linaveira

Encontrados 25 pensamentos de linaveira

Não aumente a dor de quem está ferido
Palavras precisam de calmaria, motivação e compaixão para serem bem ditas

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

Um dia você descobre que nada abala a serenidade e aprende a ser forte.
Andrelina Oliveira

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

Palavras já são confusas olhos nos olhos,
imagine se não
Você disse que é melhor
Amar que ser amado,
eu digo que é melhor prestar atenção
Você diz que um dia desejou arrancar
A roupa do meu corpo,
Eu digo que
se despir por dentro é a melhor nudez
A real revolução
Andrelina Oliveira

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

Existe tanta maldade no outro, tanta torcida para tudo dar errado, que estar aqui vivo, sonhando e buscando realizar sonhos é algo extraordinário. Andrelina

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

Se não soubermos agir com doçura diante dos pequenos e grandes, longe muito longe, ficaremos de toda paz e esperança que desejamos. Andrelina

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

Nenhuma máquina vai substituir uma acolhida, uma palavra de conforto ou uma sugestão em horas angustiantes de sua vida. Nenhuma máquina vai lhe dar o abraço que suaviza toda dor. Preencher o vazio do seu coração, ou lhe fazer sorrir quando tudo parecer desabar a sua frente. E sabem por quê? Por que nenhuma máquina ou tecnologia até agora foi programada para o amor ou descobriu a melhor aplicação do verbo amar. Somos os únicos e exclusivos prontos para isso - para o outro, para o amor! Andrelina

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

No geral , não tente entender o que o outro defende , tudo tem um cheiro de interesse próprio no final. Andrelina

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

QUARTA-FEIRA, 25 DE JUNHO DE 2014
DETALHES OFUSCADOS DA ROTINA ATUAL PAI X MÃE & TRABALHO.

& FILHOS?


