Amor de Avó

Cerca de 18 frases e pensamentos: Amor de Avó

Amor de tia é puro como de uma avó, cuidadoso como de uma mãe e protetor como de um pai.

Ana da Mata
Inserida por anacdamata
1 compartilhamento

INABALÁVEL

Ela tinha histórias decoradas.
“A menina da ponte” e o “pintinho cheio de amigos” são exemplos.

Ela ajoelhava e olhava em meus olhos para falar, em um tempo em que Super Nanny nem sonhava em ensinar esta tática.

E tinha o mais doce jeito de repreender.

Ela não precisa perguntar para saber que eu só tomava o Nescau, gelado. Sabia o aniversário da minha melhor amiga e me ensinou o “Santo anjo do Senhor, meu zeloso guardador...” quando eu ainda nem sabia o que significava direito cada palavra.

Foi ela quem leu meu livro preferido da infância pela primeira vez. E também quem o releu incansavelmente.

Ela que se dividiu em duas para cozinhar comigo no colo diversas vezes. Quem me penteou para a escola e tentou me ensinar que “meninas boas casam-se com bons meninos”...

Hoje, ela não sabe que essa lição eu não aprendi como deveria...

Não sabe que, todos os dias, antes de dormir, eu me lembro daquela
oração...

Não sabe que nunca mais tomei um Nescau na temperatura ideal...

Nunca mais ouvi histórias inventadas com tanta magia...

Aos poucos, mudei de nome... Ficou difícil acertar!

Minha avó, aquela de dezenas de atividades, hoje mora num mundo que ninguém mais participa. Ninguém vê, ninguém entra, poucos se importam!

Minha avó, já não sabe que é minha avó.

Mas eu vou sempre saber que ela foi, e é, a melhor que já existiu!

Liza Alvernaz
Inserida por lizaalvernaz
1 compartilhamento

Hoje notei que o sol não tinha mais seu brilho, que as águas do riacho não tinham mais sua força, que as flores tinham perdido seu aroma e que o mundo tinha parado no instante em que ela precisou ir. Sim, não a teremos mais aqui conosco. Mas quem será essa pessoa de tal importância cuja a falta tenha trazido tanto vazio pra mim? Ela, a dona do sorriso mai bonito do mundo. Mais forte que o Golias e do tamanho de Davi. Mais Bela que as rosas e ainda assim não é chamada por nome de flor. Quem é ela? perguntam os homens que me ouvem falar com tantos adjetivos a um ser que nunca os fora apresentado. Ela foi ela, não se sabe quem ela é, ao menos não mais. Ela se foi, não sabiam vocês? Ela está em um lugar chamando lembrança, onde cercada de amor será eternamente lembrada, sentida, por quem um dia teve a honra de conhecê-la. Ela, a rosa mais bonita e mais doce desse jardim chamado mundo. Ela que me ensinou tanto como ser quem sou e que hoje me deixou sem dar adeus. Ainda não sei como viver sem ela, mas se você souber trate de me avisar por favor, seu moço que por nome trás DEUS.

Matheus N. (Nassi)
Inserida por exnassi
1 compartilhamento

Ser avô e ser avó, é ser pai e mãe duas vezes...
É um amor incomparável, uma joia vinda do céu!
Parabéns a todos os vovós e vovôs, vocês são,
sem dúvida, o retrato do mais puro amor
entre pais e filhos.

((Priscilla Rodighiero))

Priscilla Rodighiero
Inserida por priscillarodighiero
1 compartilhamento

Há o AMOR?
Amor da vida, do instante, do momento;
Amor de mãe, pai, filho, avó, avô, amante;
Não sabemos defini-lo;
Todos tentam explicar, cada qual sua formar;
Nada tão perturbador que o AMOR;
Ele é conflitante, instável, solúvel e volúvel;
Cada um entende o AMOR a sua maneira e forma;
Experimentar o amor é prender sua alma a outra;
Nos pensamentos do dia;
Na lembrança dos lugar;
Nos sabores e cheiros;
É viver livre e preso ao mesmo tempo;
Onde não a grades ou chaves;
Mas prender mais que prisão;
Há AMOR, o que seria da humanidade sem esse sentimento;
O que seria do AMOR, sem o AMOR.

H Á A M O R
Inserida por jr75vendemiatti
1 compartilhamento

Começo de amor

Lá fora o dia está lindo,
É dia de pescar com meu avô,
Dançar, cantar com os passarinhos.
Pra minha amada colher uma flor.

Mais eu não estou sozinho,
Me acompanha a deusa do amor,
Quando ela fala baixinho
Às vezes o céu muda de cor.

O dia está acabando
É hora de voltar pro meu amor,
Ela me espera sorrindo
Pra começar o que não acabou.

