Coleção pessoal de AlquimiaPsi

121 - 140 do total de 498 pensamentos na coleção de AlquimiaPsi

“Durante nossa existência temos duas escolhas: podermos escrever a estória que queremos para nós ou sermos simples espectadores de um cenário que indiretamente é também escolhido por nós. Temos que ser mais ativos diante da vida. Chegou a hora de escrever sua estória de próprio punho e ter a vida que sempre sonhou sem responsabilizar ninguém a não ser a si mesmo.”

Soraya Rodrigues de Aragao
1 compartilhamento
Tags: felicidade vida

Durante nossa existência, sofremos inúmeras transmutações, perdas, conquistas e ganhos que foram formando a nossa personalidade, construindo o que somos hoje. O maior presente da vida é a oportunidade de termos muitas vidas em uma única vida, basta estar disposto a recomeçar.

Soraya Rodrigues de Aragao
Tags: recomeço renascimento

A cada manhã, quando o sol desponta, nos é dado um novo dia, uma nova oportunidade para refletir, pra mudar… É momento de reconciliação , de novas propostas, de dar carinho a si mesmo, de se perceber como pessoa em constante processo, em devir. Nada pára, tudo está em constante mudança; acompanhe o passo. Inspire-se, escute sua voz interior.

Soraya Rodrigues de Aragao

“A vida é a nossa grande mestra. Tudo o que nos acontece, está de algum modo nos favorecendo, seja para nos melhorarmos, seja pra nos despertarmos da nossa zona de conforto, ou mesmo para adquirirmos alguma habilidade ou mudarmos algum aspecto. O proposito é sempre o aprimoramento.”

Soraya Rodrigues de Aragao
1 compartilhamento
Tags: livro fechamento

A vida é mesmo assim, vamos acertando e errando, caminhando e caindo. Nesta caminhada temos avanços e retrocessos e assim vamos aprendendo. O bom disso tudo é que, em sua sabedoria, a vida sempre traz compensações, pois daqui a pouco as regras mudam e o jogo se inverte configurando um novo panorama.
Livro Fechamento de ciclo e renascimento

Soraya Rodrigues de Aragao
Tags: livro fechamento

Vida feliz não significa vida sem desafios, sem problemas, sem tristezas ou mesmo dissabores; na realidade, a vida é o encontro de tudo isto.

Soraya Rodrigues de Aragao
1 compartilhamento
Tags: felicidade vida

É necessário conhecer o que há de melhor em nós, os nossos recursos, as nossas motivações, para desenvolvermos nossa autoestima. Da mesma forma, é necessário conhecer o que há de pior em nós, para que seja desconstruído e transformado.

Soraya Rodrigues de Aragao
Tags: autoconhecimento

Sendo uma emoção disfuncional, a impulsividade negativa pode danificar os relacionamentos, bem como ser fonte de muitos malefícios sociais e sofrimentos pessoais em todas as áreas da vida. Por este motivo, pessoas que apresentam este padrão comportamental tem maior probabilidade de não concluir o que planejou, de sabotar a dieta, de entrar em jogos patológicos, vícios e situações de risco de maneira geral.

Soraya Rodrigues de Aragao
Tags: emoção disfuncional

Não precisamos somente dar um sentido de paz à nossa vida, mas sobretudo encontrar um sentido de paz no mundo em que vivemos, oferecendo o nosso contributo, pois como disse Mahatma Gandhi: “Seja você a mudança que deseja ver no mundo”. E como tudo é uma construção, para a paz não é diferente.

Soraya Rodrigues de Aragao
Tags: coração atribulado

Não teremos tudo, mas focar na falta será sempre uma escolha nossa e a pior de todas, acredite. O ser humano é naturalmente insatisfeito. Se não tem algo, é insatisfeito; e se o tem é insatisfeito também, por medo da perda. Pense nisto.

Soraya Rodrigues de Aragao

Um poeta precisa ter a alma livre para ancorar sonhos arquetípicos naufragados.

Soraya Rodrigues de Aragao

Sendo a vida um repertório contínuo de construções e desconstruções, onde a impermanência, a fluidez e a ilusão fazem parte das leis da vida, precisamos saber elaborar nossas questões existenciais de maneira resiliente.

Soraya Rodrigues de Aragao
Tags: resiliência leis

Somente aliviar a dor não é o suficiente, mas aprofundar em seus conteúdos, em suas raízes, na matriz geradora; este trabalho nem sempre é fácil e geralmente é doloroso, mas imprescindível para a cura, respeitando sempre o limiar de dor emocional de cada um.

