Coleção pessoal de Vinischuartz

161 - 180 do total de 2422 pensamentos na coleção de Vinischuartz

⁠Alguns compreendem a inevitabilidade da mudança,outros insistem em querer reviver suas lembranças.

⁠Desde muito cedo, aprendemos que devemos seguir leis para conviver em sociedade. Concordo, porém, algumas leis são justamente para provocar o desentendimento, me refiro aquelas com base no preconceito e autoritarismo retrogrado que formula o senso comum.

⁠Estamos vivos no além.

⁠Seres práticos, carismáticos, sou apenas mais um átomo, destrinchei minha consciência, revisitei minha inocência, claro que interessa a procedência. Relembrei de fatos armazenados, minha cabeça pede mais serotonina, dopamina, THC, LSD.

⁠O ofício do marketing é transformar ilusão em realidade.

⁠O maior erro de um rei é não perceber que também é um escravo.

⁠Quando tu partiu, eu não sabia que era o último adeus. Me preocupo com seu bem estar, só queria saber como você está. Foram momentos de alegria que estão vivos em meu pensamento. Já tentei te esquecer, mas o fato de te ver me faz sofrer. Essa distância corta meu coração, são os segundos sem ti que rompem nossa união. Já me perdi com tanta interrogação, agora eu exclamo que amo o que me faz falta. Sou o som triste da flauta que sai da minha alma, curo feridas rasgando retratos, atos ocasionados, consequências do passado.

⁠O brilho que ilumina a retina vem da alma,
não da casca.

⁠A inteligência é antagônica ao amor.

⁠Não espero algo material das pessoas, apenas respeito, mas sem exigir. Quero garimpar pedras preciosas em meio a rocha cinza da cidade.

⁠O ditado: “se conselho fosse bom não se dava, se vendia” é o pior conselho que já ouvi.

⁠Na sociedade, cada indivíduo é um aglomerado de cópias que o torna único.

⁠Quem não cultiva o amor durante a vida, passa seus últimos dias na amargura e no desprezo.

⁠Deus se comunica pela escrita.

⁠Às vezes, me exigem sorriso quando tô com a cara fechada;
às vezes, eu não minto e reflito sobre o que trago na alma.

⁠Escrevo nas paredes da caverna para que, no futuro, civilizações mais desenvolvidas entendam o porque da sua decadência.

Na sociedade, o homem é mais um produto. Quando nascemos, nos batizam com um nome, cidade e data de validade; quando vencemos, nos aposentamos, enquanto eles trocam o produto.

⁠Joguei pérola aos porcos pra que sintam indigestão.

Viva como se a morte fosse encontrá-lo no próximo segundo. Em um piscar de olhos muda tudo. Muda o mundo. Achamos que estamos separados mesmo entendo presos a tudo. O alquimista faz experiências com palavras e substâncias enteógenas que o fazem enxergar, é um passe para suas expedições ao submundo. No interior à beleza, no esterior uma imagem que muta. Luta, luta após luta, a alma tá cansada. Foram várias idas e vindas por nada. Prazeres mundanos para nos confortar, porque não sabemos aonde estamos, é o tempo que criamos para que possamos sonhar. Inventamos um mundo chamado cidade. Proclamamos sermos a imagem do criador. Nos comparamos. Semeamos a falta de amor.

⁠Como sair do padrão sem se encaixar no padrão de quem foge do padrão?