Lucas Munhoz

Encontrados 19 pensamentos de Lucas Munhoz

Soneto XXIX

Amor é crível que sente sem se morrer;
é um sentimento eterno e perfeito;
é uma beleza que ama sem se esqueçer;
é um amor eterno que encanta,querida!

É um bem querer mais que mal querer;
é um bom coração que encanta sem se ver,
é um cuidar que ganha sem se perder;
é uma aurora que sente sem se machucar.

O coração é querer estar preso,querida!
é uma vida eterna que vive e morre;
é um bom carinho que ama e desamar.

Amar é nossa vida perfeita e fiel,
é minha bela sedução entre a gente;
como pode seu favor causar amizade?

Lucas Munhoz
Inserida por lucasmunhoz

Amor famíliar

E amar verdadeiramente!...Meu lindo amor
Se é amar-te um bom filho da tua aurora...
É ter-te a minha amada mãe do carinho,
O teu coração feminil da vida,minha querida mãe.

Serei tão atento ao meu coração da vida,
Um amor fiel serei tão perfeito,mãe!
Tu és um coração eterno da vida,
Uma ternura do teu filho,minha querida.

Entoa os lindos poemas do amor,mãe!
Resvala os beijos perfeitos da minha vida,
Lembra a minha vida do mancebo,mãe!

Sem fel da minha vida como bom filho,
Amo a família de ti com muito carinho.
Amo-te a boa família pelo carinho da vida.

Lucas Munhoz
Inserida por lucasmunhoz

Querido amigo

Se eu fosse querido amigo do teu coração,
Se um anjo extremoso - pudesses cingir-me!
Há uns beijos formosos,minha bela amante
Perdoa-me!E tantas lembranças da minha vida.

A tantos carinhos da vida sem vos olvidar,
Sentira-lhe o coração - pudesses sentir-me
Seus lábios perfeitos como volúpia do amor,
A donzela do amor - quisera amar-me bem!

Se eu fosse belo amante do teu desejo,
Da minha alma eterna - pudesses sentir-me!
Seus afagos quentes como alcova do amor,
Sentira-lhe o coração - pudesses sentir-me.

Lucas Munhoz
Inserida por lucasmunhoz

Amigas

Deixai-me ser as melhores amigas,Amor!
Só a tua amiga já és meu coração;
Amiga!Já queres amar-me bem...Amor
Um rouxinol bem-querido que nos abraça.

Um frêmito do teu amor és tão grande,
Que me enlevas um lindo prazer de ti
Beija-me docemente!Minha amiga...
Beija-mas bem quente pelo lindo prazer.

"Amo-te" é um melhor poema do amor,
Olha-me o teu melhor coração,Amor!...
Amo-te sempre como minha amante.

Ainda só um lindo carmim és meu amor;
Dou-te um beijo perfeito...meu Anjo!
As flores bem lânguidas a apaixonar-me.

Lucas Munhoz
Inserida por lucasmunhoz

Novos tercetos

1.

Por que a nossa boa bondade,
Eu,um influenciador do meu país
Dom Pedro já dizia muito feliz:

"Oh! Que me lideras um coração,
Cisma de governo carismático
Estandarte vos importa à ordem.

Quero que sejas um deus povoado
Raiou contra guerra e tragédia,
Lutemos mais contra soldados!

Faze-vos o grito glorioso teu,
O brigue guerreiro é batalhador
Langue livre à vivência de ti."

- Eu lhe aceitei,e ele prometeu.

2.

O rei brasileiro foi-me alegre,
Entre diplomata e justiça
Dom Pedro já dizia mais triste:

"Como sabes libertar a prisão?
Borrando esse crime! Que vos fez
Não! Sem haver um fúlgido livre.

Espero que evitemos o crime,
É deveras! Não possamos morrer
Como um musgo de crime infame!

Não existe paixão nem amor?
Desgraçado do crime como vil!
Faze-me tu,o manto de força."

- Eu lhe aceitei,e ele prometeu

Lucas Munhoz
Inserida por lucasmunhoz

O amor eterno

Quero amar-te eternamente,amor
Amar só por ti:meu coração me ama...
Deixa-me beijar a tua boca no leito,
Meu amor,escrevo os teus lindos versos.

Quero amar-te sempre o teu coração,
Sinto-te a tua insônia no meu leito;
Deixo-te amar o meu leito do amor...
O eco dos teus abraços... A tua boca.

Que a tua boca é sempre tão serena!
Guarda o teu beijo pela minha boca,
Deixo sentir-te os lindos versos,amor.

Amo-te tantos corações esse beijo,
Senti-te o teu perfume no meu leito...
E nesse beijo,Amor! Amo-te sempre.

