Poema Maria Lúcia

Cerca de 340 poema Maria Lúcia

poxa ,,,,o que posso dizer,,hoje
para uma pessoa que erradia meus dias com sua
lindas mensagem ,alegrando meu dia e me fazendo sorrir
vou tentar retribuir o carinho , Feliz aniversario!!!
TE DESEJO... so duas coisas ,,,
tudo e nada,,,,,,tudo que te faça feliz,,,e nada que te faça sofrer
felicidades viuuuuuu

maria lucia g p
Inserida por pole

Não diga nada deixe apenas seus olhos
Falar quero ver o que eles tem para dizer-me
Deixe sua boca so para me beijar-me

maria lucia g p
Inserida por pole

Fica triste com você ,,porque ,,,como posso ficar triste com você
Pois quando nem o sol brilhava para mim,tudo era triste e sombras
,você apareceu em minha vida , fazendo meu sol brilhar ,fez meus lábios ,quere beijar novamente .
Fazendo meu coração bater novamente me fez sonhar me fez renascer ,fazendo
De um pequeno momento um grande momento ,deu aza s a minha imaginação
E sonhos , e nesse sonho eu te busco e te encontro ,e no mundo dos
Sonhos você sempre vai estar comigo meu raio de sol

maria lucia g p
Inserida por pole

poxa sentir sua falta ,,,,,,,,,,,
minha pagina estava tão tão triste sem suas linda mensagens ,,,
pensei k tinha me abandonado ,, obrigaduuuuuuuuu bjusssssssss

maria lucia g p
Inserida por pole

se você achar um coração perdido por ai devolva-me
poxa ,,,,, amei cheguei perder minhas palavras ,,,,
rsrsrrsrs quem sabe ,elas estão ai com você ;;;

maria lucia g p
Inserida por pole

meu coração esta como esta rosa
chorando por você
cada gota derramada dilacera meu coração
viuuuuuuu

maria lucia g p
Inserida por pole

estou me sentindo tão so
e triste que meus olhos não querem
mas ver a luz do dia , eiiiii você do outro lado
e você mesmo,,,,,,,,socorro

maria lucia g p
Inserida por pole

Eu não roubaria nadinha de você ;;;;;;;;;;;;;

Seus olhos são transparentes ,porque ,te pertence
Sua boca e um iscando-lo ,,porque te pertence
Seu sorriso e cativante ,,,, mas te pertence
E se eu te roubasse algo ,,,,,,,,,
Você não seria completo

maria lucia g p
Inserida por pole

Som tantos os "recursos médicos,e equipamentos modernos para manter vivo um paciente que já esta no final da vida,que acaba tornando-se uma violência ,que se faz com a vida" porque se estes famosos médicos pode cem ouvir o pedido que a vida está fazendo,
Com certeza eles, a ouviriam dizer: "Liberta-me ,deste sofrimento
Deixe-me partir

maria lucia g p
Inserida por pole

não alongam meus sofrimentos deixe a morte me levar

viver um dia ,ou uma semana a mais
Ken sabe um mês
Não, não quero , deixe-me , ir agora
Que estou lúcido ,deixe-me ir quando a vida
Quer ir e não quer mas ficar

maria lucia g p
Inserida por pole

Meu coração não sei onde esta procuro por
Todos os lugares , mas não consigo acha-lo
Em lugar algum ? será que ele esta ai com você
Se estiver devolva-me pó favor

maria lucia g p
Inserida por pole

Adeus Rubro Negra

Não choras,creio que tudo esta bem
Sei que morres de amores
Pois era um pedaço do teu ser
Que se apagava antes da festa Rubro-negra

Dói na alma eu sei,o céu nevoento
Brincava sorrindo
Querendo ver a galera gritar
Amava-o como sua propria vida
Daria a sua vida a chamas
Daria seu ser as alturas
Não choras,
Levou-o pelas mãos seu destino
A alegria que só agora vivia
Levando-o ao Maracanã
Ver a bola rolar
Não parta assim uma vida
Não leve assim uma vida por sua vitoria

Que vitória? Não a vi
Só sei que custou minha felicidade minha vida

Afastou-me do Rubro-Negro
Adeus Rubro-Negro.

