Coleção pessoal de giovanesilvasantos1

1 - 20 do total de 1913 pensamentos na coleção de giovanesilvasantos1

⁠Rosa hereditária

Rosa ferida e calejada.
O Éden, a cidade alvejada.
A bomba serpentina.
O pecado.
Atômica, binária, quântica.
A terra escrava.
Que série, que novela, que filme.
A luz, a molécula, o som, a energia, o átomo, partículas, transistores, frequência, ondas.
Velocidade, medida, trilhões, pecados, geração binária.
Escravo, liberdade, bênção, maldição, perdão.
Vença cristão.
A rosa hereditária.

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos

⁠Brasil, já havia um plano

Não se sabe quando.
Prisão e, ou liberdade.
Os indios entraram no Brasil.
Um plano.
Surpreendidos em 1500.
Massacre insano.
Um plano.
Escravos negros, a terra, riqueza.
Um plano.
Independência ou morte.
Azar ou sorte.
Mais um plano.
Princesa Isabel.
Uma nova aliança, liberdade, o céu.
Verdade e, ou engano, outro plano.
Cai regência imperial, outro plano.
Golpe militar, a trama, o drama, a ditadura.
Plano amargo, amargura.
E agora, tudo bonito, 1888 a liberdade.
1988, cem anos, constituição, a esperança de uma justiça, verdade.
A linda democracia.
Outro plano seria.

E ai seu zé, qual o formato do novo tronco.
Um computador, um robô.
O plano de escravo moderno, lindo sedutor.
Na real pai, 521 anos de massacre e desigualdade.
A bagagem da maldade.
2021, la vai uma profecia.
Leia, depois verifique o dano.
A vida artificial.
Ciência tecnológica, política e religião.
Ontem, hoje, amanhã.
Geração e geração.
Engano.
5G agora.
Oculto está o novo plano.

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos

⁠Geração

Geração Adão, Sete, Noé.
Geração Can, Sem, Jafé.
Geração Abraão, Isaque, Isael.
Geração Roma.
Geração faraônica.
Geração diáspora do povo infiel.

Idade da pedra, ferro e bronze.
As grandes navegações.
Industrializações.
Imperadores.
Caçadores.
Pensadores.

A ciência, a tecnologia, a política.
A vida espiritual, deuses, religião.
Poder, bênçãos, ciúmes, contendas e ganância.
Geração, irmão.
Aproximando a geração oculta, a marca do inferno.
Viva quem puder.
Ontem, hoje e amanhã sempre prevalecerá.
A geração do Deus eterno.
Jesus, a luz de todas estações.

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos

⁠As sensações artificiais

Leem a mente.
Induz ao erro, culminando pecado.
Articula coincidências.
Inserem vozes plenamente.

Pressionam.
Seguem, perseguem.
Provoca pânico.
Um teatro real, amedrontam.

A vítima acuada, acusada.
Sente se pressionada.
Adoece.
Depressão, esquizofrenia.
Dinheiro, remédio, terapia.
Um jogo, quem comanda, quem tece.
Indústrias farmacêuticas.
Muitos envolvidos.
Vendendo a alma, a trama cresce.

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos
Tags: sensações artificiais

⁠Um pouco de poesia e vida 32

A ciência política oculta.
O que flui a economia.
A velocidade do engano, mundo torto.
A física quântica, a química.
A matemática binária.
O coral celeste.
O oceano e o mar morto.

A riqueza na velocidade da luz.
O som do poder que ninguém escuta.
Medidas, trilhões.
A frequência com que somos escravizados.
A agua que mata sede, moléculas que sufoca o mundo.
Escassez, fartura, olho, guerra na veia.
O pecado, violação da natureza.
Redes perigosas, o pecado, o povo na teia.
Civilização, geração, prisão biológica.
Perigo, modernização, atração, a lógica.
Computação quântica, quem toma essa ceia.

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos

⁠Um pouco de poesia e vida 31

O pecado sedutor.
As vozes do mundo.
Alcança criança, jovem, idosos.
A bíblia do novo e do velho.
Muitos estudiosos, mestre, doutor.

