Jeozadaque Martins

1 - 25 do total de 308 pensamentos de Jeozadaque Martins

É assim... Todos os dias ela caminha lentamente até a janela do seu quarto e fita a rua ainda silenciosa. Olha de um lado para o outro e nada. Nenhum rasto sequer do seu amado.
Duas quadras dali está ele, contido em seu lugar, sentado naquele sofá, assistindo um filme qualquer com os olhos fixo no celular à espera de uma ligação, de uma mensagem sequer e nada.
Uma briga simples rotineira e mais uma vez o “culpado” da separação era o ciúmes. É assim desde o término do namoro: ele a espera, ela também o ama, mas o silêncio é a única coisa que os dois trocam.
- Como ela foi me esquecer tão rápido? - Questiona ele olhando fixamente aquela foto que tiraram num fim de tarde naquela pracinha. Uma das muitas lembranças daquele amor que continua vivo no coração de ambos.
- E aquelas palavras? Aquelas juras de amor, onde estão? - Sussurra ela, deitada em sua cama com a cabeça no travesseiro que mais parece uma esponja de lavar louças de tão molhada que está com as amargas lágrimas que derrama enquanto tenta descobrir o motivo pelo qual uma história tão linda de dois anos teria acabado de uma forma tão banal.
Um quer o outro, os dois se amam, mas lhe falta uma única coisa: Coragem.
Talvez não lhes faltem coragem. Talvez não lhes faltem nada. Talvez até sobre: orgulho.
O tempo vai passando e cada dia mais os dois começam a pensar a mesma coisa: o amor do outro havia acabado.
Numa noite chuvosa, está ele mais uma vez assistindo televisão. É inútil perguntar qual programa se passa nesse momento. Ele vê as imagens, mas não consegue pensar em mais nada a não ser naquele sorriso lindo, naquele olhar meigo, naquelas palavras doces de sua amada que há tempos não vê.
Afogado em pensamentos, ele adormece ali mesmo sem perceber...

Já é tarde. Só se escuta o silêncio da noite e o cantar dos grilos lá fora. A televisão está muda. A emissora já havia saído do ar há horas. De repente ele acorda assustado com o som do celular que toca uma breve música. É uma mensagem... Ainda sonolento, ele pega o celular e qual não é a sua surpresa quando percebe que não era uma mensagem qualquer, mas sim, uma mensagem da sua amada, uma mensagem que há tempos ele esperava.
O sorriso largo é inevitável, o coração acelerado também.
“Lembrei de você. Boa noite.”
Nada de “eu ainda te amo” ou “eu preciso de você”. Não. Mas aquele sorriso não sai do seu rosto. Várias recordações se passam em sua mente nesse instante. As juras de amor, os abraços apertados, os beijos que antes de chegar à boca, se refletia nos olhos de ambos, os fins de semana naquela pracinha... Não dá pra conter. Ele passa a mão nos olhos pra enxugar as lágrimas... Lágrimas de um sentimento ainda vivo, porém silenciado pelo orgulho.

Ainda sem acreditar ele responde a mensagem: “Fiquei surpreso com sua mensagem. O amor que sinto por você ainda continua vivo aqui dentro. Eu te a...”
Apaga. – É melhor não. Talvez ela nem pense mais em mim. Talvez isso seja até uma gentileza da parte dela. Talvez eu tenha só que aceitar que tudo na vida um dia passa.

Ah, os talvez da vida... Se soubéssemos o quanto esses “talvez” nos têm feito perder chances de sermos felizes....

Com o texto apagado, ele começa a reescrever sua mensagem: “Boa noite.”
Embora a vontade de mandar um “eu te amo” fosse grande, a resposta que ele dá é um simples boa noite.
O celular toca. Ela ansiosa para ler a mensagem, pega o celular e...
- Ah, ele não me ama mais...
O coração acelerado pela ansiedade de ler um “eu te amo” se transforma em um coração sangrando, em pedaços. O choro é inevitável e mais uma vez ela recorre a um amigo muito conhecido dela: o travesseiro.
O tempo vai passando. E na verdade, ele não resolve nada. O tempo é apenas uma fração de momentos que temos para tomar certas decisões que por muitas vezes não tomamos.
O tempo é apenas uma palavra esperando sua atitude.
Cada dia que passa o sofrimento dos dois é inevitável. Nenhum quer dar a “cara pra bater”.
Mais uma vez o tempo passa e nenhuma atitude é tomada...
E mais uma vez o orgulho separa dois corações que se amam.
O final desta estória é triste, mas ele não precisa se repetir com você. A sua vida é apenas consequência de suas escolhas.

Jeozadaque Martins
Inserida por jeozadaquemartins
1 compartilhamento

Você passa tanto tempo pensando que o sol brilha pra todo mundo menos pra você, mas será que quando o sol está brilhando, você está acordado para ver este espetáculo? Ou será que você está em sua cama, chorando e lamentando da vida sem perceber que lá fora tem um sol lindo brilhando pra todo mundo?
Quer ver esse sol? É simples. Enxugue as lágrimas, coloque um sorriso nesse rosto e vá em busca dele. Abra a janela do seu quarto e deixe que os raios solares, além de iluminar a imensidão do seu ser, encham seu coração de esperança.
Não importa se tudo está dando errado pra você. Não, isso não importa. Encha seu coração de esperança e logo após vá em busca de seus objetivos e você verá que essa esperança vai te impulsionar a fazer coisas que jamais você pensaria que era capaz de fazer.
"O sol brilha pra todos", agora é preciso estar acordado para vê-lo.