Não que eles tivessem necessidade de mais um salário para garantir a confortável vida de sua família, não que isso incomodasse sua esposa. Ela era feliz assim cuidando dos seus filhos, da casa de seu marido. Acompanhando cada fase dos seus. Porém, seu marido nunca aceitou que em pleno século XXI ainda existissem mulheres apenas “donas de casa”. E sabem por que eles não toleram mais isso? Por que simplesmente não reconhecem e nunca reconhecerão a árdua e rotineira tarefa de uma casa. Entretanto, sua família não tinha parentes nem familiares próximos, sempre foram eles os protagonistas de suas histórias, mas sempre com o sufoco de conciliarem seus trabalhos, compromissos e estudos das crianças. Logo de uns tempos para cá, com os meninos já crescidinhos e desgastada das arrogâncias e ofensas do marido, das humilhações e conflitos, que a maioria das mulheres que trabalham em casa passam, sua esposa começa num serviço. Mas sem aquele apoio familiar de perto, deixa seus filhos com a vizinha num período, e no outro o ônibus escolar toma conta. Viva o mundo moderno! Papai agora está feliz! Quanto a casa? Está fica para os fins de semana, não tem problema.E a atenção as tarefas das crianças? Ah elas sabem se virar. E assim se passam os primeiros três meses. O marido este, continua o mesmo, arrogante e ofensivo com todos em casa; pois a realidade de sua esposa trabalhar fora nunca mudaria isso. O que muda são as coisas por fazer. As contas para pagar. As louças acumuladas para lavar, as roupas para passar, os brinquedos e acessórios das crianças jogados no canto e até esquecidos de brincar; porque o tempo encolheu e tudo se deixa mais desorganizado. Na geladeira, aquela comidinha pronta já não é tão certa e a esposa quando chega, são tantas coisas para organizar e fazer, que um lanche agora é tudo de bom e vira rotina. Ainda bem que as crianças não tem gripado, nem faltado às aulas, pois neste caso, um dos dois precisaria faltar o serviço e se explicar. E assim os dias seguem para se ganhar mais dinheiro na vida, alimentando sonhos de um mundo vazio e hipócrita.
No silêncio, a buzina do ônibus avisa que os filhos chegaram. A mãe corre na direção deles. Que alivio! O pai assistindo TV continua com os pés levantados para relaxar. Um grande abraço parece dizer tudo entre mãe e filhos. E todo cansaço do dia parece findar. As crianças chegam tão cansadinhas que nem tem mais aquela disposição para brincar em família, fazer gracinhas ou papear; vão direto para o banho enquanto a mãe acelera a refeição. Conversas sobre como foi o dia de alguém parece indiferente, todos estão cansados demais para se darem atenção.
-Como foi seu dia, filho? Quantas vezes se esqueceram de perguntar.
Mas para a mãe, tudo é inevitável perceber, e enxerga no olhar de seus filhos o desagrado pela agitação em suas vidas.
- Vamos Helena, vamos Gustavo! Terminem logo seus banhos e venham comer. Helena com seus quase cinco anos grita:
- Pode vir mãe, terminei... E sua mãe corre para lhe vestir. Tomou seu banho sozinha.
Gustavo já maiorzinho (8a) aparece vestido com seu pijama.
-Pai, tem recado na agenda para o senhor. Mas o pai concentrado na TV, apenas diz que agora é a hora do noticiário.
E a mãe com sua doçura pergunta:
- O que houve na escola Gustavo?
-Eu bati num colega, mãe; mas foi ele quem começou aquele chato do Jonas, lembra? Que estudou na minha turma ano passado. Dessa vez eu o peguei e não fui bobo.
Jonas era um menino muito implicante com todos, e sempre que podia, fazia algo contra Gustavo que era gentil. Seria consequência de toda essa mudança em nossas vidas, o comportamento de meu filho? A mãe se põe a pensar... Mas tantas coisas tinham mudado em suas vidas, que as que não aconteciam eram as que mais a preocupava...
Gustavo revidou uma briga na escola e foi chamado á direção. O que teria ocorrido realmente? Mas Helena já não brincava com sua boneca preferida... E a mãe muito mais cansada, já não contava àquelas histórias que ela gostava antes de ir para cama. Depois do jantar, a mãe foi conversar com seu filho, e embora o pai tenha se pronunciado com o seu “Muito bem, filho!”, agora ele vai lhe respeitar! Completou dizendo que estava muito cansado, e que ia dormir. Tudo ficou na mente de ELISA como um pisca pisca sem parar. Pois ela não tinha mais aquele tempo de dedicação com as crianças, com conversas e histórias, risadas e brincadeiras... E às vezes chorava sozinha por isso.
Quando procurou Helena, para lhe dar atenção, sua filhinha dormia no sofá. Leva sua filha para o quarto e com um beijo de boa noite lhe dá sua benção. Boa noite meus filhos! Mas um dia se vai. Tudo, tudo por uma vida melhor! Pensava, pensava e pensava... Uma vida de gente moderna e consumista que se alimenta do desejo de outros, de suas matérias e modas passageiras. Esse é um pouco do perfil da família de hoje, de seus filhos e de seus pais.

O fruto de tudo que plantamos , um dia vingará ! Enquanto temos tempo , o tempo passa, mas quando não temos, ele voa. Andrelina Oliveira

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

DEPRESSÃO

"O ator norte-americano, famoso por papéis em filmes como "Patch Adams - O Amor é Contagioso" e "Sociedade dos Poetas Mortos", morreu nesta segunda-feira (11), aos 63 anos. De acordo as autoridades locais, o corpo dele foi encontrado em sua casa, em Tiburon, na Califórnia, sem sinais vitais. A suspeita é de que a morte tenha sido causada por asfixia..."

E ouvindo as notícias ele afirmou:

