Giovane Silva Santos: Olha o que seu preconceito falou pra mim...

Olha o que seu preconceito falou pra mim

Relatos e fatos, verdades e atos, as bestas feras que mostram as asas, no que dizem, pensam, atitudes rasas, quando criança eu ouvi um sonoro chicote, um infeliz de camarote que repetia diariamente, dirigia se a mim com a palavra mendigo, eu nunca rebati, a indiferença me acompanhou, no estaleiro da fama a oportunidade rolou, porém minha estatura, seria loucura um jogador pequenino, pois bem, até eu mesmo não me aceitava, de tanto mastigar a intolerância uma febre na mente sucedeu, aquela menina disse, se aceitar esse namorado, a louco sou eu, o não emergiu na minha juventude, fui alimentado pela atitude, sempre mais um insensato rude, então eu percebi que a loucura é mais viva do que pensa e fala, é retrato nas atitudes, a bagagem é pesada, como carregar essa mala, um cidadão disse que sozinho não conseguiria reagir, concordo, eu preciso do único que é imparcial, quebra a radiação do mau, a ignorância viva é real, um cavalo manso querem montar, mas um selvagem ninguém quer domar, interessante que a mente quando perde a sintonia é internada no hospital, onde vem o julgamento da sociedade letal, porém a ignorância e a podridão do má regimento social sofre as penas, também passa pelo processo clínico da vida, que ensina, modifica e mostra que a indiferença no que cada um pensa pode ser multado, de alguma forma, através de alguma situação, és tu sem compaixão, com esse ar arrogante é louco sim, olha o que seu preconceito falou pra mim.

Giovane Silva Santos

Inserida por giovanesilvasantos1