Coleção pessoal de lourdesduarte

1 - 20 do total de 1066 pensamentos na coleção de lourdesduarte

COMO ENCARAMOS A VIDA
Autora: Lourdes Duarte

É interessante como encaramos a vida. Muitas vezes permanecemos na mesmice por medo de mudanças e a principal mudança que deveria acontecer de fato, era dentro de nós mesmos.
Nos acomodamos e quando vem desafios maiores, ficamos de mãos atadas e de pés travados como se o peso da mudança nos prendesse no mesmo espaço em que vivemos dia a dia.
Esses, são conceitos que tendem a levar ao comodismo na vida. Na verdade, é uma certa covardia em enfrentar mudanças, desafios, o novo. Por medo do insucesso, ou fracasso não se vai atrás dos sonhos, do grande objetivo da vida; é como se tudo ficasse escuro.
Existe uma frase cujo autor desconheço, que diz , “Existem brilhos que em meio as trevas se ofuscam, mas existem trevas que em meio a luz se desfaz”. É preciso deixar a luz da esperança acesa, mesmo em meio a escuridão que muitas vezes penetra em nossas vidas para que o medo de perder não nos impeça de ganhar ou de sermos vencedores. Transformemos em cinzas os maus momentos e deixemos que os bons ventos façam o seu trabalho, ele só vai ter o trabalho, jogar fora as cinzas que deixamos no caminho.

Lourdes Duarte
Tags: vida caminho

SERÁ QUE DEUS...?
Lourdes Duarte

Será que Deus permite, minha amada,
Que eu desprenda da tua, a minha alma,
Siga o meu triste destino longe de ti ...
Será que Deus permite que eu arranque,
do meu peito esse imenso amor.

Será que Deus me consolará nas horas tristes
Ou que alivie essa dor de amor do coração.
Perambulando como um louco, na vida amarga
A não ser, que eu arranque, esse amor,
com minhas próprias mãos!

Será que Deus me ensina a caminhar,
Quando as minhas forças faltarem
O futuro é uma incógnita, a Ele pertence,
Pois esse amor que me consome, me alimenta.

Ah! É quase inconsciente o amor que me inunda
E arrebenta meu coração e todo meu ser.
Não me deixes amada, triste na estrada,
Por onde os homens loucos não vêm o chão.

Lourdes Duarte

COLHE AS ROSAS DO TEU JARDIM
Autora: Lourdes Duarte

Colhe todas as rosas que encontrares
Mesmo entre espinhos, as mais belas
Seu perfume e sua macies nos envolve,
Colhe até mesmo as que em sonho, desejares.

As rosas sem espinhos, não seriam rosas,
A vida sem adversidades não teria sentido
Os espinhos fazem as rosas serem mais belas
As adversidades, desafiam a vida aguçamte.

Entre realidade e sonhos, a vida segue
Entre espinhos a vida ressurge desafiante,
Assim como a rosa exala seu perfume
A vida exala reflexo de luz e felicidade.

Colhe as rosas que encontrares em teu jardim,
Sente teu perfume e observa o colorido belo
Mas, para chegar até ela, deves escalar seu caule,
Vencer os espinhos afiados que fere e sangra.
Assim é a vida!

Lourdes Duarte

AMAR É VIVER
Lourdes Duarte

Não morro de amor porque amar é viver
Não sei descrever esse sentimento, profundo.
Amo até quem não me ama, quem não me quer,
na esperança de um dia, ter o teu amor por inteiro.

Sentimento louco, me faz parecer desvairado
Nasceu forte e avassalador e me queima por dentro,
Mesmo assim, respeito o teu tempo, teu espaço,
amor não se cobra, se ganha, se conquista.


Mesmo te amando não deixo jamais,
me escravizar por sentimento,
não deixo que a tristeza de ontem
a incerteza do amanhã, me impeçam
ser feliz hoje, mesmo sabendo que
Só o teu amor me deixa completo.

O amor verdadeiro não escraviza, não, exige,
Mesmo sofrendo com tua falta, espero um dia
Ser amado, ser desejado e jamais odiado,
Amor e ódio, mesmo distintos, caminham juntos.

Lourdes Duarte

MEU GRANDIOSO AMOR
Lourdes Duarte

Meu amor por te é grandioso,
Com seus encantos, aromas e cores
Destilas o sabor de mel que me alucina,
Maior que paixão é esse sentimento
Chama que atordoa todo meu ser.

Este é meu sentimento soberano
Coloco meu coração em suas mãos
Só sonho o que o meu coração sente,
Dormindo ou não, meus sonhos são seus.

Viver te amando é tudo novo
É desbravar o infinito desconhecido,
É fazer brotar a semente de uma flor
Num solo seco, é encher de esperança
Meu coração repleto de amor!

