Coleção pessoal de AndreZanarella

81 - 100 do total de 161 pensamentos na coleção de AndreZanarella

ESSA NOITE... SIM OU NÃO?

Quero tanto você por perto,
Prender ou soltar o que é o certo?
Sem você vivo num angustia
Por que o cupido acertou a pontaria?
Angustia, agonia, pânico e depressão.
Longe de você eu fico apenas tão...
Vou ao restaurante que você ama
Fica comigo, não me engana.
Essa noite diga apenas um sim
Não me troque por um botequim
Um churrasco na casa do amigo
Quero apenas ficar é contigo
Uma noite como manda a tradição
Saio de casa fazendo uma oração
Todo arrumado
Todo perfumado
Levo a você um presente
Trato-a apenas como gente
Restaurante japonês elegante
Trato você de modo radiante
Nesta noite quero você só para mim
A escolha... Não foi eu mesmo assim.
Deixo-a num programa tão comum
Vou embora com a alma em jejum...
Restam apenas as ruas da cidade
Ia te contar uma novidade
Mas essa noite você me deu um NÃO...

Tags: essa noite...

CRIANÇAS DA NOITE SACI
Saci-pererê na noite é medo tolo,
Negrinho brasileiro de cor africana,
Usa um boné de origem lusitana,
Tem ainda uma deficiência física,
Teve ter tido uma mãe desleixada,
Pois o moleque arteiro é fumante.
O saci é o meu Brasil que é mistura,
É o vira-lata rico marginalizado,
Que por latir errado é motivo de riso.
Nasceu num pais com religião cristã,
Que reza o terço na igreja,
E faz um despacho na encruzilhada.
O Saci na noite é medo tolo,
Pois o mundo rodou e girou,
O que era errado deixou de ser,
Apesar de que num canto escuro
O Saci continua no seu rodoinho,
Faz a criança adulta acordar suado,
Lembrar que o errado nunca foi explicado.

André Zanarella 06-12-2012
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4629020

Tags: crianças

O PONTO

Estou no ponto que apenas quem esteve neste ponto sabe qual é o ponto. PONTO
O meu horizonte virou um ponto, meu pescoço arqueou para um ponto no chão.
O horizonte não é uma reta é um ponto esmagado sob os meus pés num ponto. PONTO
Tendo rever a reta do meu passado, são tantas curvas que viraram apenas pontos.
Vejo de relance poucos momentos de felicidades que parecem retas. PONTO
A humilhação e a dor são tanta que viraram um borrão que olhando é apenas um ponto. PONTO
O futuro eu deixei de ter a muito tempo, quando me esmagaram num ponto. PONTO
Quando a promessa da bicicleta alada não se cumpriu e meu sonho virou um ponto. PONTO
No medo de ter nada aceitei o premio de consolação, assunto encerrado. PONTO
O espancamento transformou a face em algo desfigurado, ou seja, em um ponto. PONTO
Hoje estou aqui, sentado escrevendo, pois liberei os amigos para os quais eu chorava,
Não é justo eles serem o Simão o Cirineu de meus pecados e da minha angustia. PONTO
Sinto-me sozinho numa ilha e vista do espaço a ilha é apenas um pequeno ponto. PONTO
Perguntam-me se a poesia é uma ficção concordo encerrando o assunto com um ponto. PONTO
Não quero compartilhar a minha dor, pois cansei de estar onde estou equilibrando num ponto. PONTO
Cansei de sobreviver o tanto que eu sobrevivi, quero ter coragem de partir. PONTO
Umbral é dor física ou dor emocional?
Sem saber ao certo o que é encerro o assunto num ponto. PONTO
Agradeço a mãe beata por ensinar os ensinamentos católicos que me transformaram num ponto. PONTO
O maldito quarto mandamento é um mandamento de mão única. PONTO
Agradeço ao pai por castrar os sonhos, e tentar me transformar num ponto. PONTO
A expansão não ocorreu, pois sou apenas um ponto.
Quem ousou sair do ponto sabe que é um passo sem volta,
A pausa na saída do ponto existe, mas ideia do voo sem volta nunca não nos abandona. PONTO
Estou só!
Escolho os derrotados, pois não me julgo maior que um ponto. PONTO
Não tenho meta, pois pontos são pontos por si só. PONTO
Como ponto, eu não quero ajuda, pois para aonde iria afinal?
Ponto.