Ronny Castro
Inserida por ronnyelcastro
1 compartilhamento

Quem seríamos nós sem o amor ? Amor de mãe/pai , de avó/ avô, de tia/tio , de amiga/amigo , de namorado/namorada, noivo/noiva, marido/esposa , e etc ... E principalmente o amor de Deus ! O que seríamos sem o de Deus ? Sem ele não somos nada, sem o amor então ... E o que seríamos sem o amor próprio ? O amor é uma das coisas mais importantes e mais essenciais do mundo. Mas infelizmente falta muito amor no mundo , não tem amor o suficiente , mas nada que os habitantes possam melhorar , é só todos quererem que o mundo vai longe ...

Ellen Paradela
Inserida por ellenparadela
1 compartilhamento

Fico imaginando lá no futuro, quando já for avô e então meus netos me questionarem sobre o amor, como é a sensação de amar alguém, e se eles perguntarem se eu amei de verdade em minha vida, eu respirarei profundamente e então virá facilmente em minha mente as lembranças doces da sua imagem e de tudo de bom que você representou, e então eu direi a eles assim: Filhos, o amor é maravilhoso, eu vivi plenamente este sentimento com uma mulher fantástica, encantadora, linda, charmosa, dona de um corpo maravilhoso, um sorriso apaixonante e principalmente, dona de uma alma gentil e iluminada, que sempre defendeu a verdade e a justiça, enfim uma mulher diferente das demais, uma mulher com uma personalidade única e marcante.
Depois que a conheci, minha vida mudou para melhor, me tornei um ser - humano especial, sensível, consciente e mais preocupado em fazer o bem.
Aprendi com esta mulher coisas sobre justiça, igualdade, compaixão, bondade, amizade e carinho.

Junto dela aprendi a dar o valor devido aos amigos, aprendi a confiar nas pessoas, aprendi a perdoar aqueles que me magoavam, aprendi com ela que devemos ajudar o nosso próximo sem esperar e sem cobrar nada em troca disso.

Aprendi com ela tudo isto porque simplesmente ela era assim. Quantas vezes eu a vi agindo desta forma, abrindo mão de si por um amigo, pelo irmão ou por alguém especial à ela.

Eu fui um homem totalmente apaixonado por esta mulher, por cada detalhe da sua personalidade, por cada atitude dela, enfim por toda a sua essência.
Nós construímos uma história linda, de um amor verdadeiro, carregada de intensidade e magia.

Vivemos uma paixão avassaladora, como poucas vezes eu vi parecido em toda a minha vida, e nos vários relacionamentos das pessoas que conheci.

Tudo começou com uma troca fulminante de olhar, e então veio o primeiro beijo, mágico e inesquecível, e depois chegou um tempo de paz, de felicidade sem fim, foram meses em que estávamos nos conhecendo, em que nos víamos quase que diariamente e foi uma época maravilhosa em que ajudamos um ao outro a crescer em sabedoria e espírito, como pessoas e como homem e mulher.

Lembro-me de cada detalhe dos nossos momentos, de cada beijo apaixonado, de cada suspiro, da satisfação em se sentir realizado.

Era impressionante a paz que havia entre nós quando ficávamos juntos.
Uma sensação deliciosa que jamais senti com qualquer outra pessoa, e que nunca se apagará da minha memória.

Era algo que se aproximava de uma sensação divina, como se eu estivesse apaixonado por um anjo do céu, vocês podem imaginar isso? Eu me relacionando com um anjo?

E ela era assim mesmo, uma voz que me fazia estremecer, e que me deixava apaixonado também pelo brilho verdadeiro dos seus olhos, pelo seu sorriso radiante, linda com os cabelos louros e pelo seu ar angelical.
Simplesmente a pessoa mais linda que conheci na vida.

Sempre tive a impressão de que a nossa história foi criada por DEUS, e que a LINDA foi colocada em minha vida por um motivo muito especial.

A nossa forte e intensa ligação de carinho e bem querer nunca teve uma explicação racional e sempre foi muito maior que qualquer entendimento humano, foi um quê de eternidade.

Só mesmo a grandeza da eternidade para explicar tanto bem querer, tanto desejo de vê-la feliz. Só mesmo a eternidade para explicar porque tudo o que fiz em minha vida depois que a conheci, teve a influência da LINDA, a sua presença marcante.

Cada sorriso que fiz brotar em alguém, cada gesto de caridade, cada verdade dita, cada mão estendida, cada palavra de conforto proferida, cada vitória que tive na vida, sempre teve algo dela nisso tudo.

Ela é o maior exemplo de que o AMOR realmente existe.

Me orgulho muito de tê-la amado de forma tão profunda e verdadeira.

Tenho absoluta e plena certeza de que a amei de toda a minha alma, e me orgulho de ter deixado isso evidentemente claro, sempre demonstrei a força do lindo sentimento que mantive em relação à ela.