Lourdes Duarte

GERE SUA PRÓPRIA LUZ
Lourdes Duarte


Gere sua própria luz, o seu calor a sua energia, não dependa de ninguém. Seja autor e gestor da sua própria história e confie em Deus que te ama incondicionalmente.
Que o sol Divino seja sempre a luz do teu caminho, que tudo na sua vida seja claro como a luz do sol... Que Jesus esteja ao teu lado a todo instante e que as incertezas que hoje tens, sejam passageiras e que esta luz te guie para novas e perfeitas descobertas.
Que teus pensamentos sejam claros, serenos e tranquilos como quem tem fé, alegre e sincero como o sorriso espontâneo, perfeito como a natureza protegido pela Luz Divina, orientado pelos anjos e abençoado por Deus.
Gere sua própria luz, não dependa do outro, seja guiado pela sua fé e sua persistência em vencer sempre com dignidade e amor.

Lourdes Duarte

GARIMPANDO OS PRIMEIROS RAIOS DE SOL
Lourdes Duarte

Garimpando os primeiros raios de sol, envolto em meus pensamentos, conclui que o passado é como uma cortina de vidro, que nos dá a dimensão de como devemos caminhar no presente, nos preparando para o futuro.
Recolho meus pensamentos, pois a vida me chama aos afazeres, como se desejasse guardar minha alma e o meu coração, com o desejo de que ao acordar dos meus devaneios, as pessoas do mundo estivessem diferentes, mais humanas , menos preconceituosas, amasse ao próximo como a se mesmo... fossem mais felizes.
A vida não é como em sonho, mais podemos transformá-la começando a nos transformar por dentro.
Por isso, desejo dias mais calmos para deitar meu olhar sobre os canteiros da esperança e encher meu coração de felicidade, para que possa irradiar felicidade ao meu redor.
Que Deus alcance nossos sonhos e os tornem realidade.
Abraços

Lourdes Duarte

SONHOS AUDAZES
Autora: Lourdes Duarte

Navego em meus sonhos noite e dia
Sonhos audazes ou realizáveis
Nos sonhos, levanto torres milagrosas
E encho celeiros transbordantes
Para matar a fome, dos irmãos que choram.

Para as lucilantes metrópoles
O homem sertanejo tem de tudo,
Por vezes lhes faltam o básico
Comida é água com fartura.

Do sonho e da sabedoria
Vem a força para driblar os medos
Vencer a fome, mesmo com dores
De ver um filho a chorar de fome,

Oh! País imenso com tanta riqueza!
Porque jaz o homem faminto,
Aniquilado pela dor de ver seus filhos
Dormir sem cobertor e sem comida.

Sonho um dia ver igualdade
E que vidas amargas sejam ceifadas
Com fartura na mesa dos irmãos que chora
O filho que se foi, por falta de tudo!

Ameaça da catástrofe tremenda,
Se dilua e floresça a bonança
Na mesa dos que hoje passam fome
Por falta de pessoas mais humana.

Respeito e dignidade,
é para todos! Sonhamos.
Quem morre de fome e de frio,
Sem teto, sem roupa e sem cama,
passa fome, passa sede...
Não vive dignamente, vive no abandono,
não é justo! Sonho um dia, que todos
tenham comida e matem sua fome,
tenham teto, tenham cama.

Lourdes Duarte
Tags: sonhos dignidade

PAIXÃO FUGAZ
Lourdes Duarte

Nas horas de saudade e tristeza, percebo que,
paixão fugaz não é ventura passageira.
Aperta o peito com soluços que vem da alma,
hora em que a alma chora e o coração nos trai.

Ah! Quantas vezes, num desespero mudo,
As lágrimas em minha face rolaram
Te desejando perto de mim toda hora
Como o sol que aquecer minhas noites frias.

Neste imenso picadeiro da vida de um sonhador
Sou artistas sem dublê e a dor é só minha.
A tristeza aperta o peito sob as lonas da saudade,
viajo acordado, na fantasia e nos sonhos,
como um palhaço, solitário, amando.

Lourdes Duarte

O ANOITECER NA MATA
Lourdes Duarte

As eminências se azularam
Anunciando o anoitecer
A luz crepuscular, como véus dourados
Desceu sobre as montanhas, deixando-as nuas
Ao som de uma harpa encantada.

A magia da noite para ficar mais bela,
Surgiu a lua com seu manto prateado
A despontar nos montes clareando a terra
Como um véu de noiva, as mais belas.

Ao som da harpa encanta, na mata se ouvia
O coaxar das aves que se aninhavam
No aconchego da noite entre as folhagem,
As mães cobriam seus filhos nos ninhos.

