Coleção pessoal de Jean_Quintino

81 - 100 do total de 133 pensamentos na coleção de Jean_Quintino

Se for p'ra gritar,
Gritarei de amor.
Essa distância me degrada,
Me assassina de dor.
Mas se é pra morrer,
Que seja de amor...

Jean Quintino

A canção do africano

Lá na úmida senzala,
Sentado na estreita sala,
Junto ao braseiro, no chão,
Entoa o escravo o seu canto,
E ao cantar correm-lhe em pranto
Saudades do seu torrão...

De um lado, uma negra escrava
Os olhos no filho crava,
Que tem no colo a embalar...
E à meia voz lá responde
Ao canto, e o filhinho esconde,
Talvez pra não o escutar!

"Minha terra é lá bem longe,
Das bandas de onde o sol vem;
Esta terra é mais bonita,
Mas à outra eu quero bem!

"0 sol faz lá tudo em fogo,
Faz em brasa toda a areia;
Ninguém sabe como é belo
Ver de tarde a papa-ceia!

"Aquelas terras tão grandes,
Tão compridas como o mar,
Com suas poucas palmeiras
Dão vontade de pensar ...

"Lá todos vivem felizes,
Todos dançam no terreiro;
A gente lá não se vende
Como aqui, só por dinheiro".

O escravo calou a fala,
Porque na úmida sala
O fogo estava a apagar;
E a escrava acabou seu canto,
Pra não acordar com o pranto
O seu filhinho a sonhar!

............................

O escravo então foi deitar-se,
Pois tinha de levantar-se
Bem antes do sol nascer,
E se tardasse, coitado,
Teria de ser surrado,
Pois bastava escravo ser.

E a cativa desgraçada
Deita seu filho, calada,
E põe-se triste a beijá-lo,
Talvez temendo que o dono
Não viesse, em meio do sono,
De seus braços arrancá-lo!

Castro Alves
555 compartilhamentos

Se o amor não acaba com a distância,

Saiba...

Que por ele transcender a distância.

Ele sobreviverá por tudo.

Jean Quintino

Pode ir!
Me deixe...
Eu me viro só!
Como um cardume
De um só peixe.

Eu não ligo.
Eu sei me virar sozinho...
E caminhar por esse mundo
Sombrio.

Não irei mais cobrar
Que me entenda.
Atenção,
Deve ser voluntária!

Jean Quintino

Uma vez me intrigaram...

-O que é Poesia? Te beijar até morrer?

Fiquei abalado, e respondi...

-Poesia é te querer!

Jean Quintino

Se for para pular no abismo...

Que pulemos juntos!

Mas acho mais seguro ficarmos no solo...

Jean Quintino

Basta!

Não aguento mais desprezo.
Chega!
Foi-se o tempo em que chorei.
Agora me esqueça!

Vou-me por aí,
Carregando minhas poesias.
Nem tente me prender...
Nem use de ameaças, vadias.

Eu sou eu!
E não viverei assim...
Não gostou?
Vá!
Se desprenda de mim.

Jean Quintino

Laço de abraço

É no laço de seus braços
Que minha dor se desfaz,
Me ensina a crescer...
Sem você não sou capaz!

Essa noite velei,
Pensando em nosso amor!
Tu me faz tão bem,
Que livrai-me da dor.

Tudo que queria
Era dormir em teus braços.
Meu amor, meu carinho
Me deixe dormir,
E sonhar com nosso ninho.
De amor!

Jean Quintino

Por que eu escrevo?
Acho que essas pessoas estão perdidas, solitárias, vazias, cheias demais, alegres, sorridentes, tristes, desoladas, apaixonadas, com raiva, felizes, indiferentes, confusas, curiosas, indignadas, inquietas, mas acima de tudo, presas, em algum lugar da minha mente.
Acho também que seria injusto da minha parte não dar-lhes um lar para viver.
É por isso que eu escrevo.

Vivian Santos

Se teu corpo dói, reze!
Se tua alma não curar, reze!
Se a vida não anda fácil, reze!
Se estás prestes a desistir, reze!
Omolu lhe dará ouvidos, e irá curar todas as suas dores e feridas.
Se alguém lhe provocar...
Jòwò, não grite, não brigue, não pragueje e não discuta!
Cala-te, e reze!
O rei já está entre nós.
E não gosta de barulhos...

Jean Quintino

Meus versos carregam sentimentos!

E juntos...

carrego o peso de todos eles.

Jean Quintino

Ás vezes me pergunto o que é a eternidade...

Eu não sei me responder.

Daí olho em seus olhos...

E vejo que é você.

Jean Quintino

Entrastes em meu mundo
De uma forma sem igual,
Minha flor,
meu amor não és banal.

Jean Quintino

Entre em meu mundo
Um segundo,
E entenderá.
Me observe!
Fique atenta!

Tente enxercar
O quão bom posso ser.
Não vivo à reclamar,
Tente entender...

Vocês me olham, mas não me enxergam...
Vocês me criticam, mas não me entendem...
Sou melhor e mais infinito que tu possas imaginar.
Basta enxergar...

Jean Quintino

Silenciosa noite
Eu tentava dormir,
Mas a maldita da insônia
Fez-me rir.

Rir não nego,
Mas o choro ainda estava querendo jorrar de meus olhos

Não pude deixar...
E não deixei.
Ri, novamente disfarcei.

Jean Quintino

Dó de quem não ama por medo de sofrer...

Jean Quintino

AMOR É LEME

Quis me esconder de tudo,
Pra me encontrar,
Eu sempre quis te contar

Tanto a perder no fundo,
me fez pensar,
que era melhor calar,

Medo do mundo
Esse mar, eu quis sozinho navegar
Minha fuga, minha saga , minha sina
Mas um sino aqui dentro tocou,
E uma luz se ascendeu

Mergulhei no erro e naufraguei no teu olhar,
Não sobraram remos pra tentar,
Mas se o amor é leme e o nosso barco vai voltar
Cais de volta, porto de abraçar
Quis me esconder

Beto Falcão

O MEU AMOR

Meu amor tem duas covas
Que enterram minha razão.
Não existe o que temer
As covinhas são de paixão.

E o sorriso que reluz
Não perdoa o meu ser,
Me degrada por inteiro
Só de eu lhe ver.

Com seus olhos?
Não sei lidar!
É o espelho de sua alma...
Não tenho dúvidas,
Estou a te amar.

Jean Quintino

Antes eu escrevia por tudo!

Agora?

Só escrevo por você...

Chego a conclusão, que você é meu tudo...

Jean Quintino

Existe dois motivos pelo qual escrevo!
Ou estou amando,
Ou estou sofrendo.

Jean Quintino