André Zanarella 05-12-2012
http://www.recantodasletras.com.br/pensamentos/4021125

Tags: ponto

BANCAL FLORIDO

Morena linda espere por mim,
Quero tê-la toda até o meu fim.
O bancal florido está tão puído,
Mesmo mais velho não estou caído.
Quero vê-la apenas feliz sorrindo
Não quero vê-la na vida caindo.
Venha minha linda morena,
Use o bancal você é tão pequena,
Transforme seu corpo num jardim,
Pois quero apenas ama-la sem fim.
O dia em breve ira nascer eu sei,
Um dia, você partirá também sei,
Mas agora quero explorar este jardim,
Ser feliz num segundo que não tem fim,
Pois com você sou réu e também juiz,
Sou careta usando do palhaço o nariz,
Amo te.

André Zanarella 05-12-2012
Bancal =Pano de cobrir bancos e mesas
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4618916

Tags: bancal florido

SOBRE O ESCREVER
Escrever me traz conforto,
Se não fosse isso estaria morto.
Escrevo riscos como quem planta flores,
Falo de minhas mazelas e de meus amores.

Escrevo mesmo que ninguém leia,
Tenho agendas que já estão cheias.
Muito do que escrevi foi para fogueira,
Pois achava que tudo era bobeira

Hoje jogo tudo na escrivaninha do recanto,
Às vezes eu posso até causar espanto;
Mas ali mostro um pedaço de mim que é minha alma
E em muitas situações me impediu de perder a calma.

André Zanarella 04-12-2012

COR DE BANANADA

Minha querida doce namorada,
Chegou a casa numa trovoada,
Veio falando que estava quebrada,
Refletindo sua cor de bananada.
Estava coma sua pele queimada,
Com uma cor deliciosa de bananada,
Trazia com ela um monte de papelada.
Um banho convence a minha namorada,
Na massagem sua dor é retirada.
Resta agora curtir sua pele de bananada,
Amar muito a minha deliciosa namorada.
Espero que ela fique até a alvorada,
Mas resolve ir embora isso é uma bofetada,
Mesmo assim amo minha negra namorada.

André Zanarella 03-12-2012
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4594913

ANJO DE ASAS AZUIS

Na batida do jazz fecho os olhos e danço,
Pego a tolha de banho e faço um balé.
Eu sou todo pele, sou todo gotas de água,
Acendo um incenso enquanto danço,
Minha cadela late alegre para mim,
Estaria meu dono louco ou feliz?
Ergo o volume repito a melodia,
Quero-me sentir vivo por dentro,
Quero saber que vale amar na contra mão.
A toalha azul são asas na coreografia,
Conheço a letra e canto aos quatro cantos,
Quero lutar contra os ciclopes e Minotauro,
Amo-a e isso que importa. Eu a amo...
Sou anjo de asas azuis e sou amoral,
Quero dela e sua prole cuidar,
Sei que um dia ela ira me ver e despertar
Então minha toalha será asas azuis,
Viverei apenas para fazê-la feliz,
Minha cadela será um dragão encantado
E para sempre ela será minha namorada...

André Zanarella 02-12-2012
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4582768

FUGA – CHURRASCO NA LAJE

Churrasco na laje, na casa da gata negra...
Quem me da mais atenção são os anciões,
Quem me da mais atenção são as novas gerações
Churrasco na laje, na casa da gata negra...
Sputnik coquetel de vodka, groselha e soda.
Essa bebida que na minha adolescia era moda.
Churrasco na laje, na casa da gata negra...
Levo um beijo de língua da pequena menina
Para ela isso é uma lambida, será que ser pai seria minha sina?
Churrasco na laje, na casa da gata negra...
Danço, brinco e me divirto dentro do possível.
Mas ter ela por perto me dando atenção é impossível
Churrasco na laje, na casa da gata negra...
Por fim a falta de atenção me faz me sentir derrotado
Como também me sinto um tolo mal amado
Churrasco na laje, na casa da gata negra...
Vou embora andar pelas ruas sem destino,
Será que um dia ela me mimara como um menino?
Churrasco na laje, na casa da gata negra...
Às vezes queria ser um anjo, talvez um querubim.
E fugir da Terra para o Universo sem fim
Churrasco na laje, na casa da gata negra...

André Zanarella 01-12-2012
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4591382

Tags: fuga

AO ME APAIXONAR

Ao me apaixonar deixei de ser dono de mim, deixei de lutar com Deus e nada na minha vida teve sentido, mas tudo passou a ter nexo. Ela, mesmo deixando-me triste, me dava uma direção.

André Zanarella 29-11-2012

ESCREVER

Escrever me traz consolo mesmo que ninguém leia; escrevo, pois traz alivio, antigamente queimava tudo, hoje apenas publico...

