João Antonio N. Palmeira

1 - 25 do total de 118 pensamentos de João Antonio N. Palmeira

Conhecimentos herdados condicionam a mente, adquiridos solidificam o ego, e os revelados transformam o ser.

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz

A paixão é química, o amor alquímico.

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz

Eu sou um rio que margeia livremente o curso existencial, cujas correntes ocultas norteiam com harmônica leveza seu caminho em direção ao oceano do Todo

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz

Sem amor a comunicação é deficiente, pois nos fechamos ao que repudiamos.

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz

Os religiosos olham o céu por uma estreita janela emprestada, que muita das vezes se encontra fechada ou com uma inexpressiva abertura. Os não religiosos enxergam o céu pela janela de sua idiossincrasia, todavia, o místico é aquele que abandonando as molduras de uma janela prefere contemplar o céu ao ar livre.

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz

Um momento bem experienciado vale mais que mil programações.

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz

Nenhum relacionamento sobrevive com imposições, acrescente regras e mais técnico se tornará o transgressor.

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz

Na presença de um ser iluminado os apagados se manifestam.

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz

Na vida, só os que se despiram do velho experienciaram o novo.

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz

Não se engane, os atributos externos entorpecem os sentidos, mas é a essência interior que faz palpitar o coração.

João Antonio N. Palmeira

A deplorável calamidade humana consiste em assistir e nada fazer.

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz

Conheci o inexprimível por meio dos Vedas, a fé por meio da Torá, o silêncio por meio da Doutrina de Buda, o amor por meio dos Evangelhos, a devoção envolta em poesia por meio do Alcorão, a sabedoria por meio dos sábios, místicos e profetas e o mistério por transmissão Divina alcançou meu coração sem a necessidade de palavras.

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz

Toda expectativa inquieta o presente, iludi-nos o futuro e frustra nossas projeções temporais.

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz

O diabo criou o primeiro sistema político, a religião, e o homem a dividiu em diversos partidos.

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz

Não opte por viver teatralmente, pois o excesso de performances artificializa o ser.

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz

Os grilhões da libertinagem camuflam-se sob os ímpetos instintuais, seus elos por serem invisíveis dão uma falsa impressão de liberdade.

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz

Quando a verdade penetra o âmago do ser, a cegueira é revelada e um modo sublime de abrir os olhos é descoberto.

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz

Ressentimentos, frustrações e ansiedades são fenômenos psíquicos que perturbam a paz interior fazendo a alma fibrilar, todavia, uma consciência que livra a mente das expectativas é o antídoto contra os frêmitos anímicos.

João Antonio N. Palmeira

Em um mundo de consumo o homem é consumido pelo consumismo que o consome.

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz

Quando as nuvens dos pensamentos se dissipam, o céu límpido da consciência torna-se ensolarado pela compreensão.

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz

Que a primavera interior transforme o outono circunstante.

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz

Transcendendo a dualidade do Tempo

Neste momento a mente humana divide-se em dois polos, passado e futuro, velho e novo, o que foi e o que está por vir. Porém o que muitos não percebem é que esse frenesi é constante, contínuo e permanente. Muitos se instalaram no ontem e outros fixaram-se no amanhã, e se alimentam de memórias ou de imaginações sem discernirem que ambos os fenômenos priva-nos de vivenciarmos o presente. Espero que nesse ano que se inicia haja uma evolução na consciência humana, e que todos os humanos que povoam a orbe terrestre possam transcender os movimentos pendulares da mente no aspecto temporal, para experienciarem a liberdade de vivenciar o presente. Vivam intensamente o dia chamado hoje, pois o agora é real, o que passou uma recordação e o que virá um delírio.

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz

Natal

Muitos comemoram, porém pouquíssimos são aqueles que possuem a real percepção deste extraordinário evento. Muito aguardado pouco discernido, o natal se transformou no arquétipo de uma cultura supérflua, supersticiosa, cronológica, condicionada, consumista e religiosamente materialista. Todavia sob o substrato desses pseudos significados natalino jaz a real significação desse acontecimento que transcende a historicidade e a tradição preestabelecida. Na perspectiva histórica Natal foi o momento em que o Atemporal se sujeitou a dimensão espaço tempo, o Desconhecido se fez conhecido, o Inacessível se tornou acessível, o Mistério dos mistérios desvelou-se, o sem imagem revelou a sua “face”, o não humano tornou-se demasiadamente humano para que em sua humanidade o homem descobrisse a sua divindade. Quando o amor se personificou seu magnetismo foi tamanho que magos foram atraídos e vieram do oriente para adorá-lo, pastores abandonaram seus rebanhos e impelidos saíram ao encontro do Pastor de suas almas. Esses eventos nos dão um vislumbre de que ele veio trazer saciedade aos anseios insaciáveis do espírito humano. O nascimento do não nascido também evoca o desejo do Eterno de ser gerado em nosso interior e que o fruto desta gestação seja o surgimento de um novo homem pleno em amor com uma consciência Crística. Esse é meu Natal!

“Restam-nos sofrer as dores de parto até ser Cristo gerado em nós”.

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz
1 compartilhamento

Os que mais contribuíram para o progresso da consciência humana tinham algo em comum, não viveram padronizadamente.

João Antonio N. Palmeira

A conscientização ambiental resultante da percepção de que somos parte de um todo e não meros entes supostamente superiores, alheios e exploradores, modificará nossa relação com a natureza, nosso "próximo" não semelhante.

João Antonio N. Palmeira
Inserida por DesnudosNaLuz