Medo do Amor

Cerca de 141 frases e pensamentos: Medo do Amor

Por te falar eu te assustarei e te perderei? Mas se eu não falar eu me perderei, e por me perder eu te perderia

Clarice Lispector
2.6 mil compartilhamentos

Eu não tenho medo do amor. Eu tenho medo é de amar quem tem medo dele. Amar quem teme o amor é como se apaixonar por uma sucessão de desistências.

Marla de Queiroz
409 compartilhamentos

MEDO DE SE APAIXONAR
Fabrício Carpinejar

Você tem medo de se apaixonar. Medo de sofrer o que não está acostumada. Medo de se conhecer e esquecer outra vez. Medo de sacrificar a amizade. Medo de perder a vontade de trabalhar, de aguardar que alguma coisa mude de repente, de alterar o trajeto para apressar encontros. Medo se o telefone toca, se o telefone não toca. Medo da curiosidade, de ouvir o nome dele em qualquer conversa. Medo de inventar desculpa para se ver livre do medo. Medo de se sentir observada em excesso, de descobrir que a nudez ainda é pouca perto de um olhar insistente. Não suportar ser olhada com esmero e devoção. Nem os anjos, nem Deus agüentam uma reza por mais de duas horas. Medo de ser engolida como se fosse líquido, de ser beijada como se fosse líquen, de ser tragada como se fosse leve. Você tem medo de se apaixonar por si mesma logo agora que tinha desistido de sua vida. Medo de enfrentar a infância, o seio que criou para aquecer as mãos quando criança, medo de ser a última a vir para a mesa, a última a voltar da rua, a última a chorar. Você tem medo de se apaixonar e não prever o que pode sumir, o que pode desaparecer. Medo de se roubar para dar a ele, de ser roubada e pedir de volta. Medo de que ele seja um canalha, medo de que seja um poeta, medo de que seja amoroso, medo de que seja um pilantra, incerta do que realmente quer, talvez todos em um único homem, todos um pouco por dia. Medo do imprevisível que foi planejado. Medo de que ele morda os lábios e prove o seu sangue. Você tem medo de oferecer o lado mais fraco do corpo. O corpo mais lado da fraqueza. Medo de que ele seja o homem certo na hora errada, a hora certa para o homem errado. Medo de se ultrapassar e se esperar por anos, até que você antes disso e você depois disso possam se coincidir novamente. Medo de largar o tédio, afinal você e o tédio enfim se entendiam. Medo de que ele inspire a violência da posse, a violência do egoísmo, que não queira repartir ele com mais ninguém, nem com seu passado. Medo de que não queira se repartir com mais ninguém, além dele. Medo de que ele seja melhor do que suas respostas, pior do que as suas dúvidas. Medo de que ele não seja vulgar para escorraçar mas deliciosamente rude para chamar, que ele se vire para não dormir, que ele se acorde ao escutar sua voz. Medo de ser sugada como se fosse pólen, soprada como se fosse brasa, recolhida como se fosse paz. Medo de ser destruída, aniquilada, devastada e não reclamar da beleza das ruínas. Medo de ser antecipada e ficar sem ter o que dizer. Medo de não ser interessante o suficiente para prender sua atenção. Medo da independência dele, de sua algazarra, de sua facilidade em fazer amigas. Medo de que ele não precise de você. Medo de ser uma brincadeira dele quando fala sério ou que banque o sério quando faz uma brincadeira. Medo do cheiro dos travesseiros. Medo do cheiro das roupas. Medo do cheiro nos cabelos. Medo de não respirar sem recuar. Medo de que o medo de entrar no medo seja maior do que o medo de sair do medo. Medo de não ser convincente na cama, persuasiva no silêncio, carente no fôlego. Medo de que a alegria seja apreensão, de que o contentamento seja ansiedade. Medo de não soltar as pernas das pernas dele. Medo de soltar as pernas das pernas dele. Medo de convidá-lo a entrar, medo de deixá-lo ir. Medo da vergonha que vem junto da sinceridade. Medo da perfeição que não interessa. Medo de machucar, ferir, agredir para não ser machucada, ferida, agredida. Medo de estragar a felicidade por não merecê-la. Medo de não mastigar a felicidade por respeito. Medo de passar pela felicidade sem reconhecê-la. Medo do cansaço de parecer inteligente quando não há o que opinar. Medo de interromper o que recém iniciou, de começar o que terminou. Medo de faltar as aulas e mentir como foram. Medo do aniversário sem ele por perto, dos bares e das baladas sem ele por perto, do convívio sem alguém para se mostrar. Medo de enlouquecer sozinha. Não há nada mais triste do que enlouquecer sozinha. Você tem medo de já estar apaixonada.

Fabrício Carpinejar
679 compartilhamentos

O Medo do Amor

Medo de amar? Parece absurdo, com tantos outros medos que temos que enfrentar: medo da violência, medo da inadimplência, e a não menos temida solidão, que é o que nos faz buscar relacionamentos. Mas absurdo ou não, o medo de amar se instala entre as nossas vértebras e a gente sabe por quê.