André Zanarella 28-11-2012
http://www.recantodasletras.com.br/frases/4673928

VICTÓRIA (? -? -?? 27-11-2012)

Desculpa minha fiel escudeira,
Recebi de você uma lambida,
Lambida da face na lágrima escorrida
E lhe dei um beijo de Judas maldito.
Adeus minha fiel escudeira,
Que chegou a mim de boca amarrada,
Cabeça afundada e com bicheira,
Perna destroçada pelo maldito humano,
Que com seu único olho me olhou,
Que no ato de desespero me lambeu,
Que no beijo da lambida se salvou.
Adeus minha queria escudeira...
Dei-lhe o nome de minha avó,
Pessoa que trago saudades e boas recordações...
Dei-lhe o nome da vitória.
Mesmo com dor no momento da partida
Uma lambida ou seria um beijo?
Quem beijou e quem lambeu?
Não tremi em pegar a sua veia,
Despedi-me de você com dor no coração.
Adeus minha fiel escudeira...
Trocaria com você pelo anestésico e pelo cloreto.
Adeus minha filha querida...
Um dia a gente se encontra...
Do meu jeito torto de amar eu te amei.
Você mal partiu e já estou com saudades.

André Zanarella 27-11-2012
http://www.recantodasletras.com.br/homenagens/4604507

Tags: victória

OS ROMÂNTICOS

Os românticos devem ser tolos, pois tolos não veem as traições e acreditam em seus corações.

André Zanarella 26-11-2012.

http://www.recantodasletras.com.br/frases/4639627

Tags: românticos

O DARDO DA EDUCAÇÃO

A educação é algo meio assim,
Como conversa em um botequim.
A gente aprende isso desde menino
E no dia a dia fica isso bem cristalino.

Há pessoa que não tem estudo nenhum,
Mas tem educação fora do comum.
Tem cultura popular para dar e vender
E a gente perto quer ficar por querer.

A educação é um dardo de boa pontaria,
Que traz que o levou apenas melhoria,
Isso não se aprende em academia,
É aprendido com humildade e valentia.

O dardo da educação ocorre a todo o momento,
Basta termo bom senso e auto-julgamento.
Somos dardos ou somos a mosca do dardo?
Não importa nessa vida ninguém sai salvo...

Então seja sempre, mas sempre educado...
Você não sabe o que te espera do lado.

André Zanarella 25-11-2012
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4612394

DEUS OU DIABO?

Olho a cidade de minha sacada
Deixo a minha mente solta e leve...
A imaginação é o meu jardim,
Hoje estou condenado ao meu lar,
Queria tanto estar com ela aqui,
A desculpa dela foi o seu cansaço,
Restou ficar aqui só com meu dragão,
Restaram asas para me dar outros voos.
Ela bem que podia estar aqui,
Seriamos três, eu ela e meu dragão.
Mas agora sou gárgula na sacada,
Tenho asas de pedras e choro sangue
Acho que sou feliz de maneira irracional
Tenho Deus e o Diabo comigo a brincar.
Uma taça de vinho gelado...
Um suor a escorrer...
A garoa começa a cair lá fora...
Sou gárgula e não anjo,
Estou triste pelo abandono,
Ao meu lado meu dragão.
Deus e o Diabo brindam a vitoria,
Deixaram-me só com dores do amor,
Ter e não ter é pior do que não ter.
Estou só no abandono.
Cadê você?

André Zanarella 23-11-2012
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4623703

BINGO

Seus amigos estão comigo,
Você não está aqui no bingo.
Dando risadas comigo,
Torcendo pelo bingo.
Cadê você menina linda?
Você sempre é bem-vinda!
Venha ser a minha sorte,
Eu sem você só sinto a morte.

André Zanarella 22-11-2012
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4614308

O TRANSE DO DAROÊS

O religioso entra na nave do templo,
Capa preta sobre veste branca.
O ritual começa lentamente,
A música exótica para o ocidente.
Caminhar lento em circulo...
Sem começo...
Sem meio...
Sem fim...
O manto, ou seria capa cai.
O canto começa.
Saudação...
A dança...
Um rodar incessante,
Como é o rodar dos planetas.
O transe está feito.
Movimento rotacional,
É o transe que faz o girar
Ou é o girar que leva ao transe?
A velocidade aumenta,
Como aumenta o calor da lava de um vulcão,
Que esta preste a explodir,
A mudar a paisagem,
A transformar...
Como é o movimento das nuvens,
Nuvens que vira temporal,
Que destrói a plantações,
Que faz rios virarem assassinos...
É o rio...
É a chuva...
É a nuvem...
Ou é o home que não aprendeu a lição?
A dança continua,
Como está no transe dos filhos de santos,
Que incorporam manifestações de energia,
Na dança de acasalamento da ave exótica,
O Daroês vê Deus no girar.
Estaria ele ali
Ou estaria Deus ali a se manifestar?
A dança esta na saudação a Hitler,
Um ser pensante que manipulou para o mal,
Uma dança de poucos passos,
Poucos passos e muitas mortes...
Silvícolas e discotecas cheias de danças
E o Daroês a rodar,
Roda como roda o ciclo da água,
Que vira vapor...
Nuvem...
Chuva...
Cheia...
Vida...
Ou morte.
Daroês representa o éter,
O impalpável,
Um lado diferente de sentir a vida...
Será?