Jeozadaque Martins
Inserida por jeozadaquemartins

Quantas vezes agradecemos a Deus pelas coisas que Ele nos tem dado e que, às vezes, julgamos serem coisas simples?
É incrível como essas coisas passam despercebidas aos nossos olhos.
Imagine sua vida sem sua visão? Você não poderia ver o rosto da pessoa que mais ama, não poderia ver seu sorriso, seu olhar... Não poderia estar lendo este simples texto agora. E quantas vezes você agradeceu a Deus pela sua visão?
Imagine sua vida sem a audição? Sabe aquela música preferida que você ouve várias vezes e que lembra alguém? Pois é. Você não poderia ouvi-la caso Deus não te desse a audição.
Sabe aquelas palavras carinhosas vindas de pessoas que te amam e que, ao escutá-las, muitas vezes você chorou? Pois é. Também você não poderia ouvi-las. E quantas vezes você agradeceu a Deus pela graça de ouvir?
Imagine sua vida sem o olfato? Sabe aquele perfume que, ao sentir, você começa a lembrar de um lugar, uma pessoa ou uma situação? Pois é. Sem o olfato, você jamais poderia ter essas lembranças. E quantas vezes você agradeceu a Deus por isso?
Imagine sua vida se você não pudesse caminhar? Sabe aquela terra da praia que você tanto gosta de pisar? Sabe aquela música que você gosta de dançar? Sabe aqueles lugares que você gosta de sair sozinho só pra ficar ali com seus pensamentos? Imagine se você não pudesse andar, correr? E quantas vezes você agradeceu a Deus pelo simples fato de poder caminhar, dançar, correr?...
Imagine sua vida sem seus braços? Sabe aquele abraço apertado que você tanto gosta de dar? De se sentir como se estivesse “abraçando o mundo”? Sabe aquelas inspirações que, às vezes, veem e você corre pra pegar um papel e uma caneta e começa a escrever? Imagine se Deus não tivesse de dado as mãos, os braços?...

Tanta coisa que, julgamos tão simples, tão sem importância, mas que na verdade são elas que fazem toda a diferença nas nossas vidas... E quantas vezes você parou nem que seja por dois minutinhos sequer pra agradecer a Deus por tudo isso? Esse Deus que você diz que te esqueceu, que não quer te ver feliz.... E na verdade, ele te deu tudo pra ser feliz....
Termino este texto com uma frase muito conhecida e que se encaixa bem com o tema:
“A felicidade está nas coisas simples da vida."
Pense nisso.

Jeozadaque Martins
Inserida por jeozadaquemartins
1 compartilhamento

Às vezes, a vida exige de nós muito mais que uma escolha. Às vezes, ela nos coloca uma venda e nos faz caminhar no escuro. Mas como enxergar sem luz alguma? Como não tropeçar nos obstáculos deste imenso quarto escuro?

A verdade é que tudo que fazemos, fazemos arriscando. Arriscando amizades, amores, compreensões das pessoas e o mais terrível: nos colocando a disposição de severos julgamentos de pessoas que nem ao menos sabem o que se passa dentro da gente. E quer saber? Não importa o quanto você se esforce para fazer o certo, sempre você estará errado para alguém. Sempre vai haver alguém que irá apontar o dedo para você e soltar várias críticas, acusações falsas... Mas em controversas, sempre vai existir alguém pra te apoiar nas suas decisões e te encorajar a seguir em frente. O que você deve fazer é saber a quem ouvir: se às pessoas que não te acrescentam nada, se àquelas que querem ver teu bem e depois de decidir quem ouvir, seguir em frente tomando suas decisões sem passar por cima de ninguém, apenas procurando ser feliz e se realizar.

Jeozadaque Martins
Inserida por jeozadaquemartins
1 compartilhamento

Inspiração? Que nada. Fico até meio sem jeito quando alguém me pergunta “Em quem você se inspira pra escrever seus textos e frases?”.
Quem tem inspiração é poeta, e eu sou um mero garoto sem medo - em termos - de expressar o que sinto. Às vezes, sou tachado de “meloso” e até de “gay” por, apesar de ser um garoto, postar o que eu posto. Mas quer a real? Acredito que todo garoto (sem exceção) tem um lado romântico, amoroso.. Basta apenas achar a garota que o faça sentir-se assim. Outros até se sentem assim, mas omitem pelo simples fato do tabu da sociedade “romantismo é coisa de mulher”.
Não vou negar que às vezes tenho vergonha de postar (e como tenho), mas esse sou eu: um "perfeito" romântico.
Mas eu não sou assim o tempo todo. Quem anda lendo meus textos e frases sabe disso. Às vezes eu canso, me enjoo desse romantismo. Me revolto... Mas basta ouvir aquela música ou então pensar nas pessoas que amo, que volto a escrever, pensar e sentir...
Não é inspiração. É sentimento. Apenas sentimento... que todos têm, mas que poucos demonstram.

Jeozadaque Martins
Inserida por jeozadaquemartins
1 compartilhamento

Se eu soubesse que duraria tão pouco, teria aproveitado mais a sua companhia.
Se eu soubesse que seria tão pouca as palavras trocadas por nós, teria deixado a timidez de lado e, ao menos uma vez, teria “puxado assunto” com você.
Se eu soubesse que os momentos alegres seriam tão tímidos, eu teria feito um pouco mais de graça só pra te ver sorrir mais uma vez.
Se eu soubesse que aquele seria o nosso último contato físico, eu teria te dado mais um abraço, esse bem apertado e, olhando nos teus olhos, teria te dito o quanto foi bom ter te conhecido.
Mas nada disso eu sabia... Nada.
Hoje estou aqui, revendo as fotos, tentando desesperadamente voltar àquele tempo.
Tentativas em vão...
Hoje me resta apenas lembranças e a incerteza de um reencontro.

