Sêneca

51 - 75 do total de 397 pensamentos de Sêneca

Ninguém se preocupa em ter uma vida virtuosa, mas apenas com quanto tempo poderá viver. Todos podem viver bem, ninguém tem o poder de viver muito.

O homem acredita mais com os olhos do que com os ouvidos. Por isso longo é o caminho através de regras e normas, curto e eficaz através do exemplo.

Aquele que executa de bom grado as ordens escapa ao lado penoso da submissão: fazer o que nos repugna.

Morremos a cada dia, a cada dia falta uma parte da vida.

O esforço chama sempre pelos melhores.

A supressão dos desejos é também um remédio útil contra o medo.

A agitação contínua numa vida tumultuosa não é atividade saudável, mas inquietação.

O amor não se define; sente-se.

Ninguém é obrigado a correr pela via do sucesso.

A educação exige os maiores cuidados, porque influi sobre toda a vida.

Os progressos obtidos por meio do ensino são lentos; já os obtidos por meio de exemplos são mais imediatos e eficazes.

Os vícios: é mais fácil desarraigá-los do que refreá-los.

A economia por si só é uma grande fonte de receitas.

A ignorância, ou melhor, a demência humana é tão grande que alguns são levados à morte justamente pelo medo da morte.

Não é da morte que temos medo, mas de pensar nela.

Não temos de nos preocupar em viver muito tempo, mas em viver em pleno.

O importante é viver bem, não viver por muito tempo; e muitas vezes vive bem quem não vive muito.

O trabalho é o alimento das almas nobres.

Este é o único motivo pelo qual não nos podemos queixar da vida: ela não segura ninguém.

O início da salvação é o conhecimento da culpa.

Uma ira desmedida acaba em loucura; por isso, evita a ira, para conservares não apenas o domínio de ti mesmo, mas também a tua própria saúde.

Tudo o que é enraizado e congênito pode ser atenuado pela educação, mas não vencido.

Alguns cessam de viver antes de começar a viver.

A glória é a sombra da virtude, e acompanhá-la-á sempre, mesmo se esta não quiser. Mas, assim como a sombra ora precede, ora segue os corpos, a glória às vezes mostra-se visível à nossa frente, outras vezes, vem atrás de nós.

Evitamos a inveja se guardarmos as alegrias para nós próprios.