EDSON CERQUEIRA FELIX

51 - 75 do total de 122 pensamentos de EDSON CERQUEIRA FELIX

OBRA BRASILEIRA

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (26/04/2014).

Preito à: Literatura Brasileira | Poesia Brasileira | Sarau Poético de Manguinhos.

O dia despontou no horizonte, e o crepúsculo progrediu, muito rapidamente, caminho ao fim dos rebordos sóbrios.
O afã do efeito de reencontrar, anelou a doçura, a deleitar-se, na ternura de ósculos, repletos de paixão.
E os afetos, não são objetivos do gracejo, que acordado acha-se, de uma inércia que sustentava-se, falsamente segura.

Não degradeis a doçura, constituída com esforço, na intimidade, com uma linda, que reservou uma delícia da garoa de meus desenhos. Por meio de diástases, preparando a doçura nos ósculos, embriagou uma essência ímpia, fazendo nascer, a afirmação, fundada no afeto, também afável.

Intensamente, tanto intenso; inumeráveis elementos, em um encontro; o acontecimento é composto em tamanha sucessão, que limita um momento, aumentando as intensidades por mil, e deste modo termina.
Oriunda das belezas, primorosas, no princípio; germe da existência, e compostos eternos.
Elo de marca sublime, outorga enlace, no selo, desse certificado; a ilusão poética em posição; guardando dor.

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/04/obra-brasileira.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF
1 compartilhamento

#DECADÊNCIA_PERFÍDIA_E_DESVENTURA_TURMALINICA

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (29/04/2014).

Preito à: Bíblia | Lamentações 1:4 (Rbi8-T) | Literatura Brasileira | Poesia Brasileira | Sarau Poético de Manguinhos.

As veredas de Tzion consistem em dor, porque não tem quem aflua à grande festa acolhedora.
Todas as suas cancelas sucederam arruinadas assim; seus ministros religiosos acham-se lamentando doentes.
Suas donzelas acham-se desgostosas e ela própria sofre aflição angustiosa.

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/04/decadenciaperfidia.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF

PROFUNDO AFETO

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (01/05/2014).

Preito à: Glauco Costa.

Amigo, Uma Plenitude Encantadora, em Teus Caminhos!

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/05/profundo-afeto.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF

MENINA

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (01/05/2014).

Preito à: Eduarda...

Sobrinha, Um Grande, Abraço!

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/05/menina.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF

LAÇO DE PARENTESCO

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (01/05/2014).

Preito à: Jenifer Cerqueira Felix.

Irmã, Desejo-te, Amplo Sucesso!...

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/05/laco-de-parentesco.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF

QUALIDADE DE BELO

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (01/05/2014).

Preito à: “Murilo”... (Filho de Meu Amigo Leonardo – Bom Cabelo).

“Murilo”..., Você é LLiinnddoo!

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/05/qualidade-de-belo.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF

#TRABALHO_LITERÁRIO_APROPRIADO_À_RECITAÇÃO

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (01/05/2014).

Preito à: Bíblia | #FamíliaCerqueiraFelix | Lais Silva | Lamentações (Rbi8-T) | Literatura Brasileira | Poesia Brasileira | #SarauPoéticoDeManguinhos

Trabalhos artísticos joeirados do período, '04-2014'.

Fonte: http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/

POÉTICA

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (25/04/2014).

Preito à: George Cerqueira Felix | Literatura Brasileira | Poesia Brasileira | Sarau Poético de Manguinhos.

Homem valente, #GeorgeCerqueiraFelix psicologicamente, sujeito aos laços, dos enlevos de aços.
A afeição pranteia em situação difícil, na grandeza da mata espessa que guarda escondido, um amante escolhido.
A separação, o desdém do estado social, expurga por baixo da forração, os olvidados, os negados, os negrados.

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/04/poetica.html

AFÃ

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (25/04/2014).

Preito à: Lais Silva | Literatura Brasileira | Poesia Brasileira | Sarau Poético de Manguinhos.

Eu me deixo fugir no momento em que me acho, no tempo em que me acho, acho-me divisando melhor.
Lhe entrego um ósculo fictício, de carecimento, sob firmamento.
Numa espécie de sofá de folhas está. Galga, dando saltos moça elegante e bonita, em cima das elevações de terrenos, da terra.

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/04/afa.html

OBRA BRASILEIRA

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (26/04/2014).

Preito à: Literatura Brasileira | Poesia Brasileira | Sarau Poético de Manguinhos.

