Sharlene Serra

1 - 25 do total de 29 pensamentos de Sharlene Serra

Tal qual uma borboleta, o dia abre suas asas e nos mostra o quanto é lindo amanhecer e alçar novos voos..

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

E em um encontro embalado pelo momento e pela conversa incessante da boca com os olhos, bocas se encontram em uma harmonia perfeita uma relação simbiótica e falam tudo uma pra outra mesmo sem uma só palavra dizer, no mais absoluto silêncio.

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

Que o sorriso ande de mãos dadas com as lágrimas, para que na pausa do choro, ele invada o coração e faça despertar a esperança cansada.
Até por que, o sorriso reluz, sorrir acalma, sorrir é adubo pra alma.

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

Quando chove vejo lágrimas de poetas caindo do céu.
Poetas apaixonados que vivem nas nuvens. sinto e defino assim...
Chuvas fortes são poesias presas, poesias que impactam, que nos emocionam, que secam a boca...
chuvas mais finas, são poesias suaves, que adoçam a vida e nos curvam a boca...
Tão bom ver chover...ver as gotas de poesia caindo.
E apenas um pensamento vem a mente, me libertar da normalidade e me entregar de braços abertos, feito criança inocente para banhar na chuva que cai sem parar e me encharcar de poesia para nunca mais secar.

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

Jogue-se! Não limite-se aos trilhos...
A vida é uma só. E precisa se sentir viva, pulsante, vibrante...
Jogue-se! mas abra suas asas...
Contemple do alto de suas emoções, a vida em toda a sua plenitude.
Jogue-se e voe! para que depois não olhe para trás e veja que acumulou apenas sonhos inacabados, desejos aprisionados e gritos silenciados. E se isso acontecer, jogue-se! mesmo sabendo que não haverá mais asas...

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

Mundos. Aprendi a visualizar mundos, vários em um só. Me permitir viajar nas asas de um pássaro e visualizar do alto, um mundo de poesias em forma de paisagens, canções, mensagens. percebi que vivo em mundos distintos, complementares, inseparáveis, diferentes porém necessários...Mundos que inquietam pensamentos devido a essência contida neles. Mundo que gera borboletas esvoaçantes por todo corpo, mundo que se resume no instante, no tempo ínfimo e que mesmo assim, se eterniza.
A poesia testemunha fiel deste contemplar de mundo, ela sabe da sua responsabilidade, do seu compromisso, mas ela está contida no mundo e interroga o momento, questiona o instante, tem medo do perigo contido entre a linha tênue da razão e emoção.
Descobri enfim, que cada mundo é um bilhete para viagens. Viagens com paisagens imagináveis, mas que apenas saberemos se nos permitirmos embarcar.

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

Escrevemos por que amamos ou amamos por que escrevemos? não sabemos. Apenas vivemos nossos escritos e viajamos neles, nas asas dos pássaros...
Cada texto gerado, o amor renasce e nos move, nos energiza.
Dá sentido ao dito, sentido, vivido, às vezes ao não compreendido.
Textos são escudos, nos blindam, nos envolvem...
Acredito que os escritos para quem ama é como o pulsar do coração, é estado de espírito, é pura emoção...
É vida, é viver e confesso então, morreremos se não nos deixarem escrever.

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

Que Lua é esta? Tão linda, que me convida a visitá-la.
Queria Lua, ter uma escada que pudesse fazer eu chegar perto de ti....
Queria poder dar um pulo e me segurar na primeira estrela para poder contemplar de perto toda sua beleza...
Oh Lua dos apaixonados! como ficar perto de ti? nada posso fazer...a não ser, admira-la daqui mesmo e sei que gostas da minha presença...Sinto que provocas os meus sentidos e aflora pensamentos e desejos censurados...sendo a responsável pelos uivos dos lobos...pela conversa do vento, pela transformação dos lobisomens...
De repente, vejo- te se envolver entre os lençóis e ali se esconde, anestesiando a noite e tornando-se narcisista dos teus próprios encantamentos.

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

Que tal se deliciar com esperança com cobertura de chocolate?
Esperança é assim, pode ser doce, verbo, fantasia...pode ser poesia...
Vira sobremesa sem caloria ou se preferir, pode ser prato principal de todo dia.
Nos alimentarmos de esperança nos deixa mais feliz e ficamos feito criança que se lambuza toda, lambe o dedo , suja a boca e o nariz.