Da floresta, via-se o céu alto e profundo
Sob densas e frescas folhagens das árvores gigantes
Visão inesquecível que vi, nessa minha jornada
A lua como um pássaro branco, imponente,
Silenciosa cobria suavemente a terra.

Da cabana onde me encontrava,
Jamais imaginei ver beleza igual,
Um misto de medo e admiração
Passei a noite em claro, a observar,
Uma noite de lua cheia na mata.

Lourdes Duarte

MUDAR É PRECISO
Lourdes Duarte

Meu bem, não quero te fazer sofrer
Eu te amei com todas as minhas forças
Achei que te amaria eternamente...
O amor, transformou-se em amizade.

Mudar é preciso, crescer, seguir em frente
Seguir sozinha... Foi escolha minha
O sentimento mudou, jamais te enganei!
Minha força vem de dentro, é mais forte que eu.

A chama que está no meu peito,
Não me esquenta como antigamente...
Guardarei as lembranças dos abraços,
Beijos e cheiros só para mim...

Guardarei os segredos, os medos ...os desejos
Guardarei os sonhos, os planos para o futuro,
E é nele que estou pensando, buscando estou,
Novos horizontes, meus estudos em primeiro...

Espero que me entendas, tens uma vida pela frente
Não quero transformar esse amor em ódio, desprezo...
Deixa eu guardar o que de melhor nos aconteceu
Segue teu caminho, eu seguirei o meu, mesmo te amando.

Lourdes Duarte

EXÍLIO TRISTONHO
Lourdes Duarte

Sempre há um amanhã na confusa vida terrena
Alguém parte, ou se vai, sem o canto de adeus
A saudade e a esperança de um reencontro
Alimente a alma, de quem destroçado ficou.

Se tens que partir olha-me- ás um instante.
Deixa-me ser feliz mais uma vez, meu amor.
Foram dias contigo, que desejei não ter fim,
Para longe de mim partirás, meu querubim.

Deixa-me sentir o teu cheiro mais uma vez,
Inebriar-me nos teus braços e abraços,
Sei que a passos cansados caminharei
Longe de ti, até que nos encontre outra vez.

Do fundo do exílio tristonho e saudoso
Gritarei teu nome e lembrarei teu sorriso
Em busca da felicidade irei seguindo
Esperando o dia do nosso reencontro.

Lourdes Duarte
Tags: saudoso reencontro

A FÚRIA DA VENTANIA
Autora: Lourdes Duarte

A fúria da ventania brava
Sobre o mar sacudiu as ondas
Profundos foram os apelos
Dos pescadores navegantes.

Mas as águas do mar se agitaram
E vieram as ansiedades e os medos
Misteriosos apelos subiram ao céu
E a fúria do vento se desfez
A calmaria das ondas se refez.

Pescadores que enfrentaram,
a fúria da ventania brava,
sentiram suas embarcações,
no vai e vem forte das águas,
temerosos por suas vidas
acenderam a chama da esperança
e ergueram a espada da fé,
pois era tudo ou nada.

E quando veio a bonança
Quando tudo serenou novamente
A Deus dos mares e de todos,
Agradeceram,
e viram um novo horizonte.

Lourdes Duarte
Tags: embarcação vento

ME EQUILIBRANDO NO TEMPO
Lourdes Duarte

Vivo me equilibrando numa corda bamba
Ou flutuando nas nuvens ou no tempo,
Sonhando com o dia de te encontrar
E morar contigo em qualquer lugar.

Sou como um pássaro sem ninho
Longe de ti meu amado,
Me equilibro nos meus sonhos,
Caio na realidade, me contorço...
Mas a esperança de te encontrar
Me faz forte, e me sinto amada.

Longe de ti ando na corda bamba
Perto de ti nas nuvens me encontro
Sou pássaros sem asas, longe de ti
Sou garça, sou forte quando sou amada.

Viajo no tempo para que os dias passem
Num breve momento te encontrar
Como malas prontas, meu coração está
Pra te abraçar, te beijar e ser amada.

Lourdes Duarte

O EMBARQUE
Lourdes Duarte

Observei atentamente o momento do teu embarque
Da plataforma vi a aeronave iniciando o “pushback”
Meu coração naquele momento batia forte
Pois já sentia e tua falta que duraria logos dias!

Ainda te fiz um aceno na esperança que notasses
Mas, depois, entre nós dois se erguei o céu e o mar
Uma grande saudade que me apertou o peito
Quando o avião subiu, e o trem de pouso recolhido foi.

Céu e mar meus olhos avistavam numa infinitude
Pouco a pouco a aeronave entre as nuvens sumir,
Diante dos meus olhos tristonhos, lágrimas desciam
Vi tua partida que duraria dias, para mim, eternidade.

