Sêneca

101 - 125 do total de 397 pensamentos de Sêneca

A lei deve ser breve para que os indoutos possam compreendê-la facilmente.

O trabalho espanta os vícios que derivam do ócio.

A maldade bebe a maior parte do veneno que produz.

Comporta-te com o teu inferior como gostarias que o teu superior se comportasse contigo.

Quando o sangue respira o ódio, não pode dissimular-se.

Alguns [chefes] são considerados grandes porque lhes mediram também o pedestal.

Os homens que se tornam arrogantes com o sucesso têm o mau hábito de odiarem aqueles a quem ofenderam.

Presume do teu amigo que algum dia o poderás ter como inimigo.

Um atleta não pode chegar à competição muito motivado se nunca foi posto à prova.

Até mesmo de um corpúsculo disforme pode sair um espírito realmente forte e virtuoso.

A companhia da multidão é nociva: há sempre alguém que nos ensina a gostar de um vício, ou que, sem que percebamos, transmite-nos esse vício por completo ou em parte. Quanto mais numerosas forem as pessoas com as quais convivemos, maior é o perigo.

Dedica-se a esperar o futuro apenas quem não sabe viver o presente.

É preciso dizer a verdade apenas a quem está disposto a ouvi-la.

Quem acolhe um benefício com gratidão, paga a primeira prestação da sua dívida.

O único segredo que as mulheres sabem guardar é aquele que ignoram.

Deixarás de temer quando deixares de ter esperança.

Ao avarento falta-lhe tanto o que tem quanto o que não tem; ao luxo faltam muitas coisas, à avareza todas.

Do mal não pode nascer o bem, assim como um figo não nasce de uma oliveira: o fruto corresponde à semente.

O amor não pode coexistir com o temor.

Que se cale aquele que fez um benefício. Que o divulgue aquele que o recebeu.

A felicidade é não carecer de a termos.

Podes conhecer o espírito de qualquer pessoa, se observares como ela se comporta ao elogiar e receber elogios.

A utilidade mede a necessidade: e como avalias o supérfluo?

As dores ligeiras exprimem-se; as grandes dores são mudas.

Uma grande riqueza é uma grande escravidão.