Lucas Munhoz
Inserida por lucasmunhoz

Fatalismo

Amo-te como minha amiga fatal...
Vem sentir-me a carne apaixonada,amor!
Hei de sentir-te a tua fome,meu amor
Pega-me o ser virgem do coração,amiga!

Amo-te como minha donzela fatal,
Só um amor carnal adoro a ti,amiga
O anseio do teu poeta a pegar-te,Amor!
És minha bela mulher fatal do amor.

Quero sentir-te o teu coração,amor...
Ó delícia da minha vida! Amo-te sempre...
Apressa-te o meu deleite do amor!

Quisera beber-te o ventre do teu vinho,
Lamber-te já posso a tua alcova do amor
És minha amada amiga,amo-te sempre!

Lucas Munhoz
Inserida por lucasmunhoz

O colo do amigo - Sheila (Mulher fatal)

Amo-te como amigo mui eterno;
que a mor amizade tanto carinho!
Cuidaste de mim em vossa brandura,
por querer-vos o colo em vosso amor.

Amo-te como minha querida amiga,
juntai-vos o colo em vosso coração
cuidas de mim em vosso carinho;
vens o meu colo em vossa fermosura.

Amo-te como um colo do amigo,
a amizade branda em vossa vista
ver-vos os amores em vossa amizade.

Amo-te o vosso carinho da vida,
sem sentires a palidez do vosso amor!
Dai-me o colo em vossa amizade.

Lucas Munhoz
Inserida por lucasmunhoz

Mulher fatal III

Queres coisar-me como amiga fatal,
o lindo coração sem rejeitares a mim
fica-me a cousa amada sem pejo;
um ser tão coisado em vosso coração.

Queres coisar-me a vossa amizade,
amo a tua amizade em vosso ser...
Que pelo mau gosto já vos perde;
fico a coisar-te como bom amigo!

Queres coisar-me como bela amiga,
dai-me o vosso lampejo tanto amor!
E cousas eternas sem ser perigosas.

Queres coisar-me como doce amiga,
dai-ma as cousas em vossa amizade
coisar-me de ti a vossa amizade.

Lucas Munhoz
Inserida por lucasmunhoz

Minha amiga amada Mel (Soneto do amor)

Amo-te como um amigo real... não cantes!
És a mulher formosa aos teus sonhos do amor,
Amo-te como amigo aos teus prantos da flor
A casta noite, e há as belas amizades.

Amo-te um lindo coração à amizade,
O carinho fiel, és tão serena e bela
Amo-te como amigo bem-amado a amá-la;
E todo dia vais sentir-me a bela beleza.

Quero senti-lo a alva formosa sem brilho,
És bela amiga com doce sedução e flor
Amo-te, és tão querida ao meu doce carinho.

A aura perdida, e fui triste e sozinho...
Amo-te como minha bela amiga, Amor!
Sinto-te o belo coração em lindo ninho.

Lucas Munhoz
Inserida por lucasmunhoz

Amor e paixão

Amar! mas um coração que tenha amor...
E que beije o fogo ardente, querida!
Que penetre o meu fogo - luz plácida!
Amor, e que beije a minha doce flor...

Sejam só sempre arrepios e beijos,
Que seja só a paixão encantada...
Dados no delírio - e não só vida
Mas amor... dos amores que têm fogo.

Sim, doce e quente! flor perfeita
Nem virá machucá-lo nos delírios,
Como o primor da sedução e rota.

Amor que viva e brilhe! luz vivida
Nem virá dissipá-lo nos desejos;
Sejam só lindos amores... se têm vida.

Lucas Munhoz
Inserida por lucasmunhoz

A grande amiga

O trescalar do amor, és meu doce coração!
Eis o siso formoso - inda há de amar-vos?...
Há a brisa ardente pelos doces encantos;
Amiga, queres banhar-me a tua doce vulção.

Que as belas amigas vos beijam docemente,
O licor fecundo, como és meu doce beijo
Ao fim do teu coração, o meu doce latejo
A bela ventura sem clamor, o ar silente.

Do clangor ao doce coração, és tão serena!...
A flor singela, o doce carinho sem ar...
Vinhas o meu amor fúlgido ao doce pesar,
Amor, és um doce fulgor à vida eterna.

O teu doce coração, és minha bela virgem!
A aura perfumosa pelos doces abraços;
Eis a urze perfumosa - os lindos beijos
A hera do vosso amor ao doce vertigem.

Lucas Munhoz
Inserida por lucasmunhoz

A baile da amiga

Que ao doce sentimento sem vida possante,
Hão de devorar-me os teus beijos eternos
Tu,que amas o meu doce licor aos carinhos
Que as belas amigas vos amam perfeitamente.

