Evaristo Lilumbo: Caçando Amor Como deter um moinho E...

Caçando Amor

Como deter um moinho
E desviar qualquer armadilha do destino?
Como converter a luz em pesadelos
E colocar os seus medos de joelhos?
Como você voa, mesmo contra a corrente
E brilha única entre tanta gente?
Meu amor te segue rápido como o som
Desperta o sonho que eu achei ter perdido
É muito difícil de explicar,
Tive que viver em outra, pele para saber que, com você é meu lugar

Porque o meu destino é você e cada passo é uma prova
Este coração se levanta e não quer aterrissar
Porque eu te amo e cruzo o limite do vento
Acho imenso o que sinto
E tenho um bom pressentimento
Sei que em breve me amará

E o passado é irrelevante
Essa distância é um grande erro
E dê-me um beijo que cause um terremoto
Desenhe pontes no meu céu vazio
Eu quero tatuar as suas impressões digitais
Embaralhar os pontos cardiais
Ganhar o tempo e seguir seus passos
Beber de uma só vez todas as estrelas

Eu sei que eu não imagino, esse amor é tudo que eu sou e será.
Não há antes nem depois.
Te amo tanto...

1 compartilhamento
Inserida por Escrita