Negreiros Neto

26 - 50 do total de 113 pensamentos de Negreiros Neto

"Mulher só precisa de um teto pra mostrar as garras."

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

Eu não posso ter dinheiro pra sustentar uma vida, mas tenho uma vida que dinheiro não pode sustentar.

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

Os bastidores fazem parte da obra.

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

"A mídia é uma arma cujo tiro sai pela culatra".

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

O vício da leitura nos levam ao sonho bom.

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

"A amizade é a moeda universal."

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

A ciência é dinâmica e a religião é estática, porém ambas são regidas por uma única divindade DEUS.

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

QuinAmar o amor do Arraiá

Mariinha, moça formosa e bonita de lascar. Todos em Tracunhaém só são elogios pra moça, dizendo que é a mais linda do lugar e quem se meter em apostar em outra moça vai se ferrar.
Muitos concorrentes querendo o coração dela conquistar, mas a bela já tem um, que seu coração fez acelerar, todos tentam de todas as maneiras, mas em vão tentar.
Quinzinho, rapaz humilde e respeitado no arraiá. Pouca formosura, mas respeito e valentia se faz sobrar, por tudo isso fez a bela Mariinha se encantar.
Numa noite de festa nos arredores, fez os dois uma prosa começar, conversa pra lá e pra cá, entre sorrisos e olhares o amor começou a brotar.
Não tardou muito pra Quinzinho a mão da moça, pedir pra casar e em questão de dias, o casamento veio se confirmar.
Quinzinho e Mariinha formaram a família mais linda e respeitada nas bandas daquele arraiá.
As autoridades do local nada gostaram, pois seus filhos eram merecedor daquele amor.
O Prefeito com seu filho patricinho e esbanjador, achava que podia comprar seu amor.
O Delegado com seu filho metido ao tal, arrogante e lutador, queria porque queria ser o dono daquele amor.
O Padre que não tinha filho, mas por conveniência opitava pra os filhos das autoridades Mariinha deveria se enamorá.
Sem falar do Senhor e a Madame do Engenho que se considerava o Rei e a Rainha do Arraiá, e queriam que seu filho Doutorzinho deveria com a moça se casar.
Devida a tantas perseguições e muita gente querendo o amor de Quinzinho e Mariinha de qualquer forma acabar.
Eles fugiram pra viver num povoado pequenininho nas margens do Rio São Francisco, lugar mais bonito não há, vivendo felizes com Deus Pai a lhes abençoar.

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros
1 compartilhamento

Teus erros como filho, são resultados de minha falta como pai. Nos perdoamos!

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

Feliz aniversário, meu amigo. Parabéns por completar mais uma volta em torno do Sol, embarcando nessa extraordinária nave a que chamamos de Terra.

Negreiros Neto

Conte comigo nas dúvidas e perguntas. Lembra-te de mim nas tuas certezas e respostas. Te amo filho!

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

Prova de consideração não é doar o objeto usado, depois que se compra outro novo, mas presenteando o amigo com o novo.

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

Paciência filho. Tudo têm sua hora e momento. Existe o tempo dos homens e o tempo de Deus. Sejamos fiel na espera.

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

Nada mudou! O braço pode não está tão forte, mas a mão continua amiga.

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

Saudade de homem é pior que a de mulher, pois de mulher se sabe o porquê, mas a de homem não se sabe porquê é.

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

"Nossa missão é voltar pra casa."

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

"Os bastidores são outros cenários. O palco é apenas mais uma peça."

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

O tempo é o grande Mestre.

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

"Não há mau que dure para sempre, quando nós o combatemos."

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

O vício da leitura é o único que usa componentes químicos, criado pelo próprio organismo.

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

ME DANDO SOPA

Meu compadre Zé
Companheiro que é

Me convidou pra tomar uma sopinha
Com a melhor cachaça que tinha

Má cheguei e sua bichinha
Que não é, comadre minha

Veie logo me dando sopinha
Mas, prato e colher não tinha

Compadre falava das coisas
E ela me dando sopa

Compadre ia pegar uma cachacinha
E ela me dando sopa

Compadre mostrava as coisas que tinha
E a bichinha, me dando sopa

Compadre dava uma saidinha
E ela me dando sopa

A prosa foi melhorando
E ela me dando sopa

O tempo passando
E ela me dando sopa

Compadre se abestalhando
E ela me dando sopa

A noite foi chegando
E ela me dando sopa

Compadre se embriagando
E ela me dando sopa

Fui ficando de água na boca
Compadre deu uma toradinha

Peguei a danada da sopinha
Me fartei da bichinha

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

ADEUS AMIGO

Chame-me meu amigo
Quero ter uma prosa com ele
Amigo véi,
Tá chegando minha hora
Findou meu caminhar
Gostei da jornada, não tenho nada pra reclamar.
Fiz quase tudo que estava previsto
Fiz também alguns imprevistos
Mas nada que possa me envergonhar
Li o livro todinho, não deixei nenhuma página passar.
Umas eu conto, outras é melhor não contar.
Amigo véi,
Cabra valente, nunca me faltou com a palavra dada.
Ferro na casa de ferreiro, amigo de dores e festejos.
Comemore a minha ida com alegria e fale pra todos do amigo que tinha
Amigo véi!
As dores tão querendo atrapalhar
Os olhos teimando em fechar
Mas já tô no dia e no lugar.
Ora, O momento pode esperar.
Amigo véi
Quero me desculpar
Porque minha amizade nunca conseguiu, com a sua empatar.
Mas, fico feliz sabendo que a sua tá em primeiro lugar
Amigo véi!
A hora acabou de chegar
A ordem vêi lá de cima e eu não posso questionar
Faça-me o último favor
Chame todos pra cá
Mulher e filhos fiquem com Deus
Adeus amigo
Amigo adeus

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

BEIJO DE MÃE

Doçura sem igual
Canto de colibri
Puro, natural
Saboroso néctar
Da flor matinal
Dado ao homem
Prazer fenomenal
Indescritível momento
Sentimento universal
De pai é maravilhoso
De mãe é descomunal
Momento de deuses
Divino, celestial
Sereno e simples
Poema de Natal

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

ESTRADAS PARALELAS

Nasci com o destino
Pronto e traçado.
Menino tonto e santo
Esperto e safado.

Cresci, não houve jeito.
Hoje, homem feito.
Trago essa sina comigo
Cravada dentro peito.

Amei, namorei e casei.
Num bom sujeito me transformei
Certo que tudo tinha passado
E meu destino sacramentado

Apareceu alguém que desde sempre
Paralelamente, caminhava ao meu lado.
Nossos rumos pelo destino foi traçado
Bem traçado!

Mesmo em estradas paralelas
O encontro estava predestinado.
As regras da matemática ficaram no passado
E nesse ponto ficamos juntos, deixamos de ficar lado a lado.

Minha filha e mulher me perdoem
Pai e mãe me abençoem
Se existe um culpado
Foi o destino que pelos caminhos é o responsável

Hesitei, tentei, busquei
Todas as formas do imaginário
Juntei todas as forças
Para sair desse traçado

Fui ao extremo
Mas o músculo fadigou
Corri em tangente
Mas a perna travou

Agora lançado à sorte
Se é pra vida ou pra morte
Apostar eu vou
Ah! Eu vou.

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros

MEU MUNDO

Um grão de areia perdido
Um coração recém-nascido

Um olhar despercebido
Um caminhar sem sentido

Um grito oprimido
Um amor divido

Um cristo vivo
Um dilema vivido:

De onde vim
Pra onde irei

Antes de
Teres-me

Consumido.
TERRA!!!!!!

TERRA!!!!!!
TERRA!!!!!!

Negreiros Neto
Inserida por Negreiros