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

Sempre tive a companhia da Vírgula
E fico virgulando sem parar.
Com ela dou pausa no pensamento e listo ideias a todo momento. E elas me ensinam a respirar.
As vírgulas podem modificar todo um contexto, por isso, muita atenção, tenha-as como um trunfo nas mãos.
Como sem as vírgulas poderia sonhar? pois fico virgulando sem parar.
Criando, pensando, planejando sem cessar...
Posso até parecer anormal, mas prefiro as vírgulas, do que o ponto final.

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

Muito bom sentir-se viva, respirando, ou melhor, poesiando, poesiando...
aprendi a poesiar de forma ofegante, enchendo bem os pulmões, sentido a vida a cada instante.
Espero que o poesiar não cesse, pois como viveria? sem respirar poesias.
simplesmente, morreria.
Ainda vida tenho, por sentir a poesia e poesiar todos os dias, por acreditar na esperança tímida, nos dias sorridentes, no brilho incandescente, no meu olhar de adolescente, que não se cansa de poesiar...
poesiar, poesiar, amar
E assim, poesiando em um único sopro, espalho poesias no ar.
.

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

Não conjugue o passado, hoje-se e seja feliz.

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

Chuvas são gotas de poesia, encharque-se delas.

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

O meu silêncio fala, trabalha, escreve, enxerga longe, dança, não cansa... e no final, sorri.

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

Dia do amor — ainda bem que existem datas diversas para lembrar de algo que não deveria ser esquecido.
Sou daquelas que acredita no amor, sempre fui assim, de acreditar até no beijo do sapo, Argh! Mas na hora o que valeria a pena era o momento e a felicidade do abrir os olhos e pluft! aparecer na sua frente uma linda história de amor. Quem não ama uma história de amor que atire a primeira pedra.
Mas, cá entre nós, utilizando os contos de fadas para ilustrar uma história, o amor é bem assim:
Era uma vez um sonho e um desejo de sermos surpreendida com o amor. E até somos! Acontece que no geral, os príncipes na verdade não sabem continuar o ritual do encantamento, ah! se eles bem soubessem, teriam a sua princesa nas mãos e ela o olharia sempre com brilhos nos olhos, afinal, princesa apaixonada tem brilho no olhar, e isso é fato! — mas, e os príncipes? Ah, eles até que se esforçam no início, lutam bravamente, escalam montanhas por um beijo e diante do beijo compartilhado, intenso e contínuo, percebem que foram aceitos, que houve entrega, aquela história da “química, física, astros...” e se dão por satisfeito, estufando o peito, com espada erguida, e para eles a batalha do amor foi consumada, como se não precisassem lutar mais, encantar, romantizar, estrelar, cintilar... Pois bem, eis aí o cerne da história: É meu caro príncipe, saiba que a batalha do amor é diária, contínua, a luta pelo amor é constante e esta é a tarefa mais difícil: conquistar a princesa escolhida (ou a que te escolheu ), todos os dias.
E caso isto não aconteça, as histórias de amor, trocam o final “ e foram felizes para sempre” por "a esperança continua para quem acredita no amor”. E, fim...

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra
1 compartilhamento

Neste momento debruço-me no sonho e converso com o silêncio coisas que somente eu e ele sabemos...E ele atento, compreende meus anseios, minha incansável determinação...Tudo bem, que às vezes levo bronca dele, pois crio expectativas, sim crio, alimento-as! O silêncio diz: -Crie galinhas! pois elas nos dão ovos.. E ovo é tão bom...ainda mais quando vem temperado de suor, perseverança... Aprendi então a não criar tantas expectativas e a ouvir mais os meus silêncios.
E ele fala e às vezes quando estou distraída, ele grita e me faz ouvir minha voz interior. O silêncio causa delírios nos verbos e assim eu escuto a cor, vejo os sons, sinto o sabor das músicas...tão bom sentir delírios...tão bom ouvir o silêncio...
E verbo que é verbo precisa do silêncio e eu aprendo com ele a deixar a vida seguir sem a ansiedade, aflição e o descompasso das expectativas. O silêncio alivia minha'lma.

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

Sinta!
viva a emoção latente que percorre o corpo,
estremece a alma e pertuba a mente.
Minhas mãos escrevem poesias em teu corpo e
suavemente traçam caminhos, descobrem prazeres,
a pele fala, sente, suspira, se contorce
e minhas digitais ficarão tatuadas em ti.
Sussurro em teu ouvido palavras de desejos e
nossos sentidos mudam..
Corpos se unem feito imãs, o que eram dois, se torna um.
E em desejo e prazer, ficam unidos
até o suspirar explosivo
da própria existência.

