Suzana Martins

Encontrados 16 pensamentos de Suzana Martins

Letras que rabiscam a saudade do verso.
Verso que recita a nostalgia do sem fim...

Suzana Martins
Inserida por suzanamartins

Rabiscou letras com tintas de saudade.

Suzana Martins
Inserida por suzanamartins

Ela brincava de reinventar cores quando as letras desbotavam no papel.

Suzana Martins
Inserida por suzanamartins

E de tanto ficar perdida, encontrou-se no meio do caminho.

Suzana Martins
Inserida por suzanamartins

Em meio ao silêncio repousei todas as minhas palavras e rasuras, ao longe, podia ouvir ecos de saudades gritados pelo papel.

Suzana Martins
Inserida por suzanamartins

O que eu deixei para trás foi apenas a figura das ondas que quebram na praia. O mar, esse desenho de cores múltiplas, está sempre em mim, mesmo que nas entrelinhas.

Suzana Martins
Inserida por suzanamartins

Até tentei apagar alguns poemas, mas tudo ficou solto no ar, tal qual uma pipa de papel além do céu. Um vazio tomou conta de mim. O silêncio fez barulhos ensurdecedores. E o hiato, dessas gavetas, estava cheio de sentimentos escritos pelas minhas saudades. Versos intocáveis. Missivas inacabadas e sachês de chá que perfumavam as distâncias.

Suzana Martins
Inserida por suzanamartins

Pouco a pouco me reviro pelo avesso e, num papel amarelecido, anoto as nostalgias que precisam de respostas. Num silêncio barulhento replico rasuras que esgotam as metáforas guardadas em mim.

Suzana Martins
Inserida por suzanamartins

Levarei dentro de mim pedaços de versos,
nostalgias cinzentas e algumas tempestades.
Num dia de luz nublada, hei de partir,
carregando apenas fragmentos de mim...

Suzana Martins
Inserida por suzanamartins

Quero o teu querer,
o teu versar.
Quero o teu cheiro,
a tua pele.
Quero aquele beijo
que ficou em meus lábios
numa noite de tórrida paixão.

Suzana Martins
Inserida por suzanamartins

um homem veio a minha porta
fazendo samba com palavra torta.
Cantei, chorei, brinquei
invetei versos
quem se importa?!
O poeta, que se conforta!

Suzana Martins
Inserida por suzanamartins

O sol lambeu a manhã trazendo apenas a saudade do dia que desprende de mim...

Suzana Martins
Inserida por suzanamartins

li um poema que estava nu.
rasguei as vírgulas
que prendiam a minha derme.

Rasguei a alma
molhei o verso
soprei ao vento

poemei!

Despi meu corpo
com o verso
sem nexo,
complexo!

Suzana Martins
Inserida por suzanamartins

Rezo todas as noites por um poema que seja correspondido.
Suplico vontades solícitas de verso e prosa.
Rezo todas as noites por um poema que me revele por inteira.
Rezo, mas as palavras evaporam dentro de um céu de letras escuras!

Suzana Martins
Inserida por suzanamartins

Na ponta do verso
escrevo teu silêncio.
Poemo.
Rabisco.
Rasuro teu corpo.
me ama.
te amo.
componho-me em teus desejos.

Suzana Martins
Inserida por suzanamartins

Escrevo, rabisco.
Apenas invento um verso que o vento soprou pra mim...

Suzana Martins
Inserida por suzanamartins