Que o alvor primoroso aos teus corações,
Hás de abraçar-me a doce amizade... amiga!
O licor abrasador aos teus amores em plaga.
Quero beber-te o doce silfo aos corações.

O doce afago vos ama aos teus encantos,
Hás de volver-me os doces sentimentos
Que ao ar silente os teus lindos amores
Senti-me os teus corações mais primores.

Abraça-me o vosso afago aos teus carinhos,
Torna-me a doce amiga sem doudo sentimento
Querida,como és um doce lume ao meu pranto
A baile fúlgida à doce amizade sem cantos.

Lucas Munhoz
Inserida por lucasmunhoz

O amor maravilhoso

O meu langor a ti vos ama sem fulgor,
Quero-te o vosso leito ao doce palor
Se tu visses amar-me o vosso amor
O dulçor há de amar o vosso encanto.

Se tu visses sentir-me o vosso amor,
A aurora do vosso coração sem vida
Vejo-te o teu ser à vida lânguida
És um doce carinho ao vosso ardor.

A feição vos sente aos teus carinhos,
Sou o poeta do teu fogo abrasador
Ama-me o vosso leito ao teu fulgor!

Quero-te a bonina do vosso beijo,
Ama-me o vosso langor mui lânguido
Se eu fosse o teu doce leito fúlgido.

Lucas Munhoz
Inserida por lucasmunhoz

Soneto do amigo (Verso alexandrino)

Tinindo o nosso coração como o bom amigo,
Dize-me o doce carinho ao meu coração
Reza-me o vosso ser vivido à oração;
O fulgor glorioso sem vida ao teu abrigo.

Queres ser o meu grande amigo sem loucura,
Adoro a ti como o bom vate dos amores
Gosto de ti perfeitamente aos teus ardores,
Escrevo-te os bons poemas à tua leitura.

Amigo! Hás de abraçar-me o vosso viver,
A vós,inda hão de volver os lindos poemas
Sabei,como és meu doce amigo ao teu ser.

Amigo! Hás de volver-me o belo poema,
O vosso amor senti-me os teus abraços
Os seus poemas hão de tornar-me aos amigos.

Lucas Munhoz
Inserida por lucasmunhoz

A flor poética

A tua flor é um casto amor,
Ardo o teu doce coração...
A noite bem-amada à flor
Ardo o teu ser perfumado.

Amo a tua flor primorosa,
O primor és um doce langor
Amo o teu doce coração;
O ser bem-amado sem vida.

A tua flor é um doce fulgor,
Colhi o teu doce perfume...
O ser dócil ao teu coração.

Amo o teu beijo formoso,
Florirás o meu divino beijo
Amo o teu doce coração.

Lucas Munhoz
Inserida por lucasmunhoz

O amor da pátria

Pátria é amor que ama sem se perder;
é tão querida que adora, sem morte
é um sentimento contente e forte;
é vida que desama sem poder.

É um país amado pelo bem-querer;
é um povo eterno entre a parte;
é sentir-se o país pendente;
é um cuidar que sente em se ver.

É querer estar vivo por vontade;
é servir a quem luta, o lutador;
é ter com que nos ama, lealdade.

Mas como lutar pode seu favor
nos carinhos humanos bondade,
se tão querido a mim é o grande Amor?

Lucas Munhoz
Inserida por lucasmunhoz

Soneto do amigo

Gosto de ti eternamente, meu poeta!
A ti, que és tão adorado ao meu amor
A ti, que és meu grande amigo do labor.
Brilha-te o vosso soneto à boa ponta.

Em que o brilhaste tantos carinhos a ti,
Camões brilhou o teu coração à poesia,
Há o ensejo vivo como o belo dia!...
Adoro-te o bom coração em que vivi...

Adoro-te a boa amizade sem brilho,
Em que ouvi a tua vida tantos fulgores,
O belo soneto, que és um grande ninho.

Adoro-te como o teu melhor amigo,
És um único sonetista, se deres bem
Adoro-te a boa saudade sem abrigo.

Lucas Munhoz
Inserida por lucasmunhoz

Amor eterno

Amo-te eternamente, e que me queres...
Bem-te-vi é o meu lado que me beijas;
Sei se é amar-te, os beijos sem colheres,
Amo-te, meu amor, com que desejas.

Amo-te fortemente, sem tolheres
Amar, é o meu clarim que me flamejas,
Airosa, mas seduzes as mulheres;
Amo-te ardentemente, até que vejas.

Serás minha, queremos todo o facho,
Lambes, mas me beijaste. O teu desejo
Ias amando tudo, mas eu acho.

Da sesta entre os desejos carinhosos;
Meu amor, esse amor que estende o beijo
Tu és minha, os amores primorosos.

Lucas Munhoz
Inserida por lucomunhoz22