Textos de Santo Agostinho

Cerca de 37 textos de Santo Agostinho

Então será a alegria plena
e perfeita, a felicidade
perpétua;
quando já não tivermos
por alimento o leite
da esperança,
mas o alimento sólido
da realidade.

Também agora, antes
de chegarmos
a essa Ventura
ou antes
que essa Ventura
chegue a nós,
alegremo-nos
no Senhor
porque
não é pequena
a alegria
da esperança
que nos garante
a futura realidade.
(Sermão 21.3)

Santo Agostinho
19 compartilhamentos

Razão: Tu que queres conhecer-te
a ti mesmo, sabes que existes?
Agostinho: Sei.
Razão: De onde sabes?
Agostinho: Não sei.
Razão: Sentes-te como
um ser simples ou múltiplo?
Agostinho: Não sei?
Razão: Sabes que te moves?
Agostinho: Não sei.
Razão: Sabes que pensas?
Agostinho: Sei.
Razão: Portanto,
é verdade que pensas.
Agostinho: Sim.

Santo Agostinho
14 compartilhamentos

Humildade

“Quanto mais o homem se humilha, mais Deus se acerca, descendo até ele. Posto que o homem caiu por orgulho, (Deus) recorreu à humildade para o curar”.

“A inveja é filha e escrava do orgulho. Por esses dois vícios, orgulho e inveja, o demônio é o que é”.

“O princípio de nossa purificação é a humilde confissão de nossos pecados. É melhor um pecador humilde que um beato orgulhoso”.

“Observa a árvore. A fim de crescer para cima, primeiro cresce para baixo. Primeiro finca sua raiz na humildade da terra para depois lançar seus galhos ao alto céu”.

“A humildade deve ser proporcional à grandeza. Quanto mais alto alguém se encontra, tanto mais pode ser fatal sua queda”.

“Tão má é a soberba que converteu o anjo em demônio”.

“Que cada um aprenda humildemente de outra pessoa o que deve aprender. E o que ensina, a outros, que comunique a seus discípulos o que recebeu, sem orgulho nem inveja”.

“O homem que aspira a dominar os que por natureza lhe são semelhantes, isto é, a outros homens, é dominado por orgulho intolerável”.

“Se pões tua esperança em outro homem, és falsamente humilde. Se a pões em ti mesmo, és refinadamente soberbo. Os falsamente humildes não se levantam. Os refinadamente soberbos caem”.

“Eis a grande ciência do cristão: conhecer que nada é e nada pode! O reconhecimento da própria ignorância é a primeira prova de inteligência”.

“Sê humilde diante de Deus para que não permita sejas tentado além das tuas forças. Aceita tua imperfeição. É o primeiro passo para alcançares tua perfeição”.

“A soberba exila o homem de si mesmo; a humildade o devolve à sua intimidade. Há os que à custa de alardear a própria inteligência, só conseguem pôr em evidência a própria estupidez”.

Santo Agostinho

"Ama e faz o que quiseres!
Se calares, cala por amor;
se falares, fala por amor.
Se corrigires, corrige por amor;
se perdoares, perdoa por amor...
Coloca no fundo do coração essa raiz de amor. Dessa raiz de amor só pode nascer
o bem.
Dentro do amor, não há erro,
não há injustiça, não há ódio.
Não há ressentimentos guardados.
Dentro do amor só há
encontro, perdão e verdade."

Santo Agostinho
35 compartilhamentos

E que pretendo dizer-te, Senhor, senão que ignoro de onde vim para aqui, para esta não sei se posso chamar vida mortal ou morte vital? Não o sei. Mas receberam-me os consolos de tuas misericórdias, conforme o que ouvi de meus pais carnais, de quem e em quem me formaste no tempo, pois eu de mim nada recordo.
(Confissões)

Santo Agostinho

Morte ao erro, amor ao que erra.’

‘O supérfluo dos ricos é propriedade dos pobres.’

‘O orgulho é a fonte de todas as fraquezas, por que é a fonte de todos os vícios.’

‘Com o amor ao próximo, o pobre é rico; sem este amor, o rico é pobre.’

‘Uma coisa é um grande discurso, outra coisa é um grande amor.’

‘Quem não reza, não é humano.’

‘Falar com Deus é mais importante do que falar de Deus.’

‘Quem sabe rezar bem, sabe viver.’

‘Que morte pior há para a alma, do que a liberdade do erro?’

‘Eu não creria no Evangelho, se a isto não me levasse a autoridade da Igreja Católica’.

‘A certeza dada pela luz divina é maior do que é dada pela luz da razão natural’

‘Se o compreendesses, Ele não seria Deus.’

‘A Igreja avança em sua peregrinação através das perseguições do mundo e das consolações de Deus’.

