Poesias de Bruna Lombardi

Cerca de 48 poesias de Bruna Lombardi

"O culto da paixão tem mais sabor que pitanga roubada e minha alma dissoluta, dissimulada, mistura ao vinho uma idéia de me jogar em lençóis de linho ou no mar

Bruna Lombardi
14 compartilhamentos

"...Bom comportamento nunca foi meu ponto forte. Minhas contradições se digladiam, Sobrevivo de um instinto que me empurra para lugares onde moças não iriam... Sou tantas, e a cada dia uma. Quero da vida todas e mais algumas, Ir fundo em todas essas personagens."

Bruna Lombardi
15 compartilhamentos

Você sabe como eu sou despreocupada, que me encerro neste quarto e me permito todas as divagações, as fantasias, obsessões, perseguições. Todos os dias você sabe que eu me viro de inventos, que eu me reparto e dou crias que eu mal me resolvo e me aguento... Carrego pedras no bolso e enfrento ventanias.

Bruna Lombardi
11 compartilhamentos

Nenhuma mulher é linear quando tocada pela faísca da loucura. E, no meu caso particular, a loucura, além de morar ao lado, usa frequentemente meu telefone"(...)

Bruna Lombardi
16 compartilhamentos

Onde quer que você
esteja
veja que agora
em algum lugar alguém
chora
porque você foi
embora.

Eu sei que você
continua
por aí nesse universo
achando rima pra verso
com humor e
melancolia
Perplexo feito criança
diante de cada mistério
sua sutil sabedoria
nota coisas tão
pequenas
que outro não notaria

E aqueles que ficaram
por aqui, nessa
passagem,
sentem no céu esse
anjo
que você sempre escondia
e desejam boa viagem.

Bruna Lombardi

guirlanda
a luxúria pinta a cara com as tintas do absurdo
tenta as cores mais alucinadas
procura os tons mais profundos

e quando me deito na cama
tenho a alma encarnada
e ele me acha a mulher mais bonita do mundo

Bruna Lombardi

Romance de Bairro

João... mas logo agora
que as coisas tavam se ajeitando
logo agora que eu tinha
aprendido a fazer suflê
logo agora que eu tava
com a melhor das intenções
que eu até falei com o síndico
pra abrir uma janela
pra aquele terreno baldio
só pra você olhar o jogo
que eu ia trocar meu canário
pelo relógio do Armando
de que você tanto gosta, João.

Mas logo agora, João
que pode ter guerra lá fora
que eu tô com medo da vida
que prendem a gente na rua
e nem dizem por que.
logo agora...
quando eu ia plantar tulipas
pra gente fazer de conta
que o mundo é diferente
pra gente não se dar conta
do que está acontecendo
do lado de fora do mundo, João
logo agora
que eu fiz um quadro novo
com umas cores bonitas
porque na rua, João
já tem cinza demais.
eu ia pintar as paredes
com as cores do absurdo
João em que lugar do mundo
você encontra um canto assim?

João, a coisa não é essa
é preciso ter invento
a coisa precisa de graça
tem que ter magia, João
e isso o mundo esquece
... o Mundo, João, não merece
consideração.

Mas logo agora
que eu tinha comprado incenso
e avenca de pôr no vaso
cheiro de jasmim no portão
você não queria... João

logo agora
que as coisas tavam se ajeitando
logo agora que eu tava
com a melhor das intenções
logo agora, João

esperasse mais um pouco.

Bruna Lombardi
2 compartilhamentos

Talvez uma faísca
relâmpago no olhar,
depressa como um susto
me desmascare o rosto,
e de repente deixe exposto ...

Em mim germina uma força
perigosa que contamina,
uma paixão vulgar
que corta o ar, e que
nenhum poder domina ...

Explode em mim uma
liberdade que te fascina,
sopro de vida,
brilho que se descortina,
luz que cintila, lantejoula,
purpurina,
fugaz como um desejo ...

Talvez te mate
Talvez te salve
O veneno do meu beijo ...

Bruna Lombardi