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

Escrever é um ato de intimidade
É olhar para dentro de si e
sentir as palavras eclodirem
em um pulsar arrítmico
Tudo pode ser inspiração
basta olhar e se absorver de vida
cada dia mais
e assim, a poesia
se transforma em
sinais vitais.

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

Não me prendo nas palavras, liberto-me nelas!
não sigo padrões, conceitos ou pré conceitos
Viajo feito correnteza e deságuo em poesias, textos, pensamentos...
Escalo montanhas e contemplo lá do alto, palavras e poesias em forma de paisagens...E tudo transforma-me! renova-me! compreendo que sem poesia não vivo. Não há verdade, sensibilidade, não há sonhos...Sem poesia os dias são tristes, falta amor.... A vida só terá sentido, se contemplarmos poesias, sejam elas recitadas, escritas e as contidas nas entrelinhas dos momentos vividos. Que possamos ver poesia na vida.

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

E novamente acionamos a partida no trem da vida
Novas paisagens virão
novos sonhos surgirão
O destino depende de nós.
Na viagem, ilumine-se
Liberte-se!
Aprecie intensamente
Pois, as viagens sempre continuam
tal qual um ciclo, onde a esperança gera
expectativa e, onde a nossa chegada, depende
apenas, para onde queremos
ir.

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

CORES DA ALMA
Qual será a cor da alma?
Qual será o brilho colorido que emana o sorriso?
Cores quentes, frias ou fluorescentes?
A alma tem cor! E reluz.
E mesmo em dias com sol a gritar
A alma entristecida pode a cor não mostrar
E em noites escuras, no frio e na solidão
A alma apaixonada, reluz cores, em forma de emoção.
A alma tem uma cor ou pode ser colorida
Cor de mistério, natureza, cor de flor, cor de mar, do ar, cor de amor, cor entristecida.
Seja como for
A alma vai reluzir sempre,
a sua cor interior.

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

Parafraseando Monteiro Lobato: Ainda acabo fazendo livros onde as nossas crianças possam voar

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

Alma açude

Sorriso aprisionado
Perdido no tempo
Contempla a beleza
Mergulha na alma açude
E chora...por não saber nadar.

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

Euflexo

Pensar em si é
Navegar em mar de
Mistério
Tempestades
Desafios
Medo
Ondas agitadas
Ansiosas
Para apoderar-se de
um universo em
profundidade
Pérolas raras dentro de si
Por do sol
Calmaria
Amor, paz
Poesia...e humanidade.

Sharlene Serra
Inserida por Sharleneserra

Tempo e Essência

A linha tênue entre dois tempos mágicos nos faz refletir...
Crianças e idosos tem em comum: um sorriso solto, a liberdade, o tempo livre,a imaginação, o ar...
Confundem-se pela inocência, misturam-se pela essência.
São partes de nós. Fomos e somos crianças e seremos (se assim Deus permitir) idosos
crianças são inícios...
Idosos também.
Início que se complementam, inícios de vidas.
Nos proporcionam sabedoria, cada um no seu tempo, ritmo, passo...
Aprendemos com eles: com as espertices das crianças, o valor do sorrir do brincar, os idosos nos ensinam a viver ,a amar...
Ensinam sobre a vida, no olhar e na forma calma de andar...
Crianças são ansiosas, idosos não. A ansiedade se dilui com o tempo e transformam-se em presente, um dia por vez.
O tempo ensina a andar com passos diários, sem pressa em doses homeopáticas.
A criança brinca de pula, pula com o presente, o idoso lembra o passado e sorri do agora, sem preocupações com o futuro.
Cecília Meireles nos diz: [...] Já não se morre de velhice/ nem de acidente/ nem de doença / mas, Senhor, só de indiferença.
Que possamos abolir a indiferença, aquela que agride, marca, que ofende, maltrata tanto crianças, quanto idosos...
Que sejamos um só: com olhos curiosos, esperançosos e sabedoria de quem muito tem a ensinar.
A criança se distrai brincando com o tempo e o idoso nos ensina (com a sabedoria de quem teve a companhia do tempo) a verdadeira essência da eternidade.

Sharlene Serra
2 compartilhamentos