Jeozadaque Martins
Inserida por jeozadaquemartins

É uma sensação estranha.... Como se toda vez, eu me visse no mesmo lugar de sempre, no mesmo ponto de partida.
Recomeçar, às vezes cansa. Mas fazer o que? É preciso. É necessário.
O mais estranho ainda é perceber que eu só consigo vê inícios. Nada de meios ou finais. Não. Apenas inícios.
E se há um fim, esse não é o esperado. Algumas coisas que tento construir, depende unicamente de mim. Outras não.
Amo, sinto, digo... Mas as partidas são, sem dúvidas, uma etapa das nossas vidas que vamos passar. Perdemos amores, amigos, entes queridos, conhecidos de longa jornada... É normal, embora nunca nos acostumemos com isso.
As pessoas partem, sejam para a eternidade ou para traçar seu próprio caminho. Elas se vão. Mas é como se cada uma, ao partir, nos deixasse uma mochila. Isso mesmo. Uma mochila com lembranças boas e outras nem tanto e a cada saudade que tivemos dessa pessoa, nós iremos abrir essa mochila e se apegar às lembranças na tentativa de ver que nada foi em vão, que alguma coisa boa restou.
Não sei se estou pronto para todas as despedidas, mas desapego é necessário. Eu não posso “cortar as asas” de uma pessoa que quer voar. Por mais que eu ame eu não posso fazer isso.

Voe, e quando precisar voltar, estarei aqui, como todas as vezes. E se não voltar, estarei vivendo com as lembranças. Acredito que isso suprirá sua ausência.

Jeozadaque Martins
Inserida por jeozadaquemartins
1 compartilhamento

É engraçada a forma com que as pessoas lidam com a vida dos outros. Acham-se donas a ponto de querer ditar que rumo a outra pessoa deve seguir.
Esquecem-se da própria vida. Esquecem-se que, enquanto estão “cuidando” da vida dos outros, há coisas acontecendo na vida delas e essas coisas, às vezes, são cruciais para o rumo da sua caminhada aqui.

É um papel mesquinho, medíocre, querer se colocar em um ponto de domínio da vida de outros. Querendo que a pessoa esteja sempre disposta a dar satisfações, dar provas – tanto do que faz, quanto do que sente. Sinceramente, eu não consigo entender esse tipo de pessoa.
Até Jesus não força ninguém a nada. Mesmo sabendo que ele é o caminho certo a ser seguido, Ele deixou para que as pessoas escolhessem segui-lo ou não. É o livre-arbítrio.
Cada um é dono da sua vida. Cada um tem o direito de traçar seus próprios caminhos, de lutar pelo que acha certo.
Não digo que ninguém pode dar conselhos a outrem. Não me entenda mal. Todo ser humano deve estar aberto a todos os conselhos que alguém dar. Mesmo que não concorde ou não siga, não custa nada escutar e se a oportunidade permitir, colocar seu ponto de vista na conversa. Mas querer ditar o passo que a pessoa vai dar? Querer julgar porque a pessoa não fez aquilo que você queria que ela fizesse? Mediocridade, imaturidade.... Não consigo achar um nome adequado para isso.

Jeozadaque Martins
Inserida por jeozadaquemartins
1 compartilhamento

Ser escolhido por alguém, sempre nos proporciona uma sensação enorme de bem estar e importância.
Na vida, nós somos escolhidos pra muitas coisas.
Lembro-me quando eu era pequeno. Juntava todos os garotos da rua para jogar de bola e dois de nós começavam a escolher o time.

“Eu escolho fulano.”
“Eu, beltrano.”
E assim ia. E a cada escolha feita pelo “líder” do time, a alegria do escolhido estava estampada no rosto. Eu nunca fui bom de bola, e sempre ficava no banco. Aquela sensação era tão ruim... Quando começavam a escolher o time, eu falava logo “A outra é a minha” porque eu já sabia que eu não ia ser escolhido, afinal eu não jogava bem.
Mas se de bola eu não era bom, na escola eu me saia bem em tudo. Boa sensação quando a professora dizia para a classe que iria fazer prova em dupla, ou trabalho em grupo e eu escutava “Quero ficar no grupo de Daque!” ou então, “Sou eu e você viu Daque?”. Ah, que sensação boa... ser escolhido por alguém. Saber que tem alguma coisa em você que as pessoas admiram, prezam...

Talvez você nunca foi escolhido em um time de futebol assim como eu. Talvez você nunca tenha sido chamado para fazer dupla com alguém.
Mas tenho certeza que você foi escolhido para outras coisas. É boa a sensação não é?

Quando vejo isso, lembro de Jesus. Ele nos escolheu para levar a sua mensagem às outras pessoas, Ele nos adotou como filhos dEle. E ao contrário das pessoas que nos escolheram, ou não, ao longo de nossa vida para realizarmos alguma tarefa, Jesus nunca olhou para os nossos defeitos. Ele nunca se importou com a nossa imperfeição, até porque todos nós somos perfeitos e Ele não precisa de nós pra nada, mas mesmo assim, Ele quer que nós possamos ter uma relação com ele. Isso me enche de alegria... Saber que eu fui escolhido por Ele mesmo sendo quem eu sou.

Jeozadaque Martins
1 compartilhamento

Quantas vezes, algumas palavras foram responsáveis pelo seu desanimo?
Quantas vezes você preferiu confiar nessas palavras?
“Desiste!”
“Você não vai conseguir.”
“É tudo ilusão!”
“Isso não é pra você.”