A luta pela boa imagem.
A identidade da frequência dos sinais.
A luta pela energia positiva.
O som que ecoa, homem, natureza, animais.

A fantasia das ondas.
As águas da vida se agitam ansiosas e depressivas.
Moléculas, átomos, o coração, cada passo.
Ai meu Deus, que sondas.
Minha mente e coração.
O caráter do homem, a cruz.
A arte, o artificial.
A mão dupla, a ciência que induz.
Quem poderá, a vacina natural.

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos

⁠Século quântico

Modulações químicas.
O consumo e os órgãos.
As emoções.
Sensações.
A medida binária das moléculas alteradas.
A matemática da vida.

Ciência + tecnologia = grandes segredos.
Ciência tecnológica + religião = grandes segredos ocultos.

Ciência tecnológica + religião + política = grande manipulação mundial.

O povo refém das forças naturais manipuladas.
O alimento.
Transistores movimentos.

Além, amantes da loucura, coisa romântica.
O que, qual.
Física, matemática, química.
O homem áurea quântica.

A história ganhando um som veloz, a luz viaja absurdamente, a energia, as forças, gravidade, onde a força sobrenatural mantém se o equilíbrio.
Contudo, o tabuleiro gigante pode ser desmontado.

Resumindo, é que os pensamentos, sentimentos, emoções, sensações podem ser alteradas.

O corpo, a enfermidade, catástrofe, a vida artificial.

Senhor, livre me, olha para teu povo, aparte nos desse mau.

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos
Tags: século quântico

⁠A ciência e a tecnologia profetiza?

Prosa, poesia, literatura atual.
O pensamento, a filosofia milenar.
A ciência e a tecnologia estão a profetizar.

A fé, a igreja, a verdade, geração, filme anual.
A quem se interessa, da fome, da sede, so anseio.
O futuro está definido?
O livre arbítrio está corrompido.
Calado, silenciado, o grito.

Memory reporty, a nova lei.
Soldado do futuro.
Mente brilhante.
A pedra angular.
O livro da vida, a bíblia, o ouro, rubí, diamante.

Uma poesia casual.
Refletir.
Meditar.
Se estamos a seguir.
Dividir, o bem e o mau.

A loucura pela fé.
A loucura da cruz amar.
A loucura do comércio.
A alma a negociar.
Um ato de amor louco.
Intrínseco.
A esquizofrenia do mundo.
O intento do homem suicida.
A ciência tecnológica.
A loucura marginal.

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos

⁠O que tem por trás da tecnologia G????

Controle mental????
Controle da privacidade em massa??????
Opressão, pressão, depressão????
Pânico????
Vozes intrancranianas????

Confusão mental????
Psiquiatria ativa??????
Indústrias farmacêuticas?????

Economia?????
Moeda artificial?????
Homem e mulher objeto descartavel?????
Nova espécie de escravidão?????
Preparação para a marca da besta???
Vacinas?????
Robôs viajando na veia??

Desafiando a natureza???
DNA alteração?????

Tecnologia G, neurociência e política.

A sociedade e a religião.

Ja que o professor ensina e a igreja prega a verdade.

Responda ao povo, o que está acontecendo no Brasil, nação.

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos

⁠SEC XXI, olho mágico da ciência tecnológica.

Intra/ultra/infraXsom.
O mundo nu, ruim ou bom.
Mensagens velozes.
Tribunais furiosos.

Será que os indios estão seguros nas ocas.
Aldeias artificiais.
Onde estão os escritlaboratribunais.

Os mensageiros.
Os prisioneiros.
Os sons, os olhos, os sinais.
Super velocidade.
O povo, a gente, não mais privacidade.

24 horas por dia sem vacilar.
Se bobear um segundo.
O inimigo induz, seduz, atrai para acusar.

De fato, a juventude é violenta.
Os prazeres, muitos arderam com a pimenta.
A pimenta da dor, o pecado, amargo sabor.

A verdade que existe um emaranhado.
Inimigos conspirando, Deus no nosso lado.

Diria com alegria, se o pão fosse justo.
Todo intelecto do homem, sim, proveito robusto.