- Mãe, foi aquele ator que fez UMA BABÁ QUASE PERFEITA?
- Sim filho, Robin Williams.
Mais uma vida interrompida pela depressão, por uma doença que não compreendemos ainda sua gravidade, por uma doença que pode matar. E que precisa ser tratada o quanto antes. Silenciosa e disfarçada a depressão muitas vezes nos engana. Nenhum suicídio não deve ser condenado por ninguém. Não temos o direito de julgar ninguém. E quem ironiza tal assunto creio que desconheça a definição mais próxima deste estado. Uma vida foi interrompida pela tristeza profunda, por um sentimento que creio ser a todo custo uma luta constante pelo fim de uma dor na alma, tão forte e dilacerante quanto um câncer. Um sentimento que apenas quem está doente pode explicar. Mas porque tirar a própria vida? Porque tão rotineiramente têm acontecido casos assim? Perguntamos, pensamos, rezamos. Famoso, rico, bonito, não importa nada disso. Somos humanos! Imperfeitos humanos. Somos apenas como qualquer um, humanos! Você conheceu a vida de Robin Williams? Você conhece a minha vida? Pouco sabemos sobre a vida e pouco mais ainda sobre a vida do outro, do vizinho, de um famoso. Tudo que fazemos desde que nascemos é tatear nesta estrada, se equilibrar num ponto, abrir caminhos, buscar uma luz, quebrar barreiras e correntes que nos impeçam de seguir, de subir, de vencer, de ser... A todo instante precisamos um dos outros, do seu afeto, da sua atenção, do seu amor, da sua generosidade. Mesmo tendo ou não fortuna, mesmo sendo ou não famoso. Somos carentes, sensíveis e humanos. Desejamos ser amados, mesmo sem amar direito, procuramos uma forma positiva de viver, mesmo sendo negativos. Queremos o melhor para nosso filho, mesmo deixando algumas vezes nosso melhor para depois. E toda decisão, todo caminho, toda relação de amor e afeto ao longo de nossas vidas que possa nos fazer bem, também pode nos escravizar, nos deformar e nos deixar de conquistar, de ser tudo que somos, tudo que poderíamos ainda ser. Contudo, nunca iremos saber os particulares e verdadeiros motivos que levaram alguém ao suicídio, nunca iremos conhecer suas razões. Mas acredito que podemos de alguma forma tentar evitar essa doença, sendo mais atentos no amor, mais generosos e respeitosos com todos a nossa volta. É isso. Que Robin Williams conheça a verdadeira e feliz alegria lá no céu. Andrelina Oliveira (Delina)


*No Brasil, uma pessoa morre vítima do suicídio a cada 45 minutos. No mundo, é uma a cada 45 segundos. Fonte : Gazeta do POVO.

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

É preciso saber acolher este silêncio surdo, que marca a passagem entre duas experiências intensas: a Sexta-feira de dor e o Domingo de Ressurreição. No sepulcro, Jesus se faz solidário com toda a morte humana. E é preciso esperar com Ele. É preciso esperar em nossos projetos e sonhos, na libertação dos povos, em uma nova humanidade. Em nossas vidas teremos muitas sextas-feiras santas de dor e dias de páscoa, mas, teremos muito mais sábados de espera.
“Não vos deixeis roubar a esperança! Talvez a esperança seja como as brasas debaixo das cinzas; ajudemo-nos uns aos outros com a solidariedade, soprando nas cinzas, a fim de que o fogo volte a atear-se mais uma vez. Pois é a esperança que nos faz ir em frente. E isto não é otimismo, mas algo diferente. Todavia, a esperança não é de uma só pessoa, a esperança fazêmo-la todos juntos. Temos que alimentar a esperança entre todos, entre todos nós e todos nós que estamos distantes. A esperança é algo vosso e também nosso. É algo que pertence a todos” (Discurso aos trabalhadores de Cagliari – 22/set/2013).
A Cruz permanece em seu lugar, mas o sepulcro fica vazio para sempre!
É Ressurreição: vida plena antecipada.
Andrelina
Formação cristã

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

Se tiver que chorar, chore.
Se tiver que pedir socorro, peça.
Reconheça o que não tem para que Deus te supra.
Seja quem é!
E o pouco que seja ou tenha, será suficiente para reiniciar sua vida e se tornar grande.
Andrelina

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

Muitas vezes na nossa vida, buscamos coragem e não encontramos....Sentimos sede, mas não temos mais água para beber...E quando nossos recursos humanos não são mais suficientes tudo se perde, se confunde, piora. E no momento de nossa maior fraqueza é que nossa força se realiza, porque DEUS não enxuga nossas lágrimas quando choramos pouco, ele enxuga quando choramos bastante.
Por isso, se tiver que chorar, chore.
Se tiver que pedir socorro, peça.
Reconheça o que não tem para que Deus te supra.
Seja quem é!
E o pouco que seja ou tenha, será suficiente para reiniciar sua vida e se tornar grande.
Deixe o amor de Deus te bastar, deixe o seu olhar te alcançar, e sobre sua graça ponha sua vida... Andrelina

