Coleção pessoal de LucianoSpagnol

181 - 200 do total de 2388 pensamentos na coleção de LucianoSpagnol

⁠EM SENDO ASSIM...

Em sendo assim, apenas a poesia, mais nada
recolho os apertos meus num silêncio sonoro
em cada verso, sussurro e o terno que imploro
tristuras, pesares e olhares na aflição deixada
A tortura, lágrimas, na imaginação foi apagada
minha alma está quieta e o meu canto inodoro
as rimas abafadas e pôr está poética eu choro
em sendo assim, valseiam numa página virada

A minha poesia que aplaudia sem suspensão
cada qual do teu mimo versado na inspiração
e agora sem emoção não mais versa pra mim
Mas, o sentimento, ainda importuna e balbucia
ao ouvir aquela antiga canção, pra ti. Contagia
a sensação. Ó dura saudade, em sendo assim!

© Luciano Spagnol - poeta do cerrado
20 fevereiro, 2022, 15’06” – Araguari, MG

⁠CUIDA DE TI, CORAÇÃO

Cuida de ti, coração, pra não ter desgosto
Mais, nos teus devaneios e tuas quimeras
Numa dança das abaçanadas atmosferas
Insista naquele poético âmbito proposto
Mostre a sensação e o espírito composto
As batidas meigas, dispostas e tão meras
A esperança que nos desejos são esperas
Deixai a alma saciada, tão cheia de gosto

Cuida de ti, ó coração, sem o duro temor
Sente e perceba o teu melhor aonde for
Arranca do teu peito essa sofrida ferida
Sempre tem a quem se dar na tal certeza
Aquele olhar, os mimos, a doce gentileza
Sem ficar, à beira, tão disperso... te cuida!

© Luciano Spagnol - poeta do cerrado
19 fevereiro, 2022, 19’19” – Araguari, MG

⁠“Volontà di”

Perdido aqui, num poema sem direção
entre saudades, solidão e tanto pelejo
que ao estimar tanta sensação, desejo
usar cada sentido e cada pura emoção
Do coração um olhar repleto de paixão
aquela visão numa poética em cortejo
de poetar a quem mereça o doce beijo
abraços, em resumo uma grata razão

Aquelas odes bem talhadas, diferente
repletas dum sentimento inteiramente
pairando numa vontade farta de ardor
Aquelas odes com tudo, não metade
que nos carrega além da eternidade
as autênticas prosas do total amor...

© Luciano Spagnol - poeta do cerrado
18 fevereiro, 2022, 15’42” – Araguari, MG

Tags: voluntà vontade

⁠MESCLAS

Sonhos, fantasias enleiam-se no espaço
Onde a poética consente a inconstância
E o olor se confunde com tal fragrância
Do agrado, se atando em um compasso
É o cerrado que persiste na exuberância
Nos dando o belo como fonte de regaço
Em um multifário dum variegado espaço
Nos mostrando a sua total significância

Se de pronto não se percebe essa beleza
Um dia verá ainda a importância e riqueza
Que tem o vário sertão e sua circunstância
O encanto, agigantado e peculiar sentido
Vestido do mais diverso e do belo colorido
Que a todo momento é valente instância...

© Luciano Spagnol - poeta do cerrado
16/02/2022, 12:00 – Araguari, MG

Tags: cerrado mesclas

⁠SEDUÇÃO

A poesia me pega com a sua sedução
com seu discurso, me olha, me cativa
me força a mergulhar numa sensação
levanta a saia se fazendo de exclusiva
Me abraça detrás daquela imaginação
sussurra promessas, meiga e criativa
só inspiração, nos gestos, na emoção
vive me atraindo com quimera festiva

Ela grita, agita e é de bem mais porte
eu titubeio, vareio e conduzo na sorte
se sofro ela sofre mais, então, aduzo:
- deixa tudo ir ao seu fado, no sentido
e neste universo colorido, o saber ido
seja divertido, incluso, tão mais difuso

© Luciano Spagnol – poeta do cerrado
15 fevereiro, 2022, 15’14” – Araguari, MG

Tags: sedução luciano

⁠POLÊMICO

O cerrado é um lindo chão discordante
Polêmico, diverso, uma sensação inteira
Vive na transformação, e é tão gigante
Na pluralidade, no devaneio, na poeira
Para uns ele se posta mais entediante
Árido, frio, um tropeço, uma fronteira
Outros, porém, tem o recanto diante
Prisioneiros do encanto a vida inteira

E rebrota, e é cinza. E acaso, quando
Se volve o notar pelo caminho andado
O sertão que nos mantém encantando
E, que deixará no trieiro duro percorrido
Cascalhado: uma surpresa, e o admirado
Fascínio. Pois, é de imprevisto contido...

