Coleção pessoal de anacarolinam

81 - 100 do total de 138 pensamentos na coleção de anacarolinam

Serei sempre o que não nasceu para isso; Serei sempre só o que tinha qualidades; Serei sempre o que esperou que lhe abrissem a porta ao pé de uma parede sem porta...

Alvaro de Campos

Quantas aspirações altas e nobres e lúcidas - Sim, verdadeiramente altas e nobres e lúcidas -, E quem sabe se realizáveis, Nunca verão a luz do sol real nem acharão ouvidos de gente? O mundo é para quem nasce para o conquistar E não para quem sonha que pode conquistá-lo, ainda que tenha razão.

Alvaro de Campos
3 compartilhamentos

Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser nada. À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.

Álvaro de Campos
2.5 mil compartilhamentos

A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixa cativar.

Antoine de Saint-Exupéry
1.5 mil compartilhamentos

Os homens compram tudo pronto nas lojas... Mas como não há lojas de amigos, os homens não têm amigos.

Antoine de Saint-Exupéry
1.9 mil compartilhamentos

Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos.

Antoine de Saint-Exupéry
7.7 mil compartilhamentos

Amar não é olhar um para o outro, é olhar juntos na mesma direção.

Antoine de Saint-Exupéry
9.4 mil compartilhamentos

Podem rezar latim sobre o meu caixão, se quiserem. Se quiserem, podem dançar e cantar à roda dele. Não tenho preferências para quando já não puder ter preferências. O que for, quando for, é que será o que é.

Alberto Caeiro
91 compartilhamentos

Se eu morrer muito novo, oiçam isto: Nunca fui senão uma criança que brincava. Fui gentio como o sol e a água, De uma religião universal que só os homens não têm. Fui feliz porque não pedi cousa nenhuma, Nem procurei achar nada, Nem achei que houvesse mais explicação Que a palavra explicação não ter sentido nenhum. Não desejei senão estar ao sol ou à chuva — Ao sol quando havia sol E à chuva quando estava chovendo (E nunca a outra cousa), Sentir calor e frio e vento, E não ir mais longe. Uma vez amei, julguei que me amariam, Mas não fui amado. Não fui amado pela única grande razão — Porque não tinha que ser.

Alberto Caeiro
63 compartilhamentos

Quando tornar a vir a Primavera Talvez já não me encontre no mundo. Gostava agora de poder julgar que a Primavera é gente Para poder supor que ela choraria, Vendo que perdera o seu único amigo. Mas a Primavera nem sequer é uma cousa: É uma maneira de dizer. Nem mesmo as flores tornam, ou as folhas verdes. Há novas flores, novas folhas verdes. Há outros dias suaves. Nada torna, nada se repete, porque tudo é real.

Alberto Caeiro
35 compartilhamentos

(...) porque ser uma cousa é não significar nada. Ser uma cousa é não ser susceptível de interpretação.

Alberto Caeiro

Já não é a mesma hora, nem a mesma gente, nem nada igual. Ser real é isto.

Alberto Caeiro
21 compartilhamentos

Vale mais a pena ver uma cousa sempre pela primeira vez que conhecê-la, Porque conhecer é como nunca ter visto pela primeira vez, E nunca ter visto pela primeira vez é só ter ouvido contar.

Alberto Caeiro
23 compartilhamentos

- Tu falas como as pessoas grandes! Senti um pouco de vergonha. Mas ele Acrescentou, implacável: - Tu confundes todas as coisas... Mistura tudo! Ele estava realmente irritado. Sacudiu ao vento seus cabelos dourados. - Eu conheço um planeta onde há um sujeito vermelho, quase roxo. Nunca cheirou uma flor. Nunca olhou uma estrela. Nunca amou ninguém. Nunca fez outra coisa senão contas. E o dia todo repete como tu: "Eu sou um homem sério!" E isso o faz inchar-se de orgulho. Mas ele não é um homem; é um cogumelo!

Antoine de Saint-Exupéry
102 compartilhamentos

Não basta abrir a janela para ver os campos e o rio. Não é o bastante não ser cego para ver as árvores e as flores. É preciso também não ter filosofia nenhuma. Com filosofia não há árvores: há idéias apenas. Há só cada um de nós, como uma cave. Há só uma janela fechada, e o mundo lá fora; E um sonho do que se poderia ver se a janela se abrisse, Que nunca é o que se vê quando se abre a janela.

Alberto Caeiro
131 compartilhamentos

- Por quê você quer ser Christiane Amanpour? - Eu não quero ser ela, exatamente. Só quero fazer o que ela faz. - Que é? - Viajar, ver o mundo de perto... escrever sobre o que está mesmo acontecendo e ser parte de algo grande. - E para ser parte de algo grande precisa estar na TV? Por quê não comandar a polícia numa perseguição em alta velocidade? É um caminho mais fácil para alcançar este objetivo. - Estar na TV não tem nada a ver com isso. Talvez eu seja uma jornalista e escreva livros ou artigos sobre o que vi. Só quero ter certeza de que verei algo.

Gilmore Girls

sorte no jogo azar no amor de que me serve sorte no amor se o amor é um jogo e o jogo não é meu forte, meu amor?

Paulo Leminski
122 compartilhamentos

Haja hoje para tanto ontem

Paulo Leminski
1.3 mil compartilhamentos

Existe apenas um pecado, um só. E esse pecado é roubar. Qualquer outro é simplesmente a variação do roubo. Quando você mata um homem, está roubando uma vida. Está roubando da esposa, o direito de ter um marido, roubando dos filhos um pai. Quando mente, está roubando de alguém o direito de saber a verdade. Quando trapaceia, está roubando o direito à justiça [...]

O caçador de pipas - Khaled Hosseini
572 compartilhamentos

Disse a flor para o pequeno príncipe: é preciso que eu suporte duas ou três larvas se quiser conhecer as borboletas.

Antoine de Saint-Exupéry
1.7 mil compartilhamentos