‘A Igreja recebeu as chaves do Reino dos Céus para que se opere nela a remissão dos pecados pelo sangue de Cristo e pela ação do Espírito Santo. É nesta Igreja que a alma revive, ela que estava morta pelos pecados, a fim de viver com Cristo, cuja graça nos salvou’.

‘A medida do amor é amar sem medida.’

‘As lágrimas são o sangue da alma’.

Santo Agostinho
4 compartilhamentos

Aurélio Agostinho, o Santo Agostinho de Hipona foi um importante bispo cristão e teólogo. Nasceu na região norte da África em 354 e morreu em 430.
"Questiona, portanto, e perguntai-vos o que fizeste e com qual objetivo agistes em tal circunstância; se fizeste alguma coisa que censurais em outrem, se fizestes uma ação que não ousareis confessar... Quando estiverdes indecisos sobre o valor de uma de vossas ações, perguntai-vos como a qualificaríeis se fosse feita por outra pessoa; se a censurais em outrem, ela não poderia ser mais legítima em vós, porque Deus não tem duas medidas para a Justiça."

Santo Agostinho

Que és, portanto, ó meu Deus?
Tao oculto e tão presente, formosíssimo e fortíssimo, estável e incompreensível; imutável, mudando todas as coisas; nunca novo e nunca velho; renovador de todas as coisas, conduzindo à ruína os soberbos sem que eles o saibam; sempre agindo e sempre repouso; sempre sustentando, enchendo e protegendo; sempre criando, nutrindo e aperfeiçoando, sempre buscando, ainda que nada te falte.
(Confissões)

Santo Agostinho

Que és, portanto, ó meu Deus?
......................................................................
Amas sem paixão; tens zelos, e estás tranqüilo; te arrependes, e não tens dor; te iras, e continuas calmo; mudas de obra, mas não de resolução; recebes o que encontras, e nunca perdeste nada; não és avaro, e exiges lucro. A ti oferecemos tudo, para que sejas nosso devedor; porém, quem terá algo que não seja teu, pois, pagas dívidas que a ninguém deves, e perdoas dívidas sem que nada percas com isso?
(Confissões)

Santo Agostinho

Estreita é a casa de minha alma para que venhas até ela: que seja por ti dilatada. Está em ruínas; restaura-a. Há nela nódoas que ofendem o teu olhar: confesso-o, pois eu o sei; porém, quem haverá de purificá-la? A quem clamarei senão a ti? Livra-me, Senhor, dos pecados ocultos, e perdoa a teu servo os alheios!
(Confissões)

Santo Agostinho

Então, sim, ao amares teu inimigo, estás a amar um irmão. É esse o motivo por que o amor ao inimigo é a perfeição da caridade, já que a caridade perfeita consiste no amor aos irmãos. Ama e fazes o que quiseres; se te calas, cala-te por amor; se falas em tom alto, fala por amor; se corrigires alguém, faze por amor. Pois é preciso amar o homem e não o seu erro. O homem é obra de Deus, o erro é obra do homem. Ama a obra de Deus e purifica as obras do homem. Se existe o inimigo é porque existe o erro. Retira o erro e em vez de enxergares um inimigo, contemplarás um irmão.»

Santo Agostinho
21 compartilhamentos

A alma dá ordens ao corpo e é imediatamente obedecida. A alma dá ordens a si mesma e depara com resistências. A alma ordena que a mão se mexa, e é uma operação tão fácil, que mal se distingue a ordem de sua execução. E, no entanto, a alma é alma e a mão é corpo. A alma dá à alma a ordem de querer: uma não se distingue da outra e no entanto ela não age. De onde vem esse prodígio?

Santo Agostinho

Para associar os seres humanos entre si, não basta a identidade da sua natureza; é necessário ensinar-lhes a falar uma mesma linguagem, isto é, a da compreensão; a usufruir uma cultura comum; e a compartilhar os mesmos sentimentos. De outro modo, o ser humano preferirá encontrar-se com o seu cão, a encontrar-se com uma pessoa estranha".

Santo Agostinho

Contudo, pecávamos por negligência escrevendo ou lendo, estudando menos do que nos era exigido; e não era por falta de memória ou de inteligência, que para aquela idade, Senhor, me deste de modo suficiente, senão porque eu gostava de brincar, embora os que nos castigavam não fizessem outra coisa.