Soraya Rodrigues de Aragao

Caso esteja insatisfeito com sua vida atual, lembre-se que não temos o controle de tudo, mas com inteligência, estratégia e sabedoria sempre poderemos “dar a volta por cima” e modelarmos uma vida nova, para nos granjearmos sentir o gosto doce da felicidade, para nos despojarmos do peso das seqüelas dos sofrimentos e abrirmos os braços para uma nova vida, apesar das cicatrizes.

Soraya Rodrigues de Aragao

Neste Ano Novo, sugiro que apare as arestas, que se livre de pessoas falsas, principalmente daqueles que se dizem teus amigos e que te traem pelas costas, bem como de situações que não há mais nenhuma consistência. Que seja bem vindo o novo!

Soraya Rodrigues de Aragao
Tags: recomeço renascimento

Nesta vida, aprendemos com as moiras a festejar as intempestivas glórias, a desapegar-se, a desfrutar dos “golpes de sorte”, a sermos ativos na passividade e passivos no que pretensamente pensamos que temos o controle: aprendemos a morrer, a renascer, em suma, aprendemos a viver.

Soraya Rodrigues de Aragao
Tags: livro fechamento

Escolha deixar para trás o medo de sair da sua zona de conforto, de mudar de vida, de tirar os sapatos que calejam, da roupa que não cabe, da casa desabitada ou de mudar de cenário. Em suma, saia de situações em que você não cabe no contexto.

Soraya Rodrigues de Aragao

Dentre tantas inquietudes, o que não convém é alimentar o que de fato não existe. Melhor deixar dar o último suspiro àquilo que não tem mais como viver de forma digna.

Soraya Rodrigues de Aragao

Diante de algumas dificuldades, muitos relacionamentos se rompem, não se colam mais; outros, embora não permaneçam intactos tornam-se ligados, fortalecidos, reinventados e renovados.

Soraya Rodrigues de Aragao
Tags: felicidade escolhas

Cheguei a uma fase em que cansei de me enganar- Soraya Rodrigues de Aragão

Estou em uma fase da vida que cansei de me enganar. Doravante desejo ser e ter tudo o que é verdadeiro, a começar pelas amizades.

Compreendi a duras penas que nada nem ninguém nesta vida valem a minha paz. Cansei de situações medíocres, de meias verdades, de vínculos com interesses outros, de dias sem tempero, de situações mornas, de esboços mal elaborados, de portas entreabertas, de cacos mal colados.

Bem sei que mudanças podem surgir, mas já aprendi a ser desbravadora da trama da minha vida, seja comédia ou drama.

Estou vivendo um tempo de quimera lúcida por tudo que desejo conquistar, daquilo que quero ter, onde e com quem quero estar. Chega um momento em que o cansaço grita vitorioso pelo que não ficou de vir, das promessas que não foram cumpridas, das expectativas infundadas, de pessoas isoladas que fundamentam o seu desinteresse como sua nova forma de viver.

Nada se constrói no isolamento; este é condição precípua para a decadência de qualquer coisa que algum dia desconfio ter estanciado vivências verdadeiras.
Estou em uma fase da vida que cansei de me enganar. Cansei de me trair. Por que o pior dos enganos é aquele que parte de nós mesmos, convencendo-nos de que tudo um dia poderá mudar, situação esta perigosa que sufoca em forma de aconchego, onde não existe mais abraço.

Chega um momento que precisamos nos convencer que a mudança é necessária, que a situação findou, que a condição mudou, porque o chão ruiu, quase nada ficou. Quem recua não quer guerra e agora só tem espaço para a paz e a harmonia. Então é hora de deixar de fingir que está tudo certo, que as coisas não precisam de ajustes.

Melhor é habitar noutro lugar, firmar novos alicerces, derrubar velhos muros, galgar novas estradas, construir novas pontes, transportar novos mares. E isto vale para qualquer coisa que não tenha mais legitimidade. E se para onde eu for, houver enganos, saberei encontrar o caminho de volta nos atalhos do meu coração.

Hoje quero sonhar com uma nova vida, construída com mais lucidez e sabedoria, e quero vive-la aqui e agora com toda a intensidade que ela tem para me oferecer, desabrochando a alma em novos recônditos, florindo novos caminhos, vislumbrando novos horizontes, pois o tempo não espera, e apesar dos meus passos lentos e do desapego da minha ânsia de tudo, eu ainda tenho pressa. Pressa de ser feliz.

Soraya Rodrigues de Aragao
Tags: autoengano