Na varanda lá de casa
Ainda me lembro com tristeza
Do roçado e os pés de frutas
Destruídos pela seca

Antigamente a gente tinha
Os nossos porcos no chiqueiro
Na lavoura era fartura
Tinhamos até um galinheiro

Das nossas vacas vinham o leite
Pra fazer queijo e coalhada
Manteiga da terra e escaldado
Além do doce e a nata

No nosso plantio tinha batata
Melancia e melão
Macaxeira e milho verde
Jerimum e o feijão

Lá na horta tinha tomate
Batatinha e cenoura
coentro e berinjela
Pimentão, alho e cebola

Nas noites de lua cheia
A gente sempre ia caçar
Voltávamos com uma fartura
De peba, mocó e préa

A gente criava Guiné
Patos, jumentos e uns touros
Ovelhas, cabritos de raça
Uns 4 cachorros e 1 poldo

E nas noites de São João
Comíamos milho e beju
Tapioca molhada no coco
Canjica, pamonha e angú

Essas lembranças do passado
Eu recordo com emoção
Da felicidade que um dia
Eu vivi no meu sertão

Esse sertão já foi motivo
De muita felicidade
Hoje tudo se acabou-se
Só restou mesmo a saudade

Ainda recordo com alegria
os bons tempos de abundância
A chuva caindo no chão
Nos enchendo de esperança

Só que aqui no meu sertão
Onde tudo era fartura
Não se ver mas mata verde
É só tristeza e amargura

Morreram todos os pés de frutas
Os de manga, os de caju
De acerola e às bananeiras
As laranjeiras e os de embu

A seca é tão devastadora
Que os peixes morreram tudo
Tucunaré e a tilapia
Não escapou nem o cascudo

Essa seca é muito árdua
Que eu nunca vi ser tão cruel
Às abelhas foram embora
E acabou com nosso mel

Às plantações se acabaram
Com a seca repentina
No sertão não sobrou nada
Nem mesmo o galo de campina

Os pardais foram embora
Em busca de sobrevivência
Arribaçãm pegou o beco
E o urubu pediu clemência

Não existe mas açudes
Nem barreiros e nem cacimbas
A falta de chuva é grande
Que o verde virou caatinga

O plantio de algodão
Ficaram secos e não tem mais
Nenhum pezinho de palmatória
Para dar aos animais

Essa seca tão cruel
Está tirando a alegria
E os sonhos do sertanejo
Que trabalha noite e dia

Toda manhã quando eu acordo
Eu não sei como dizer
a minha esposa e a meus filhos
Que não tem mas o que comer

Viver dessa maneira
Me corta o coração
Essa seca desgraçada
Tá acabando com o sertão

Eu imploro ao meu jesus
Um homem santo e salvador
Que ajude o sertão
Que a seca esturricou

Pois o sertão está sem água
Sem trabalho e sem comer
O sertanejo ta abandonado
E a tendência é morrer

Mas o sertanejo é teimoso
E tem muita fé no coração
Ele morre de fome e sede
Mas não abandona o sertão

Mas logo logo, a chuva chega
E eu sei que ela vai
Acabar com o sofrimento
Do sertanejo e dos animais

E quando a chuva aqui chegar
Eu vou ter que conseguir
Começar tudo de novo
E o meu sertão reconstruir.

Robinho jota o aprendiz de poeta
Inserida por Robinhopoeta
1 compartilhamento

queria estar sonhando

A vida é passageira
os amores não
As dores não sao pra sempre
As lembranças são

Que saudades dos seus risos
Do teu cheiro teu amor
Essa lembrança, essa angústia
Me causando tanta dor

Eu esquivo a realidade
E disfarço a sua falta
Sem eu ter você por perto
Minha vida não é nada

Eu só queria estar sonhando
E desse sonho acordar
E quando eu abrisse os olhos
No teu rosto poder tocar

Robinho jota o aprendiz de poeta
Inserida por Robinhopoeta

não existe dia para o amor acontecer

o amor não escolhe dia nem hora
muito menos o local!!!
o amor acontece sem a gente esperar
o amor é um paradoxo inerente
que até aqueles que já amaram de verdade
não sabem explicar esse sentimento
tão lindo e maravilhoso
que acontece em nossas vidas.

Robinho jota o aprendiz de poeta
Inserida por Robinhopoeta