Arcise Câmara: É preciso deixar conquistar. Dar e...

É preciso deixar conquistar.
Dar e receber.
Aprender a retribuir sorrisos, olhares, flertes.
Poucas pessoas conseguem se doar sem exigir reciprocidade, sem projetar o retorno do afeto, sofrendo calada, sem cuspir no outro seu descontentamento. Eu não consigo! Ou me ama, ou me deixa!
As circunstâncias às vezes te conduz para um adeus forçado, um adeus não refletido, um adeus que o ser amado vai embora, mas a presença dele fica, fica na memória e na esperança de volta. Fica no coração com luzes de neon. O coração desaprendeu a arte da conquista, está acostumado com perdas, anda ensanguentado de frustrações.
Mas é preciso recomeçar, o mundo está sedento de amor, amor pelo outro, amor pelos animais, pela natureza, pela vida, pela cidade, pelo país, pela humanidade.
Tem gente que tem sorte de ter um lar cheio de afagos e respeito, outros têm o azar de ter um lar cheio de brigas e espancamentos, será que é sorte e azar mesmo? Não seriam escolhas? Medo do novo? Medo de recomeçar sozinha? Medo da conquista ou de se deixar conquistar?
Porque algumas crianças nascem em lar saudáveis e outras não? Porque há guerra na Síria? Porque a roubos e furtos? Porque os homens e mulheres buscam tantas belezas e plásticas num mundo tão feio de atitudes? Quem decide isso? Quem é que manda? Porque eu sozinha não consigo mudar o mundo? Por que me acomodo no "sou assim", ou empurro minha única vida com a barriga.
Tantas reflexões rondam a minha cabeça. Não gosto de respostas imediatas, rápidas, só para ter o que responder. Tenho medo de dizer e depois ter que desdizer. Quase sempre faço isso por conta do meu lado impulsivo e ansioso.
Amo poetas, curto poesias, tem alguns escritos de Carlos Drummond decorados, ele me conquista, suas ideias são atuais, ele prega amor e toda essência desse amor. Sejamos amor, belas luzes no mundo de alguém.

1 compartilhamento
Inserida por Arcise