O amor, tão nobre, tão denso, tão intenso, acaba. Rasga a gente por dentro, faz um corte profundo que vai do peito até a virilha, o amor se encerra bruscamente porque de repente uma terceira pessoa surgiu ou simplesmente porque não há mais interesse ou atração, sei lá, vá saber o que interrompe um sentimento, é mistério indecifrável. Mas o amor termina, mal-agradecido, termina, e termina só de um lado, nunca se encerra em dois corações ao mesmo tempo, desacelera um antes do outro, e vai um pouco de dor pra cada canto. Dói em quem tomou a iniciativa de romper, porque romper não é fácil, quebrar rotinas é sempre traumático. Além do amor existe a amizade que permanece e a presença com que se acostuma, romper um amor não é bobagem, é fato de grande responsabilidade, é uma ferida que se abre no corpo do outro, no afeto do outro, e em si próprio, ainda que com menos gravidade.

E ter o amor rejeitado, nem se fala, é fratura exposta, definhamos em público, encolhemos a alma, quase desejamos uma violência qualquer vinda da rua para esquecermos dessa violência vinda do tempo gasto e vivido, esse assalto em que nos roubaram tudo, o amor e o que vem com ele, confiança e estabilidade. Sem o amor, nada resta, a crença se desfaz, o romantismo perde o sentido, músicas idiotas nos fazem chorar dentro do carro.

Passa a dor do amor, vem a trégua, o coração limpo de novo, os olhos novamente secos, a boca vazia. Nada de bom está acontecendo, mas também nada de ruim. Um novo amor? Nem pensar. Medo, respondemos.

Que corajosos somos nós, que apesar de um medo tão justificado, amamos outra vez e todas as vezes que o amor nos chama, fingindo um pouco de resistência mas sabendo que para sempre é impossível recusá-lo.

Martha Medeiros
3 mil compartilhamentos

Queria felicidade
Não pra me apaixonar
Por medo desse amor bonito
Me fazer chorar

Que fazer com meu coração
Paixão chegou sem dizer nada
E ensinou pro meu viver
Que o dono da dor
Sabe quanto dói
Tem jeito não, o peito rói


E só quem amou pode entender
O poder de fogo da paixão
Porque

A realidade é dura
mas é ai que se cura
ninguém pode imaginar
o que não viveu

Queria felicidade
Não pra me apaixonar
Por medo desse amor bonito
Me fazer chorar

Eu não sabia, Oh! Senhor
Das artimanhas do amor
Caí nas garras da sedução
Tá doendo demais
Mexendo com minha paz
Amarga e doce tentação

Zeca Pagodinho
94 compartilhamentos

Hoje num dia de maior tristexa decidi passar pa ki aquilo que me vai ca dentro.....
se pensamx que a amizade nos xega pa xermx felizes enganamo nx, pois a vida não é só feita de amizades mas tambem de AMOR.....
O amor é um sentimentu puro que exite dentro d cada um de nós, ás vezes adormecidu, ms á xpera de ser acordado por akela pexoa xpecial que nos faz felizes.....akela pexoa k faz bater o noxo coração mais rapidu, e k ta xempre no noxo penxamento dia e noite...
O amor não pode xer xplicadu mas xim xentidu.....
No amor nada importa quando xe ta junto da pexoa que amamox, nem mxm o tempo...é como xe ficaxemx parados no tempo....e mais nada se passa xe em redor...
por ixo vos digo não tnham medu do amor......limitem-se a senti-lo e vive-lo com toda a intencidade.......

amem,amem,amem,ame com toda a voxa força e aproveitem cada dia como se foxe o ultimo....

Catarina (dedicada a ariana que tem medo do amor...)
Inserida por CatarinaSandra

É verdade que estou morrendo de medo do amor que você sente por mim. Mas não é só isso. Também ando com muito medo das pessoas todas.

Caio Fernando Abreu

Quem, como eu, estava chamando o medo de amor? E querer, de amor? E precisar, de amor?

Clarice Lispector
Inserida por tma

No amor não há medo; o amor que é totalmente verdadeiro afasta o medo".

I João 4.18
33 compartilhamentos

Tudo é perfeito
E eu sei disso..
Amo esse teu jeito..
Mais eu tenho medo
Do amor,
De amar...
Sei que qualquer vento pode
Levar tudo embora..
E tem certas dores que eu carrego
Comigo todo os dias..
Mais eu sei, sei que elas não são minhas...

Eu não quero ser o reflexo da dor e da ausência
Quero só amar você
Não quero mais me preocupar..
Mais no fundo eu preciso fugir..
Eu sei, mas eu não quero..
Sei que eu amo estar nos teus braços,
Morro por um abraço teu..
Quando você vem pra perto de mim
Não existem problemas
E há muito tempo eu não
Me sentia assim...