© Luciano Spagnol – poeta do cerrado
24/01/2022, 08’17” – Araguari, MG

Tags: polêmico poeta

⁠"EXPECTAT"

As ilusões que revestem minha poesia
São de variados sentimentos integrais
Rebordam de sussurros e doce magia
Tão sedentas em fazerem-se imortais
A sensação vai além daquela emoção
Silenciam, ressoam, também, trovam
E descem as ladeiras do terno coração
E de cada qualquer perceber, provam

E se quieta e se mais agitada, suspira
Vai além de cada prosa, a alma revira
Moendo o âmago pra surgir especial
Além, bem mais além de um impuro
Versar, esconde o anseio mais puro
No aguardo de uma poética visceral

© Luciano Spagnol – poeta do cerrado
14 fevereiro, 2022, 15’39” – Araguari, MG

Tags: expectat espera

⁠...Todavia da dor da despedida de um boa noite, tem, também, o reencontro com o bom dia... Na noite que era açoite, o dia se vê em outra via...

© Luciano Spagnol – poeta do cerrado

⁠TRIBUTO

Eu acato cada verso de uma poesia
Com gosto de ventura e de passado
Onde cada ritmo é um elevo sagrado
De dourado sonho e sentimental via
Bendigo o vocabulário em sintonia
A ousadia duma inspiração, ao lado
A poética que faz do bardo fadado
Ao tom intenso que d’alma contagia

Os versos são eternos, com riqueza
Da mente que tem saudade, tristeza
Também, de ser emotivo, ser amado
Sensação que torna vez em quando
A imaginação no imaginário voando
Para se tornar no aplauso venerado

© Luciano Spagnol – poeta do cerrado
13 fevereiro, 2022, 15’25” – Araguari, MG

Tags: tributo luciano

⁠TU POESIA

Diversas entre as demais e tão desiguais
prosas sussurradas do lenho do meu eu
mostrando que o seu aroma é todo meu
da alma, do coração e de emoções mais
Suspiros distintos em meio a vendavais
imensidões que sempre nos pertenceu
quando ausentes, sofridas, como doeu
dói, cada verso, dessoante, passionais

Ah tu, poética, base e essencial harmonia
sensação de que na métrica a autonomia
da razão do sentimento do possível acaso
Bendita cada trova ao ledor uma magia
ao poeta inspiração, que não é quantia
sim, a aptidão de um inspirado parnaso...

© Luciano Spagnol – poeta do cerrado
12 fevereiro, 2022, 11’19” – Araguari, MG

⁠CORPO E ALMA DA POESIA

Bendita a prosa que segue o rumo
De um coração, quase que despido
Das vaidades, na poética o prumo
Do corpo e alma no canto esculpido
Bendita o verso de uma rima pura
Onde figura a sensação da gente
Com trovas tantas, sem censura
Que a ritmo da imaginação sente

E, um afago na atenção do bardo
De um ardor a vibrar tão felizardo
Faz o jeito de trovar mais afinado
É arte e ato certeiro, prosa gigante
Terna e peregrina, o verso amante
Deixando o sentimento aflorado! ...

© Luciano Spagnol – poeta do cerrado
09 fevereiro, 2022, 10’59” – Araguari, MG

Tags: alma corpo

⁠CÂNTICO PARTIDO

Meu poema busca a poética cantada
Do coração, a tal sensação em glória
Traçando o rumo sedutor na história
Pra não se deter na rima amargurada
Meu sonho clama pela mesma vitória
Que já estravou em prosas já passada
Quando a poesia vivia só apaixonada
Em lágrimas e dores em sua oratória

E o amor, ah como é abrigo o seu zelo
Quero-lhe versejar em delírios e o tê-lo
Na alma, no sentido e doces emoções
Essa procura é um verso amordaçado
Angustiado no estro e no canto calado
Por ter errado demais nas inspirações...

© Luciano Spagnol – poeta do cerrado
08 fevereiro, 2022, 15’50” – Araguari, MG

Tags: cântico amor

⁠NOBRE CERRADO

Nobres as flores de pequi perfumadas
das caliandras, dos ipês e das lobeiras
das quaresmeiras, orquídeas delicadas
tortos galhos, folhas grossas, palmeiras
Nobre cerrado, de sensações diferentes
de encantos e agrados a não esquecer
concentrados no âmago, contundentes
o seu chão, como é fecundo o seu viver

Venta o vento no seu chão cascalhado
dançando no seu singular agigantado
em sussurros e gemidos de melancolia
E, dos caboclos poesia, és uma poesia
fascínio, contemplação e farta ousadia
pois, quem lhe conhece fica admirado

© Luciano Spagnol – poeta do cerrado
08 fevereiro, 2022, 09’34” – Araguari, MG

Tags: nobre cerrado

⁠SONETO EM PROSA DE AMOR

Relato com zelo, o soneto que faço
Numa prosa de amor, que encanta
Pois, colhe-se poética quem planta
Afeto, apreço e sentimental passo
Então, nele tem o apaixonado laço
Para descativar do nó da garganta
Que, assim, é uma alegria e tanta
Ter na melodia o doce compasso

