Coleção pessoal de ketantonio

1 - 20 do total de 353 pensamentos na coleção de ketantonio

Mãe...

Um dia, meu coração bateu, porque eu estava dentro de você.

Hoje, ele bate, porque você está dentro dele.

Ket Antonio

Toda e qualquer tipo de mensagem motivacional, mais conhecida como auto-ajuda, é hipnose, lavagem cerebral.
Não confio em gente - que cobra - para palestrar sobre felicidade acima do lucro e dos benefícios pessoais.
Não existe manual para a felicidade, nem para o rico, muito menos para o pobre. Primeiro porque somos seres humanos e não máquinas. Segundo porque somos diferentes uns dos outros. Terceiro porque na teoria tudo é lindo e colorido, mas teoria não enche a barriga de ninguém (exceto a desses palestrantes que cobram - caro - para falarem o óbvio de forma reformulada). E quarto porque felicidade, na visão e condição humana, não existe. É pura ilusão, enrolação, marketing pessoal e de manipulação.
Eu acredito sim, em momentos de alegria, em contentamentos momentâneos e até na alegria inerente (mas sempre condicionada); porque somos seres naturalmente instáveis, imprevisíveis, insatisfeitos e limitados. Ainda que buscamos o aperfeiçoamento no treino do autocontrole, ainda que saibamos disfarçar muito bem, somos seres emotivos, impulsivos e falhos.
Esses filósofos da felicidade, tidos como mocinhos, gurus, heróis, salvadores, príncipes da paz mundial, não me enganam com suas "belas" e fakes doutrinas.
Mas enganam a muitos, tanto é que empresários que antes lucravam com a criminosa pirâmide perceberam que esse tipo de mensagem funciona e criaram o marketing multinível, ou seja, a pirâmide com um produto (e com mensagens motivacionais para você vender mais e eles lucrarem). Até líderes religiosos estão recorrendo à auto-ajuda, mesclando com alguns versículos bíblicos isolados, para doutrinar e manipular seus seguidores.
Só tem uma mensagem que me motiva, a do evangelho. Só há um Salvador, Jesus Cristo.
O resto é cópia distorcida, fajuta e mal reproduzida.

Ket Antonio
1 compartilhamento
Tags: auto-ajuda marketing-pessoal

A grande maioria dos pastores (não disse todos, disse a grande maioria) são ótimos em marketing pessoal.
Acho até que recebem treinamento (só pode) daquelas empresas de marketing multinível - mais conhecidas como pirâmide - pois a postura e os argumentos são bem parecidos, para não dizer iguais, aos destes vendedores de promessas de prosperidade repentina.
E seus fiéis (que não são fiéis tão somente à Cristo) procuram pastores que "deram certo na vida", pois para esses tipos de crentes a sabedoria e a autoridade estão atreladas à prosperidade material.
Querem um evangelho mastigado e preferencialmente moldado ao estilo "auto-ajuda". Porque no fundo, o que querem mesmo, é ter a vida empoderada como a do seu pastor.
Afinal, qual a vantagem de obedecer a um Pastor simples e amoroso, que pede para você doar todos os seus bens aos pobres e necessitados para só então segui-Lo; se você pode dar 10% do seu salário para que um "paxtorzão" "abençoado" determine a Deus a tua vitória?
E assim funciona a lógica dos seguidores de mamom, do evangelho do "eu, meu, para mim": Dinheiro, poder e glória própria.
.

