Oscar Wilde

76 - 100 do total de 501 pensamentos de Oscar Wilde

As nossas tragédias são sempre de uma profunda banalidade para os outros.

A idéia que não é perigosa, não merece ser chamada de idéia.

A juventude da América é a sua mais velha tradição - dura há trezentos anos.

Demasiada maquilhagem e muito pouca roupa para vestir é sempre um sinal de desespero para a mulher.

A coerência é a virtude dos imbecis.

A arte é a forma mais intensa de individualismo que o mundo já conheceu.

Há sempre algo de ridículo nas emoções da pessoa que se deixou de amar.

Posso perdoar a força bruta, mas a razão bruta é uma coisa irracional. É bater abaixo da linha do intelecto.

Devia-se estar sempre apaixonado. É a razão pela qual nunca nos devíamos casar.

Se soubéssemos quantas e quantas vezes as nossas palavras são mal interpretadas, haveria muito mais silêncio neste mundo.

As discussões devem ser evitadas; são sempre de mau tom e muitas vezes convincentes.

O amor deveria perdoar todos os pecados, menos um pecado contra o amor. O amor verdadeiro deveria ter perdão para todas as vidas, menos para as vidas sem amor.

A felicidade do homem casado depende das mulheres com quem não se casou.

Os homens não sabem dar valor às suas próprias mulheres. Isso deixam para outros.

Um sonhador é aquele que só ao luar descobre o seu caminho e que, como punição, apercebe a aurora antes dos outros.

O caminho dos paradoxos é o caminho da verdade.

Oscar Wilde
O retrato de Dorian Gray. São Paulo: Penguin, 2012.

Há apenas um tipo de comunidade que pensa mais em dinheiro do que os ricos: os pobres. Os pobres não conseguem pensar em mais nada.

Nenhum grande artista vê as coisas como realmente são. Caso contrário, deixaria de ser um artista.

Quando um homem ama verdadeiramente, é porque é a primeira vez que ama.

A experiência é o nome que damos aos nossos erros.

Qualquer pessoa pode ser boa no campo.

Não há outro pecado além da estupidez.

Não é o perfeito, mas o imperfeito, que precisa de amor.

As mulheres são esfinges - sem segredos.

Deixem-me dizer-vos neste momento que não fazer nada é a coisa mais difícil do mundo, a mais difícil e a mais intelectual.