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

UMA HISTÓRIA TOCANTE SOBRE DEPRESSÃO

Eu estava na sala de espera para fazer um exame de ultrassom - Rotina - quando chegam duas senhoras com certa intimidade. Uma aparentando ser muito mais jovem que a outra. A mais jovem que parecia mais velha, caminhava em quase total imobilidade nos seus 50 anos; e a mais velha que parecia mais jovem, ainda disposta e firme apesar de seus quase 70 anos era sua mãe. E essa mãe cuidava com toda suavidade que um bebê precisa de sua filha. Mas pela razão da vida não teria a filha que cuidar da mãe? Neste caso não. O que teria acontecido com aquela tão jovem mulher? Fiquei observando. Pensando... Meu Deus, quanta tristeza havia no seu olhar, no seu andar e quem sabe no seu coração.
Quando imediatamente foram chamadas – SIBELE de... – Era seu nome. Por destino, nos encontramos numa outra sala para troca de roupas... A mãe, uma senhora muito bem vestida, fina e educada, tornava visível sua aflição e se explica como se já nos conhecêssemos, enquanto levava sua filha ao banheiro.
- O carro, tive que deixar a algumas quadras daqui, não encontramos estacionamento livre... E continuou: Tudo isso é depressão. Já fazem 6 anos que ela está assim. Os remédios já destruíram parte de seus órgãos e muitos outros remédios precisa tomar para tratar seus efeitos. Ela fuma 50 cigarros por dia... E me olhava quase em lágrimas. Ela toma 3 litros de coca cola diariamente. O que acelera ainda mais todos seus problemas. Ela se bate e bate nas paredes de seu apartamento. Suas filhas não moram mais com ela. Uma depressão profunda que afetou toda sua família e principalmente a ela, e não sabemos mais o que fazer. Desde que assumiu a gerencia de ... E abandonou o trabalho.
Tem dias que ela não quer se levantar da cama, não vai mais ao salão cuidar do cabelo ou fazer uma unha. Dia a dia, ela fica assim, de cabaça para baixo, em silêncio, numa tristeza profunda. Quando a convencemos de fazer algo ou realizar um passeio, ela pede para cancelar depois que aceita. Agora, depois de seis anos mudamos todos seus médicos e incluímos uma nova terapia. Sou católica carismática, mas já estive em todos os lugares de oração. Na busca de uma melhora para minha filha. E ela falou, falou como se precisasse explicar sua vida, sua história... Para mim.
DEPRESSÃO Quem não vive essa realidade em sua vida? Pensei. E lembrei quando meu marido teve assim que nos casamos. Uma doença aparentemente inofensiva na primeira, segunda ou terceira caixa medicada. Uma doença que diante da geração mais medicada e viciada em drogas do mundo, não parece incomodar. Pois como disse outro dia: É remédio para animar, para acalmar, para transar, para sofrer menos, para não sofrer. É remédio para não pensar, para dormir, para não se deprimir, para não sentir. É remédio para emagrecer, para esquecer, para não sentir fome; para olhar o mundo e não enxergar a si, o outro. Deixando assim morrer todo nosso instinto de sobrevivência, todo nosso desejo de ser, como um analgésico viciante e mortal, quebrando toda nossa energia armazenada. Só não existe remédio para amar, para ser feliz. Para respeitar o outro e a si mesmo. Para sorrir verdadeiramente, para ser verdadeiro e expressar o que sentimos de fato.
Essa Senhora apenas me pediu algo simples e profundo. Algo que todos nós estamos necessitados - a oração - Ela me pediu aquilo com tanta necessidade que nunca vi algo igual e fiquei feliz por isso não sei por quê . Interseção. Vou orar sim, por SIBELE. Falei para aquela senhora enquanto seus braços me procuravam para um abraço de despedida. Uma cena que não vou esquecer tão cedo e me ensinou muito.
Você que leu tudo isso por curiosidade, por sempre ler, faça um minuto de silencio e interceda por essa senhora de nome SIBELE, por sua mãe e família e tantos outros na mesma situação que ela. Eu ainda não a esqueci. E se você está deprimida (o), não se deixe fraquejar diante deste diagnostico. Deus nos criou para sermos vencedores como ele! VENCEDORES! Lembra-se de sua morte e ressurreição? Ele os quer vencedores como ele. Vencedores de todo sofrimento e dor. De toda escravidão.