Mas a real, esse mecanismo articulador.
Uma programação artificial, quem aceita, quem constesta esse mau.

Quem é polícia, quem é ladrão.
Quem é dono da terra.
Quem demanda a nação.
Milhões de intrumentos, reféns, a moderna escravidão.

Alimentos modernos, úteros diversos, sob a grande manipulação.
Nasce se escravos, induzidos pela falsa liberdade, dos mil prazeres que conduz a prisão.

Fardo leve e suave, diz o dono da criação.
Quem, afinal quer nos impor uma pesada bagagem.
Ferir a graça com contradição.

Eu rimando, nessa comemoração, algum professor ai, diga, a verdade, a grande revelação.

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos

⁠O briquedinho do povo, 5G, nova geração

As crianças espertinhas.
As mulheres dona do nariz.
Justo.
Armadilha de um enganoso juiz.

Arquitos da nova era.
Quem viverá, quem verá.
Aqui com meus botões.
A conectivade de imagens.
Nossos olhos, câmeras artificiais.
Que acham povo e povas gerais.

Além do mais.
A palavra que se pronuncia é logo profetizada
Som oculto, computador fajuto.
Quem viverá, quem terá luto.
Nesses tempos de vacina muito luto.

Carrascos, cruéis, a grande carnificina.
Não se abismem.
Esmagam uma cabeça como uma laranja.
A lei sanguinária, a modernidade, o poder, o novo governo da humanidade.

Muitos doutores, muitos ceifadores, manipuladores.
Uma multidão, escravidão, prisão, a mente.

Quem possa, demandar o coração, o todo poderoso, conhece o brilho de cada estrela, a posteridade de Abraão, a cruz de Cristo, o sinal de perdão, todos, filhos de sete, que tudo se repete, perseguição.

O luto, a vida, a espada da salvação.

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos

⁠[15/10 07:05] Giovane Memeu: "O pinheiro da balançando, é guerra, coloca esse mundo artificial pra fora do Brasil, ou todo povo escravizado e açoitado. "

Giovane Silva Santos
[15/10 07:06] Giovane Memeu: "Tá afunilando, alguém gritará liberdade, cruz ou forca."

Giovane Silva Santos
[15/10 07:07] Giovane Memeu: "Agora o povo incorpora Paulo ou foge como Jonas."

Giovane Silva Santos
[15/10 07:08] Giovane Memeu: "Povo brasileiro terá que encarar, ter fé durante o deserto e sair 521 anos de escravidão. "

Giovane Silva Santos
[15/10 07:10] Giovane Memeu: "Viver como na Terra prometida, atravessar 521 anos de escravidão, ou eternamente chicoteado pela vida artificial, marginal cruel.'

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos
Tags: guerra artificial

⁠Tempo, trigo abundante, chicote sangrento

Que eu não seja mau compreendido pelo irmão.
Que cada pranto, cada dor.
Não me coloque a ingratidão.
Se pardal não tem valor, bicho sangue, o cão.

Nem mesmo sei quando dos meus lábios brotaram um sorriso.
Que seja isso.

Doa quem doer.
Sanguinários da lei e da ganância.
Seja de onde parte o crime.
A ciência da vida moderna que manipula, captura e oprime.
Povo, gente, poder, religião, politica, nação, ouro, terra, uma tremenda maldição.

Que ameacem, que continuem batendo, que escolham vítimas, que a maldade vem tecendo.

Minha alma não dou, só se o Altíssimo não me aceitar, falho, pequeno, pecador, uma vida de dor.
Cristo, minha cor.

Já me jogaram na lata do lixo.
Colocaram minha boca no esgoto.
Mancharam, quebraram meu nariz, feriram e riram como quis.
Acusaram me como escroto.

Raça de Víboras.
Capturaram Brasil.
Animais.
Crianças artificiais.
Vacinas, energia, som, ar, luz, só uma pequena mostra das armas letais.

Se é pra morrer, deitado ou de pé.
De coração vazio, Altissimo, preencha com a fé.

Satanás tá louco, ardiloso escroto, quer respeito de qualquer jeito.
Espada, tribunal, sim, o desejo da justiça divina, seja o sobrenatural, efeito.