Ket Antonio
1 compartilhamento
Tags: auto-ajuda marketing-pessoal

Eu não tenho religião, muito menos religiosidade. Nunca fui favorável a rituais, em especial os que demandam sacrifícios involuntários. Mas sou cristã, porque minha fé é em Jesus Cristo e não em religiões ou rituais religiosos.
Jesus, que por mim morreu na cruz, que pelos meus pecados se ofereceu como sacrifício eterno, para me dar a chance de ser liberta e salva através da fé (Nele).
Para muitos, o período da Paixão de Cristo, que vai da sexta-feira da crucificação até o domingo da ressurreição, é apenas um ritual. Para mim, é um período de muito significado, do qual tenho enorme gratidão. E não há nada que eu faça (NADA) para expressar isso, que não seja através e unicamente da fé no Filho de Deus e da obediência em seus mandamentos, que são: Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo.
Não há rituais nem "sacrifícios-religiosos" que agradem mais a Deus - e superem o principal (e mais difícil) sacrifício - que a fé e a obediência pelo AMOR.
Não tem problema deixar de comer carne na sexta-feira santa, porque a sua religião diz que tem de ser assim e você acredita que isso seja um sacrifício válido e faça de coração. Desde que, de coração, você não negue alimento a um necessitado que cruzar seu caminho, nem use de mentiras para com os outros (principalmente no intuito de obter vantagem), nem recuse o perdão para alguém arrependido; nem cultive o ódio, o egoísmo, a vaidade, o orgulho, a soberba, a ganância... Entre tantas outras falhas e pecados humanos, que nem o peixe e nem qualquer outro ritual simbólico tem o poder de amenizar ou eliminar; nem tampouco tenha valor suficiente para agradar a Deus, se a importância de outras atitudes for ignorada.

Ket Antonio
1 compartilhamento
Tags: páscoa paixão

O assunto “perdão” é um tanto complexo...
Já me perguntaram como pode alguém perdoar e não querer mais conviver com a pessoa que perdoou; pois “o perdão é esquecer o que passou, retomar a confiança e recomeçar”. Mas, será mesmo? Será que isso funciona na prática, como parece ser tão simples assim na teoria?
Pode ser que funcione, dependendo das pessoas envolvidas, do que aconteceu, no que resultou e na forma que se deu (ou que se pretende dar) a reconciliação.
Tanto o perdão, como a confiança e as relações humanas são coisas muito sagradas para serem conduzidas de forma tão banal e superficial, como geralmente acontece quando isso tudo não é verdadeiramente sincero e levado a sério.
Não é simplesmente esquecer, “colocar uma pedra em cima” ou “passar uma borracha” como muitos gostam de falar e fazer. Primeiro porque o perdão não gera amnésia. Segundo que, “colocar uma pedra em cima” é coisa de quem não quer assumir responsabilidades, tal como “passar uma borracha” é querer fingir que nada aconteceu. Não me parece algo sincero, confiável e duradouro.
O perdão sincero, que vem do coração e que a Deus não engana, é o que transforma os nossos sentimentos, desejos e atitudes. E tal transformação começa em reconhecer os erros e se arrepender.
Não existe perdão sem arrependimento, pois o ato de perdoar e ser perdoado é profundo e divino!
Para isso, é preciso encarar o processo que o feito necessita. É como curar uma ferida mal cuidada: tem que reabrir o machucado, higienizar, esterilizar, medicar, fazer o curativo e repetir o procedimento até que se feche completamente sem deixar sequelas. Não basta assoprar para aliviar a dor. É preciso mexer (e vai doer!) até cauterizar o dano. É um processo que requer tempo, paciência e persistência.
No entanto, nem todos tem a coragem e a força de passar por este processo de cura e restauração. Nem todos acreditam que isso seja necessário, muito menos querem encarar o espelho da verdade, preferindo assim o atalho da superficialidade e da falsidade.
É por essa razão que o perdão não necessariamente requer reconciliação. É possível perdoar e não mais se relacionar, uma vez que a convivência não é garantia de nada, já que tem gente que convive muito bem com a hipocrisia. Fora que a confiança, quando se desfaz, não é algo que facilmente se regenera. E quando recupera, nunca mais volta a ser como antes, nem a confiança, nem a relação.
Há pessoas más, que fingem arrependimento e amor, que são mal resolvidas e vivem um verdadeiro inferno dentro delas, levando o caos por onde passam. Parece que não vivem, se não provocarem uma intriga, uma confusão e uma maldade. É impossível viver em harmonia e em paz com pessoas desse tipo. Você nunca pode ser o que é, porque ser você é uma ofensa para essas pessoas. A relação jamais será verdadeira e sadia.
O perdão não nos obriga a conviver numa relação nociva, com pessoas que não enxergam o mal que está nelas e que ainda se fazem de vítimas tentando transferir (responsabilizar) este mal para você ou para os outros. Pessoas que não sabem viver sem ferir as outras. Se alimentam e se satisfazem da dor alheia. Como os vampiros: seduzem, dominam, sugam, enfraquecem suas vítimas e depois de conseguirem o que querem, as rejeitam.
Portanto há casos que, para perdoar, muitas vezes é necessário manter distância, não mais se relacionar. Assim sendo (e como cada um sabe das próprias dificuldades e fraquezas), o perdão se passa entre você e Deus.