Sim, eu AMEI de verdade nesta minha vida. Esta é a minha maior certeza.
E realmente aconteceu do jeito que eu sempre disse à ela. Que eu a amaria por toda a vida. E assim foi.

Por isso tudo filhos queridos, acreditem no AMOR e em tudo que ele representa, nunca deixem de acreditar na força do amor

Vagner Frizon
Inserida por Vagner-Frizon
1 compartilhamento

A filha sorriu para o Pai,a neta sorriu para o Avô,a felicidade sorriu para o amor.
A ordem sorriu para o progresso,a motivação sorriu para o sucesso.
A superação sorriu para a fé ,e a bola sorriu para o pé do Pelé.

Delson Jacinto Vieira
Inserida por DEJAVI
1 compartilhamento

POEMA PARA A MINHA AVÓ

Em sua vida, só humildade
De sua pessoa, reinou o amor
De você herdemos a alacridade
E o quão valioso é viver com primor

De seu clã, herdei um lindo dom
Em tantos anos de vida, um amor sem igual
De sua pessoa só vinha o que é bom
E você é dona de um coração maternal

Bem vividos anos de uma longeva vida
Tão afável sua complacência
Exemplo de Avó e Mãe querida
Dona de vultosa benevolência

Hoje em dia, tanta saudade
De sua presença tão lisonjeada
E com versos, expresso a minha verdade:
Te amo para sempre, Vovó amada

Fabio George Oliveira
Inserida por Fabao73
1 compartilhamento

O amor de uma avo por seus netos e um amor sem limites..e como amar seu filhos duas vezes...Netos sao uma extensao da nossa vida!!!Um elo de amor incondicionalComo nao amar!!!

Berenice Pasin
Inserida por berepasin
1 compartilhamento

Minha avó uma vez pediu-me para comprar uma tesoura, um escorredor de macarrão e um vidro de azeite no mercado, em Niterói, quando eu tinha 12 anos. A rua era Cel. Gomes Machado. Quando eu saí de casa, lembro que também ficaram aguardando duas tias, que ajudavam ela naquele sábado, na cozinha. Esse pedido caía do céu para mim que estava de castigo. A casa ficava na Rua Coronel Senador Vergueiro da Cruz, ao lado do escadão que sobe para o morro do Cavalão. A razão do castigo já não lembro. Lembro-me, sim, que só poderia sair para comprar as coisas e voltar. Fiquei feliz com a tarefa libertadora. E mais feliz fiquei quando, ao dobrar a esquina da Rua São Pedro com Visconde de Itaboraí, verifiquei que se tirava “par ou ímpar” para jogar uma “pelada”, no trecho compreendido entre a Rua de São Pedro e a Cel. Gomes Machado, justo no caminho do mercado. Entrei no páreo e fui escolhido para jogar em um dos times. A galera era sempre a mesma; os amigos da rua que moravam por ali. Só quando a partida acabou lembrei-me da encomenda e fui correndo para o mercado. Lá chegando peguei as coisas e, ao procurar o dinheiro que vovó tinha deixado comigo não o encontrei no bolso. O dono do mercado, Milton Duarte de Castro, percebendo o meu embaraço, perguntou onde eu morava e de qual família eu pertencia. Por minha sorte, dispensou-me do pagamento, não sem antes puxar a minha orelha, com bom humor, para que eu tivesse noção da responsabilidade que um menino deveria ter na execução de um mandado. E que o bom negociante além de ser amigo da família, percebera, também, que suado como estava e com os pés imundos, só podia ser em razão dos folguedos da própria idade. O dinheiro, certamente, caíra na rua.
Agora, a história avança vinte anos...
O mercado já não existe mais. Há agora, na Rua José Clemente, uma loja de instrumentos musicais. Lembrei desses momentos quando era garoto e resolvi entrar naquele lugar fazendo uma pauta para O GLOBO-NITERÓI que foi capa daquela edição de sábado, e que falava sobre a diversidade musical da cidade. Ao olhar para o balcão, fiquei surpreso: Já mais velho, “seu Duarte”, o responsável pela loja, era o mesmo bom homem que, há vinte anos atrás, me desembaraçara de uma dívida de poucos cruzeiros na época. Pedi licença e resolvi me apresentar novamente, depois dos vinte anos, para contar-lhe esta história da qual, como não poderia deixar de ser, ele já não se lembrava. Foi um encontro agradável e, da minha parte, muito comovente. Eis a razão desse texto relacionar-se à amizade. “Seu Duarte” só lembrou de mim depois que falei o nome do meu avô. Ao perguntar se eram amigos, ele ficou com os olhos cheios d´água e respondeu: “fomos grandes amigos”. Não entrei na questão, apenas retribuí o sorriso e lembrei que, há vinte anos, ele não me cobrou o dinheiro quando falei o nome do meu avô. Disso tudo ficou uma lição: o importante numa amizade não é reconhecer somente o amigo, mas também o que é parte dele.