Palavras... Apenas palavras. Que, às vezes, machucam mais que um tapa na face. E o pior é quando elas vêm de quem a gente ama.
Mas as pessoas, muitas vezes, não fazem isso porque não querem que a gente consiga realizar nossos sonhos. Não. Apenas elas não querem nos ver frustrados ao não conseguir. Elas querem que a gente mantenha os pés no chão.
Ah, mas pra quem tem asas, ficar no chão é difícil.
Pra quem tem asas, o céu não só é pra se ver, mas pra ser tocado.

Eu não quero seguir o mesmo caminho que os outros seguiram e chegar aonde eles chegaram. Eu quero me ariscar. Eu quero lutar pelos meus objetivos, embora eles pareçam loucura aos olhos das pessoas.

Eu quero fazer um caminho, seguir por ele, e chegar aonde ninguém ousou chegar. E pra isso acontecer, só basta uma coisa: acreditar em mim mesmo. E acho que eu já estou fazendo isso.
Enquanto existem pessoas que te desestimulam, existem outras que acreditam em você.

Sempre que vejo histórias sobre objetivos, me lembro de um fato que aconteceu há muito tempo atrás e que os livros escolares contam.
Quando Cristóvão Colombo embarcou com seus tripulantes em busca de novas terras, ninguém estava a favor dele, mas ele acreditava em si e preferiu acreditar nisso.
“É tudo loucura! Você vai nos matar nessa imensidão de águas!” – Todos diziam.
Conta à história que, exatamente 24 horas depois dessa conversa, Cristóvão Colombo avista uma nova terra, um novo continente. A América. E tudo porque ele confiou em si. E tudo porque dentro dele havia uma voz dizendo “Vai! Não Desiste! Falta pouco.”
E ele preferiu escutar essa voz.

Você tem sonhos?
O que a voz que está dentro de você está lhe dizendo?
Pra você desistir ou pra você lutar por ele?
Um simples escutar do coração, te faz realizar todos os seus sonhos. Acredite em você.
Você pode!

Finalizo esse rabisco com um trecho da música Hero - Mariah Carey:

"Então, quando você sentir que acabou a esperança,
Olhe pra dentro de você e seja forte,
Você finalmente verá a verdade,
Que há um herói em você."

Jeozadaque Martins
1 compartilhamento

Apenas uma música. Não precisa de mais nada.
Apenas alguns minutos de uma música contam a sua situação.
A música é um aviso que Deus deixou para nos dizer que existe algo mais belo na vida.
A música faz qualquer coração, por mais duro que seja, ser quebrantado em segundos.
A música é aquela que não precisa de tradução, se cantada em outras línguas, pois o que você precisa é só senti-la.
A música é aquela que faz mudanças em sua vida. E como faz...
A música é aquela que te faz viajar, que une pessoas de diferentes lugares, religiões...
A música é algo que não dá pra explicar.
Sabe quando aquela canção toca e você fecha os olhos pra poder senti-la? Pois é. Ali é só você e ela.
Não dá pra explicar.
Não dá pra transmitir o que você sente naquele momento.
E não importa se você está triste, com raiva, apaixonado, decepcionado... pra todo momento há uma música.
A música é uma saída.
Quando tudo parece desabar, é pra ela que eu corro.
Quando tudo está alegre, é na música que eu compartilho essa felicidade.
Quando estou amando, é na letra das canções que eu procuro tradução “praquilo” que estou sentindo.
Às vezes, as pessoas querem tantas provas de que Deus existe. E ai está uma prova: A música. Ela é uma das formas que Deus usa para fazer contato conosco.

Jeozadaque Martins
Inserida por jeozadaquemartins
1 compartilhamento

Tempo… Como diz a música: “um dos deuses mais lindos.”
O tempo é dono da mudança dos nossos pensamentos, das nossas atitudes e dos nossos sentimentos.
O tempo cicatriza feridas, te faz enxergar um novo horizonte, e o mais importante: te faz perceber que tudo muda. E, às vezes, é difícil para nós aceitar certas mudanças.
Algumas até que são fáceis de aceitar: aquela dor que se esquece de doer, aquela decepção superada, aquela frustração que serviu como otimismo em tempos difíceis…
Essas sim, nós aceitamos de bom grado e até agradecemos ao tempo por isso.
Mas outras não: aqueles entes queridos que o tempo leva sem pedir permissão e que nunca mais iremos ver, aquela velhice que se aproxima e que nos põe um certo medo ou receio, aquele sentimento que algumas pessoas disseram ter por nós e que só agora percebemos que aquelas palavras foram ditas no calor da emoção…
Ah, como isso machuca. Ver que o tempo, tanto pode ser um dos deuses mais lindos quanto um dos deuses mais cruéis.
Às vezes, me pergunto se não dá pra congelar certos sentimentos de maneira que ele não possa mudar ao longo do tempo. Mas talvez a culpa deles mudarem, não seja do tempo, e sim, de nós mesmos que usamos o tempo como pretexto para se conformar com términos.

Somos nós quem usamos a frase “o pra sempre, sempre acaba” para permitir que pessoas saiam da nossa vida.
Somos nós…
Somos nós quem vivemos sofrendo por dores tão antigas que, se pararmos pra pensar, nem dói mais, mas nós preferimos sempre recorrer a elas para simplesmente nos magoar.
Somos nós, e não o tempo.

