Coleção pessoal de amandadrielly

121 - 140 do total de 248 pensamentos na coleção de amandadrielly

Resolvi não me importar com o que as pessoas acham. Elas não têm que achar nada. Afinal, que eu saiba, a vida é minha. Então, quer me criticar? Critica. Mas não esquece de pensar na possibilidade de que eu não dou a mínima pra o que você acha. Pareço meia revoltada né? Mas é só amor próprio.

Amanda Drielly

Eu bem sei que tudo isso vai passar. Tudo passa né. Eu sei que vai parar de doer. E também sei que amanhã já posso estar sorrindo de tudo isso. Bem sei que não preciso me desesperar. As coisas vão se encaixar amanhã. Talvez um amanhã próximo. Talvez um amanhã distante. Mas vai chegar. E será nesse amanhã que meus sorrisos serão mais sinceros. Que a intensidade do brilho dos meus olhos será mais forte. Pois quando eu olhar pra trás verei quanta porrada eu levei da vida e permaneci de pé.

Amanda Drielly

E mesmo estando difícil, precisamos continuar. Mesmo chorando, precisamos continuar. Mesmo com toda essa dor sufocando e fazendo tudo parecer impossível, precisamos continuar. Mesmo que o tempo pareça não passar, precisamos continuar. Se não lutarmos por aquilo que queremos, ninguém fará isso por nós. Então enxuga as lágrimas. Lava o rosto. Se olha no espelho e diz a si mesma : Eu vou até o fim.

Amanda Drielly

Então seja forte. O que tiver que ser será. Se Deus já escreveu sua história. Nada nem ninguém mudará o que já é destinado a você. Pode ser hoje, amanhã, depois de amanhã, daqui a um ano, dois, três. Acredite. O que tiver que chegar às suas mãos, chegará. Seja forte.

Amanda Drielly

Minha mente as vezes é desenfreada. Descontrolada. Meus pensamentos são meio mirabolantes e estranhos. Nem eu os entendo por vezes. É difícil controlá-los. Crio episódios impossíveis de acontecer. Personagens que não existem. Sentimentos que não existem. Coisas que não existem. Mas pelo menos, nessas minhas viagens mirabolantes. Eu, por um breve intervalo de tempo, sou feliz. Mesmo que só em pensamento. Mesmo sabendo que aquilo é coisa de outro mundo. Por horas, meus pensamentos são sonhos. Por outras, ilusões. Na verdade, uma caixinha. Onde eu guardo coisas boas. Ruins até. Uma caixinha que abro todos os dias. E encontro coisas surpreendentes e medonhas. Mas encontro. Ah, mas pelo menos eu sonho. Pelo menos eu não tenho mente vazia. Então, a deixo voar.

Amanda Drielly

(…) Fazia aquele friozinho lá fora. O céu meio nublado. E o dia estava lindo. Mais uma vez. Como sempre esteve. Sai um pouco de casa. E quando eu andava na rua, o vento gelado encontrava-se comigo fazendo cada fiozinho do meu corpo se arrepiar. Desejei naquele momento um moletom maior do que eu pra diminuir o frio. Mas antes do moletom eu queria você. Um abraço daqueles que conforta. Um abraço daqueles que aquece e faz todo o frio ir embora. O vento estava forte, e gelado. Eu cruzava os braços esfregando-os um no outro pra esquentar-me um pouco. Mas na verdade, eu queria mesmo que você estivesse ali. Com certeza serviria mais do que o moletom. Pois além de esquentar o meu corpo, faria o meu coração acelerar. Se você estivesse ali, quando meu cabelo caísse no olho você o colocaria atrás da minha orelha. E eu ia sorrir pra você como forma de agradecimento. Receberia um sorriso seu também, com um beijo na testa logo depois. Seria perfeito. O frio continuou até a noite. E a minha vontade de te ter comigo também (…)

Amanda Drielly
1 compartilhamento

Então começo a ver as coisas de forma diferente. De forma mais profunda. De forma mais madura. Abrir olhos é preciso. Pra enxergar aquilo que não nos falam. Pra enxergar aquilo que vai além do que os olhos podem ver. Os pequenos, mínimos e aparentemente insignifcantes detalhes que fazem toda a diferença. Se você não perceber. A vida não vai esfregar na sua cara. Nunca. Então, abre os olhos.