A depressão é um grande desafio da medicina e psicologia neste século e somente com Deus no nosso coração poderemos vencê-la.
*Vivido e escrito por mim Andrelina Oliveira


SENHOR, TENDE MISERICÓRDIA DE NÓS E DO MUNDO INTEIRO – PELA SUA DOLOROSA PAIXÃO.AMÉM
outubro de 2017

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

AMIGOS



Você acredita em amigos? Naqueles assim, que um dia lá na frente,... Ainda estarão envolvidos em sua vida? Ter alguém assim é alcançar uma graça radiante nos dias atuais. É como encontrar um abrigo, um refúgio que acalma e aquieta o coração. A verdade que liberta e suaviza todo medo, todo erro. Um despertar para o afeto e carinho verdadeiro. Ter alguém assim nos deixam mais fortes, seguros a cada dia. Pois nos sentimos amados e o amor nos completa . Aprendemos até sobre a sabedoria. Com ele encontramos conforto, coragem, paz, um colo. Alguém para chorar, beijar e abraçar com liberdade. Ter a pessoa mais linda do mundo assim só pra gente - É nos fazer conhecer e as vezes parece um sonho... E me pergunto se eles existem mesmo... AMIGOS... Todos com seu jeitinho especial, realidades e tempos tão diferentes; todos com seus defeitos e virtudes, aprendendo, errando, perdoando, amando e se esforçando por você. São eles que nos surpreendem, nos decepcionam e por conta de tudo que envolve o dia a dia de nossas vidas, nos cobram e até nos deixam tristes, quando deveriam apenas nos trazer alegrias.

Porém, algumas vezes como o sol, eles precisam ir... Por alguns instantes, outras vezes por um longo e indeterminado tempo no silêncio. Não porque deixaram de serem nossos amigos; mas porque assim como o sol precisam cumprir sua trajetória e seguir o curso de suas vidas, assim como eu e você: Lindos e indecifráveis. Andrelina Oliveira
OUTUBRO 2017

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

Tempo de ESCOLA:

Lembro que fiquei encantada quando a professora falou da grande viagem do homem a lua. O “planeta é azul”, disse Yuri Gargarin. O primeiro astronauta a ter essa visão, na 2ª maior viagem de todos os tempos depois das caravelas. E a causa de sua afirmação, seguramente foi à água.
E onde não há água não há vida.

Atualmente é ela, a protagonista dos principais assuntos e noticiais do nosso dia-a-dia. Se o assunto é saúde pública, lá está ela, nos alertando para tantas doenças de vinculação hídrica. Se o assunto é desastre natural, ela vem com sua autonomia, nos encarar. Quem não lembra do furacão Catarina (Março, 2004), o primeiro furacão do atlântico Sul, que atingiu nossa região? E para muitos pesquisadores o aquecimento global irá favorecer a formação de muitos furacões ( WEBSTER, 2005; EMANUEL). Se o assunto é escassez ou seca, ela descreve exatamente os impactos antrópicos que realizamos. Se o assunto é poluição, os altos custos econômicos para recuperação de um rio, lago ou represa nos calam.

Porém, ela está aqui, presente em nossas vidas desde sempre. Suplicando uma nova ética para seu uso, com base na conscientização social, na otimização, no controle de desperdício e na recuperação de sistemas degradados. Ela está aqui perdendo sua cor, se eutrofizando, se anoxiando, se poluindo, se esvaindo diante de nós. E ficamos a nos perguntar: como evitar tantas catástrofes, epidemias, contaminações e poluições se todo planejamento e atividade relacionada à água deveriam estar integrados ao próprio planejamento urbano e expansão das cidades? Mas sabemos que não está? E o que nos restam? Medidas preventivas? Mitigadoras? Compensatórias? Talvez pedir ao cara lá em cima muita misericórdia. Precisamos fazer algo. Precisamos sim, nos sentir co-responsáveis por todas as agressão nos últimos seculos a esse bem valioso para a vida e participar de todo processo de racionalização do seu uso.
Precisamos sim, como Gargarin, continuar afirmando que nosso planeta é azul, mas fazendo nossa parte, produzindo avanços conscientes, tecnológicos e consolidados na gestão das águas. Assim ficaremos mais próximos do que chamamos desenvolvimento sustentável. E um dia quando formos passear na lua, sentiremos a mesma emoção e certeza que ele teve.
Andrelina fev de 2013