O tempo passa e, às vezes, algumas sacolas de tristezas, mágoas, frustrações, decepções que deveriam ser deixadas pelo caminho, nós insistimos levá-las conosco por muito tempo. E sinceramente, eu não sei o porquê disso.
Cara, como nós somos complicados…

Sabe?
O tempo quer sarar essa dor.
O tempo quer te trazer um novo amor.
O tempo quer te mostrar que a felicidade está tão perto que você acaba não percebendo a presença dela.
O tempo quer te fazer chorar ao te transbordar com essa felicidade.
O tempo quer apagar algumas coisas que sua mente insiste lembrar.
O tempo quer te fazer descobrir que existem outras fronteiras, e que você pode chegar a elas se quiser.

Ouça a voz do tempo.
Ouça-o pedindo sua mão.
Ouça-o querendo andar de braços dados contigo.
Pra que esperar?

Jeozadaque Martins
Inserida por jeozadaquemartins
1 compartilhamento

Você sempre vai sofrer diante de algumas situações. O sofrimento é inevitável.
Primeiro, porque somos todos humanos e isso faz parte da vida tanto quanto as alegrias, as tristezas, as conquistas, as derrotas... Sofrer faz parte desse ciclo. Do ciclo da vida.
Já dizia aquela frase: “Quem ama sofre.” E como sofre... Mas em alguns aspectos, esse sofrimento é uma escolha. Sim. Escolha.
Não que eu não ouça meu coração, mas algumas coisas são tão bobas pra eu ficar sofrendo como uma criança que não entende a vida, que só faz birra, que faz aquele biquinho de “to magoada” quando o seu querer não é feito.
Com algumas pessoas é isso que acontece. Exatamente assim: Ela ama uma pessoa, a vê perfeita e acha que tudo vai ser lindo, tudo vai ser perfeito, e nisso, ela vai criando ilusões, mas quando percebe que essa pessoa não a ama, começa a vê-la de outro jeito: como uma pessoa sem coração, que só quis iludi-la.
A verdade é que somos nós quem criamos as ilusões e isso independe das palavras que as pessoas nos dizem. Somos nós quem nos iludimos por conta própria. É sua escolha se iludir.
Eu aprendi uma coisa e a levo comigo sempre que me deparo com essa situação: “...só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama...”
Às vezes, é isso que nós queremos: que a pessoa nos ame do jeito que nós queremos e as coisas não funcionam assim.
Precisamos entender que algumas pessoas foram feitas para serem amigas, colegas, primas, e outras, amores...
Você ainda não está convencido disso? Então vamos lá. Inverta os papéis.
Acredito que uma pessoa já amou você e por mais que você tentasse retribuir aquele sentimento, você não conseguia. É isso que acontece: às vezes, a pessoa até tenta retribuir o que você sente, mas o coração dela pertence a outro e o nosso sofrimento passa a ser nossa escolha quando decidimos acreditar que aquela pessoa é nossa “alma gêmea” ou então que só vamos ser felizes com ela. Grande bobagem...
Se você aprender isso mais cedo, mais cedo você para de sofrer e mais cedo você compreende o amor.
O amor não é aquela coisa linda, perfeita, em que tudo se encaixa. O nome disso é lego. Amor é outra coisa.
É tão mais prático aceitarmos os fatos. Compreender aquela citação que fiz acima. Isso nos poupa tanto tempo.
Mas eu entendo certos comportamentos. Parece que quando o amor entra pela porta da frente, a razão sai disparada pela porta de trás. Amar também é usar a razão. Amar também é entender que a nossa felicidade não está relacionada à pessoas. Amar, em alguns aspectos, não é viver sofrendo. E o que significa esses “alguns aspectos”?
Você vê a pessoa que você ama sofrendo e porque você a ama você sofre também. Isso é fato.
Mas em termos de não ser correspondido como você quer, o sofrimento é opcional. Você quem escolhe sofrer. A vida é muito curta pra perdermos tempo sofrendo por um amor não correspondido.
Pense nisso.

Jeozadaque Martins
Inserida por jeozadaquemartins
1 compartilhamento

É. Posso ser palhaço, brincar com tudo e todos, ser sem noção...
Acredito que é a maneira que vivemos a vida que faz a diferença e não os problemas que temos, então, não há nada melhor que sorrir mesmo quando tudo está dando errado.
Os problemas podem vir e por mais difíceis que eles sejam, Deus, além de nos ajudar a suportar, manda pessoas para estar ao nosso lado: nossa família, nossos amigos, conhecidos, colegas... E isso faz toda a diferença. É isso que nos deixa mais forte.
Imagine se todo mundo que tivesse um problema se entregasse a ele? O mundo seria um caos.
Esse meu modo de brincar até com os problemas que tenho, é um disfarce da dor.
Vale à pena sorrir quando o mundo e as adversidades te querem ver chorar.
Vale à pena acreditar quando ninguém está ao seu lado.
Vale à pena saber que existem outras pessoas piores que você. Não para te deixar feliz com isso, mas apenas para você perceber que, mesmo elas estando em um nível pior que o seu, elas estão alegres, sorrindo, confiantes. E porque não fazer igual a elas?
Às vezes, só queremos olhar para o problema. Focar nele. Mas Deus não permite que você passe por certas coisas para ser derrotado. Não. Os problemas é o modo que Deus usa para te mostrar que você é frágil, humano e precisa saber que sua vida não vale nada. Basta apenas uma dor de cabeça forte e pronto: você está morto. Os problemas são ferramentas que Deus usa para você saber que é dependente dele e que sem Ele você não é nada.
Não quero falar isso para te assustar. Não. Mas para que eu e você possamos deixar esse orgulho besta de lado de querer se achar mais que os outros, de querer tratar os outros como se só a pessoa te ferisse e você sempre fosse a vítima das situações. Ou então, como se só você tivesse a verdade nas mãos.
Sabe, às vezes, eu olho pra mim e vejo o quanto eu sou arrogante, impaciente, orgulhoso... e percebo o quanto eu tenho que mudar. A vida exige isso de nós. As mudanças são obrigatórias: ou você muda pelo amor ou pela dor. É assim.
Não quero ser perfeito, até porque nunca iria conseguir, mas não custa nada tentar ser melhor a cada dia. E ser melhor, significa sufocar "seu eu" para dar espaço a uma pessoa mais madura.
Se nós soubéssemos o quanto Deus quer que cresçamos com essas dificuldades, ficaríamos menos tristes e mais confiantes para solucionar os problemas. E a melhor maneira que temos é chorar, porque guardar certas emoções é pior. Mas depois disso, colocar um sorriso no rosto e ser feliz com o que você tem no momento.

Jeozadaque Martins
2 compartilhamentos

[...] Foi daí que me ligaram numa noite. Era uma voz trêmula, quase sem forças que dizia:
- Olha para o céu e procura a mais linda e brilhante estrela. Eu achava que era uma brincadeira ou coisa desse tipo, e sorrindo, olhei pro céu e avistei a mais brilhante estrela da noite.

- Achou? - Perguntou a voz do outro lado da linha.

Eu respondi que sim e a voz continuou: - Ela não estava lá ontem. Hoje é o primeiro dia que essa estrela brilha no céu. Ela se chama Maria Clara…

A voz silenciou, e um nó me deu na garganta. Não me lembro o que disse ou se a voz ainda tinha o que falar, mas deixei o celular cair ao chão.

Jeozadaque Martins
Inserida por jeozadaquemartins

Antigamente, não era tão visto a assinatura em papéis como prova de que o indivíduo iria, ou não, cumprir com sua palavra. As pessoas tinham palavra, tinham caráter - o que hoje ainda resta em alguns.
Hoje, tudo que você for fazer, tem que está documentado, assinado... Isso é visto como uma "garantia". As pessoas não querem mais te ouvir falar. Elas querem provas concretas de que sua palavra é verdadeira. Até aí, eu concordo em partes, mas o estranho é que isso vá parar na área dos sentimentos, como se alguém fosse capaz de expressar a totalidade do que sente.
"Mas eu quero que você prove que me ama."
Provar? Como? Não dá pra provar um amor fazendo uma declaração numa escola ou em um lugar que tenha um grande número de público, gritando "eu te amo", "você é o amor da minha vida", pra todo mundo ouvir. Quantas dessas pessoas que fizeram isso nem se lembram mais da pessoa por quem gritou "eu te amo"? E pra muitas pessoas, isso é uma prova de amor. Francamente...
Palavras podem ser mentiras, mas atitudes também podem ser forjadas ou passageiras.
Falam de provar sentimentos como se a pessoa ouvinte fosse um professor, a pessoa que está falando fosse um aluno, e o amor, um simples papel a ser preenchido. Daí você senta na mesa, pega esse papel, uma caneta e começa a preencher os requisitos que a pessoa ouvinte quer ouvir. Terminada a prova, a pessoa dirá se você passou ou não. Fala sério... Dá vontade até de rir.
Com essa historinha de "me prove" é que muitos não enxergam o que está diante dos olhos.
Eu amo, eu sinto, mas não faço a mínima questão de dar certo tipo de prova. Se você acostumar uma pessoa a sempre dar provas concretas do que você fala, ela nunca vai acreditar na sua palavra.
Sei que é difícil, no mundo em que vivemos, acreditar em alguém, porque há pessoas que conseguem mentir olhando no fundo dos seus olhos, mas nem todas são assim. Eu não perco meu tempo tentando convencer uma pessoa que não acredita no que eu falo. Sabe por quê? Palavras, atitudes, momentos... Tudo isso é passageiro. Um amor será realmente provado nos momentos de uma vida e pra isso, temos que vivê-los com a pessoa.
"Ah, mas como eu vou saber que é verdadeiro?"
Sinto informá-lo, mas não há como saber. Você não consegue ler o pensamento das pessoas, nem fazer uma viagem para dentro delas, muito menos, sentir o que elas sentem.

Tenta, acredita, "dar teu sangue"... Quem hoje conseguiu é porque um dia acreditou e tentou.

Jeozadaque Martins
Inserida por jeozadaquemartins
1 compartilhamento

Histórias fictícias sempre acabam em final feliz – ou pelo menos deveriam acabar. E na vida real, nós também queremos ter esse final feliz tão esperado, certo?
Não. Pelo menos eu não quero ter um final feliz. Final feliz só acontece nos últimos minutos de uma história. Isso é final. Um fim.
De que adianta passar a vida toda sofrendo, lutando, pra quando chegar no seu último minuto em cena nesse teatro que se chama vida, ter um final feliz? Compensa? Sinceramente, creio que não.
Eu não quero final feliz e nem desejo isso pra ninguém.
Eu quero ter uma vida de alegrias, felicidades, mas também de lutas, pois são elas que fazem a vida valer à pena. O gosto da vitória sempre compensa o amargo das derrotas, o suor derramado. Compensa sim. O que eu não quero, é que essa tão sonhada vitória chegue aos quarenta e cinco do segundo tempo. De que isso vai adiantar? Com quem vou ter tempo pra compartilhar essa vitória? A quem vou falar que toda lágrima derramada e toda luta valeu a pena?
Final feliz? Se for pra ser feliz no final, desculpa: eu dispenso.