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

A Sua Vida Não é Tão Diferente das Outras

Dias quando amanhece
você sorri e canta por uma razão qualquer
Mas nada comenta


Dias quando o sol se esconde
Você lava sua alma em prantos


Dias você fala o que sente
Se esconde se mais nada a dizer


Dias você jura vingança
Mas nada tem sentido ao teu ser


Dias você reclama sua vida
Tenta presumir o passado
Obstinando seus sentimentos
Persistindo sua vida.

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

ADEUS

Espaço vazio
Antes tudo agora nada
Arrastaram ele para o mundo desconhecido
Se o tempo passou
Um paraiso de encanto ficou
A rolar emitindo o nada
Triste ficaram as flores
Os rios parecem morrer
Saudades parecem ficar
Risos perdidos no ar

Esvaiu-se a alegria
Calado,paraiso ficou a chorar
Hoje a nós parte de amores
Hoje a nós fazem lembrar .

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Os Galhos Da estrada(crônicas)

Os cabelinhos caidos sobre os ombros,olhinhos tão brilhantes,olhava a estrada,que tão triste e deserta se perdia na distância .
Lentamente se levantou e em passinhos miúdos começou a andar nas mãos trazia ,uma boneca que se arrastava ao chão,a sandalhinha ao meio do pé,o sol faiscava calor pelo ar.
As pedras de tão quentes pareciam se mover, os ramos queimados pela poeira, que vento trazia .Quase no escurecer percebeu que aquela estrada não tinha fim,pois se destinava em váris direções,e se perdeu.
Pensou em voltar.Porém que estrada daria a sua casa? A noite estava caindo, a fome já arrancava-lhe o estomago ,nimguem haveria se preocupar com sua ausencia;há muito tua mãe partira,deixando apenas teus avós,que de velhinhos nada quase se lembravam,teu pai nunca conhecera.
O tempo trazia os dias;os meses,e assim completava-se anos,crescia pelos matos.Consegui sobreviver,alimentando-se de qualquer coisa que lhe tampasse a fome.
Agora os cabelos já cobriam-lhes os quadris,trapos envelhecidos cobriam suas partes mais intimas,mais parecia: filha da selva,Uma princesa perdida de inocência,e do mundo lá fora.

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul
1 compartilhamento

Distancia do tempo Distancia do campo(1° parte)

Do campo o correr dos pés descalços
As flores balançavam-se ao vento
Eram lindas as manhas de primavera
verão
Os gritos no entardecer
Na mesa o jantar
Ao fundo do quintal
Cristalinas águas
Que desciam das montanhas
O verde se espalhava no deserto
Olhos nem alcançavam
A distancia que a natureza
trazia de beleza
O galo cantava na madrugada
Despertando o sono
Num instante vozes sertanejas
Se espandiam jogando da cama
A alegria do amanhecer
Os orvalhos caidos sobre os ramos
Brilhavam-se ao nascer do sol
A enchada preparada
Para mais um dia de rotina
A terra fertil esperava a semente
A vida crescia
Floria
Secava-se
E novamente se renascia.

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

AMAR ATÉ O FIM MATÉRIA

Quando meu incantar de paixão
se desencantar
Talvez desmanchará meus olhos em prantos
Talvez trincará minha alma em dor
Amanha talvez passe
Suspiro de alivio vai surgir
Porém saberei
Cada dia uma surpresa
Cada instante um acontecimento
Conscientizo
Mil vezes vou chorar
Mil vezes vou sorrir
Mil vezes hei de me apaixonar
Mil vezes hei de esquecer
sempre pensar que tudo é possivel
Ser feliz mil vezes
Até se espatifar no destino de variedades
Amar mil vezes
Enquanto o amor houver
Até o fim da matéria.

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

quero deixar
algo para voce; algo que te aque-sa o coraçaõ
te amo

maria lucia g p
Inserida por lucya2000

Pequenina em Chamas

Parece mentira o arrancar dos braços a filhinha
Parece mentira o afastar do riso a inocente
Parece mentira o cortar da vida o pranto da menina
Parece mentira o adeus em cinzas a pequenina.

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Desejo de Perdão
É senhor trago os meus pecados em suas mãos
Muito ja errei
Também chorei
Muitas vezes desacreditei na vida
Muito já sofri
Melhor seria não errar senhor!
Algo me segue
Me persegue
E faço errado o meu mundo
Quando deveria ser mais correto
Eis aqui minha vida em seu perdão senhor
Banal seria os meus pecados?
Ou fatal espero não ser
Se terei o seu perdão senhor
Eu sei ,eu sei
Mas só se eu merecer .

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul