Wagner Lira Franca

Encontrados 5 pensamentos de Wagner Lira Franca

Um Beijo No Quadro

Sonhei acordado com um beijo molhado,
que foi dado com muito amor e desejo
Pela sala eu caminhava sozinho
nas mãos uma taça de vinho
era como seu carinho naquele ensejo
Seu sorriso clamava meus lábios
e eu um bobo, no amor nunca fui sábio
me entreguei mais uma vez à ilusão
De-repente a chuva no telhado
me despertou, me vi em frente ao quadro
onde sua imagem sempre destrói, apaga minha solidão.
23/11/2014 W. Lira Franca

Wagner Lira Franca
Inserida por WagnerLira

Habitat

Do trigo trago a marca do que sou
num trago me entrego ao ser que sonho ser
entorpece-me o mel que do favo não se extrai
alimenta-me para a vida que quero viver
Nos Celsius graus me mantenho "Quente"
e "vivo", vivo existo enquanto durar a temperatura ambiente!!!08/11/2014 Wagner Lira Franca

Wagner Lira Franca
Inserida por WagnerLira

Poeira
A terra que dá seiva à flor,
sustenta o aço nas colunas de cimento
e está sobre os móveis,
sob os tapetes suntuosos
que ostentam o grande palácio
onde vive e reina o filho da terra!!!W. Lira Franca 01/02/2014

Wagner Lira Franca
Inserida por WagnerLira

A Irmã de Cecília
Em tenra idade um vulcão ativo
ilude-me, faz-me cativo e hipnotizado
Fazendo com que as lavas incandescentes de mais uma fantasia
paralisassem-me, tornando os meus dias
em uma eternidade destruindo as lembranças do passado
Meiga, doce, encantadora
se torna assim uma traidora
aos olhos dos homens, aos olhos do mundo!

Uma traição perdoável
pois Cecília se tornou tão instável após sucessivas estações
Abduzi o espírito de Emília
rasgando seu peito, e em seu ventre
fiz jorrar o mar de minhas emoções
Óh! quão culpado me julgo
por desfazer mil sonhos mas não me culpo
quando em meus lábios sinto os beijos de Emília
que colocou sua vaidade
unida à todas vontades
na alcova que agora não mais é de Cecília!!!01/02/2014
W. Lira Franca

Wagner Lira Franca
Inserida por WagnerLira

Venceslau

Com o carrinho cheio de frutas,
nas ruas, nas portas das casas das freiras
ele sonha em vender tudo o que colheu de manhã
Passam-se as horas e o carrinho "inda" cheio
o faz pensar que o meio é entregar tudo
na barraca do hortelã
Ele acha que o hortelã não é muito certo
mas não sabe que dele perto, muito perto
também impera uma certa insanidade
É que ele nunca viu seu corpo ao chão estendido
numa convulsão que o faz perder o sentido
e até esquecer , anular sua identidade.
Mas sua mãe lhe espera
na janela daquela tapera que não abriga sonhos , somente realidade
Thereza, louca, chamada por muitos
ama, sente que o filho se esforça e seu intuito
é provar que ele sim é capaz de ser homem de verdade
Venceslau sentiu medo do hortelã
por isso andou muito, perdeu as sandálias logo de manhã
ao correr com seu carrinho pelas ruas e calçadas
Venceslau só não sabe
que o dinheiro das frutas entregue na volta às casas das freiras
é bem menos, muito menos do que pagariam as pessoas desvairadas.
20/04/2014 W. Lira Franca

Wagner Lira Franca
Inserida por WagnerLira
1 compartilhamento