Biografia de Oscar Wilde

Oscar Wilde

Oscar Wilde (1854-1900) foi um escritor e poeta irlandês, expoente da literatura inglesa durante a Era Vitoriana. É autor do romance filosófico e obra-prima, “O Retrato de Dorian Gray”.

Wilde sofreu enormes problemas por sua orientação sexual, sendo preso e humilhado perante a sociedade.

Oscar Wilde

Oscar Wilde nasceu em Dublin, Irlanda, no dia 16 de outubro de 1854. Foi educado no Trinity College em Dublin e em seguida foi para Oxford, onde estudou na Magdalen College. Criado no protestantismo converteu-se ao catolicismo.

Sob a influência de Walter Pater, Wilde lançou os fundamentos ao culto estético (A Arte Pela Arte), que posteriormente foi chamado de “Dandismo”, baseado na ideia de que a vida deveria ser norteada pelas preocupações artísticas como forma de enfrentamento dos problemas do mundo moderno.

Depois de formado, Wilde passou a morar em Londres, onde levava uma vida extravagante e anarquista, um verdadeiro “dândi”. Em 1881, publicou o livro “Poemas”, onde reuniu suas primeiras poesias que haviam sido publicadas em vários periódicos e revistas ainda na época da faculdade.

Oscar Wilde brilhou na sociedade londrina com seu talento verbal. O sarcasmo e os trocadilhos, que o tornaram famoso, criticavam muitas vezes o próprio modo vitoriano da vida, marcado pelo apego às convenções.

Em 1884, Wilde casou-se com Constance Lloyd, filha de um advogado de Dublin. Mudaram-se para Chelsea, bairro dos artistas londrinos. O casal teve dois filhos.

Obras de Oscar Wilde

Oscar Wilde publicou poemas, contos e textos para o teatro. Chegou a ter ao mesmo tempo, três peças em cartaz nos teatros ingleses, entre eles: “Uma Mulher Sem Importância”, “Um Marido Ideal” e “A Importância de Ser Sério”

Em 1888 publicou “O Príncipe Feliz e Outras Histórias”. Sua obra-prima o romance filosófico, O Retrato de Dorian Gray, publicado em 1891, retrata a decadência da moral humana.

Como ensaísta, Wilde publicou “Intenções”. Em francês, escreveu o drama poético “Salomé”, transformado por Richard Strauss em ópera, em 1905

Julgamento e prisão

Em 1895, Wilde foi acusado de ter um caso amoroso com Lord Alfred Douglas, filho do Marquês de Queensberru. Processado pelo marquês foi severamente punido pela lei inglesa.

Levado a julgamento foi condenado a dois anos de prisão. Viu sua fama desmoronar, suas comédias foram retiradas de cartaz e seus livros recolhidos das prateleiras.

Na prisão escreveu “A Balada do Cárcere de Reading” e “De Profundis”, uma longa carta de recriminação a Lord Douglas, a causa de toda sua desgraça.

Anonimato e morte

Libertado em 1898, Wilde foi morar em Paris usando o pseudônimo de “Sebastian Melmoth”. Morou em hotéis baratos e vivia embriagado. Faleceu em Paris, França, no dia 30 de novembro de 1900.

Acervo: 501 frases e pensamentos de Oscar Wilde.

Frases e Pensamentos de Oscar Wilde

Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe.

Oscar Wilde WILDE, O. A Alma do Homem Sob o Socialismo. Editor: Vega. Coleção: Passagens. 2002

A cada bela impressão que causamos, conquistamos um inimigo. Para ser popular é indispensável ser medíocre.

Oscar Wilde WILDE, O. The Pictures of Dorian Gray. Maryland: Wildside Press LLC, 2013.

A vida é muito importante para ser levada a sério.

Oscar Wilde , O Leque de Lady Windermere (Ato I), 1892

Nota: Apesar de ser o autor da ideia, o escritor nunca falou dessa forma exata. Sua verdadeira citação tem uma pequena adaptação: que a vida é muito importante para se falar seriamente sobre ela ("Life is much too important a thing ever to talk seriously about it").

Pouca sinceridade é uma coisa perigosa, e muita sinceridade é absolutamente fatal.

Oscar Wilde WILDE, O. Intenções: Quatro ensaios sobre estética. Lisboa: Cotovia. 1992

Se você não se atrasar demais, posso te esperar por toda a minha vida.

Oscar Wilde A importância de ser prudente e outras peças. São Paulo: Penguin, 2011.

Nota: Trecho adaptado de uma fala de Gwendolen na peça "A importância de ser prudente".