João Batista de Oliveira - MG

Encontrados 8 pensamentos de João Batista de Oliveira - MG

Este mundo tão confuso
bambeou meus parafusos
e adeusinho ao velho cais...
Na canoa para Fróis,
vou levando os meus anzóis
e talvez, não volte mais.

João Batista de Oliveira - MG
Inserida por guguomachado

Poesia do João Batista de Oliveira
Quando ao Festim cheguei,
Preso ao sorriso de certa sombra que me fez entrar,
Pensei radiante: "Aqui é um paraíso,
Jamais há lenda que ouvi contar."

Tudo era bom.
Tudo era pompa e riso.
Muita alegria, muito lindo olhar.
Porém, na porta, este esquisito aviso:
Entra de manso e pisa devagar.

O bem e o mal disseram:
Pode entrar.
Entrei, amei e sofri.

E ao despedir,
Na despedida nem é bom lembrar.
Senti meu coração se dividir:
Entre a alma alegre que me fez entrar
E a triste sombra que me viu sair.

João Batista de Oliveira - MG
Inserida por guguomachado


Fazei por ele, pai, antes que eu passe
aquilo que nao fiz, e nem fazer posso
Que nao reflita nunca em sua face
a vaidade de crer que tudo é nosso.

Dai-lhe a força da fé.
No desenlace final,vejo que sou destroço
de vida em vossa mao
Tudo que nasce e cresce e vive
neste mundo, é vosso.

Dai-lhe apenas aquilo que a medida,
com o rigor da existencia nao me deu
a doçura de ter sempre na vida ,a fé
que vem do amor que a alma perdeu.
Perdeu porque passou despercebida
a noçao do que sois,do que sou eu.

João Batista de Oliveira - MG
Inserida por guguomachado

Recado antigo
Deixei-te ir,só, para lugar distante
E a solidão me trouxe o amargo desejo
De ver em cada doloroso instante
Como era curto o instante do teu beijo...

Pelo castelo mudo e deslumbrante
Que fiz outrora para o teu cortejo
Em tudo,até no som do teu beijo
Anda a saudade como sombra errante...

Das falenas já vejo a linda escolta
É a primavera,meu amor,que volta
A cobrir de esplendor nosso jardim...
E eu sempre á espera da alegria,
Que me roubou a tua fantasia
E o teu lindo sorriso de marfim

João Batista de Oliveira - MG
Inserida por guguomachado

E o homem indiferente,
nem sábio,
nem rico,
nem crente,
que não sabia
nem queria saber
de onde vinha,
onde estava
e para onde ia,
vivia mansamente,
ignorando ,contente
a origem da semente
da arvore e da raiz

ERA FELIZ.

João Batista de Oliveira - MG
Inserida por guguomachado

CONSELHO
De todas as virtudes,minha filha,
Decerto a mais sublime é a caridade.
Parte o teu pão, que o efeito da partilha,
Vale mais que o sabor da outra metade...

Inquieto eu vejo-no teus olhos brilha
Um grande anseio de felicidade...
Baixa esses olhos lindos, pensa e trilha
o caminho do amor e da humildade.

Sê meiga e pura como são as rosas
Do lodo esconde as tuas mãos mimosas,
Nao manchas nele,nunca as tuas mãos...

Que a aventura acharás , se, sem deslizes
Sofreres pela dor dos infelizes,
Como se fossem eles teus irmãos.

João Batista de Oliveira - MG

humilde colheita
É pouco o que ai vês,e é tudo quanto valho
é o fruto da canseira e do suor do dia,
é o mais humilde pão e o mais simples retalho
do manto com que Deus cobre esta noite fria...

Nada supera,entretanto,a glória do trabalho
quando ele se transforma em fonte de harmonia;
é mais tranquilo o sono,é tépido o agasalho
e a parcela de dor menor que a alegria...

Feliz o homem que alcança a soma apetecida
da lírica emoção,que,sob o sol risonho
ou sob a luz do luar,vai perfumando a vida...

E ainda cumpre,sereno,o sagrado labor
de espalhar,pelo espaço,as searas do sonho
e lançar,sobre a terra, as sementes do amor.

João Batista de Oliveira - MG
Inserida por guguomachado

Conversa com Deus
Ando tão triste, senhor do mundo
nem sei se é certo por onde vou...
Daqui a pouco, senhor da vida
dentro do mundo nem sei quem sou

Confesso ao dono da minha sombra
dono de tudo:Senhor , bailou
no meu silencio,por algum tempo
ser mais ainda do que sou...

Vaidade humana, senhor da Glória
balouço doido do pensamento,
louros da vida que a dor levou...

Diz-me ao menos, senhor da morte,
se existe um rumo...serei um manso,
na escura estrada por onde vou.

João Batista de Oliveira - MG
Inserida por guguomachado