Jeozadaque Martins
Inserida por jeozadaquemartins
1 compartilhamento

Nosso humor depende apenas de onde está o nosso foco. Nós temos várias áreas na vida e às vezes resolvemos focar justamente naquela que não está muito boa.
Vida profissional estável, saúde perfeita, vida financeira boa, amizades sinceras ao nosso lado, tudo perfeito. Mas daí você se depara com o não correspondido (tomei este exemplo porque é o mais comum)...
“A minha vida é uma droga.”
“Eu quero morrer.”
“Ninguém me ama.”
Que drama né?

Nós não temos tudo que queremos e quem um dia teve, nem pôde desfrutar.
Se nós tivéssemos a vida perfeita, não saberíamos que ela era perfeita, porque iríamos estar acostumados a ter tudo de uma vez: sonhos realizados, amores correspondidos, saúde perfeita, vida financeira estável... Na boa, iria ser uma droga. A vida não seria perfeita, e sim normal. Sim, normal. Porque estaríamos acostumados a ter tudo na hora que quiséssemos. Parece até filosofia de botequim, mas a verdade é que os momentos tristes são indispensáveis para que saibamos o valor dos momentos felizes. Imagine se você fosse feliz toda hora? Você iria saber o que era felicidade se você nunca experimentou um momento triste? Não.
Eu não sou o único que fica triste. Você não é o único que chora. Ela não é a única que se desespera. Momentos tristes acontecem na vida de todo ser humano. Todo. Mas na medida em que esses momentos estão acontecendo em alguma área da nossa vida, outras estão indo em perfeita sincronia. Cabe a mim e a você focar nessas áreas que estão indo bem e tentar achar uma solução para as que não estão. É o que eu faço. É o que estou tentando fazer nesse exato momento...

Jeozadaque Martins
Inserida por jeozadaquemartins
1 compartilhamento

Hoje não vim aqui para falar de amor nem amizade...
Hoje eu vim aqui para falar do nada. Sim. Esse vazio em meu coração cuja peça que se encaixa nele eu não encontro.

É incrível essa minha capacidade de fazer os outros rirem com minhas brincadeiras, estórias e piadas, mas quando se trata de me fazer sorrir, eu perco o rumo e entro numa estrada sem destino.
É fácil ser feliz junto dos seus amigos, naquela rodinha de brincadeiras.
É fácil ser feliz rindo com histórias de famílias.
É fácil ser feliz quando alguém estar por perto. É muito fácil...
Difícil é ser feliz quando você entra no seu quarto e fecha a porta.
Lá, onde parece ser um lugar de tranquilidade e descanso, se torna o seu camarim. Isso mesmo. Você tira sua máscara de pessoa feliz e revela quem realmente você é quando ninguém está olhando. É ali que você revela quem é: uma pessoa insatisfeita com o mundo, com os falsos amigos, com as circunstâncias que a vida impõe e até insatisfeita consigo mesma.
Parece que por mais que eu procure, nenhuma peça se encaixa nesse vazio, ou pelo menos, ela se recusa a se encaixar.
Tenho medo que eu viva sempre assim: procurando por uma peça que talvez nem exista.
Sou vazio. Sou metade. Sou incompleto. Sou assim sem você.

Jeozadaque Martins
Inserida por jeozadaquemartins
1 compartilhamento

Ontem fui dormir na esperança de acordar e vê o sol raiando pra mim, de ver os pássaros cantando anunciando um início de um tempo melhor, mas ao acordar me dei com a realidade e vi que nada mudou e que eu continuo esperando algo novo, algo que possa me fazer feliz.
Às vezes eu começo a acreditar em destino, e que o meu é ficar só... trancado no meu mundo, imaginando coisas que jamais poderão acontecer.
Não é questão de lutar, até por que se lutar resolvesse eu estaria feliz e vendo todos os meus sonhos realizados, mas parece que quanto mais eu luto, mais eu percebo que sou um mero sonhador esperando por um sonho impossível.
“Espere. Tenha paciência...” Não dá mais. Eu esperei demais, acreditei demais, lutei demais e de que adiantou? Nada. Talvez até tenha adiantado. Eu pude perceber que meu destino é viver meus sonhos apenas aqui, na minha mente onde tudo é possível, onde tudo é perfeito e onde a realidade imaginária não pode me negar um sorriso....
Chorar não resolve mais. O jeito é se acostumar com a dura realidade e talvez acreditar, por mais difícil que seja, que um dia o sol vai resolver brilhar pra mim.

Jeozadaque Martins
Inserida por jeozadaquemartins
1 compartilhamento

Já dizia Caio Fernando de Abreu: “A gente passa a vida inteira achando que é imortal”.
E nessa de achar imortal, a gente acaba se privando de sentir, fazer e falar certas coisas por medo do que as pessoas irão dizer.
Deixamos de fazer o que mais queremos por medo de julgamentos.
Deixamos de falar o que sentimos por medo da resposta da pessoa ou do ceticismo dela.
E, às vezes, nos privamos até de sentir. Como se isso fosse possível...
Sendo certo ou errado, bom ou ruim, o fato é que sempre seremos julgados. E se passarmos a nossa vida dando ouvidos a esses comentários, esqueceremos de viver.
Porque viver é isso: Cair e levantar, acertar e errar... E, às vezes, viver significa errar mais e acertar menos, até porque não recebemos manual de instrução da vida quando nascemos.
Precisamos errar, seguir alguns caminhos tortos, fazer escolhas não muito boas, mas, algumas vezes, precisamos fazer isso por nós mesmos. Precisamos cair, errar, chorar, ver o erro assim: cara a cara. Necessitamos ver se é realmente ruim para então dizer que não vale à pena. Isso é que é viver: fazer escolhas erradas e certas. Precisamos acreditar na mentira para sabermos que ela ser trata de mera ilusão. Precisamos desperdiçar uma oportunidade para sabermos dar valor àquelas que irão aparecer. Precisamos buscar nossa felicidade da maneira que quisermos sem passar por cima dos outros.
Nós não somos gatos, que na teoria, têm sete vidas. Não dá pra dizer "vou deixar isso pra amanhã" porque o amanhã não nos pertence e hoje pode ser o nosso último dia aqui na terra.
Precisamos viver para saber o que é a vida.