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

É incrível como precisamos conhecer as inter relações que envolve nosso estilo de vida , nossas ações, grupos e meio ambiente para que com responsabilidade possamos usar nossa inteligencia que compreende, para o desenvolvimento e sustentabilidade permitindo assim, nossa sobrevivência na terra. Andrelina

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

A formação de cada pessoa é marcada por realidades diferentes, seja no meio familiar, escolar ou cultural. É devido a isso que cada um atuará na sua própria experiência de vida.Andrelina

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

Seja a profissão que atue, É PRECISO TER CAPACIDADE PARA COMPREENDER A LIMITAÇÃO DO OUTRO. Andrelina

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

Há sempre uma dúvida, uma incerteza sobre o que vem depois quando temos um filho.Mas são eles que nos reformulam e nos ensinam a pisar neste mundo atemorizador e fascinante com mais garra. Andrelina

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

Desculpe, mas quem fala o que pensa, sem se preocupar com a maneira, com o meio ou em como isso pode ser recebido pelo outro, não é sincero, é insensível
LINAVEIRA

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

Por mais que você queira muito que uma relação dê certo, não é o bastante, se o outro não quer. O amor é uma constante renovação, todo dia se reinventa e está pronto para aguentar o que vier. Mas quando o silencio cala sua voz e o grito limita sua forma de se dar e você apenas pune o outro com suas regras e prazos , o amor morre, porque o amor é liberdade de expressão, o amor é libertação, o amor é amar e não tortura ou confusão. E essa insistência em continuar agindo assim se ferindo e ferindo é pular para um abismo e se perder para sempre. Andrelina
#linaveira

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

Passo a passo nos é dado um tempo de reconstrução, e reconstruímos nosso sorriso, nosso olhar; como uma obra prima, uma pintura em acabamento, com palavras que revelam aos poucos o que trazemos no coração. Acho que é isso o que mais me seduz, o que trazemos no coração. linaveira

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

Um dia desses eu senti um medo estranho como se estivesse perdida em alto mar. E a insegurança me invadiu como uma noite escura sem luz alguma. Tive muitas dúvidas... Chorei como todos choram e desejei um colo. Mas sempre em oração com Deus. Talvez por não conhecer bem os acontecimentos que a vida sem pedir licença nos apresenta, ou talvez por precisar fazer algo, ou melhor tudo que me é possível, para que Deus realize o impossível em mim. Não sei ainda. Na hora da dúvida, do medo, da insegurança, eu me senti sem chão , como se estivesse pregada numa cruz junto com Cristo, suspensa entre o céu e o mar.Uma dolorosa sensação que não sei explicar. Neste momento eu me dei conta que ele estava ali ,meu Deus estava me segurando nos seus braços. Eu estava no seu colo, e foi por isso que eu não sentia o chão. E foi exatamente sem sentir o chão que senti meu Deus em mim e senti sua mão segura na minha mão e senti sua força e vitória sobre minha vida e senti todo medo ir embora “porque ele é um Deus vencedor". E quando a gente tem ele e fica mais próximo dele , ficamos mais próximos de toda vitória contra o mal. Acredite, se um dia na vida, você se sentir sem chão ,é porque você estará no colo de Deus. 16 de dez 2014
linaveira

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

Por vaidade, os homens constroem belas e garborosas casas, elegantes e pomposas mansões, quando na verdade bastavam-lhes as cavernas.
linaveira

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira

Que a gente valorize cada dia como um DOM, e que em cada manhã de sol ou de chuva a gente agradeça e viva como se nunca mais houvesse...

linaveira
Inserida por andrelina_oliveira