jbcampos

1 - 25 do total de 169 pensamentos de jbcampos

O amor é exclusividade do ser humano. Por isso tem o livre arbítrio de escolher entre ser feliz ou infeliz.

jbcampos
Inserida por jbcampos

A Vidraça
O saber é luz que não se traça. É tesouro virtual quanto à própria alma. É um bem, quando bem utilizado para trazer paz e calma a você e a quem mora ao lado, por pouco que se faça. Porém, vem o triste recado: Ele está sempre guardado deixando a mente estouvada e à mercê. Às vezes plenamente cega como se pode ver um bem embolorado. Jamais esquecido apesar de mofado, não servindo a nada, nem à ignorância que se carrega. É o desperdício de inerte vício. É mais que pecado.
Se você é dono de mesa farta com muitas iguarias, e com boa saúde para saboreá-las, muito bem, está fazendo bom uso de um tesouro. Porém, se não reúne essas qualidades, sinto muito em lhe dizer coisas nobres, pois, assim o faço com humildade: “Você, é mais um pobre“ a bem da verdade. A menos que possua aquele tesouro de mais idade chamado: Amor. Aí você é rico sobremaneira encerrando qualquer discussão de qualquer asneira e sem a menor qualidade.
Sabedoria guardada em prateleira merece um instante de atenção, quando se tem uma estante ao alcance da mão. Mais um tesouro guardado fora, para não dizer: jogado agora num lamacento chão. É pobreza de doer o coração. Continua pobre, meu irmão!
Veja este tesoura da vidraça, que a traça jamais traça, eis a lição: Atrás da vidraça onde somente a visão traspassa qualquer emoção, está a criança cheia de graça olhando aos pássaros na ensolarada praça. São os donos da natureza em sua esplêndida beleza. Agora, e você, pára para contemplar o que vê, ou o vê na tevê? Você precisa entender onde se acha a graça de se viver! Ela não está na parede, na copa, tampouco, na rede, está em você. Então é biliardário e generoso ao gastar o seu tesouro com o otário que não quer aprender. Fazer o que, povo é povo, você é você o rico que não se vê.
Parabéns, você é o mais forte candidato à felicidade.
jbcampos

jbcampos
Inserida por escritorcampos
1 compartilhamento

PARA VOCÊ PENSAR

A sua vida corre contra o tempo, sinto muito, lamento. Quantos anos tem agora, neste exato momento? Está no alvorecer da aurora, ou no crepuscular do evento? Já desvendou esses mistérios, ou espera por clemência? Pois é, meu irmão convém sair dessa dormência. Muitos amigos se findam, muitos irmãos se vão. Pois, somente o Tempo tem o verdadeiro tempo de mensurar toda a razão! Ele abaliza seus valores ao lhe mostrar o caminho. Porém, lhe faltam sabores da grande percepção escondida no escaninho do seu nobre coração. Pois, são muitos os amores da sua imaginação ao rufar dos tambores da sua velha oração. Porém, não se apoquente companhia não lhe falta, como você, sou eu, às vezes alegre crente, ora tristonho ateu, em baixa ou em alta, nascendo ou dizendo adeus. Quanto amigo já fez, e quantos já perdeu? Amigo é patrimônio, que há muito se rendeu, porém, aqueles que sobraram mostrar-lhe-ão os céus. Então seja idôneo deixando de andar ao léu. Ao olhar o firmamento pode ver a vastidão vendo a pequenez humana a cultivar a maldade de muita ingratidão. Guerras, mortandade, jorro de sangue nas mãos, e sem respeitar idades, mais que contravenção. Cadê seus amigos inocentes, de infância. E seus inimigos onde estão? Ah... Não sofre desse mal... Isso é muito bom. Pena que eles nasçam sem lhe dar o tom da miasmática ânsia a desgraçar-lhe a graça, infestando o seu quintal. Que o seu amor fale mais alto, erguendo a sua taça, o qual fé e paz entrelaçam desfazendo todo o mal no mais alto pedestal. Jamais lhe faltará abrigo de quem lhe dará perdão. Nos estertores da sorte terá o verdadeiro amor, pois, não lhe existirá a morte, tampouco, maior dor, sendo feliz aonde for.
Você é cosmopolita universal!
Apenas cremos na vida.

jbcampos

jbcampos
Inserida por escritorcampos
1 compartilhamento

Seus lindos cabelos, que a neve do tempo marcou
Jbcampos

Seus lindos cabelos, que a neve do tempo marcou;
Meu sentimento apesar de esperar, jamais esperou.
O mais importante foi que adiante o amor continuou.
Em cada sulco, um rio de lágrimas que por ele escoou
Causador de dor e do nosso amor, você o enxugou.

Ninguém sente isto; por ser de foro íntimo, pelo qual você me intimou

O que se leva da vida da pessoa querida é o amor!
Tudo murcha na vida como a nossa vida murchou...
Porém, aos anjos dizemos amém, pois, fomos além
De tudo o que o empecilho a nós nos determinou.
Não fomos utensílios, qual praga alguém nos rogou.
Você a minha vida realmente marcou como ninguém.

Obrigado meu eterno amor!

Luz & Vida

jbcampos

Aquela antiga prateleira de ferramentas
Jbcampos

Ei... João; cadê o serrote da sua mão? Papai deve estar atrás da prateleira, já que o seu Pereira o usou de primeira mão... Tá bem então... Dê-me um beijo e um abraço. E depois pegue-o, por favor, pois, tenho de serrar este tampo para pregá-lo sobre as pernas daquela mesa de dona Tereza. Que vida boa papai, estamos sempre juntos nos afazeres da lida já há 120 anos...

Como tempo passa ligeiro restando-nos os mesmos janeiros.

Luz & Vida

jbcampos
Inserida por escritorcampos

Estrada empoeirada da vida
jbcampos

Caro amigo-irmão; estamos na estrada poluída e empoeirada. Cruzes e encruzilhadas permeiam este chão. A vida cicatriza a própria ferida com o tratamento do tempo qual um barco que abarca amigos e supostos inimigos da gente. Porém, a consciência é inteligente o bastante para deter o bem, bem à frente de qualquer poluição. Sê forte mirando ao bom norte, haja vista nada mais do que a vida havida na morte qual é a própria vida. Doenças, feridas e a saúde fazendo parte da vida devida em seu ataúde à sorte por nós adquirida. Pobres mortais nos pedestais das vaidades estamos inseridos e em outros que tais. No fundo profundo de sonhos vívidos somos todos iguais. Depois disto tudo e do “sobretudo”, somos sortudos e sobretudo felizes e eternos imortais.

Em tudo, que haja a esperança como a própria verdade!

Luz & Vida

jbcampos
Inserida por escritorcampos

A vida, você e finalmente o horizonte
Jbcampos

Há muito tempo você se foi deixando um gosto de tristeza em minha mesa. Todos os santos dias você reunia a família em alegria de real beleza. Depois de tantos anos você permanece em meus planos de realeza. Você é a rainha, eu, o plebeu a cuidar dos nossos príncipes e princesas. No monte distante olhando ao horizonte desnorteado e estonteante vejo a sua bela imagem por entre as serragens com o amarfanhado vestido conjugado àquele avental puído a aumentar a minha ilusão daquela visão de dante. João, o almoço está posto, chame as crianças para lavarem as mãos. Torço o pescoço, mas nada diviso; estou à só esboçando um sorriso boçal, displicente, e sem sal, quiçá, doentio e louco vadio a procurar por juízo. Nada daquela alegria voltará um dia. Restou apenas a ilusão da minha ofuscada visão. Impregnada n’alma do meu frágil ser selvagem e flechado coração. É culpa qual se inculca pelo antigo cupido desta situação.

São partículas de suas visões.

O Clarim da Paz

jbcampos
Inserida por escritorcampos
1 compartilhamento

É hexagero, não se envergonhe de ser brasileiro
Jbcampos

Indo na contramão da história, preste bem atenção na sua memória, não é por causa de meia dúzia de pernetas os quais levaram sete canetas de uma boa seleção estrangeira. Tampouco, toque a trombeta da falsa anunciação. Em desigual comparação, a Alemanha já perdeu muitas batalhas, por ser mais velhas na vida do planeta, como tantas nações com suas baionetas. O Brasil, ainda engatinha, apesar de pentacampeão; cultiva lá, seus pernetas e jamais foge da rinha. Não se deve vestir tal mortalha duma mera competição. A lavada foi doída, pois, nessa hora de partida, há a doida paixão desnecessária de ignorante metralha. Alguns jovens correndo atrás de uma bola de capotão, embolsando seu milhão, enquanto, a criança morre à míngua de inanição dentro de rica nação já ranqueada por hexacomparação. Que maquiavélica preocupação é essa vaidade de vencer o seu irmão em esdrúxula partida. Resta agora a grande confabulação a dar o devido ibope nos meios de comunicação. E o trouxa a perder a vida, por colapso no coração e pela vaidosa ilusão de perder tão pobre partida a qual estraçalha o seu nobre coração. E os corruptos metendo a mão, pela inconsciência da corrupção.
Seja cosmopolita do universo, seja divertido-diverso, seja esperto-desperto, prestando atenção nesses versos, seja versátil ao compreender que ninguém é o tal, posto ser mais um pobre mortal à poeira do chão, quiçá à fumaça da incineração.
Sem misturar estação, porém, é isso que acontece com o inconsciente de uma nação ao ficar atrelada à extasiada e bestial comparação, no desejo de ser a melhor no jogo da vida, ocorrida pela frustração desferida a cada frágil coração, rivalizada a mais uma velhaca partida.
Assim acontecem as guerras onde o bem e o mal se encerram na ignorância humana de desairosa ação.
Parabéns à Alemanha e a todo o estrangeiro que coroaram de alegria a mais bela fantasia do coração brasileiro. Viva o torrão brasileiro.
Não se envergonhe, de perder uma simples partida, envergonhe-se da educação, da segurança e dos ladrões dos partidos, aí sim o seu coração deve ficar partido pela roubalheira em tamanha construção de asneiras, ora, deixe de besteira e seja mais brasileiro, meu irmão.
Seja inteligente e chore pelos nossos indigentes, e não por tão vil ilusão, ainda assim permaneça contente por ser brasileiro despojado, companheiro de uma grande nação.
Não morra por nada que povoe a sua mente, você é apenas mais um entre tantos uns dos universos, preste atenção, apenas: mais um.
Não chore por tão pouco!
Paz e alegria...

http://pactofeito.blogspot.com.br

jbcampos
Inserida por camposcampos
1 compartilhamento

Amor: “Vínculo da Perfeição”

Explicar o amor é simplesmente explicar Deus. Portanto, algo inefável à pobreza de nossas almas.
“Deus é amor”.
A Arte é a mais evolutiva maneira de expressar o maior de todos os sentimentos humanos o: Amor.
O som etéreo e mavioso da música diz sem explicar, que o amor é o eterno marulhar no mar de águas dulcíssimas a se navegar.
A poesia faz parte deste sentimento a dar ênfase à dor em feitio de amor e lamento.
A escrita ultrapassa o limite do tempo ao referir-se a esse dom celestino, no mais nobre coração de menino a poetar com falso exemplo, porque nada tem a se explicar na ciência de se amar.
Imagens reluzentes a lhe fazer apologia, pelas mãos de grandes mestres das artes, cinzeladas pela anistia da divina anestesia. Ao exemplo de Miguel Ângelo em tamanha cortesia, quando esculpiu Moisés, tal a perfeição de sua obra, exclamou com ênfase: “Parla”, como que, esperando tirar da pedra um pouco de amor daquele elemento amorfo e mouco.
Do pincel ao cinzel às micagens do santo menestrel, querendo alegrar o lugar com o amor disfarçado de doce mel.
Somente o mais profundo sentimento explica o amor.
Através da meditação profunda pode-se senti-lo, e num simples clique mental entrar em estado de graça, pela liberação de hormônios cujos efeitos naturais só podem advir do amor divino.
A. Amor incondicional
Amor sublime, que eleva a alma aos píncaros da felicidade plena, pouquíssimos conhecem-no. Realmente e o protagonista desta vida a salvar seus habitantes.
B. Amor paixão
Conhecido por amor carnal, o qual sendo bem direcionado faz enorme bem ao corpo psicomental.
Essa força psicossomática-moral com certeza é de ordem extrassensorial.
Amor - Doá-lo com paixão ou sublimá-lo na emoção da compaixão oriunda do mais profundo coração, é melhor que recebê-lo, no entanto, ninguém pode prescindir de amar e de ser amado ao desvelo de vê-lo a escanteio colocado sem a menor compreensão.
Amor, esperança que se expande, mesmo que o universo adverso pare, não repare, apenas ame. Viva sem medo, eis o maior segredo de quem ama. O amor sempre livra do degredo e jamais reclama. Ele está no belo olhar do ser sem segredo a segregar o medo de navegar, porém, “navegar é preciso”, é ir além do além de quem deva deixar o aquém. Navegar no mar da vida é amar a pessoa querida, até nos momentos doidos e doídos de pseudoprejuízo duma nefasta partida.
O amor é alfa e ômega: princípio e fim. Assim foi e, é decantado pelos querubins e serafins do paradisíaco céu de marfim.
Seria muito simples dizer que uma mãe ama seu filho. Isto é absurdamente óbvio, porém, depende da mãe. Há mãe que simplesmente mata o próprio filho e, pode até argumentar que o fez por amor. O mesmo serve para os crimes passionais. O amor verdadeiro, somente constrói, e jamais destrói. Os hipócritas dizem que amam, por isso mesmo são hipócritas, são os doutos ignorantes, que amam o mal para seguir adiante, rumo à desgraça pela qual se diz triunfante.
Nesta terra existe amor de fazer guerra, o qual a vida emperra. Vê-se multimilionários guardando um monte de dinheiro, enquanto, seu próprio companheiro vive sem dinheiro. Onde estará esse amor estrangeiro?
Estaria por acaso no Senado brasileiro, ou na Câmara dos deputados a sete chaves, guardado, já que é de lá que vem o governo do estado brasileiro e, os arroubos dos “roubos” acoitados do coitado povo assolado, porém, hospitaleiro.
Enganosa felicidade desses monstros engravatados em suas bravatas. Suas gravatas são mais frágeis que gravetos queimados.
Salve amorável povo brasileiro, pois, você é feliz pela inocência da pureza. É só realeza diante de sensacional natureza.
jbcampos

jbcampos
1 compartilhamento

Como adicionar o sonho à vida real

“Sonhar é viver”

O sonho é uma ferramenta da psique humana. Um recurso conciliador da vida. Desde os primórdios da humanidade houve o vaticínio do sonho sobre acontecimentos importantes.
José do Egito decifrou o sonho de faraó e, bem por isso ficou livre da prisão e tornou-se governador do Egito, ao predizer o futuro bom e ruim de sete anos de fartura e sete anos de fome; previstos pelo sonho do rei que sonhou com aquelas sete vacas magras e sete vacas gordas.
A ciência afirma ser o sonho produto da imaginação inconsciente, o esoterismo se apega aos ícones e suas coincidências. A religião o tem como profecia das divindades.

O sucesso humano e o sonho

O sucesso está intimamente ligado ao sonho, os homens bem-sucedidos no mundo dos negócios foram sonhadores convictos. Muitos tiravam horas para sonhar através de seus devaneios.
Quando se vê alguém a falar sozinho, ao dirigir num trânsito alucinado de uma megalópole, creia, está sonhando para resolver seus problemas.
Há grande possibilidade de que o sonho se concretize através da fé, do positivismo, daí os milagres serem efetuados em todos os segmentos humanos.

Criatividade na resolução de problemas através do sonho

Existe um glossário fabuloso de traduções de sonhos, eis algumas delas e seus significados práticos para o dia a dia.

1. QUEDA

Quando se sonha que está caindo, sonho dos jovens o qual indica crescimento físico e mental, adversários, recuperação de um grande amor.
Basta então precatar-se contra os maus agouros e caminhar a favor dos bons.

2. BANHO

Sentimento de culpa, do qual se quer livrar. Ciúme - desejo de se despojar de algo antigo ou imundo.
Na psicoterapia já é meio caminho andado, posto que se saiba a causa e seus efeitos.

3. DEGRAU

É um dos melhores sonhos, pois, indica que se receberá grande fortuna.
Portanto, não há nenhuma contraindicação, a não ser confiar piamente no sonho.

4. KARAOQUÊ

Desejo antigo de libertação - desejo de tirar boas notas escolares. Necessidade de aumentar a autoestima. Cantar só é viver do passado, em dupla, liberdade espiritual.

5. ÓCULOS

Indica longevidade, sonhar com alguém usando óculos sendo que na vida real não usa, é uma exortação para que se note o que está se passando ao entorno, como traição. Ganhar um par de óculos significa falsidade. Pode ser bondade também, dependendo da interpretação.

6. RAIO

O raio e as demais forças da natureza eram relacionados com divindades em venerações constantes. Eram tidos como prenúncios de dificuldades, como as doenças e outros desastres. Porém, o povo árabe já o via como prosperidade. Vitória sobre os inimigos.

7. SANGUE

Sonhar com sangue saindo pela boca e do nariz de alguém, quer dizer que algum parente, ou amigo querido vai morrer. Mãos sujas de sangue, é briga entre familiares, vizinhos e amigos, enfim pessoas queridas em desespero. Pode significar também, mudanças importantes e positivas na vida do sonhador.

8. QUARTO

Sonhar com quarto iluminado é sucesso e lucratividade. Quarto escuro, problemas pelo futuro. Vazio, dificuldade financeira. Mulher no quarto, problemas no relacionamento amoroso. Homem no quarto, alguma coisa importante está para acontecer. Ver-se fazendo limpeza no quarto, parto e gravidez felizes. Quarto desarrumado, desavença e traição no amor. Quarto de hotel, viagem e momentos felizes a dois.

9. GALO

Alegria e felicidade. Galo pondo ovos, apesar do absurdo, representa lucro na vida. Galo entre galinhas é sucesso no amor e boas novas. Ouvir o seu canto quer dizer: vitória.

10. HELICÓPTERO

Sonhar com helicóptero significa se aproximar dos espíritos dos ares, e que se é sensitivo. Pilotá-lo é sinal de lucros iminentes nos negócios. Viajar num sucesso em novos empreendimentos.

Sonhos que se concretizaram

Não há maiores segredos de usá-los na vida prática, basta comprar um livro de sonhos e segui-lo com afinco e fé. Pois, o sonho é inerente ao ser humano. Deixar de sonhar é deixar de viver.

Maria Clara quando tinha doze anos de idade, sonhou que se casava com Marco Antonio que na época tinha treze anos, e após se passarem dez anos contraíram matrimônio. Porém, Maria esforçou-se aproximando do seu sonho literalmente.

João sonhou que um estrangeiro lhe dava um saco de moedas, após cinco anos, um senhor biliardário o adotou como filho. Nessa época João tinha dezesseis anos e fez de tudo para ganhar o coração do seu padrinho.

Coopere para que o seu sonho aconteça.

Ou, melhor ainda, corra atrás do seu sonho.

jbcampos

jbcampos
Inserida por camposcampos
1 compartilhamento

Sonho e inspiração artística na vida humana
jbcampos

O sonho se inicia pela mente humana ao se sonhar e plasmar desejos latentes, aqueles guardados pelo subconsciente. “Tudo é possível àquele que crê”. Assim crendo no sonho ele vai acontecer. O sonho pode ser a melhor alavanca a demover obstáculos na realização de um ideal. Basta meditar profundamente sobre ele e transformá-lo em realidade.
Realizar sonho é exatamente como a fé. “A fé sem as obras é morta”. Se não tomar atitude, fica difícil a realização de um sonho.
Para ver um sonho realizado é necessária a ação, ou seja: um empurrãozinho vai bem...

Sonho involuntário

O sonho geralmente acontece quando se está acordado. O desejo de ser ou obter algo que nos impressiona gera o sonho literalmente, e este fica no caminho do sonhador através de sua lembrança. Quando se admira alguém pelo que é ou pelo que possuí fomenta-se o desejo de se fazer igual inconscientemente. E todo esse desejo produz o sonho, na maioria das vezes à maneira onírica, lúdica e surreal. Porém, é um projeto duma construção a sair do papel vegetal do arquiteto. A composição da partitura do músico. A obra prima da tela do pintor, a melodiosa letra da voz do cantor etc.

Colocando o sonho em prática

Aqui se frisa literalmente a conscientização de realizar o sonho.
O sonho é a mais pura inspiração divina, é o desejo que o consciente manda ao inconsciente que na sequência devolve-o à lembrança mental de forma intrincada, então para colocá-lo em prática há de se desenvolvê-lo decifrando-o.
O sonho é a libido d’alma, algo incontrolável. Sonho é vida!

A romã e a abelha pouco antes de acordar

Gala, o sonho “Salvador” de Dali

a. Gala, nome da musa inspiradora do gênio sonhador, o pintor: Salvador Dali, retratada pelas mãos mágicas do artista. Ninguém pode ser melhor exemplo do que esse pintor surrealista na perfeição de seus sonhos plasmados sobre painéis lúdicos. Enquanto sonha, flutuando sobre rochas e o mar em divino banho de sol na calmaria dum dia suave, assim se encontra Gala sobre tela. (Gala foi mulher de Salvador Dali).

Elefante exótico

b. O sonho do artista transforma sua obra na mais onírica poesia.
Um elefante longilíneo, firmado sobre incríveis pernas longas e finas, dá a dimensão de um sonho realizado pelo gênio, mesclado com montanhas e o mar.

c. Duas gotas d’águas cristalinas se encontrando com uma romã, em seguida um peixe cuspindo um tigre ao encontro de outro tigre, deparando com uma espingarda apontada à mulher. O segundo tigre é diferenciado do primeiro pelas garras e pelos bigodes.

Grande explorador de sonhos

Dali nessa obra explora o universo dos sonhos, a espingarda significa a picada da abelha e o despertar inesperado da mulher, o elefante, visão surreal de uma escultura oriunda de Roma. Vênus pode ser a romã com a sombra formando um coração, com o simbolismo da mulher, representando a fertilidade e a sensualidade em contrastes com as demais formas de vidas na tela.

Evolução

Esse sonho do artista pode ser interpretado também como: A Teoria da Evolução.

Projeção astral e o sonho

Há aqueles que interpretem o sonho em viagem astral, onde o corpo interno, ego, espírito, ou seja, lá o que definirem sai literalmente do corpo e viaja aos planos terrenos e extrafísicos e após essas viagens acaba concretizando o sonho na vida real. Para que isso seja possível à maneira constante, há de se treinar através da meditação profunda. Portanto, sempre com a finalidade de acionar o sonho a se transformar em realidade.

Regressão de memória

Regredindo ao passado é possível sonhar com clareza sobre a infância tendo uma percepção bem nítida daquilo do qual se havia desejado, trazendo-o ao presente, se ainda continuar sonhando com o bem em pauta e realizá-lo aqui e agora.

Hipnose e o sonho

Qual é o doente que não deseja a sua cura, pois bem, pela hipnose chega-se ao sonho induzido através de um psicoterapeuta, e isto serve também ao mundo religioso, onde se induz o fiel à conquista dos bens divinos, dos quais não se descartam os bens materiais, aplicação importante no cotidiano humano.

Pelo caminho que lhe apraz dê uma forcinha ao seu sonho e tenha-o realizado!

HTTP://pactofeito.blogspot.com

jbcampos
Inserida por camposcampos
1 compartilhamento

Ao relento da existência
Caminha ao léu, pensamento lento, olhar fixo ao céu do eterno firmamento, o velho, sentindo a brisa suave e lisa a deslindar-lhe novo linimento na breve lufada dum divino vento. E nessa brincadeira, ideias mensuradas filosofam fatos verídicos ainda que sejam derradeiras. O velhote andarilha sobre a estrada de poeira com muita idade, sobre o sábio cangote com o qual já não mais parvoeira de cima de seu camarote. São anos de estradas, montes, mares, filhos e netos, e mais encruzilhadas e outros motes a lhe conferirem preciosos dotes. Ninguém sabe de sua sagacidade vivida em grandes cidades. Torna-se tão importante que; já ninguém lhe nota a invisibilidade. Fica leve mais que a brisa, não mais sofre das dores ignóbeis, pois, é apossado de espírito nobre. Não sente mais medo, tampouco da morte em seus intrincados segredos, se vai dormir tarde, ou levantar mais cedo. Torna-se atemporal ao ter ciência de sua impaciência de ser mais um ser mortal. Seus valores mudam como mudam os dos demais importantes senhores, ao se tornarem jograis de seus próprios estertores.
Nasce frágil o iluminado, com muito cuidado cresce pela vida em flor, forma-se doutor, erra, acerta, porém, aprende a dizer amém. E isso não é pra quem quer, e sim pra quem tem a ação de fazer acontecer o bem. Angaria muitos bens, muito além de seus ideais, mas o tempo assola, a ferrugem rola, a traça o seu diploma enrola, resta-lhe uma velha e cansada carcaça por esmola, a qual lhe enche de tamanha graça, pois, dos seus bens se desvencilha. Assim continua sua feliz jornada, além desta ilha, enquanto o tempo avança além do aquém ao qual o nirvana lança sua grande maravilha.
jbcampos

jbcampos
Inserida por camposcampos
1 compartilhamento

Inocente felicidade
Jbcampos

Apreciação do óbvio.
Ainda muito jovem eu era feliz, porém, não sabia. Iniciei-me muito cedo no mundo religioso, portanto, cria piamente num plano melhor ao qual me dirigia, cumprindo o papel de mais um cristão. Porém, o tempo foi passando e; analisando a vida religiosa em seus detalhes, fui concluindo que o mal era bem maior do que a minha inocência aquilatava. Li e estudei sobre a “Santa Inquisição” criada pela mais tradicional filosofia religiosa ocidental e pude analisar que os homens religiosos daquela época praticavam coisas horrorosas e vergonhosas em nome de Jesus Cristo, o seu próprio Deus. Fico pensando profundamente no oriente donde surgiu o Cristo, seus apóstolos, Maomé e tantos outros ícones da santidade divina, e vejo na mesma região “santa” a “Guerra Santa” há muito tempo sangrar o moral da raça humana, “Santa Hipocrisia”. Vaguei por muitas religiões e, vi o mercantilismo avassalar corações, com a promessa dum glorioso paraíso. A miscelânea dos tempos: presente, passado e futuro os quais me colocavam apreensivo, hoje já não existem mais. Vivo exatamente o agora. Sou feliz, ou infeliz já. Sem me preocupar com os preconceitos de seres imperfeitos como eu. Sem ter de prestar conta de meus atos a ninguém, a não ser à minha consciência, esperando sempre de que tenha o devido bom-senso para fazê-lo. Vou levando um momento de cada vez, sem mensurar acontecimentos futuros, haja vista não saber o que vai acontecer daqui a um minuto, pois, posso estar vivo, ou estar morto. Aprendi também que a felicidade é intrínseca, está dentro da gente. Apenas o desejo de competitividade faz amargurar o coração. A frustração de competir, para provar que se é maior do que o próximo traz irremediavelmente a dor. Então conclui o óbvio, ser inocente, ignorando os desejos da vida “sem ignorá-los”. Portanto, tento amar com todo o meu ser, porém, a imperfeição impede esta verdade. Conclui também que pela minha óptica, a verdade é relativa. E ao enxergar essa verdade entendi que prejulgar mitifica a própria verdade. E por ver muitas mentiras na sociedade global, achei por bem tornar-me ignorante sem perder a ética e o senso para conseguir resquício da felicidade.

Estou tentando amar a própria inocência para voltar a ser feliz.

Ame se for capaz!

jbcampos
Inserida por camposcampos
1 compartilhamento

Por que ser o primeiro?
Jbcampos

Que diferença faz entre ser o primeiro ou o derradeiro?
A sensatez pode cobrir a vez daquele que vem detrás!
Esperto é ver de perto, embora, destoe doutra visão.
Provar ao companheiro; eis o grande erro que se faz.
É bom ter a lucidez de se enxergar a paz no coração,
sem jamais se importar com o traseiro do seu irmão.
Na verdade não se carece de idade para ser inteiro,
basta entender a semente duma mente tão fugaz.

É bom ter o travesseiro como a melhor companhia,
e ver bastarem às antigas travessuras de cada dia.
Autoperdoar-se sem preocupar com outro perdão.
Amar-se como se deve perdoar o querido irmão.

Ignomínia de adotar o primeiro lugar no pódio;
Eis a ilação, podendo ser o seu próprio exódio.
Terminar antes de começar, é a real reação.
Ponto final da paz, pertinácia da destruição.

Paz é sinônimo incondicional de felicidade.
Paz é a caridade travestida de humildade,
Então tanto faz chegar à frente ou atrás,
Amor-prazer, felicidade que se lhe apraz.

“Os derradeiros serão os primeiros”
Assim falou o Filho do carpinteiro.

Ame se for capaz.

jbcampos
Inserida por camposcampos
1 compartilhamento

Morre o homem, nasce o mito
Jbcampos

O homem nasce, vive e; morre às vezes aflito. Constrói e destrói ao som de antigo grito, assim a vida continua pela eternidade afora. Onde a alegria e o lamento de dentro se afloram. Esse misto misterioso, doido de gostoso xisto, faz do homem mau às vezes generoso crístico. Fato deste ato escabroso, impensado, ajustado e refletido em hipocrisia, ao sarcasmo do ser enganado ao nascer do mito.
Como o homem gosta do sofrimento, essa é a verdade inconteste, já que a continuação da vida é gerada por grande confusão, distribuída em grande lamento, alimentando o desconhecido coração em sua retrógrada intenção.
“Campear chifre em cabeça de cavalo” no desejo de encontrá-lo, sabendo-se de que essa realidade é mentirosa, restando apenas à espiga do badalo, ao fim de seu falido falo. É a vida dolorida repleta de pleno regalo.
Assim caminha o mito sado masoquista simulando particular e falsa conquista.
Na ilusão morre o homem, nasce o mito advindo da confusão.
Viver simplesmente não carece de quase nada, conquanto, se valorize os bens intrínsecos da vida humana, assim viveram os ícones do amor, dando exemplos à cegueira humana, que não enxerga sequer o óbvio ao transcorrer de muitos anos.
Hoje, 24h apenas, um prato de comida, uma cama pequena, uma peça de roupas, uma simples guarida e sou feliz eternamente pelo resto de minha vida descente. Ah... A minha mente pra sonhar, completa minha felicidade nesta antiga eternidade, acrescida do auto amor de amar o próximo como a mim mesmo, cheio de alegre redundância, já que a crítica ortográfica não me faça cair do meu modesto chão, pois, sou a própria crítica, meu irmão.

Mitificar a vida é apenas sonhar.

jbcampos
Inserida por camposcampos
1 compartilhamento

Liberdade que aprisiona

Sonha-se com a ilusória liberdade, porém, nada mais aprisiona do que a liberdade, tangendo à necessidade de se autovigiar o tempo todo. A consciência da liberdade dá a dimensão maior de velar pela liberdade do próximo. Então aqui entra a velha e sábia frase: “O meu direito termina exatamente onde começa o seu”. A liberdade não deve ser confundida com libertinagem. Ela é a grande responsabilidade humana, é viver no outro e para o outro. Sendo o que dá graça à vida. Ser dirigido dá a impressão de escravidão, ao dirigir tem-se a verdadeira escravidão na enorme responsabilidade. Um magistrado ao tornar-se transgressor da lei, com a mais absoluta certeza caber-lhe-á maior juízo, não exatamente pela sua lei, mas pela sua consciência, conhecida como Deus.
Os criadores das leis são os primeiros a exercerem a libertinagem, advogando porcamente em causa própria, com raras exceções.

A liberdade traz maior juízo ao jugo do liberto, tornando-o prisioneiro de seu grande ideal.

Acomode-se e pense sobre isso, ninguém se liberta de ninguém, muito menos de si mesmo.

Jbcampos

jbcampos
Inserida por camposcampos
1 compartilhamento

Despistando o tormento
Jbcampos

Sinto muito, lamento
se não pode controlar
o seu antigo tormento.
O bom conhecimento
vem pela sabedoria
dum relaxamento,
de mente vazia.

Esvaziamento
o qual já poderia
advir da feliz alegria.
de plena cabeça vazia.
Para se obter a alegria
de profunda sabedoria.
Essa quase simplória,
de ignorância - sábia,
não é para qualquer
um que ela se abre,
pois, ela confunde
àquela maioria
que se diz nobre,
porém, sobretudo
lha sobre aquém.

Não marque toca.
Há de não se notar
ao nada, se o limão
fez-se acre à limonada,
ou se o acre da boca
tornou-se azinhavre.
Se o rosa - choque
levou um choque
ao se tornar ocre.

Para àquela real liberdade
invoque o Deus da humildade.
Abafe a intempestiva tempestade.
Quiçá, seja mole à indolente
ponta aguda do velho sabre.
Essa feliz dicotomia sabe,
ser a mais velha
das velhacarias,
que o ancestral
dizia, na realeza
de real sabedoria.

Seja bem responsável
ao notar completamente
o que vem à mente-demente;
ao chorar o leite derramado.
Plante a semente consciente
Não fique triste incremente.
É gente que sente
por todos os lados.
Às vezes sente o halo
de Deus ao lado, alado.
A viver neste mundo imundo
De encantamento-desencantado.

Conquanto, permaneça honrado,
não chore pelo leite derramado.
Ao me sentir você à mercê,
aqui deixo o meu parecer
sem o menor desagravo,
deixo o meu obrigado.
Ao doar seu perdão,
no mundo de terra
batida\ de\ chão
não se esqueça,
levante a cabeça,
perdoe a si próprio.
Oh... Meu amado irmão.

Por alguma jocosa palavra
dita aqui nesta singela lavra,
também quero ser perdoado.
Quero permanecer ao seu lado.

Jbcampos

jbcampos
Inserida por camposcampos
1 compartilhamento

Muitos janeiros
Jbcampos

Muitos janeiros se passaram,
então se juntaram fragmentos
de alegrias e razoados lamentos.
Detalhes desta colcha de retalhos,
resquícios de vidas em desalinho
no fundamento deste caminho
imposto por velhos atalhos.
Existência de vidas belas,
guardadas nos escaninhos
à ilusão de lindas aquarelas.
Quiçá, vestimenta de linho.
Findar num esquife de pinho.

É o feijão criando de tudo
à espera do “sobretudo”.
Capa de revista vista.
Estampada no jornal.
Homem, eterno-mortal.
Ilusão, reencarnação real.
Medo, coragem, dor, alegria,
fantasia, bonomia, tristeza final.

Morreu o diretor presidente
do famoso e ardente hospital.
Como pode morrer alguém
eminente à manada mortal?
E àquele seu plano de saúde.
Compromissamento mensal,
desde a mais tenra juventude
não pode livrá-lo do comunal?
Foi-se como o pobre enrolado
num manchado papel de jornal.

Todos teremos o mesmo fim
nessa desigualdade sideral.
Somos parte do pó integral.
Esta óbvia visão cega o ego
do infeliz guardião celestial.
Que o bem prevaleça sobre o mal.
dentro deste contexto extra-animal.

O bom-senso dita que o plantio
vem somente com o bom estio
àquela boa plantação matinal.

jbcampos
Inserida por camposcampos
1 compartilhamento

Deus-Nação-Ética

Pra não faltar com a ética deste filantrópico canal de comunicação, quero dizer que, não afirmo nada apenas pergunto como cidadão brasileiro...

Pra dizer quase nada

demo = demônio
cracia = governo

Como cidadão comum; vou ser extremamente simples ao fazer perguntas sobre atitudes humanas as quais não consigo entendê-las, dentro do bom-senso normal.

1. Enxergando a criminalidade aumentar sobremaneira.
2. A fome avassalar a mesa do pobre.
3. A saúde simplesmente virar a mais profunda doença.
4. A casa religiosa “de Deus” transformar-se em depósito de riqueza supérflua.
5. O ensino virar a mais plena ignorância social.

Cadê você amorável professor pra nos ensinar de vez a raiz do amor-sócio-fraternal?

Parabéns Mestre pelo seu dia de hoje.

Então; na mais profunda ignorância, pergunto à maneira Castro Alves.

- Oh! Senhor, Deus dos desgraçados, onde é que Tu te escondes?

Disparates entre o “império versus navio-negreiro”

Já que estamos em dias eleitorais pergunto:
Como escolher um candidato que não seja amigo, filho, irmão, primo, neto, bisneto dos demais políticos, aliás, é o que acontece desde o tempo do império.
Como escolher o candidato, já que a “democracia” obriga o cidadão a votar, mas em quem?
O que essa gente faz com a casa parlamentar sempre vazia, com seus salários, com toda a mordomia, e o povo na sua maioria com seu salário mínimo?

Será mesmo confiável a urna eletrônica, já que o “cracker” viola até grandes conglomerados informáticos?

Vejamos a folha de um deputado federal, apenas!

Deputado Federal

Auxilio-moradia: R$3.000,00
Plano de saúde: reembolso quando fora da câmara.
Cota parlamentar: a bagatela de R$ 34.258,80.
Cargo de confiança: a ínfima quantia de R$ 78.000,00.
Salário: 26.723,13.

Pra ficar somente nisso...

Dando uma arredondada nessa brincadeira-séria àquele político-sério, a coisa fica por volta de R$150.000,00 a R$166.000,00 por mês...
Vou arredondar o salário mínimo para que não cometer nenhuma injustiça com aquele político de ilibada-probidade, pra redundar na mais impoluta fidelidade da ética e do bom-senso...
R$750,00

Então o negócio fica mais ou menos assim:

Deputado: R$150.000,00.
Trabalhador: R$750,00.

Ah! Desculpe-me, estava esquecendo o plano de saúde do trabalhador: o fabuloso SUS, onde o trabalhador desfruta o seu direito de beneficiário da saúde, com os melhores profissionais...

Uma regra de três simples dá a dimensão desse descalabro.

150.000,00 contra 750,00

O glorioso trabalhador recebe menos de 0,5 % (MEIO PORCENTO DO QUE RECEBE O DEPUTADO).

OU SEJA; O AUTOCRATA RECEBE: (200) DUZENTAS VEZES MAIS DO QUE O TRABALHADOR BRASILEIRO...

Ainda se deduzirmos: 150.000,00 - 78.000,00 = 72.000,00 ainda assim o trabalhador recebe 96 vezes menos do que o deputado...

Que tal; como é bom ser povo democrata-brasileiro...

E você, ainda vota?

jbcampos

jbcampos
Inserida por camposcampos
1 compartilhamento

Alinhavo da paixão ao amor

Nesta vida pela qual alinhavo
cismas, tertúlias e agravos,
fico à espera com atraso,
dando-me à heróico-bravo.

Amor-apaixonado, escravidão
Apaixonado-amor, flor em botão.

Nessa ilusão, como amar então?

A mansuetude me invade
em desesperada atitude.
O sentimento me expande
ainda que mexendo não ande.
O pensamento me ilude
num gotejar melífluo e amiúde.
Na trama dessa entretela
linda imagem vem à tela.
O desespero me interpela:
sobre este amor tão grande.
Outra vez a paixão me invade.

Posso amar sem ser amado,
é o verso do verdadeiro lado.
Versejado no verso apaixonado.
Inverso ao amor atraiçoado.

Amor, sentimento intrincado.
Por ele, Ele foi crucificado,
Por ele, também fui perdoado.
Ele - Amor estão misturados.
Aqui começa o alinhavo
Pra ficar bem costurado.
Por ele nasci deste lado.
Às vezes atormentado
procuro-o no escuro,
quiçá, por ele seja achado
enferrujado atrás dum muro
escondido de algum apuro.
Ai estarei bem apurado,
pelas obras, assegurado.

Vou amando sem saber
sobre esse amor sabedoria,
sem nada dele entender.
Saber, como eu gostaria.

Como sou ignorante...

Quem pode explicar o amor?

Jbcampos

jbcampos
Inserida por camposcampos
1 compartilhamento

Achados & Perdidos

Entre perdidos e achados acha-se o pobre coitado de mente estouvada, muitos homens não conseguem ver além do véu, em reconhecer o óbvio estágio de ser humano-finado. Poxa, não dá pra entender definitivamente a mortalidade de tudo e de todos... Ora, já é hora de se aperceber o fato de que estamos passageiros efêmeros nesta vida. Somente para se fazer uso da humildade para não tripudiar o próximo. Hipocrisia não vale, a realidade é fazer uso do amor. Fazer-se de humilde é a pior das mentiras. É a falsidade ignominiosa que atrasa mais ainda e evolução humana. É tão banal a ideia da morte, embora, seja um assunto desagradável a muitos leitores, nem por isso deixa de ser a mais óbvia realidade da vida humana. A morte deve existir para igualar tudo e todos. Realmente iguala a todos, escravos e senhores, desde o mais singelo ao mais egocêntrico. Então o viver do presente deve ser aquilatado com inteligência profunda, até porque o ser humano não quer ver o óbvio, assim como não gosta de ouvir as verdades desta existência. Haja vista os mesmos corruptos continuarem governando sob a égide da mais desastrosa ilusão a eles e aos seus governados, os quais se quedarão brevemente...
- Por que o povo não toma posição se; “o poder emana do povo”?
- Quanto se há de viver, quiçá, reencarnar para aprender o óbvio?
Afinal morrer é nascer para outra vida, assim parece óbvio.
Deduzindo, esta vida só pode ser um curto estágio do aprendizado eterno, onde devemo-nos desvencilhar de tudo, inclusive de nós mesmos, de nossas pseudoglórias, um ser mortal de vida tão curta, na realidade não pode se vangloriar de absolutamente nada, especialmente de sua arrogância. A não ser simplesmente ao se reconhecer marionete da natureza, como um aluno bem infantil.

Pelo que vemos neste aprendizado podemos deduzir que estamos nos primórdios da evolução extrassensorial.

O tempo é simplesmente implacável, vem e vai rapidamente, enquanto, perdemo-nos nas ilusões desta vida.

Reconhecimento enfático: A vida é bela e grandiosa quando se vive à sua pequenez!

jbcampos

jbcampos
Inserida por camposcampos
1 compartilhamento

Vida extinta

A gente já vem; voltando
Ao âmago do primeiro plano.
Se assim for o nosso final de ano.
Outros janeiros por certo estarão por
Perto nos assediando, com forte cor
Criada pelo criador do infinito amor!
Assim esta vida se esvai como vapor
Vaporizando o nosso divino amor
Doando e doendo a quem doer
Será o findar de mais sofrer
Afinal; vamos voando
Ou suando ao soar
Do sínodo ao ar
Suor pingando
Arpoando !
Já é mais
Um final
De ano
À vida
Pião
!
coração
Rodando,
Rodo - piano
Ao som mavioso.
Piando, majestoso,
Jocoso, gostoso, jeito
Airoso de viver sorrindo
Contrafeito, contra o peito
Ao morrer de amor perfeito.
Som melífluo de amor divino.

O sol já está quase a pino
E o poeta com sorriso
De velho - menino,
A espera de soar
O divino sino.

Assim chegamos indo!

Amém!

jbcampos
Inserida por camposcampos

Por ti o sino dobra

O
sino
chama
com chama.
Amor em flama.
A esperar - te aqui!
Bela flor deste jardim,
venha minha doce flor.
Dar-te-ei meu coração
com profusa emoção.
Venha já apaziguar
doída contração
que me prostra.
Esta ingratidão
abafa este grito
além do infinito.
Tinindo soa hino.
Amor quase divino.
Este panteão ataviado
construído à princesa bela
a confundir com a singeleza
mais singela vestida de aquarela.
O tempo traiçoeiro e meu travesseiro
alvissareiro urgindo ao tempero inteiro
de azinhavre, vem antes que este meu amor
se agrave e a loucura-doída minh’alma trave!
Vem meu amor,
Vem meu
Amor.

jbcampos

jbcampos
Inserida por camposcampos

Juventude fagueira

Nem sempre é amiúde a atitude.
Vê se não se ilude com o ataúde.
Às vezes é uma hilária droga,
onde a droga sobra, e propaga.
O amor dobra, sangra e paga.
O dia amanheceu em flores,
o jovem abriu seus olhos
e notou pela fresta o sol
invadindo o seu lençol.
Multicolores de amores
passaram-lhe pela mente
incandescentes de olhares
trigueiros, e companheiros
fagueiros às vezes de horrores
vagueiam sob égide dos temores.
Que droga é essa droga a qual draga
a toga magistral-especial, espécie de chaga
chacal duma ferina praga - profissional do mal.

jbcampos

jbcampos
Inserida por camposcampos

Nirvana, o prazer de sentir o óbvio

Para se conquistar o bem-estar é preciso enxergar com os olhos do espírito o momento pelo qual se sente a simplicidade da vida, apenas isto, nada mais pode ser importante do que entender o nada, o vazio, o vácuo donde todas as almas são procedentes. A emoção do ego nas grandiosidades desta vida efêmera só pode trazer constrangimentos ao empafioso que se encontra cego ao não ter a óbvia consciência de sua própria mortalidade...
No momento em que se pode realmente olhar e contemplar o sorriso de uma criança, o andar encarquilhado dum ancião, o desabrochar duma flor, a verdade duma simples gota de orvalho a refletir todo o firmamento divino. Então pode dizer que está começando a enxergar o óbvio, apenas o óbvio.
Quando a alegria for apenas pela própria alegria, sem esperar ou por ter conquistado um prêmio boçal qualquer, então, a evolução d’alma começa a florescer.
Quando você sentir o prazer da felicidade por nada, apenas nada, cresceu sobremaneira, pois, não discute mais, não tendo de provar nada, absolutamente nada a ninguém. Agora se você não está entendendo, sinto muito, pois, terá de descer do seu altar e aprender a mais simples lição desta vida, a humildade...
Feche seus olhos esvaziando a sua mente, deixe que o amor, apenas o amor invada todo o seu ser...
Se conseguir essa simplicidade, acaba de atingir o nirvana e pode esquecer os céus e os infernos, pois, atingiu o fim colimado d’alma humana, e não queira mais do que isso...
Modestamente este seu conservo pede-lhe a receita de chegar ao auge da singeleza.
Bons sonhos, onde mora a sua essência.

jbcampos
Inserida por camposcampos