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos

⁠Lutas, batalhas, guerras

Enfrentar o exército de Faraó que invejas e tende escravizar.
O preconceito e ódio do exército de Hitler, que um Holocausto tendes assassinar.
A legião de gafanhotos, devorando tudo, destruindo tudo, tendes aos bens ceifar.
Os leões ferozes e selvagens, com suas leis espirituais, alguns canibais, a carne quer comer.
Os tigres Asiaticos, famintos e sedentos, alimentando de chips para viver.
A intríseca mistura, Judes, Cananeus, Filisteus, a lei, o sangue, o massacre da antiga civilização.
Romanos e Cartagineses do mediterrâneo ás Américas.
A fibra Ótica, pelas águas do mar, subtuneos, esconderijos milenar.
O clima, haarp, a chuva querem roubar, o vento manipular, o sol contaminar.
O som, a luz, a energia, massa, força, atração, indução, repulsão, medidas binarias ocultas, a vida artificial implantada.
Quem poderá resistir.
A legião de golias.
O ninho de sepentes.

A ciência, tecnologia, religião, politica.
Algum desses pode dar a dica.
Quem são os quatro cavalos.
Apocalipse.
O artificial vai ou fica.
De certo devem ter levado plantas e animais a marte.
Haarp é capaz de levar a água a essa parte.

Eu aqui, contemplando a pomba branca.
Tenha santa misericórdia de mim, oh pai.
Eu pequeno, falho, pecador.
Sei do teu grande amor.
Meus pés tropeçam, minha mente manca.
Meu peito em prantos, és tu Altíssimo único, em nome de Jesus, o sangue, a cruz santa.

Sozinho não consigo, cercado estou, por feras covardes, traiçoeiras.
Cansado, fadigo.

Não se aparte de mim, suplico eterno, tua presença comigo.

O sangramento da minha alma, a dor implatada, essa vida manipulada, perdoe me, limpe me, mais uma vez suplico, livre me desse castigo, da perseguição do inimigo.

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos

⁠O casamento da pomba e o urubu

A neve preta.
O leite escuro.
A prata negra.
Bodas de ouro puro.

Aliança de aço.
Aliança de diamante bruto e cru.
O adorno do Espírito Santo.
No mundo rejeitado e nu.
Escravizado, humilhado, maltratado.
As trevas pede trégua.
Muito sofrimento, povo, Brasil, eu, tu.
Tua misericórdia, quão águia se renova.
É duro a prova, Tizil, Pássaro Preto, Ânum.
Desprezados.
Abrace o casamento da pomba e o urubu.

A escuridão, o navio, o porão.
Egito, Hebreus, sensação.
A mente, espiritualidade, história de grande prisão.
Geração pós geração.
Briga, contenda, ciúme.
Irmão, irmão.

Se Cristo limpou, por que ainda, a grande prisão.
Profecia.
Terra.
Riqueza.
Poder.
Quem decifra essa questão.
A ciência tem cor?
Qual o tom da tecnologia.
A politica, corrupção.
O sangue da nobreza é azul.
Qual é a essência do sangue de cada religião.

Só ele tem a chave da porta, que pode abrir e fechar.
Afinal, o mau está escancarado, vai passar a boiada, vida artificial, carnificina letal.

Mas, quero, sou, meus olhos, sim, pelo original, sobrenatural, a pomba e o urubu, a paz, o perdão juntos no Brasil, no mundo, no quintal do céu.

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos

⁠"Distrito Federal, trafeguei da chácara dos bolivianos até o Girassol, estudei e trabalhei no plano, mas não sei a distância da torre do plano até as cidades satélites, enfim, não conheço o plano."

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos

⁠Curiosidade

Um nutricionista gordo.
Um professor ignorante.
Um dentista usando dentadura.
Um psiquiatra louco.
Um psicólogo com argumentos sem nexo.

A igreja que seria de Cristo.
Pregando, vivendo materialismo.
Seu pastor precisa ser batizado.