Santo Agostinho

ESPIRITISMO E ANJO DA GUARDA

Há uma doutrina que deveria converter os mais incrédulos, por seu encanto e por sua doçura: a dos anjos da guarda. Pensar que tendes sempre ao vosso lado seres que vos são superiores, que estão sempre ali para vos aconselhar, vos sustentar, vos ajudar a escalar a montanha escarpada do bem, que são amigos mais firmes e mais devotados que as mais íntimas ligações que se possam contrair na Terra, não é essa uma ideia bastante consoladora? Esses seres ali estão por ordem de seu Deus, que os colocou ao vosso lado; ali estão por seu amor, e cumprem junto a vos todos uma bela mas penosa missão. Sim, onde quer que estiverdes, vosso anjo estará convosco: nos cárceres, nos hospitais, nos antros do vício, na solidão, nada vos separa desse amigo que não podeis ver, mas do qual vossa alma recebe os mais doces impulsos e ouve os mais sábios conselhos.

Ah!, por que não conheceis melhor esta verdade? Quantas vezes ela vos ajudaria nos momentos de crise; quantas vezes ela vos salvaria dos maus Espíritos! Mas no dia decisivo este anjo de bondade terá muitas vezes de vos dizer: “Não te avisei disso? E não afizeste! Não te mostrei o abismo? E nele te precipitaste! Não fiz soar na tua consciência a voz da verdade, e não seguiste os conselhos da mentira?”. Ah!, interpelai vossos anjos da guarda, estabelecei entre vós e eles essa terna intimidade que reina entre os melhores amigos! Não penseis em lhes ocultar nada, pois eles são os olhos de Deus e não os podeis enganar! Considerai o futuro; procurai avançar nesta vida, e vossas provas serão mais curtas, vossas existências mais felizes. Vamos, homens, coragem! Afastai para longe de vós, de uma vez por todas, preconceitos e segundas intenções! Entrai na nova via que se abre diante de vós, marchai,marchai! Tendes guias, segui-os; a meta não vos pode faltar porque essa meta é o próprio Deus.

Aos que pensassem que é impossível a Espíritos verdadeiramente elevados se restringirem a uma tarefa tão laboriosa e de todos os instantes, diremos que influenciamos as vossas almas, embora estando a milhões de léguas de distância: para nós o espaço não existe, e mesmo vivendo em outro mundo os nossos Espíritos, conservam sua ligação convosco. Gozamos de faculdades que não podeis compreender, mas estais certos de que Deus não vos impôs uma tarefa acima de vossas forças, nem vos abandonou sozinhos sobre a Terra, sem amigos e sem amparo.

Cada anjo da guarda tem o seu protegido e vela por ele como um pai vela pelo filho. Sente-se feliz quando o vê no bom caminho; chora quando os seus conselhos são desprezados.

Não temais fatigar-nos com as vossas perguntas; permanecei, pelo contrário, sempre em contato conosco: sereis então mais forte e mais felizes. São essas comunicações de cada homem com seu Espírito familiar que fazem médiuns a todos os homens, médiuns hoje ignorados, mas que mais tarde se manifestarão, derramando-se como um oceano sem bordas para fazer refluir a incredulidade e a ignorância. Homens instruídos, instruí; homens de talento, educai vossos irmãos. Não sabeis que a obra assim realizais: é a do Cristo, a que Deus vos impõe. Por que Deus vos concedeu a inteligência e a ciência, senão para as repartirdes com vossos irmãos, para os adiantar na senda da ventura e da eterna bem aventurança?

São Luis, Santo Agostinho
Inserida por lubaffa

[...] acho que com razão devem ser considerados como desonrados e infames os homens que se apresentam vestidos de mulher, a quem não sei como melhor denominar: falsas mulheres ou falsos homens. Mas sem dúvida podemos chamá-los verdadeiros farsantes e verdadeiros infames. Ou, se eles permanecem ocultos, uma vez que alguma coisa não pode ser dita infame a não ser por uma fama vergonhosa, acho que é com razão que os chamamos verdadeiros patifes.

Santo Agostinho
Inserida por LEandRO_ALissON

O VERDADEIRO AGOSTINHO

A insistência de Agostinho em acusar-se de haver sido um "transviado" durante a adolescência e juventude costuma deixar a impressão de que foi um grande pecador. Mas a verdade é que fica difícil levar a serio as necessidades que tinha quando contava com seus quinze anos. Adolescente ocioso, freqüentava os banhos públicos e corria pelas ruas, quando chegava a noite, com companheiros pouco recomendáveis. Não era, porém, tão viciado como seus colegas, o que já é um indício de dignidade moral e aspiração pelo melhor. Um dos seus futuros adversários, o bispo donatista Vicente de Cartena, conta que Agostinho era conhecido entre os estudantes como um rapaz tranqüilo e exemplar. Juízo este muito mais verosímil que o de muitos autores que, por terem tomado, exageradamente ao pé da letra a retórica agostiniana, pintam-no com um estudante indecente e bagunceiro.

do livro "A vida de Santo Agostinho"
Inserida por EmOutrasPalavras