Me desculpe por não dar todo amor
Que você merece
desculpa aquele beijo que
eu não te dei...
desculpa meus olhos tristes
mesmo quando eu estou feliz...
mais entenda que
eu preciso
voltar e acertar meus erros
Entenda que eu sou mais do que você
Pensa e que a minha aparência
Pode enganar..
Mais no fundo quero te amar
Pois você,hoje, é a minha pessoa
“errada”...
Te amo e hoje é só o que você precisa
Saber...

Paula Câmara Ferreira
9 compartilhamentos

Porque é um ato de coragem, nunca de medo, o amor é compromisso com os homens.

Paulo Freire
29 compartilhamentos

Eu acho que eu quero te pedir desculpas. Porque nunca fui objetivo quando se tratava de te contar sobre os meus sentimentos. Mas tente me entender, eu tenho medo de me expor demais e perder o pouco que eu tenho de você.

Lauro Coelho
20 compartilhamentos

Enquanto a grande maioria pensa ser impossível, um vai lá e faz. Não tenha medo de acreditar, confie em si mesmo, crie, conquiste, faça a diferença. Havendo dignidade nada se tem a perder a não ser o que se vai ganhar.

Motivação | Cabo, 22-Dez-2013

Allan Barretto

“Eu não tenho medo do amor, mas do que ele deixa - e leva - após o momento em que se vai. Depois que o deixamos entrar, você sabe, ele faz muita bagunça, e mesmo assim ficamos felizes. Mas, ah, quando ele resolve ir, parece que o vazio que se instala é avassalador, e dói. E você, meu bem, deve saber disso mais do que ninguém.”

Desconhecido

MEDO

Qual é seu medo?
Diz pra mim, medo do amor?
Medo do desejo de se entregar?

Mas vem, enfrenta esse medo
Aceita o desejo e vem me amar

Não, não deixa esse medo tirar
Te deixar sem forças, você deve tentar
Deixa tudo pro ontem e vem, vem
Vem me amar

Ou tem medo de você mesmo?
Deste seu coração não poder
Talvez querer e negar, o fato
Único fato entre nós
O de beijar, de querer
Vem me da seu amor
Tras teu corpo, me da seu calor
Calor que aquece a alma

Afinal, o unico fato é que com
você meu amanhecer teve mais cor
Tudo isso é claro para mim e você
Não existe mais volta
Se entrega comigo para este amor.

Roger Stankewski

Não podemos ter medo do amor e da paixão, devemos arriscar apesar da insegurança. Guarda estes sentimentos é perde prazeres e alegrias inestimáveis, mesmo que não sejam duradouros porém serão únicos e inesquecíveis.

Dunga Santos

MEDO

Qual é seu medo?
Diz pra mim, medo do amor?
Medo do desejo de se entregar?

Mas vem, enfrenta esse medo
Aceita o desejo e vem me amar

Não, não deixa esse medo tirar
Te deixar sem forças, você deve tentar
Deixa tudo pro ontem e vem, vem
Vem me amar

Ou tem medo de você mesmo?
Deste seu coração não poder
Talvez querer e negar, o fato
Único fato entre nós
O de beijar, de querer
Vem me da seu amor
Tras teu corpo, me da seu calor
Calor que aquece a alma

Afinal, o unico fato é que com
você meu amanhecer teve mais cor
Tudo isso é claro para mim e você
Não existe mais volta, volta
Se entregar comigo para este amor

Nosso tempo já não existe mais tempo
Assim será melhor, sem lagrimas de dor
Sem pensamentos solitários
Sem desejos otários

Vou deixar nossa história no lugar dela
Lugar este certo, correto e justo
O passado é o lugar de nós dois
Quero agora olhar a vida pela minha Janela

Agora abro as portas o meu coração
Um novo grande e verdadeiro amor vai entrar
Vou deixar que invada, tome conta de mim
Assim não vou mais sozinho ficar, nem chorar
Abraços, sorrisos, beijos, sentimentos
Tudo será diferente e enfim serei Feliz
Nossos momentos serão canção

Seremos um para o outro
Eu vou ser feliz com este amor
Como jamais serei com você
Minha vida terá de novo calor
Vou viver tudo que não quis
Por medo, seu bobo medo de ser Feliz.

Rogério Stankewski, Rogério Stankevicz
2 compartilhamentos

Você nasceu pra ser feliz e será,
não tenha medo do amor e nem de amar.
Não tenha medo de nada,
não dificulte a jornada,

Rosemeirecsc

Mesmo me tornando solitária, mesmo com medo de acreditar outra vez, mesmo com medo de amor... Lá no fundo, no fundo, quem arranca meus maiores e melhores suspiros... É você!

Gabriela Grutka

Nós temos medo do amor porque nossa experiência, muitas vezes, é de que ele dói, machuca; que, ao amar alguém, corremos o risco de sermos abandonados.

Bispo Rodovalho