Amanda Drielly

(…) E quando me recuo, com medo e sem forças pra seguir em frente. Aquela voz ecoa na minha cabeça dizendo:
” Ei garota, levanta, sorri, ergue a cabeça. És forte. Conseguirás vencer tudo isso. No final, quando olhares pra trás, verás o quão forte conseguiu ser. Verás quantos sorrisos conseguiu dar. E por falar em sorriso, tens um que é encantador. Não esconde ele não pequena. Ele pode melhorar o dia de alguém, melhorando também o seu… Quando olhares pra trás verás o quanto aquela dor te fez crescer, e te fez alguém mais forte. Quando olhares pra trás, perceberás que aquelas lágrimas se tornaram os sorrisos mais verdadeiros e sinceros que você já deu. Olha pequena, tudo isso vai passar. Acredita e confia. Chora hoje pra sorrir amanhã. Cai hoje pra levantar amanhã. Sempre assim. Pois “dias ruins são necessários para que os bons possam valer a pena”. É inevitável chorar. Vai doer um pouco. Sabes disso. Mas vai passar. Só não desiste. Tens força pra seguir pequena. És forte. És muito forte. Não entrega os pontos. Seus sonhos se tornarão reais se você continuar. Não desiste, por favor. Eu torço por você. Quero ver seus sonhos tornarem-se reais. E verei. Sei disso. Pois você é forte e vai até o fim. Pois eu estou aqui. Aguenta firme pequenina. Eu sou contigo. E te amo.” JESUS CRISTO.
(…) E quando ouço aquela voz tão suave e profunda. Com lágrimas nos olhos, me levanto dali, com a ajuda d’Ele, que me segurou pela mão e me levantou. Meu coração se enche de uma imensa alegria, ao saber que estás comigo. E eu também te amo Jesus.

Amanda Drielly
1 compartilhamento

Mesmo que todos não acreditem em você. Acredite. Você é capaz. Mesmo com toda essa gente desacreditada dizendo que você não vai conseguir. Acredite. Você consegue. Você vai ultrapassar todas essas barreiras de cabeça erguida e com um sorriso no rosto. Pois você é capaz. E todos os que disseram que você não chegaria lá. Bom. Vão ficar de cara no chão ao verem você no topo. Continue caminhando. Nada que vale a pena vem fácil. Lembra ? Então.

Amanda Drielly

Essas memórias permanecem vivas dentro de mim. Os bons momentos que vivi. Pessoas que passaram por minha vida e deixaram suas marcas. É inevitável que o tempo passe. Mas as memórias estão acesas aqui dentro. E não vão se apagar.

Amanda Drielly

Sempre há um motivo pra sorrir. E um deles é que você está vivo. Então sorria. Você poderia não estar mais aqui hoje. Mas está. Então sorria. E contagie as pessoas com seu sorriso. Ele é lindo.

Amanda Drielly

(…) E mais uma vez respirou fundo tentando engolir o choro. Talvez quisesse mesmo chorar na frente de todos, sem medo. Mas não. As pessoas não se importariam. Então ela guardou o choro. E saiu dali. Do meio daquela gente vazia. Sentia uma agonia. Algo que a deixava inquieta. Não queria companhias. Queria somente ela. Sozinha. Naquele momento queria pensar. Queria pensar bem no que andava sentindo. Deixou o celular pra lá, desligado, e foi andando. Não queria que a incomodassem. Era um momento dela. Precisava daquilo. Sair um pouco. Sozinha. Olhar pro céu e se encher de esperança ao se deparar com aqueles raios encantadores do sol. Lá atrás, na colina, onde já podia ver montanhas, se formava um lindo arco-íris. Pois havia chovido a um tempo atrás. O chão, ainda molhado, transmitia um ar de cena de filme. Olhou aquele arco íris e sorriu. Era lindo. E a fazia ter vontade de sorrir. Não tinha muitos motivos naquele momento. Mas mesmo assim decidiu sorrir. Talvez, sorrir um pouco amenizasse aquela agonia que pairava dentro dela (…) Estar longe das pessoas era bom pra ela naquele momento. Libertava-a. Fazia sentir-se leve. Solta. Aliviada (…) Parecia um mundo perfeito. Pois não havia ninguém por perto. Ninguém pra tirar sua paz e tranquilidade (…) Mas ela não podia ficar ali pra sempre. Claro. Permaneceu caminhando por mais alguns minutos. Depois pegou o rumo de casa. A vontade era de ficar lá por mais tempo. Mas ela era arrastada pra voltar a realidade. E voltou. Só que agora mais leve. Mais solta (…)

Amanda Drielly
1 compartilhamento

(…) Senti o vendo balançar meu cabelo. O dia estava lindo. E eu ouvia uma musica. Adivinha em quem eu pensava ? É. Nele. Um sorriso apareceu no meu rosto. E com o sorriso veio uma lágrima. Não sei se uma lágrima de tristeza ou de alegria. Mas era uma lágrima que me confortava. E enquanto aquele vento balançava meu cabelo. Eu podia sentir uma coisa boa. Uma paz interior. Que ninguém roubaria de mim. Ninguém tiraria de mim. Um sentimento bom. De que o que é bom tá guardado aqui dentro. O que tem que ser meu vai vir com o tempo. Ele dominou meus pensamentos. E a certeza ainda estava dentro de mim. Certeza que terei ele. Certeza de que serei feliz com ele. E que nada nem ninguém irá tirar essa certeza de dentro de mim. Era uma manhã encantadora. Me fez sorrir de alguma forma. Me fez acreditar em mim de novo. Acreditar nos meus sonhos de novo (…) Respirei fundo. Fechei os olhos. E acabei pegando no sono (…)