A paixão a sussurrar e aprazendo
Em sentimentos que vão dizendo
Na poesia que a sedução conduz
Ah soneto, o poema para ser feito
De amor, amor tem que ser eleito
Em mimo que nos nomeia e seduz

© Luciano Spagnol – poeta do cerrado
07 fevereiro, 2022, 11’10” – Araguari, MG

Tags: soneto amor

⁠MEU ARAGUARI

Serra do cerrado! Onde a perdiz pia
Chão cascalhado de iguaria caseira
Onde a cada canto é canto e poesia
Gente certa duma alma hospitaleira
Terra diversa! De roçado e de vacaria
Duma prosa ao pé da cansada aroeira
Das maritacas e a boa água que sacia
Onde tal saudade, assim, faz fronteira

Serras azuis, do ipê e da quaresmeira
Encanto que encanta a beleza inteira
Dignifica a quem tem o suspiro daqui
Cá, onde o cair do sol é bela sensação
Em um delírio de agrado e de emoção
Ó singelo portento és o meu Araguari!

© Luciano Spagnol – poeta do cerrado
06 fevereiro, 2022, 13’37” – Araguari, MG

Tags: araguari luciano

⁠ARTE DE COMPOR

Cativante poética que nos seduz
Prosa de amor que nos encanta
Magia literária, inspiração e luz
Ao bardo o cântico na garganta
Oh, penetrante ilusão que traduz
Afeto, graça, a dor que suplanta
Mimo maior que o agrado induz
Sensação, e uma cadência tanta

Sintonia. Ao ledor o rogo divino
Faz do sonho devaneio genuíno
Do belo onde há leveza e sabor
É magia refletida na imaginação
A redação infindável do coração
Dado pendor na arte de compor

© Luciano Spagnol – poeta do cerrado
04 fevereiro, 2022, 15’27” – Araguari, MG

Tags: arte compor

⁠DONDE

Cá, um poema incógnito e moroso
Fatigante, melancólico e sem vida
Que corta o verso no sentir caloso
Tal e qual uma sensação repartida
Penetra silente num sonho umbroso
Da imaginação, tal uma negra ferida
Fazendo do prosar pravo e doloroso
Numa poética carente e tão sofrida

Assim, nas margens do seu fadário
O trovador se vê inquieto e solitário
Em que a tal sofrência nele esconde
Ah, infortunado versar dorido e duro
De um desalento, latente, tão escuro
Que a gente sente, sem saber donde!

© Luciano Spagnol – poeta do cerrado
04 fevereiro, 2021, 10’53” – Araguari, MG

Tags: donde sofrencia

⁠BEIJA FLOR

Encanto, que encanta, peregrino
Leve, breve, rápido, não demora
Uma flor cá, acola, tão franzino
Beija uma e a outra e, vai a fora
Assim, com tal seu voo divino
Orna o dia e o palco da aurora
É tão enorme e tão pequenino
Que dá ligeireza faz a sua hora

Em um bale suave no céu voeja
De beijo em beijo, o bardo, seja
De uma poética dos trovadores
Saltimbanco que és, a sensação
Beija flor, da flor, doce sedução
Beija sem parar todas as flores!

© Luciano Spagnol – poeta do cerrado
03 fevereiro, 2021, 05’40” – Araguari, MG

Tags: beija flor

⁠DE LEMBRANÇA EM LEMBRANÇA

Recordo os versos de amor versados
Aqueles melados nas odes de paixão
Os belos versos, no tempo, passados
Tudo quanto de bom numa inspiração
A minha poética dos poemas alados
As tive, outrora, e agora a sensação
De evocação dos sonhos sonhados
Que ainda velo cá dentro do coração

E o realce passa, e tudo caminhando
Ao bardo o sentimento, assim, sendo
Suspirando, tal a velha prosa rimando
De lembrança em lembrança trovando
E, de saudade em saudade, querendo
Por aonde Deus permitir, até quando!

© Luciano Spagnol – poeta do cerrado
02/02/2021, 05’00” – Araguari, MG

Tags: lembrança amor

⁠INQUIETAS SAUDADES

Elas chegam como à flor pendida
Mirrando o peito, agasta sensação
Ou como a dor a cutucar sentida
No desejo, no espírito, no coração
Elas chegam tal senhora da vida
Doída. E o agrado clama em vão
Numa fereza e ousadia incontida
Arrancando o sossego da razão

Inquietas saudades, até quando?
Está lágrima a me rolar chorando
Gastando, tão de aflição demais
Desvanecido resta o sentimento
Sussurrando a todo o momento...
Ufanas, elas tragam mais e mais

© Luciano Spagnol – poeta do cerrado
01/02/2021, 19’00” – Araguari, MG

Tags: inquietas saudades