Sêneca

76 - 100 do total de 397 pensamentos de Sêneca

Nunca ninguém enriqueceu com dinheiro.

Acredita na sua fidelidade: farás com que seja fiel.

Cada um é tão infeliz quanto acredita sê-lo.

É grande quem usa vasos de argila como se fossem de prata, mas não é inferior quem usa vasos de prata como se fossem de argila. Uma alma fraca não sabe suportar a riqueza.

O lazer sem as belas-letras é como a morte e a sepultura do homem vivo.

Infeliz é o espírito ansioso pelo futuro.

Existe muita diferença entre uma vida tranquila e uma vida ociosa.

Se é mesmo verdade o que os sábios nos dizem e se existe um lugar que nos acolhe (depois da morte), talvez o amigo que acreditamos extinto tenha apenas nos precedido.

A vantagem é recíproca, pois os homens, enquanto ensinam, aprendem.

As coisas não são elogiadas porque são desejáveis, mas desejadas porque são elogiadas.

A mulher ou ama, ou odeia; com ela não há uma terceira hipótese.

Os vícios de outrora são os costumes de hoje.

Quem vive na tranquilidade, que seja mais ativo; quem vive na atividade deve encontrar tempo para descansar. Segue a natureza: ela te lembrará que fez o dia e a noite.

Trabalha como se vivesses para sempre. Ama como se fosses morrer hoje.

Útil é ao mancebo amar, indecoroso ao velho.

Enquanto protelamos a vida passa por nós a correr.

Vive com os homens como se Deus te estivesse a ver; fala com Deus como se os homens te estivessem a ouvir.

Quando se navega sem destino, nenhum vento é favorável.

Devemos ir buscar a coragem ao nosso próprio desespero.

É justamente através dos prazeres que nascem as causas da dor.

Toda a arte é imitação da natureza.

Quem dá de boa vontade dá duas vezes.

Se me apetece rir de um louco, não preciso de ir procurar muito longe; rio de mim mesmo.

Uma mulher bonita não é aquela de quem se elogiam as pernas ou os braços, mas aquela cuja inteira aparência é de tal beleza que não deixa possibilidades para admirar as partes isoladas.

Sêneca
Letters from a Stoic

Não se pode acreditar que é possível ser feliz procurando a infelicidade alheia.