Amanda Drielly

(…) Então fixo os meus olhos na luz do dia. Vejo quão lindo ele está. Por mais que minha vida esteja meia bagunçada. O dia ainda está lindo lá fora, esperando que eu levante de cama e vá encontrá-lo. O dia está lindo lá fora. Os pássaros continuam cantando mesmo quando o clima não está muito favorável pra eles. É um som perfeito. Algo encantador. Me faz querer sair daquela cama e ir de encontro àqueles pássaros. Ir de encontro ao dia lindo que me espera. Dar bom dia para os vizinhos. Transmitir alegria. Mesmo chorando por dentro. O dia é lindo. Já é um motivo pra sorrir (…) Acho melhor levantar dalí daquela cama. Tenho muito o que fazer. Tenho muitas pessoas pra cumprimentar. Tenho muitos sorrisos pra oferecer. Tenho muita coisa linda pra ver lá fora. Levanta daí garota. Você é forte. Os pássaros de chamam. Então levantei e fiz daquele dia um dia perfeito pra mim (…)

Amanda Drielly

(…) Então te acalma. Todas essas lágrimas se tornarão os sorrisos mais sinceros que você vai dar. Toda essa dor se tornará alegria. Toda essa agonia, se tornará tranquilidade. Tempestades vão vir. Vão te balançar. Deixar suas penas bambas. Tentar fazer você cair no chão e desistir. Tempestades vão te fazer chorar. Vão te fazer sentir dor. Mas tempestades vão te ensinar. Vão te mostrar o quão forte você é capaz de ser. Vão te fazer crescer. Amadurecer. Reviver. E vão te fazer levantar da cama amanhã com um sorriso mais verdadeiro estampado no rosto (…)

Amanda Drielly

Não liga não. É só uma vontade de nada. É só uma vontade de não sair de casa. Não atender telefone. Não dar uma volta por ai. É apenas uma vontade de nada. Só isso.

Amanda Drielly

Eu tenho sentido aquele clima monótono. Frio. Vazio. Sem sorrisos. Sem cor. Um vontade de não fazer nada. Algo que me deixa sem graça, não sei bem. Mas tá tudo tão parado. Tão desajeitado. Tão desarrumado. Estou cercada de tanta gente vazia. Sem ideias. Sem histórias. Isso me estressa. Me tira do sério. Quero sorrisos. Quero cores. Quero o som dos pássaros cantando. Quero o som de águas. Quero o barulho do vento. Quero algo que me tire da mesmice do meu dia a dia.

Amanda Drielly

Talvez a melhor coisa a fazer é deixar o tempo passar. Deixar que ele mostre o que tem que mostrar. Deixar que ele traga coisas boas. Que ele me faça sorrir com os resultados. Mas principalmente, a melhor coisa a fazer é entregar nas mãos de Deus o que se passa dentro de mim. Ou até fora de mim, no mundo. Quem melhor do que Ele pra resolver problemas? Quem melhor do que ele pra juntar as pecinhas do quebra-cabeça da vida que estão espalhadas? Quem melhor do que Deus pra dar um ultimo retoque no quadro lindo que ele pintou na minha vida? Quem melhor do que Deus pra dizer o que é melhor pra mim? Quem melhor do que Deus pra me dar tudo que eu preciso da forma que eu mereço? Para todas as perguntas, ninguém. Ninguém melhor do que Deus pra fazer algo perfeito acontecer na minha vida. Basta confiar e se entregar.

Amanda Drielly

Então. É verdade que agora eu resolvi me privar de certas coisas. Resolvi me afastar de quem não vai me fazer crescer junto. Me afastar daquilo que me atrasa. Daquilo que não me ensina nada. Acho que chega um momento que é necessário deixar algo pra trás. Deixar coisas que não nos ensina. Não nos edifica. Talvez, eu sozinha no meu computador, ou no meu quarto lendo um livro, ganhe mais tempo do que estar com quem não tem motivações e objetivos na vida.

Amanda Drielly

Ela é a prova viva de que sorrir não significa estar bem. Seus sorrisos eram disfarces. Máscaras. Pra esconder dores. E principalmente a saudade que ela tinha que suportar. Saudade não muito simples. Saudade intensa. Saudade que fazia doer o coração. Saudade de um alguém mais do que especial na vida dela. Para cada sorriso, muitas lágrimas. Mas ao mesmo tempo, ela era forte. Ela não desistia dos seus sonhos. Ela continuava acreditando que ele poderia estar com ela novamente, como antes. Até hoje prossegue em acreditar. Hoje. Amanhã. Sempre.

Amanda Drielly