Meus olhos via o horizonte infinito e vazio
Assim como foram meus dias distantes de ti
Pacientemente te esperei meu amado,
Pois sabia que um dia voltarias pra mim.

*****

Quem ama espera e não aprisiona, quem ama confia, quem ama deseja o melhor para o outro, mesmo que dias ausentes tenha que existir.

Lourdes Duarte
Tags: avião horizonte

LEMBRANÇAS DE CRIANÇA
Autora: Lourdes Duarte

Olhando a água transparente riacho,
Lembro-me dos banhos quando criança
Sem medo da poluição aproveitava
O encanto que a natureza proporcionava.

Brincadeiras de criança, eu e minha manas
Brincávamos de princesas, num barco a vela
Mesmo em águas rasas de um riacho, sentíamos
O balançar das ondas e o soprar dos ventos.

No riacho de águas claras se via os peixinhos,
E as princesas gritavam, tubarões a vista!
Tudo fantasia, fruto dos livros que líamos
Ou das histórias que a mamãe contava.

Quem dera que aqueles tempos voltassem
Em que o riacho as vezes era o tobogã
Ao deslizarmos nas corredeiras, de águas claras
Enquanto a mamãe gritava, meninas!
Hora de voltar para casa!

Lourdes Duarte
Tags: criança águas

Não perca tempo amargurando-se por ter se decepcionado com alguém que consideravas . Na estrada da vida são muitas pedras que temos que retirar do caminho para seguir em seguir frente. De uma coisa é certa: aquele que supostamente te decepcionou, decepcionou a si mesmo.

Prof Lourdes Duarte
1 compartilhamento

VIVER A DOIS NÃO É FÁCIL
Autora: Profª Lourdes Duarte

Ao contrário das outras, não te prendi,
Não te amarrei, não te sufoquei...
Apostei te deixar livre para escolher,
Você me escolheu e eu te ganhei como uma joia
O amor é um ninho, e não uma gaiola.

Quem ama confia, quem ama espera
Quem ama dar chance de olhar a sua volta,
Pra perceber que existe um outro mundo...
E mesmo assim fazer sua escolha
Ficar com a pessoa amada.

Um novo alguém, um outro amor,
Um mundo ainda melhor...
Ao lado de quem se ama,
Sem cobranças ou esperar algo em troca.

Viver a vida a dois, não é fácil,
Exige compreensão, abnegação...
Jamais ser prisioneiro, um do outro,
Ou desse ou daquele coração.
Ser livre para amar e ser feliz
E fazer feliz a quem se ama.

Prof Lourdes Duarte
Tags: coração feliz

A VIDA É LINDA DEMAIS
Autora: Profª Lourdes Duarte

A vida é linda demais!
O sol, vêm todas as manhãs te beijar a pele.
Sinto o ar que respira, que as vezes nem notas,
O valor da grandeza da vida tão bela.

As flores! Ah! As flores são mágicas,
Nasceram para fazer seu olhar brilhar.
Toda vez que olhares para elas,
Sinta o presença de Deus a te perfumar.

Ah! Se diante de tanta beleza!
Ainda continuas triste, isolada no teu casulo
Falta olhar pra você!
A maior obra prima de Deus!

A vida é linda demais!
E tudo ao nosso redor.
Deixe que a luz do teu sorriso,
Irradie os lugares por onde passar.

Não deixe que os espinhos,
Tornem sua vida amarga, indesejável.
Olhe para dentro de si e ao teu redor,
E descubra a verdadeira felicidade.

Prof Lourdes Duarte

LONGA ESPERA
Autora: Profª Lourdes Duarte

Vivo triste a esmo, quando estais distante
Esperando amor, o dia que irás voltar
O dever te chamou onde foi que te levou?
Mar adentro adentrasse, meu marinheiro
Meu amor!.

São as dúvidas de alguém que ama
E o medo aumenta a cada partida tua,
Sou ré confessa deste grande sentimento
Mas meu amor, entende,não aprisiona.
Simplesmente te espera.

Meu amor é paciente. Espero, então.
Meu amor tudo suporta. Eu suportarei.
A distância em que vivemos, na certeza,
De que um dia, juntos ficaremos,serás só meu.

Esse amor já fez de mim uma prisioneira,
O que me conforta e saber que sou correspondida
A saudade que em mim, maltrata e te maltrata,
Sentes o mesmo, pois nas paradas ligas pra mim.

Conto as horas, em total esperança,
Esperando, em aflição, meu amor voltar
Ha!! Dessa vez, não estou sozinha,
Um lindo presente te espera! Nossa filha,
Deus nos deu!

Prof Lourdes Duarte