Um país rico e o povo pobre.
Um economista falido.
Um juiz fora da lei.
Uma polícia cobrando propina.
O homem comandado por um robô.
O engenheiro da computação ser uma besta.
O grande programador de sistema Mundial.
Ele dono do grande presente, ser um homem mau.
Pode ser uma mulher, um milhão, um mil.
Um grande engenheiro que a casa caiu.

Um bombeiro pegando fogo.
China no Paraguai.
Americanos no oriente.
E por ai vai o jogo.
Saulo rumo a Damasco.
A terra no penhasco.
Oh Cristo, arrebate a gente.
Teu sangue, quem vive, quem sente.
Lutando estamos.
Estão tentando aprisionar a mente.

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos

⁠O que tem no baú da vida

O baú.
Não consigo ver a cor da tampa.
Aqui de fora.
A mente hora, ora, ora.
Uma viagem intrigante, o que tem no horizonte, Leste, Oeste, Norte, Sul.
A caixa preta da vida, é ou não é laranja, no português claro, o sonho da cor do céu, azul, da vida, o baú.

Torturas psicológicas, perseguição, choques, picos elétricos, esquizofrenia, enganação.
Armadilha planejada, famílias, crianças alvejadas, manipulação, destino, cartas marcadas.

Perseguidos, feridos, iludidos, induzidos, o pecado artificial, que acusa, abusa, destrói, corrói, impõe uma chaga letal.

O grande doutor, a grande farmácia, as fanáticas religiões, eu criança que nada sei, pedindo mamadeira, subindo uma penosa ladeira, quilomba da humilhação.

Um povo, uma gente, culpada porque se cala, cooparticipadores dessa conspiração.
A terra, a riqueza, a história sangrenta de irmão, perpetua a ganância, a violência, o poder, nação.

Eu pequeno, mais um, não sei ler, estou cru, nu, alguém poderia abrir a porta do oculto baú.

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos

⁠Ação, omissão, reação

Conhecereis a verdade, ela vos libertará.
Quem poderá dizer, quem poderá revelar.
A santa igreja.
Platão, Tesla, Albert Einstein, Bil Gates.
Saber quem deseja.
Que o criador nos proteja.

O mundo é perigoso, não pela manifestação do mau, sim o homem bom que recusa a gritar.
Um desses homens inteligentes Einstein, repetido por Enéas.

Eu tão pequeno, ninguém escuta o soar da minha traquéia.
Sim, se o segredo superior é dado aos que teme o Altíssimo, eu me borro, quero isso.

Dessa massa, dessa energia, dessa forma solar diferente.
Do pulso, do sinal, da luz, do som, minha mente, se você quer, tente.

Conversão de pulsos, programação artificial, tempo real, uauau, plano ousado, surreal.

Ameaças, torturas, acusações, a insanidade binária provocando loucura.

Lucas, Marcos, diz que o oculto vem a tona.
O que tem por baixo dessa extensa lona.
O calcanhar de Aquiles, dessa marginal putaria, zona.

Quem goza, leva o ouro, o charuto caro, o dono da lancha, os cavaleiros do apocalise, os selos, as taças, as trombetas.

A geração da pedra, pergaminho e canetas.

O jogo, a moderna civilização, a era da tribulação.
Manifesta ciência tecnológica, politica e religião.
Quem será a ponte da grande revelação.

Quantos bits, qual a velocidade, qual a percepção, quem intercepta, quem ativa a grande PROGRAMAÇÃO.

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos
Tags: ação omissão

⁠Mundo paralelo

Aparente, latente.
Rosto, pranto.
Coração, mente.
No ar, no mar, na terra e em todo canto.
Quem vê, quem sabe, quem participa, quem sente.

Fogueira santa.
Elo sobrenatural.
Quem revela.
Quem rebela.
Quem aviva.
Quem mata ela.

Mecanismos singelo.
Luz, som, energicamente repleto.
Vozes, emoção, confusão.
Seu doutor, seu computador, diga qual a razão.
Pânico, um teatro real.
Esquizofrenia e tal.
Depressão geral.
Ansiedade quando se ativa o canal.
Quem é, quem são, onde está o laboratório desse elo.
Moderna programação.
Controle mental.
Mundo paralelo.

Giovane Silva Santos

Giovane Silva Santos