Maria Lucia Silva Oliveira

1 - 25 do total de 253 pensamentos de Maria Lucia Silva Oliveira

Amor Inteiro

Tú es o amor mais amado
De todos os amores
Que um dia eu já amei
Amor de sol
Amor de lua
Amor de terra e mar
Amor de ventania
Dor paixão
Amor que não tem fim...

Maria Lucia Silva Oliveira

Alucinações do Golfo

Vejo a ponta da arma
Por trás da noite escura
O gatilho se aperta a bala salta no ar
As bombas se beijam
Em uma luz maldita
A emboscada fica calada
A dinamite trai o silêncio
E abonancia se choca no ar

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Contracenar com Sua Sina

Ia teu rosto bonito invadir a rua
Ia teu sorriso e fama contrcenar com sua sina
Seguia pro dia seu encanto
Seguia para noite sua sina
Ia encontrar seu destino
No deserto da escuridão
Ia encontrar seu adormercer
Com seu contracenar
Ia pro futuro sua fama
Se desmanchou numa ventania
De cortes sua fama
E não ia seu futuro
Se estendeu a beira do caminho
Sua fama
Partiu pro infinito teu rosto bonito .

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Mar Azul

Pátria- amada daqui te vejo
Perdido no fundo do meu mar azul

Talvez Pátria -amada esteja eu encima do meu mar azul

Pátria-amada não desejava ter partido
Foi o vento que me soprou
Pro meu mar azul
Quando as nuvens carregadas
Desciam em lágirmas,
Num impacto veloz
Afastar-me da Pátria-amada
E ao meu lado levar minha amada
Que em meus braços sorria e ainda assim tão amada navegava a me olhar
Até sufocarmos no meu mar azul
Deixando minha Pátria-amada que tanto amava.

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Amor Eterno

Queria te seguir
Todos os instantes
Por onde for
Queria saber o
Que pensas
Ao mesmo tempo
Estar no seu pensamento
Preencher o espaço mais vazio
De sua vida
E há muito andar
Ao seu lado
E quando todo o
Seu corpo for envolvido
Por infinitas rugas
Que também
Sejam as minhas
Quando o céu
Te chamar me leve
Dê me suas mãos
Que juntos faremos do fim o começo.

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Vitimas do Poder

Se,deixassem viver
Porém prefere o adormecer
Não percebe como e triste o escurecer
E como é lindo o amanhecer...
Vivem em guerras quando poderia ser paz
Vivem em lagrimas quando podia ser risos
Vivem em balas quando as poderiam ser vida
Poderia ser pão
Ensistem
Lançam suas vidas em desespero
Amargura,angustia
Vão...até a ultima gota de sangue
Cair sobre a terra
Até o infinito responder écos de dor
Seguem carregadas as armas
Sobrevoando fronteiras
E lançar ao chão o ultimo corpo
Seguem o poder sem sentimentos
Na manhã preparar apontar suas armas...

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Transparência

Ainda que minha ilusão seja apenas uma ilusão
Quero afastar sempre todas as tristezas
do universo
Apagar ainda mais esse passado tão descolorido
Mas que ainda me perssegue
Por uma razão que desconheço

Quero manter os meus braços abertos
Sempre em direção ao meu futuro
Quero sorrir mesmo avendo de chorar
Estou aqui bem perto a mim
Estou viva e sou vida
Quero amar o mundo
Quando averia de odiar
Olhar o horizonte com maior clareza
Definir o além

Manter minha paixão
Narra-la verdadeiramente
Mostrando minha transparência
Sempre que possivel
Ser feliz preparando a mim mesma
A felicidade atual
Tendo homogênios meus amigos
Até os desconhecidos

Quero homenagear os que passam por mim
Pensar que minha fidelidade
Seja também a dignidade dos homens.

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Velocidade Sem Destino

Pequena rolava num instante
Zumbindo no espaço,embalo inevitável
Um ser adormecido em sonhos
Uma janela fechada,o escuro da noite
que o quarto se envadia
O silêncio dominava o seu corpo
estêndido no sono
Pequena de aço ferro ou talvez de prata,rolava sem destino
até perfurar o vidro do quarto escuro,
até furar o tecido da cortina de linho branco.
Vinha gritando no ar furando o vento
até ferir o ser adormecido,e enconciente levando-o para o espaço.