Alessandro Lo-Bianco
Inserida por AlessandroLoBianco
1 compartilhamento

Eu lembro quando meu avô, me chamava pra conversar sobre garotas, era nosso assunto favorito, todos os dias ele conhecia uma diferente. A loira, a morena, a ruiva... Nós nunca guardávamos nomes, era engraçado. Um pouco depois que perdemos a minha vó, onde ele estava numa tentativa de entrar em coma alcoólico... Ele virou o litro de whisky, e disse: Quando não se é romântico, quando não nos importamos em nos apaixonar fácil, a chance do amor chegar é pequena. Mas quando chega, a chance de ir embora é menos ainda, é o tipo de amor que só acontece uma vez na vida. E sabe, eu nunca soube levá-la a sério, nunca. Até ontem, quando escolhi o orgulho para me acompanhar, assistindo ela indo embora da minha vida, como se eu nunca tivesse valido nada. E realmente, nunca fui o suficiente, não pra ela, cara. Ela era o meu remédio e eu era a droga dela

Gabriela Sousa
Inserida por gabriielasousa
1 compartilhamento

Nessas férias em Friburgo aconteceram tantas coisas que acabei flagrando, sem querer, minha avó no quarto rezando, com um terço nas mãos, uma Ave Maria. Era uma santa escutando o que a outra santa dizia.

Alessandro Lo-Bianco
Inserida por AlessandroLoBianco
1 compartilhamento

Remexendo o baú de lembranças, me lembrei de mais uma estada na casa da minha tia avó, Joaninha...Certo dia, enquanto eu estava hospedada na casa da minha tia, ela foi me mostrar o jardim dela, com todo os tipos de roseiras, e plantas..., Sabe aqueles jardins que tem desde a hortelã até a margarida...Nesse dia, minha tia me disse, olha Lú, sei que ama plantas, e da próxima vez que voltar, vou te dar um presente!!! E assim, na próxima visita, minha tia me chamou e me disse, veja o que preparei para você! Lá estava um litro ( vasilhame de óleo de soja) com terra. Eu disse, o que é isso tia? Ela me disse, leva e enterra! Quando eu estiver enterrada minha filha, você se lembrará de mim, pois eu estarei viva na sua lembrança, a cada fruto que essa semente irá lhe dar!
Bem, minha tia avó morreu aos 103 anos de idade há alguns anos, mas até hoje, a mangueira que nasceu daquela lata furtada de óleo, cai em meu quintal, me fazendo lembrar desse dia, dessa doce lembrança que tenho da minha adolescência na casa de tia Joaninha e tio Pretin!
Hoje não só eu, mas meus filhos, comem do fruto e tomam do suco, fruto do amor de alguém que aqui já não está, mas semeou um tesouro que ninguém pode roubar, o amor!

Luciana Ramos de Oliveira
Inserida por Lucianaramosol
1 compartilhamento

Meu avô já dizia: Se Deus fez algo mais perfeito e belo que a mulher, fez pra Ele! A mulher é sensível e ao mesmo tempo sábia, traz nela o germe da vida e o amor, consequentemente a luta pelo respeito e a dignidade. Admiráveis são elas!

Wladimir Spinelli
Inserida por wbspinelli
1 compartilhamento

...Ao voltar para casa, Pai e Avô inconsolados cantavam o hino Brasileiro, como se prestassem as últimas condolências ao soldado guerreiro que morreu em defesa do seu país, antes de entrarem em casa sentiram ambos uma estranha brisa vindo do oeste e compreenderam que era o soldado que soprara ao encontro deles para dizer que descansou…"

http://franklinsousa.com.br/soldado-ferido/

Franklin Sousa - O Escritor
Inserida por frankscwriter
1 compartilhamento

Dona – fia

Eu conheci hoje a avó de um amigo, mulher e pessoa incrível,
mora em uma pequena fazenda, quase nunca vai à cidade,
seu lugar é no campo sendo acordada pelos pássaros.
É Inconfundível com seus óculos grandes já amarelados pelo tempo,
famosos óculos de fundo de garrafa, creio que ela os adquirira antes mesmo
desse nome ter sido atribuído a eles.
Com sua coluna já um pouco torta pelo peso da vida, mulher baixinha, sim!
Em estatura, e imensa em coração.
Conhecê-la foi como se Deus tivesse me permitido ver e tocar no rascunho da humildade, da bondade e da hospitalidade, beleza nobre e peculiar.
Carrega consigo o olhar de um poeta.
É uma verdadeira poetisa, corrijo! Mas seu rascunho é a vida.
E porque é chamada de “Dona – fia”? Bem, porque fora uma moça a vida toda.

Cabral Sousa
Inserida por Dfelipesousa