Moacir Luís Araldi: CASUAL A fidelidade jurada foi carnal....

CASUAL A fidelidade jurada foi carnal. Traio-te sem me por pecador. Devaneios não causam mal. Aventuro mais nego amor. Pois se desejo, sou desejado. Excetuando ... Frase de Moacir Luís Araldi.

CASUAL

A fidelidade jurada foi carnal.
Traio-te sem me por pecador.
Devaneios não causam mal.
Aventuro mais nego amor.

Pois se desejo, sou desejado.
Excetuando as trapalhadas
Não amo, nem sou amado.
Letais vivências das madrugadas.

Outro deleite bem casual.
Mero acaso, nada proposital.
Fitamos o perverso a procurar.

Seguimos indiferentes na condição
É carne, nunca será pão.
Não é amor, é um simples amar.

1 compartilhamento
Inserida por Moapoesias