Marielle Franco foi uma socióloga, política, defensora dos direitos humanos e ativista feminista brasileira.

Eleita vereadora do Rio de Janeiro em 2016, foi uma voz essencial na denúncia dos abusos policiais, da violência e da falta de recursos nas comunidades mais carentes da cidade. 

Marielle foi assassinada, juntamente com o seu motorista, Anderson Gomes, no dia 14 de março de 2018. Pelo mundo todo, surgiram gritos de protesto, lembrando que as ideias que ela defendia não morreram:

Mariele presente, hoje e sempre

Marielle, presente! Hoje e sempre!

Para homenageá-la, vale a pena conhecer algumas frases que marcaram o seu percurso político e social. 

Frases de Marielle sobre violência e desigualdade social

Marielle nasceu e cresceu no Complexo da Maré, se apresentando como "Cria da Maré" e batalhando por uma vida mais justa nas comunidades carentes. Em 2018, foi relatora de uma comissão destinada a monitorar a intervenção federal no Rio de Janeiro e denunciou incontáveis episódios de violência policial e desrespeito aos direitos humanos.

Quantos mais vão precisar morrer para que essa guerra aos pobres acabe?

Quantos mais vão precisar morrer para que essa guerra aos pobres acabe?

Marielle Franco 

Essa cidade precisa ser de fato cuidada, e a gente sabe que não está sendo. Os nossos corpos, o nosso transitar, a nossa mobilidade sempre fica ameaçada. 

Marielle Franco

Chega de esculachar a população. Chega de matar nossos jovens.

Marielle Franco

A vida no Rio de Janeiro anda muito ameaçada, mas tem muita resistência também. Especialmente contra essa mão de controle pra cima de corpos favelados. Hoje a gente tem o temor e aí, quem aqui vigia os vigias? Quem presta contas? 

Marielle Franco

O que dizia Marielle sobre racismo e discriminação 

Enquanto mulher negra, a vereadora e socióloga sempre deixou evidente que as discriminações raciais estão no epicentro das desigualdades no Brasil. Segundo ela, dentro de um sistema ainda atravessado pelo preconceito, os cidadãos negros e pobres continuam sendo os principais alvos da violência e da discriminação. 

Ciclo de uma sociedade racista: enquanto mais um jovem negro e pobre é preso só por existir, mais uma mãe negra e pobre sofre com a solidão. 

Ciclo de uma sociedade racista: enquanto mais um jovem negro e pobre é preso só por existir, mais uma mãe negra e pobre sofre com a solidão. 

Marielle Franco

O corpo negro é elemento central na reprodução de desigualdades. Está nos cárceres repletos, nas favelas e periferias designadas como moradias. 

Marielle Franco

Para que a discussão se amplie é fundamental compreender que estamos em um lugar de tratamento diferente. É preciso reconhecer o racismo. 

Marielle Franco

Falar de raça é falar da dominação e escravização de um povo, do apagamento, silenciamento e retirada da sua humanidade. Falar sobre raça é falar sobre a desigualdade que estrutura a nossa sociedade até hoje. 

Marielle Franco

Suas afirmações lembram um passado de escravidão e colonialismo que deixou marcas profundas na sociedade brasileira. Defendia que, para ser combatido, o racismo tem que ser falado, apontado, reconhecido. 

Marielle Franco sobre feminismo e representatividade

A deputada presidiu a Comissão de Defesa da Mulher na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, e desenvolveu vários trabalhos para combater a violência contra as mulheres. Enquanto ativista, feminista, e defensora dos direitos LGBT, promovia uma política de representatividade. 

O que é ser mulher? O que cada uma de nós já deixou de fazer ou fez com algum nível de dificuldade pela identidade de gênero, pelo fato de ser mulher? A pergunta não é retórica, ela é objetiva, é para refletirmos no dia a dia, no passo a passo de todas as mulheres, no conjunto da maioria da população, como se costuma falar, que infelizmente é subrrepresentada.

Marielle Franco

O mandato de uma mulher negra, favelada, periférica, precisa estar pautado junto aos movimentos sociais, junto à sociedade civil organizada, junto a quem está fazendo para nos fortalecer naquele lugar onde a gente objetivamente não se reconhece, não se encontra, não se vê.

Marielle Franco

É preciso romper com a naturalização do assédio no carnaval.

Marielle Franco

As rosas da resistência nascem no asfalto.

As rosas da resistência nascem no asfalto. A gente recebe rosas, mas vamos estar com o punho cerrado falando de nossa existência contra os mandos e desmandos que afetam nossas vidas. 

Marielle Franco 

A vida de Marielle na militância e movimentos sociais

Depois de sua morte, muitos comparam Marielle a uma semente, plantada na terra para que suas ideias pudessem crescer e se expandir. A sua partida deixou um exemplo de luta, solidariedade e a sua militância ecoou em todos nós. 

Cartaz Marielle Franco

Para quem quer trabalhar e está disposto a dialogar com o cidadão ou a cidadã carioca, tem muito trabalho. 

Marielle Franco

A gente vive em uma sociedade machista em que precisamos ir buscando novas formas de fazer. Foi com o tempo que eu entendi melhor isso. Alguém se incomodava se tinha mulher ou não na mesa? Imagina! Se tinha mulher no lugar de um posto de decisão? Não, isso é algo recente.

Marielle Franco

A gente sabe que a gente está ativa, está militando, está resistindo o tempo todo.

Marielle Franco