Jeozadaque Martins
2 compartilhamentos

Há um mistério muito maior do que eu possa ver.
Há um sentido nisso tudo muito além do que eu possa imaginar.
Eu não sei. Você não sabe. Ninguém sabe.

Sofro, choro, caio, desiludo...
Isso tudo faz parte desse plano.
Sou apenas uma peça nesse quebra-cabeça, e não jogador.
Eu é que sou manipulado, seja pelo sentimento ou pelo destino.

Sim. Destino. Eu acredito nele.
Eu acredito que não adianta fugir da minha história.
Ela foi escrita por belas mãos há milhares de anos atrás.

Eu seria um tolo em tentar desperdiçá-la.
Eu seria um tolo se não acreditasse nisso.
Eu seria um tolo se não esperasse por isso.

Choros? Decepções? Frustrações? Sonhos desfeitos? Coração quebrado?
Bem. Isso tudo faz parte da história.
Esses momentos ruins são essenciais para que eu, ao encontrar a felicidade,
Não possa vendê-la por trinta moedas de prata.

Está demorando? Claro que está!
Não suporto mais esperar para viver os sonhos que foram entregues a mim,
Mas que ainda não posso tê-los de fato.

Mas quem sabe eu ainda tenho que aprender algumas coisas sobre a vida?
Quem sabe eu ainda não sou um bebê chorão
Que precisa aprender a engatinhar antes de andar?
Quem sabe eu não estou querendo apressar demais as coisas?
Quem sabe?

Ele sabe.
Sei que isso é um erro terrível,
Mas eu me entristeço com ele,
Eu, às vezes, perco as esperanças dessa vida tão esperada,
Desse destino tão almejado.
Mas, em contrapartida, eu sei que a minha vida está em boas mãos.
E é nessas mãos que eu ponho a minha fé.

Jeozadaque Martins
Inserida por jeozadaquemartins
1 compartilhamento

De repente me bate uma saudade dos tempos que eu não vivi.
E logo sinto o cheiro de aromas que ainda não senti.

De repente me bate aquela vontade de abraçar novamente aquela que eu nunca abracei.
De acariciar o rosto daquela que eu sempre sonhei.

De repente me bate aquela vontade de sair sem destino na esperança de encontrá-la
E me pego na vontade de ouvir novamente aquelas palavras que eu nunca ouvi.

De repente me bate aquela vontade de esperar aquilo que nunca vai chegar,
De desistir daquilo que ainda nem tentei,
De chorar por aquilo que nem perdi,
De sorrir por aquilo que ainda nem conquistei.

De repente me bate aquela vontade de retirar tudo aquilo que eu disse,
Mas também de dizer tudo aquilo que, por muitas vezes, eu silenciei.

De repente me bate aquela vontade de não te deixar partir
E me lembro que já estás muito longe dos meus braços.

De repente me bate aquela vontade de dizer que ainda te amo.
Mas percebo que não irás me escutar.
E de repente sufoco a vontade.

De repentes que vão...
De repentes que voltam com mais intensidade.

Jeozadaque Martins
2 compartilhamentos

Eu queria fingir que não me importo.
Eu queria fingir que esqueci.
Eu queria fingir que não sinto mais nada.
Eu queria fingir que não guardo mágoas.
Eu simplesmente queria fingir...

Eu queria acreditar novamente.
Eu queria acreditar que um dia tudo vai mudar.
Eu queria acreditar que um dia alguém vai me amar pelo que sou.
Eu queria acreditar que, da mesma forma que eu procuro alguém, esse alguém também está à minha procura.
Como eu queria acreditar...

Eu queria saber confiar mais em mim.
Eu queria saber ter segurança.
Eu queria saber confiar plenamente depois te ter sido enganado.
Eu queria saber não dá ouvidos aos outros e seguir meu próprio caminho.
Realmente, eu queria saber...

Mas eu não sei fingir.
Não sei confiar em certas coisas.
Simplesmente eu não sei...

Jeozadaque Martins
Inserida por jeozadaquemartins

Ninguém pode ler mentes.
Ninguém pode saber o que você sente se você não falar.
Ninguém vai saber se aquela brincadeira inofensiva magoou você se você não se abrir.
Ninguém vai saber que remédio lhe dar se você não disser os sintomas da sua doença.
Ninguém vai saber que você se importa se você não demonstrar isso.
Ninguém nunca vai saber...

Ama? Faça a pessoa perceber isso.
Se importa? Demonstre.
Sentiu saudades? Procure.
Está triste? Desabafe.
Está feliz? Compartilhe.
Está magoado? Converse.
Não sabe que caminho tomar? Peça conselho.
Está difícil carregar o fardo sozinho? Procure auxílio.
Magoou alguém? Se mostre arrependido, peça desculpas e tente não fazer mais.
A pessoa que você mais ama quer fugir? Convença-a a ficar.
Ela quer ir embora mesmo assim? Vá com ela.

Às vezes, as coisas são tão simples e somos nós mesmos quem complicamos tudo como se nada tivesse solução.

Jeozadaque Martins