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Opressão

Penso que a força vem do além
E até mesmo sou a própria força
Me destorço acredito ser de tudo a razão
Tenho que sempre minha cabeça erguer
Não devo fracassar
Se preciso for vou me arrastar na multidão
Sem deixar que noten meu medo de mulher
Meus olhos vou alongar
Para bem mais distancia alcançar
Com os meus desejos
Serei escrava da optidão
Porém tenho de aceitar
Que em mim há tanta fragilidade
E quanta responsabilidade tenho eu de oprimir.

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Renegar do Sentimento

Queria que o tempo apagasse teus gritos
Para minha alma se alcamar
E a ti poder abraçar de novo
Minha alma não se acalma
Ainda ouço no ar teus gritos
Se espandindo no horizonte
Vento que lança-o
Sobre os meus sentimentos
Minha indiferênça a continuar
A persistir fechando assim
O espaço do meu desejo
de te tocar de novo
A chave se perdeu
Meu amor se trancou
Dentro sua imagem se apaga a cada dia...

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Conscequências do Tempo

Longe muito longe
Para onde foi tanto tempo?
Não conscigo mais saber precisamente com detalhes
as coisas que o futuro veio
E em cima foi passando
Joguei meus olhos a frente dos meus desejos
E assim meu destino me cuspia
cada vez mais longe
E cada vez mais longe fui jogado
O poder dos meus pensamentos
Foram conscequêcias desenfreadas
De querer buscar um mundo maior
Que nem lembrei que a estrada que eu passava
Podia ser fechada
Um caminho sem volta
Porque o tempo não tem volta
Não pude apanhar o tempo
Pois o tempo não se apanha
Ele nos apanha
A vida que tive nunca foi infelicidade
Algumas vezes momentos dificieis sim
Mas a tempo tem obrigação de levar
Se você não tem paciência de suportar
Os acontecimentos da vida
Porque não sabe que muitos sofreram
E sofrem muito mais que você
E conseguiram sobreviver
Entre secas,fomes e mortes
E você por uma paixão obscecada
Se atirou do décimo andar
Por uma solidão se deprimiu
fechou-se a porta do quarto e se envenenou
Você não cumpriu o tempo de vida
Que deveria ser cumprido
Mas o que você não sabe
E que do outro lado da vida
Pode ser pior
Porque a porta para o paraiso
Podera estar fechada
Chegada antes do tempo!
Ficaras na rua sozinho,sozinha
Você será castigado porque você é fraco ,covarde ,assasino !
você nunca tirou a vida de outro
mas tirou sua propria vida.

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul
1 compartilhamento

Maria

Marias foram sumindo no tempo
Não nascem mais Marias
Quanto anos tinha Maria?
Não nascem mais Marias?
Maria era a mãe da vó de Maria
Depois ficou Mariazinha
Porque era a ultima Maria
As Marias eram tantas
Que tantas mulheres se chamavam Maria
Até os homens se chamavam Maria
Mario,José Maria ...
O tempo passa até que Maria virou rosa Cristina
Virou Sabrina
Mas a mãe de Sabrina morreu
Rosa Cristina virou de novo Maria
Maria Rosa ,Maria Cristina
O tempo abala de novo Maria
Virando Marisa ,Mariana ,Mirian,Marcia
Mario,Marta...
E assim as Marias sobrevivem
E de novo começa Maria ...

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Cegueira De Um Amor

Amor tem que ter sentido
Ser compreêndido
Amor igual no mesmo valor
Amor tem que ser sentido
Abraçado entre dois sentimentos
Dois corpos
Amar sozinho é agredir a si proprío
A alma e o ego
Não se deixe levar pela traição de uma ilusão
Por um só corpo de paixão
Tem de ser duas partes iguais
Amar e ser amado.