André Zanarella 21-11-2012

Daroês =. Religioso maometano. (Sin.: dervixe, dervis.)
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4671889

Tags: transe

GOSTO DE BANANA

Minha amada não suporta gosto de banana,
Brinco com isso, pois sou meio sacana.
Minha amada sabe que perante ela sou banana,
A cada ato dela a mim, ao céu dou Hosana.
Poderia brincar com o tema banana
Mas há tantas promessas no inicio da semana,
Quero comer peixe em um bar bacana,
Comida japonesa que é minha paixão mundana.
Convencê-la de ir ao bingo seria algo bacana,
No final de semana sem carro ficar em minha cabana,
Com ela é claro, namorando e vendo passar a caravana.
Quero-a todos os dias dessa semana,
Tê-la em minha vida é prioridade soberana
Se o mundo não aprovar minha paixão, ao mundo dou uma Banana!

André Zanarella 19-11-2012
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4588555

SOZINHO NO CINEMA

Vejo a fila que está na minha frente,
Todo mundo parece tão contente.
Há casais de todos os tipos na fila,
Tem jovem com a sua feia mochila,
Adolescentes com grossas apostilas,
Há o elegante e os que vieram das vilas
E eu sozinho com a minha bagagem;
Caminho sozinho em minha viagem,
Trago por companhia o meu passado,
Que é um eu que não será mudado.
Olho quem eu fui lá trás na curva,
Até que chega a hora que visão turva.
O presente passou nesse instante.
O futuro se faz presente nesse instante.
Que confusão que é minha mente,
Até parece coisa de maluco doente.
Eu sozinho vou para o cinema,
Teoricamente com isso não há problema.
Queria estar acompanhado de meu amor,
Depois de a sessão sentir o seu calor.
Como não deu estou como sempre só,
Sorriso no rosto e o coração virando pó,
Ergo a cabeça e compro meu ingresso,
Essa cicatriz na alma serve para o meu progresso.
Corro a sessão vai começar...

André Zanarella 18-11-2012
(filme visto Amanhecer 2)
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4677242

Tags: sozinho

JARDIM DOS EXILADOS

Um unicórnio corre solto,
Disputando com Pegasus.
O miniaturo apenas chora.
Chapeuzinho se rende ao lobo.
Vampiros deitam ao sol.
Lúcifer é de extrema beleza,
Bebe vinho com Rafael e Miguel.
Eu sentado na mesa do bar a queria,
Observo os grupos ao meu redor,
Falta a presença da peça mais importante,
Sinto-me um exilado sendo tão normal...
No espelho não vejo chifres e nem asas,
Não sou arcanjo caído e nem adorado,
Vivo apenas para me doar e amar...
Queria a compreensão do mundo,
A aceitação do que vejo no espelho partido,
Ouço o uivo dos lobos que predam
Isso não me faz mais teme,
Estou tão sozinho nesse jardim,
Tenho medo da solidão,
De uma possível separação,
Mas tenho mais medo que eu veja apenas a consolação.
No meio de um jardim encantado,
Falta a flor mais linda,
Tento separar nossos mundos,
Nossas crenças,
Nossas culturas,
Talvez criando mundos distintos nosso amor sobreviva,
Mas em tudo a vejo, pois sou cercado por encantados...

André Zanarella 18-11-2012
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4589971

Tags: jardim

CARRUAGEM

Na estrada do tempo numa carruagem,
Sei que estou indo para alem da viagem...
Queimei etapas em nome da responsabilidade,
Mentalmente tenho talvez pouca idade,
Meu físico luta com a minha alma eterna,
E a carruagem da vida não tem lanterna.
Amanhã ou depois serei lançado às traças,
Pois ela me largara por suas pirraças.
Serei trocado pela bagunça de um botequim,
Uma promessa de amor que não terá fim,
Talvez um anel no dedo para mostrar,
Mas será que tudo isso é o real amar?
Sei que um dia serei atropelado pela carruagem,
Serei largado, enlameado e sem nenhuma bagagem,
Restará apenas em meu coração o nome tatuado,
E ao quando sair do chão tudo estará mudado...

André Zanarella 16-11-2012
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4609964

Tags: carruagem