Ket Antonio
1 compartilhamento
Tags: confiança perdão

Se quer falar em Deus, o Deus da Bíblia, fale de Jesus. E "SÓ" em Jesus!
Ele não é o protagonista da nossa fé. Ele É O ÚNICO!
Todos os outros personagens da bíblia tiveram sim sua importância, mas eram meros mortais, figurantes na história, instrumentos da obra. Aliás, nenhum deles - nem ao menos um - (dos que temiam a Deus), retiveram glórias para si e aceitavam serem elevados a qualquer condição acima da humana. Porque nenhum outro além de Jesus teve e tem o dom da onisciência, onipresença e onipotência.
Quando refletimos e de fato entendemos isso, direcionamos melhor a nossa fé e ficamos mais leves, livres de fardos desnecessários e frívolos.
A fé é a chave, mas só Jesus é a porta. E a chave só abre a porta da qual ela foi feita. A chave sem a porta é um objeto inútil.

Ket Antonio
1 compartilhamento

Ao seu incansável ódio, o meu inabalável amor.

Ket Antonio
1 compartilhamento

Todos os dias temos um faraó para encarar e convencer a se render, antes da vinda da próxima praga.
E muitas vezes, esse faraó está dentro de nós, olhando pra gente através do espelho.

Ket Antonio
1 compartilhamento

Todos os dias eu vejo uma notícia de crime contra a mulher.
Temos lei pra isso, mas além de branda é ineficaz.
Primeiro porque as delegacias não dão muita importância para as denúncias em que a mulher esteja sofrendo danos morais e ameaças (parece que se ela não chegar ensanguentada ou já morta, a denúncia não tem fundamento).
Segundo porque as mulheres sabem que podem sofrer retaliação ao denunciar, e pela ineficiência da lei, acabam desistindo e tentando uma luta solitária, silenciosa e sofrida. E geralmente, com o mesmo fim.
Fora que tem aquelas mulheres que, por um amor doentio ou pelos filhos, se deixam enganar e caem nas juras hipócritas de arrependimento e mudança de seus parceiros.
Uma coisa é fato: quem deseja, fala. Quem fala, faz. É tudo uma questão de tempo.
E a primeira vez, jamais será a última.

Ket Antonio
1 compartilhamento

Não chame de "ironia do destino" as decisões e atitudes que você toma por livre e espontânea vontade.
O destino não é uma pessoa para levar a culpa por suas equivocadas escolhas.
Gente que não assume suas responsabilidades e tudo culpa os outros, é do tipo de pessoa que te esbofeteia a cara e depois diz que sua cara é quem agrediu a mão dela.

Ket Antonio
1 compartilhamento

O segredo do amor é não ter segredos e sim cumplicidade.

Ket Antonio
1 compartilhamento

O futuro da humanidade está em jogo
É melhor dar um reset e começar de novo

O povo tá bugado, perdido e alienado
Usar sua cabeça não é nenhum pecado

Expanda a sua mente e abra o coração
Sozinho ninguém vive, acorda meu irmão

A vida passa, sem rumo e sem direção
Quem foi que disse que a solidão é solução

Esqueça a vingança, delete a vaidade
O amor é a esperança pra nossa sociedade

Respire fundo e siga em frente
Pegue seus problemas e os enfrente

Ket Antonio
1 compartilhamento
Tags: futuro humanidade

O dinheiro realmente tem muito poder!
O poder de maquiar as pessoas, disfarçando não só a aparência como também a índole. Faz a pessoa parecer quem ela não é.
Mas pior do que essas pessoas são as que não têm dinheiro e que, por interesse nas que têm, se deixam enganar e manipular.
"O pior cego é aquele que não quer enxergar".

Ket Antonio
1 compartilhamento

Tem pessoas que ajudam as outras, não porque simplesmente as amam (ou como uma forma de agradecimento pela ajuda que receberam antes); mas sim, para sentirem-se acima e senhores(as) delas, manipulando-as e tornando-as escravas dessa ajuda que faz com que os ajudados não tenham mais opinião, vontade e vida própria.
Fazem com uma mão e depois cobram em dobro com a outra. Jogam na cara, humilham e maltratam na primeira oportunidade que surge.
Isso é tão comum acontecer!
Já vi isso de mãe pra filha, de filho pra pai, entre irmãos, cônjuges, amigos e até entre patrão e funcionário... Seja por dinheiro ou condição hierárquica, muitas vezes a caridade é uma bola de ferro acorrentada nos pés do necessitado.
O dinheiro (e o falso poder que vem com ele) é o grande mal deste mundo. É o maior destruidor de almas e relações humanas.
Pessoas apegadas ao dinheiro muitas vezes "nem se dão conta" desta idolatria e dos abusos que cometem. Se acham no pleno direito de fazerem o que bem quiserem, quando, como e com quem quiserem. Não enxergam e muito menos assumem seus erros, porque a arrogância e o orgulho os transformam em semi-deuses e os impedem de olharem para si mesmos como seres corruptíveis e passíveis de falhas. Estão acostumados em COMPRAR a admiração, o respeito, o silêncio e a reação de mentes fracas e escravizadas.
E é tão comum os abusados se tornarem o espelho de seus abusadores, refletindo e repassando a terceiros os abusos que sofrem.
Este é o grande perigo em confiarmos em outro ser humano, qualquer que seja, e nos entregarmos cegamente a uma fidelidade que ultrapasse os limites da moral e dos valores éticos.
E nesse ciclo vicioso, a humanidade vai se destruindo e destruindo tudo a sua frente, por ganância, poder e vaidade.
Somente o ser humano destrói o ser humano.

Ket Antonio
1 compartilhamento
Tags: ajuda caridade

Muitas pessoas, em especial as religiosas, pensam que ser de Deus é ter uma vida em que tudo tem que dar certo e ir bem... Que os cristãos não podem ter uma "vida dura", uma vida de dificuldades, obstáculos, perdas e fracassos.
Acho que essas pessoas não conhecem absolutamente nada sobre a vida de Jesus, dos discípulos e de todos os seguidores da época que se converteram à Cristo e tiveram que renunciar muitas coisas que os religiosos de hoje chamam de "bençãos".
Deveriam refletir mais as escrituras e, principalmente, analisar mais suas próprias vidas e atitudes, antes de sair falando tanta tolice. Ainda mais em nome de Deus.
Pessoas assim, pra quem não convive e não conhece de perto, podem até passar um certo ar de santidade. Mas o falar dessa gente é tão apressado, e suas ações tão opostas ao que pregam (ou tão similares ao que acusam nos outros), que o disfarce de santo dura pouco.
Quando Salomão disse que "até mesmo o tolo passa por sábio quando se cala", ele quis dizer isso mesmo. Tem gente que é mais bonita de boca bem fechada.
O domínio próprio é um Fruto do Espírito que esses "santarrões" desconhecem. Pois estão sempre confundindo domínio próprio com domínio do próximo. Adoram ditar regras e condutas que eles próprios nem seguem.

Ket Antonio
1 compartilhamento
Tags: religião deus

Numa negociação, em especial no ramo do varejo, a venda jamais deve ser o objetivo principal. Ela precisa ser a consequência de uma experiência primeiramente pessoal, para cada cliente.
Quando o vendedor demonstra que precisa vender, o cliente percebe que não precisa comprar.
O segredo está no ATENDIMENTO!

Ket Antonio
1 compartilhamento
Tags: negociação varejo

Não existe coisa mais bizarra, do que gente falando de amor e usando palavras de ódio.

Quanto ódio nesse seu amor!

"Ódio do bem"... É assim que fala?

Ket Antonio
1 compartilhamento

Democracia se faz com Respeito e não com Resistência.
Quer resistir? Então resista a essa tentação de ser intolerante.

Ket Antonio
1 compartilhamento
Tags: democracia respeito

Não dá pra entender certas "mães" separadas...

Se o pai (que não quer ser pai) não pagar pensão ou pagar uma miséria... Ele é um pai ruim. (E é mesmo)

Mas se paga até acima do que pode (e do que cabe por lei), nunca está bom e é tido como um pai ruim, porque não paga o que a "super mãe" acha que ele deveria pagar.

Se o pai (que não quer ser pai) some, não está nem aí pro filho(a)... É um pai ruim. (E é mesmo)

Mas se ele quer, ao menos, a guarda compartilhada, pois quer - ter não só o dever como o direito de - participar ativamente do crescimento e formação do filho(a), sendo um pai que cria e não só o biológico que paga; ele é tido como ruim, porque "quer tirar" o filho(a) da mamãe-onça.

Se a madrasta (que não quer ser "boadrasta") rejeita, maltrata, abusa... Ela é ruim. (E é mesmo!!!)

Mas se ela dá atenção, carinho, auxílio, é tida como ruim também, porque "quer disputar" com a mãe ou provocá-la.

Se o filho(a) quer ficar com a mãe, logo, entende-se que é pelo amor, cuidado, proteção e carinho que ele(a) recebe da "super-mega-ultra-hiper-master-power-mãe"...

Mas se quer ficar com o pai, é por quaisquer outros motivos, exceto os mesmos; como se o pai não fosse capaz de dar tudo isso também, como se o direito de convivência fosse só da mãe, como se a criança fosse um "objeto" - de posse, propriedade, detenção e responsabilidade - de um só "dono"-genitor.

Daí essas "mães" vêm com aquele papinho de que "pai é quem cria"... Exatamente! Desde que elas (e a lei) facilitem isso... Ou então: "mãe é mãe e a criança precisa da mãe e blá blá blá"... Oras, para que serve então a figura do pai? Qual lei diz que a criança não precisa da convivência com pai?

É como se a mãe fosse um ser superior ao pai e infalível... E o pai automaticamente substituível por qualquer padrasto ou mesmo pela própria mãe que quer ser "Pãe", mas não pra custear $$, porque aí é com o pai biológico...

A verdade é que tudo nessa vida é questão de grana!
Quando estão casados, tudo bem passar dificuldades, o filho comer arroz com ovo, estudar em escola pública e não ter roupas novas todo ano. Mas quando separa, incrível como tudo isso muda! E aí do pai ser um pobre trabalhador assalariado...

Os bons pais pagam pelos maus, isso é fato! Mas tem MUITAS mães que usam seus filhos para castigarem seus ex-cônjuges, pelo fracasso de seus relacionamentos (muitas vezes devido ao seu fracasso como esposa) ou qualquer outro motivo geralmente banal que não justifica o ato, já que a criança não escolheu vir ao mundo e não tem culpa dos fracassos ou imaturidades dos adultos.
O nome disso é Alienação Parental, e isso é GRAVE, é COVARDE, monstruoso! Uma mãe dessa pode gerar inúmeros traumas ou dificuldades psicológicas-emocionais na criança, que ela levará para a vida toda e em todos os campos da sua vida.

Quer ser mãe-independente? Tudo bem! E é muito simples... Basta fazer o filho sem compromisso algum com o outro genitor e sustentar sua cria sozinha. Tem que ser "muito macho" pra isso.... Agora, se fez seu filho(a) para ter um pai, aceite que ele(a) tenha um pai, respeite a paternidade, principalmente se ele é um ótimo pai na visão de todo mundo (ainda que na sua não seja). Apenas seja mãe, se é que você pode fazer isto.

Ket Antonio
1 compartilhamento
Tags: alienação-parental separação

Eu sou cristã e, assim como sou contra o aborto, sou contra também a pena de morte. Não sou também muito favorável ao armamento, não sei se eu teria, mas não recrimino quem queira se armar, obviamente, de forma controlada e com o intuito de ter o direito a auto-defesa em caso de necessidade, ainda mais na atual situação do país em que bandido mata a vontade e até com prazer. Se isso vai diminuir os índices de crimes ou de criminosos, eu não sei. Mas certamente vai aumentar as chances de sobrevivência da vítima, caso ela esteja armada.
Uma coisa é fato: os crimes mais covardes são praticados pelos covardes que sabem que suas vítimas estão indefesas. Afinal, não existe macho que encare alguém com uma arma carregada e apontada pra sua testa.
Sou a favor, sim, da redução da maioridade penal e de penas mais severas, especialmente para crimes hediondos.
De uma forma ou de outra, algo tem de ser feito, pois nosso país está cheio de gente covarde e esses estão muito bem armados, inclusive pelas leis que os protegem.

Ket Antonio
1 compartilhamento
Tags: armamento arma