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Amar em Lealdade

Eu quero amar um amor
De uma maneira legal
Sem dor sem desespero
Quero amar acordada
Para acompanhar cada passo desse amor
Amor conciênte até formar um grande amor
Que ele seja firme
Real
Leal
Lúcido
Lindo como o mar azul
Valioso como o nascer sol
Fértil como a terra
E belo como o verde da natureza.

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

"Nem sempre o sofrimento seja uma coisa negativa ,a dor nos ensina a amar e a reconhecer que a vida é feita de muitas experiências e contradições."

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

"Eu te amava com tanta exatidão, meu amor por ti era tão inteiro ,tão perfeito, que eu podia sentir-te sobre a luz do sol."

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Laços Músicais
Então tudo virou loucura e você não conscegue acompanhar os acontecimentos, tudo parece perdido, porque você cruzou com um sentimento inevitável sem sentido .Então se martiliza para o entender não entende nada ,de onde ele veio?e por que ele veio?Sem saber o que fazer guardando a sí esse sentimento de dor vazio, pois seu mundo caiu como um castelo de areia levado por uma bela onda de espumas brancas que depois de se desfazer se recolhe deixando a areia molhada e se juntando novamente ao mar azul,trazendo uma paixão incúravel e inexplicável.

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Bobagem do Campo

O muinho era a alegria
A simplicidade ventava nas flores
A vida vinha em circulos
E em circulo ela se acabava
Sem graça ela secava
E tão bela ela renascia .

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Bombardeiro

Estrondo no espaço
Tremores das guerras
Invadindo longe o horizonte
A percorrer no lançar da noite
São balas que se encontram
Estendem na terra
Os adormeceres dos corpos
Não se reconciliam os homens
Fronteiras não levantam bandeiras
Lançam pros ares fumaça e a raça .

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Pequenina em Chamas

Parece mentira o arrancar dos braços a filhinha
Parece mentira o afastar do riso a inocente
Parece mentira o cortar da vida o pranto da menina
Parece mentira o adeus em cinzas a pequenina.

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Desejo de Perdão
É senhor trago os meus pecados em suas mãos
Muito ja errei
Também chorei
Muitas vezes desacreditei na vida
Muito já sofri
Melhor seria não errar senhor!
Algo me segue
Me persegue
E faço errado o meu mundo
Quando deveria ser mais correto
Eis aqui minha vida em seu perdão senhor
Banal seria os meus pecados?
Ou fatal espero não ser
Se terei o seu perdão senhor
Eu sei ,eu sei
Mas só se eu merecer .

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Poeta Em Desespero

Adormecir sereno era meu sonho intenso
de repente agredia -me
Rasgando minha imaginação
Dificil seria me alcamar
Pois estava vago todos os meus sentidos
De um dia fazer virar verdade
Meus desejos
Fazer dele minha vontade de viver
O meu sentido de ser
Encontravm-se ali todos os meus sonhos de poeta
Rasgados ,destruidos ,pelo chão espalhados
Não seriam jamais recuperados
Matando
Exalando
Desesperando
Todo um sonho do poeta .

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Sumiço da terra na Versão do Poeta

O poder transparêcia lagrimas
Choravam as crianças
Mulheres estendiam suas mãos
Não encontrando nada

O poder transparêcia balas
Adormecia soldados
As armas estendidas no espaço cuspiam aço

O poder transparêcia bombas
Chamas em cinzas
No vento eram levadas

O poder transparêcia fim
Terra no universo
Lançada em pedaços .

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Gana

A ganancia leva
A bala na arma
A ganancia leva a fome ao homen
A ganncia leva a nada a terra
A ganancia suga o sangue do homem.

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul

Diluindo

Luar esplandecido
Diga a vida que estou vivo
Que desliso no tempo
Que desabo no mar de ilusões
Que vivo em trapos
Que vivo em um intenso pensamento
Que vivo no escurecer
De um mundo quebrado

Luar esplandecido
De olhar brilhante de beleza transparente
Diga a vida para devolver minha vida
Que vida preciso ter
Naufrago -me em um barco
Dentro meu destino
Águas bloqueiam meu sorriso
Afogando-me nessa solidão.

Maria Lucia Silva Oliveira
Inserida por tudoazul