O dia despontou no horizonte, e o crepúsculo progrediu, muito rapidamente, caminho ao fim dos rebordos sóbrios.
O afã do efeito de reencontrar, anelou a doçura, a deleitar-se, na ternura de ósculos, repletos de paixão.
E os afetos, não são objetivos do gracejo, que acordado acha-se, de uma inércia que sustentava-se, falsamente segura.

Não degradeis a doçura, constituída com esforço, na intimidade, com uma linda, que reservou uma delícia da garoa de meus desenhos. Por meio de diástases, preparando a doçura nos ósculos, embriagou uma essência ímpia, fazendo nascer, a afirmação, fundada no afeto, também afável.

Intensamente, tanto intenso; inumeráveis elementos, em um encontro; o acontecimento é composto em tamanha sucessão, que limita um momento, aumentando as intensidades por mil, e deste modo termina.
Oriunda das belezas, primorosas, no princípio; germe da existência, e compostos eternos.
Elo de marca sublime, outorga enlace, no selo, desse certificado; a ilusão poética em posição; guardando dor.

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/04/obra-brasileira.html

NEGROS NEUTROS (NE-NE)

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (28/04/2014).

Preito à: Lais Silva | Literatura Brasileira | Poesia Brasileira | Sarau Poético de Manguinhos.

Eu #EdsonCerqueiraFelix desejo ficar absorto, na negra dos morros, delirantemente, como sequioso, em mananciais inorgânicos especiais.
Toque de leve, como que acariciando meus beiços, restritamente, de maneira singular, em cima de uma pequena embarcação de remos, num recente mar, de afeição marcante.
Brinde a delícia, da beleza, que lhe preservou, o sabor como o do mel Eldorado; prepara a doçura, do seu macho, nas células do amor ardente dentre; ímpeto total.

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/04/negros-neutros-ne-ne.html

#DECADÊNCIA_PERFÍDIA_E_DESVENTURA_TURMALINICA

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (29/04/2014).

Preito à: Bíblia | Lamentações 1:4 (Rbi8-T) | Literatura Brasileira | Poesia Brasileira | Sarau Poético de Manguinhos.

As veredas de Tzion consistem em dor, porque não tem quem aflua à grande festa acolhedora.
Todas as suas cancelas sucederam arruinadas assim; seus ministros religiosos acham-se lamentando doentes.
Suas donzelas acham-se desgostosas e ela própria sofre aflição angustiosa.

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/04/decadenciaperfidia.html

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/05/trabalholiterarioapropriadoarecitacao.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF
1 compartilhamento

COMUNICAÇÃO

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (03/05/2014).

Preito à: Cartas Brasileiras | Literatura Brasileira.

Expedidor: Edson Cerqueira Felix | Rua Mª Leopoldina, 897, P. Ulisses, N. Iguaçu – RJ, BR (CEP 26.010-371).

Recebedor: George Cerqueira Felix | Estrada General Emilio Maurell Filho, s/n (Penitenciária Lemos Brito – Bangu 6 / Complexo Penitenciário de Gericinó), Bangu, Rio de Janeiro – RJ, BR (CEP 21.854-010).

#TRABALHO_LITERÁRIO_APROPRIADO_À_RECITAÇÃO

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (01/05/2014).

Preito à: Bíblia | #FamíliaCerqueiraFelix | Lais Silva | Lamentações (Rbi8-T) | Literatura Brasileira | Poesia Brasileira | #SarauPoéticoDeManguinhos

Trabalhos artísticos joeirados do período, '04-2014'.

Fonte: http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/

POÉTICA

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (25/04/2014).

Preito à: George Cerqueira Felix | Literatura Brasileira | Poesia Brasileira | Sarau Poético de Manguinhos.

Homem valente, #GeorgeCerqueiraFelix psicologicamente, sujeito aos laços, dos enlevos de aços.
A afeição pranteia em situação difícil, na grandeza da mata espessa que guarda escondido, um amante escolhido.
A separação, o desdém do estado social, expurga por baixo da forração, os olvidados, os negados, os negrados.

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/04/poetica.html

AFÃ

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (25/04/2014).

Preito à: Lais Silva | Literatura Brasileira | Poesia Brasileira | Sarau Poético de Manguinhos.

Eu me deixo fugir no momento em que me acho, no tempo em que me acho, acho-me divisando melhor.
Lhe entrego um ósculo fictício, de carecimento, sob firmamento.
Numa espécie de sofá de folhas está. Galga, dando saltos moça elegante e bonita, em cima das elevações de terrenos, da terra.

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/04/afa.html

OBRA BRASILEIRA

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (26/04/2014).

Preito à: Literatura Brasileira | Poesia Brasileira | Sarau Poético de Manguinhos.

O dia despontou no horizonte, e o crepúsculo progrediu, muito rapidamente, caminho ao fim dos rebordos sóbrios.
O afã do efeito de reencontrar, anelou a doçura, a deleitar-se, na ternura de ósculos, repletos de paixão.
E os afetos, não são objetivos do gracejo, que acordado acha-se, de uma inércia que sustentava-se, falsamente segura.

Não degradeis a doçura, constituída com esforço, na intimidade, com uma linda, que reservou uma delícia da garoa de meus desenhos. Por meio de diástases, preparando a doçura nos ósculos, embriagou uma essência ímpia, fazendo nascer, a afirmação, fundada no afeto, também afável.

Intensamente, tanto intenso; inumeráveis elementos, em um encontro; o acontecimento é composto em tamanha sucessão, que limita um momento, aumentando as intensidades por mil, e deste modo termina.
Oriunda das belezas, primorosas, no princípio; germe da existência, e compostos eternos.
Elo de marca sublime, outorga enlace, no selo, desse certificado; a ilusão poética em posição; guardando dor.

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/04/obra-brasileira.html

NEGROS NEUTROS (NE-NE)

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (28/04/2014).

Preito à: Lais Silva | Literatura Brasileira | Poesia Brasileira | Sarau Poético de Manguinhos.

Eu #EdsonCerqueiraFelix desejo ficar absorto, na negra dos morros, delirantemente, como sequioso, em mananciais inorgânicos especiais.
Toque de leve, como que acariciando meus beiços, restritamente, de maneira singular, em cima de uma pequena embarcação de remos, num recente mar, de afeição marcante.
Brinde a delícia, da beleza, que lhe preservou, o sabor como o do mel Eldorado; prepara a doçura, do seu macho, nas células do amor ardente dentre; ímpeto total.

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/04/negros-neutros-ne-ne.html

#DECADÊNCIA_PERFÍDIA_E_DESVENTURA_TURMALINICA

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (29/04/2014).

Preito à: Bíblia | Lamentações 1:4 (Rbi8-T) | Literatura Brasileira | Poesia Brasileira | Sarau Poético de Manguinhos.

As veredas de Tzion consistem em dor, porque não tem quem aflua à grande festa acolhedora.
Todas as suas cancelas sucederam arruinadas assim; seus ministros religiosos acham-se lamentando doentes.
Suas donzelas acham-se desgostosas e ela própria sofre aflição angustiosa.

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/04/decadenciaperfidia.html

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/05/trabalholiterarioapropriadoarecitacao.html

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/05/comunicacao.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF
1 compartilhamento

A CONFLUÊNCIA ADORÁVEL

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (07/05/2014).

Preito à: Literatura Brasileira | Poesia Brasileira | Sarau Poético de Manguinhos.

Uma Nelumbo nucifera ebanácea nas cercanias de uma azáfama única;
a formosura afetuosa do querer original.

Domiciliado ao propósito, a vigorosidade sazonada duma transgressão impecável, às tocas melancólicas ornadas.

Esbanjamento ao abrigo da cascata, a escrava Lotus, pureza e perfeição em cada dimensão da volúpia diamantina.

Suplantamento superlativo.

ANOTAÇÕES: A poesia, cria uma coisa que não existe, ou seja, uma Nelumbo negra. Essa Nelumbo, é a flor-de-lótus, cobiçada distintamente.

Outra coisa impossível: Um pecado perfeito, ou seja, transgressão impecável. Além do grande vigor, da mulher madura.

Uma negra no lugar da Padmini, ou seja, excelência feminina, onde não há lugar para negras.
E essa negra sutilmente, esbanja atributos atrás da cortina d'água.

O encontro dela e do cobiçado-cobiçador, é algo que quando acontece, os dois, já não conseguiam mais evitar.

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/05/a-confluencia-adoravel.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF
1 compartilhamento

AFORISMOS

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (09/05/2014).

Preito à: Literatura Brasileira | Massaud Moisés – Fernando Pessoa: O espelho e a esfinge | Poesia Brasileira | Sarau Poético de Manguinhos.

Noite do encontro
Oculto sob copas
Ofegantes respirações
Despudor sombrio
Enzimas do amor
Com suco da flor

Mais do mais
Itinerante
Ao vazio
Do então
Não vazio

Divã viçoso
De conexões
De amor

Novos aforismos
De um novo Vātsyāyana

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/05/aforismos.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF

ACRÓSTICO: NOITE

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | Botafogo – RJ, BR (09/05/2014).

Preito à: Literatura Brasileira | Poesia Brasileira.

Noutras horas
O melhor aconteceu
Imagino mais
Tudo de novo
E de novo

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/05/acrostico-noite_9.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF

ACRÓSTICO: EDSON CERQUEIRA FELIX

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (09/05/2014).

Preito à: Literatura Brasileira | Poesia Brasileira.

Eu toquei nas suas mãos
De onde recebi abraços
Superei as crendices
Ostentei o amor
Não ostentei

Cercado de certeza
Encaminhado ao amor
Robusteci minhas mãos
Questões abstratas
Uísques e charadas
Encontrei a razão
Itinerante ou não
Rosa ebanácea
Ainda que rosa

Feliz
Ébano de mulher
Literalmente duplo sentido
Iluminado pela escuridão
Xadrez jogo ou prisão

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/05/acrostico-edson-cerqueira-felix.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF

ACRÓSTICO: SUCESSO

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (10/05/2014).

Preito à: Biblioteca Parque de Manguinhos | Literatura Brasileira | Maura Rapace | Poesia Brasileira | Sarau Poético de Manguinhos.

Superlativa cultura/instrução
Utilidade em destaque
Conhecimento na Biblioteca Parque de Manguinhos
Estrutura confortável/aconchegante
Sobre os livros luz do entendimento
Superior leitor
Orienta o professor

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/05/acrostico-sucesso.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF

JUDÔ E JIU-JITSU

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (10/05/2014).

Preito à: Literatura Brasileira | Poesia Brasileira.

Despertei
Em um curto sono
E sonhei
O vazio
O insonhável

Céu lascivo
Presente no romance
Corça estasiante
Jubilante incansável
Noite de prazer
Libidinosidade da vontade

Quarto alagado de turgescência
E lavação de roupa
Esfregão insistente
Inundando a roupa
Sabão diluído
E alvejante
E amaciante

Judô no alto
E jiu-jitsu no chão

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/05/judo-e-jiu-jitsu.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF

ESTRELA GÉLIDA

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (11/05/2014).

Preito à: Poesia Brasileira.

O furto de um camelo
Pedalou para tragédia
Perdido num lar
Que deu margem à tragédia

Um seio tão querido
De amor
De amizade
Sofreu o disparo
Na face de maldade

Meu amigo adormeceu
E o assassino nos grilhões
Incompatíveis de justiça
Traumática de solidão

Ascende uma estrela
Dourada gélida
Queimante como o sol
De tão gélida

http://suavidadedeestilo.blogspot.com.br/2014/05/estrela-gelida.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF

A POESIA É FAMILIAR

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (12/05/2014).

Preito à: Poesia Brasileira.

Empresa poema da poesia
Fazendo a sua poesia sob medida
Experimente encomende
Atendimento rápido
Em todos os tipos de pedidos
Um poema não tem preço
A poesia é familiar
Transforme o que quiser em poesia

http://apoesiaefamiliar.blogspot.com.br/2014/05/a-poesia-e-familiar.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF

EUREKA

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (12/05/2014).

Preito à: Poesia Brasileira.

Sua singelidade
Requinte e sofisticação
Remeteu ao coração uma coisa
Admiração e respeito (duas coisas)

Neste poema torto de imprecisão
Remeti uma pérola ao seu coração

Tua pele bonita me rendeu
Cujo súdito tu tens o eu

Estamos no Parque de Manguinhos Biblioteca
Como o Albert Einstein quando eureka

http://apoesiaefamiliar.blogspot.com.br/2014/05/eureka.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF

A LOUCURA QUE TODO MUNDO TEM

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (12/05/2014).

Preito à: Poesia Brasileira.

Tu tens o nome da glória
Glória de ser mulher
Glória de ser mãe
Glória de ser irmã
Glória de sentir
Glória de pintar
Glória de se expressar

A glória é divina
A glória é o máximo (é a beleza)
É a perfeição (o excelso)
Uma prece (uma invocação)
A glória adormecida no coração
A glória perdida numa paixão

Viaje comigo nas asas da imaginação
Sobre o mar bonito da praia do Leblon
Foi um querubim que nos deu seis asas
Para irmos ao infinito sem casas

Eu conheço a loucura que todo mundo tem
E foi pensando nisso que fiquei não muito bem

http://apoesiaefamiliar.blogspot.com.br/2014/05/a-loucura-que-todo-mundo-tem.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF

MENINA MULHER

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (12/05/2014).

Preito à: Poesia Brasileira.

Você tem o frescor da flor
Perfumada / atraente e quente

Mãos poéticas
De maciez e beleza

Lábios tenros de grilhões da paixão
Doce e frágil
Sensível e pequena
Pele hidratada perfumadamente
Brilho de estrela cadente

Mel para as abelhas
Sentimental e nervosa
Rosa da Leopoldina
Escrita pelos traços do andar de uma menina
Mulher

http://apoesiaefamiliar.blogspot.com.br/2014/05/menina-mulher.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF

RUBIS GRANDES

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (12/05/2014).

Preito à: Poesia Brasileira.

Uma flor ao seu alcance
Sinta o seu perfume e entenda as suas composições químicas
Toque-a suavemente
E nunca extirpe-a
Ame / adore-a e beije-a

Este é um carrossel de paisagens
Onde você verá a beleza da natureza

O coração de uma mulher é a joia mais rara que um homem pode ter
Ela não necessita lapidação pois é um brilhante
Relâmpago de beleza
Cobiçante / nobre e estelar
Seu lar itinerante
Num diamante feminino
Tensa de relação de amor
Em chuva forte sobre o jardim
Querubim choroso

Inundou meu coração de sulamita
De jardim trancado para Salomão
Em divã de folhas (seu palco)

Sobre a cintura cerca um fino colar de ouro
E quadris de rubis grandes
Enfeitiçar é sua sina
Pro poeta declamar

http://apoesiaefamiliar.blogspot.com.br/2014/05/rubis-grandes.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF

TRAÇO VERDE E AMARELO DO BRASIL QUAL CIELO

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (14/05/2014).

Preito à: Poesia Brasileira.

Ouro ou diamante deveria ser feito o coração
A carne tem validade diferente do diamante sob o peso da montanha

O homem que manipula o aço não manipula a carne
Nutre a carne com carne ao invés de néctar

Escutai o conselho Pitágoras e Ovídio
A terra a maior das mães produz com profusão

Deus deu o Éden de árvores frutíferas diz a bíblia
A laranja madura / a goiaba de vez traz a cura

O abacate com mel que cai do favo
A manga madura que cai no mato
A pitanga / o araçá
Jabuticabas de galhos e caule
Cajá-manga e cidreira no quintal
Grãos e fio de azeite no prato
Infusão de café moído e torrado
Inspiração pro meu vocabulário

Traço verde e amarelo do Brasil qual cielo

http://apoesiaefamiliar.blogspot.com.br/2014/05/traco-verde-e-amarelo-do-brasil-qual.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF

SONHOS DE LUZ

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (14/05/2014).

Preito à: Poesia Brasileira.

A mais bela sereia do coral
Coral de cores / Coral de amores

Guardas a castidade covardemente nas ondulações
É meu o pecado de olhá-la com aspirações
Mas a poesia desenha admiração e um olhar
De beleza

Um ramalhete de flores pra perfume é o seu dever
O perfume de Jean-Baptiste
De euforia lasciva delirante
Tocas meus olhos com a saliência dos morros
E suavidade / e leveza
E inocência

Noite que foi dia
Dia que foi noite
Açoite d'incoerência
Açoite de incongruência
Açoite d'amor
Amor comedido de lugar (seu lugar)
Amor de opinião sensata
E sonhos de luz consumidos por negra cratera de paixão...

http://apoesiaefamiliar.blogspot.com.br/2014/05/sonhos-de-luz.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF

TRANSE

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (15/05/2014).

Preito à: Poesia Brasileira.

Perfeito pássaro a partir d'um desenho nanquim
Aterriza no paraíso
E faz amor com a escolhida
Do paraíso divino
O primeiro a adentrar invisível
Na comunidade angelical
Autoral em devaneio
Sonho e realidade / Transe

http://apoesiaefamiliar.blogspot.com.br/2014/05/transe.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF

QUE AMARGA NO SABOR

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (15/05/2014).

Preito à: Poesia Brasileira.

Pedaço de Vagner
Entre fatalidade
E dor
A morte é um veneno que amarga no sabor

http://apoesiaefamiliar.blogspot.com.br/2014/05/que-amarga-no-sabor.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF

IDADES E UM NÃO

Lavra/Sítio/Tempo: Edson Cerqueira Felix | N. Iguaçu – RJ, BR (16/05/2014).

Preito à: Poesia Brasileira.

Todo o néctar da fruta
No âmago da mesma

Anel com brilhante
Diamante
Circundando
O obelisco
De coluna maçônica

Beijo de amor
Selo real
O bem não ao mal

Fogo extinto da paixão
Não culmina a posteridade
Idades e um não

http://apoesiaefamiliar.blogspot.com.br/2014/05/idades-e-um-nao.html

EDSON CERQUEIRA FELIX
Inserida por OficialECF