Erika Gasbarro

1 - 25 do total de 212 pensamentos de Erika Gasbarro

Sei o que sei, mas vou saber um tanto mais, se a minha humildade for capaz de invadir-me.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro

... Ela estava deitada e diante aos seus milhares de reflexos, surgia-lhe uma luz dourada, qual a sua observação era tendenciosa e ao mesmo tempo tentando com as suas gélidas mãos em tocar pelos seus cabelos de fogo, mas refultava em lhe fazer mal, porque sua ternura lhes causava um choque apaixonante e um brilho doce, suave e misterioso, quais tilintavam e iluminavam a sua pele.
- Como fazer?
- Eis que não à prejudique, pois lhe amo em um todo.
Então, saiu-se aos ventos como as areias do deserto, mas toda em ouro e furiosa com aquela determinação, qual não havia como e à quem contestar.
Ele tão calmo, sério, mistetioso e muito pontual, olhou para a sua menina e para uma triste partida dourada...
Então, com a tarefa mais árdua aceitou lhe guardar, até o dia de sua aceitação... (Labirinto de Escolhas).

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro

Minh'alma estás perdidamente inundada em prantos
Os limites afloram a liberdade das culpas e medos
E esta escuridão sufoca-me na sucumbência em viver
Meu coração sangras d'entre um vasto e vazio infinito

Quero correr...
Quero gritar...
Quero voar...

Pareço-me uma árvore enraizada e presa ao chão
Não consigo falar-te o quanto e como o desejo
Minhas asas migraram sozinhas à me abandonar

O céu escureceu em um tempestuoso e forte vendaval
Senti um gélido calafrio percorrendo as minhas entranhas
Ela surge dançando, vestida de ouro e ri levando à todos

Tento fugir e salva-te desta horrenda criatura cruel
Tento enganar esta loucura entrelaçada no tempo

Tento... tento... tento... tento...

Meu coração estás pulsar acelerado e não consigo respirar
Fecho os meus olhos e minh'alma desvairada luta por viver

Não, nunca irei desistir
Não vou abandonar-te

Surgem espelhos, luzes, raios e reflexos
Procuro-te neste labirinto de escolhas

Na tentativa desesperada, vou abrindo portas erradas
Caindo repetidamente nos precipícios mais cruéis e mortais

Eu luto o tempo todo
Em algum elo perdido
Encontro forças e respiro
Eu abro os meus olhos

Deparando-me em um infinito vazio
As lágrimas escorrem minha face

D'entre todos os reflexos eu vejo
Uma criança perdida e sozinha

Vejo uma mulher linda porém, vazia
Um medo desesperador invade-me

Pergunto aos reflexos o que há de errado
Eles me perguntam com uma gélida voz:

- O que tanto buscas dentro deste labirinto de escolhas?

Em prantos eu volto no tempo
Vejo você chorando sozinho
Quero te tocar e te abraçar
Mas, eu não posso mais

Desesperadamente eu respondo aos reflexos:

- O meu amor perdido, é a única coisa que busco

Então, abre uma porta e você sorrindo aparece-me
Eu corro em sua direção para poder lhe abraçar
Você me abraça e lágrimas inundam seus olhos

Você me diz com uma voz suave:

- Chega de perde-se com medo no tempo
- O medo não faz bem para ninguém.
- Vai viver...
- Eu te amo
- Eu quero você feliz.

Voce me abraça...
Beija minha testa...
Beija minha face direita...
Beija minha face esquerda...
Beija meu queixo...

E me beija na boca.

Eu viajo no tempo, nas luzes e reflexos

Você me solta sorrindo e desaparece na luz.

Então, compreendo as minhas escolhas e o medo
Os quais fizeram-me um labirinto de escolhas

Um labirinto onde lhe perdi.

Erika Gasbarro
1 compartilhamento

Minha boca

Beija o beijo, a boca na boca.
Na boca a boca, beija o Beijo.

Beijo a boca, no beijo...
Beijo o beijo, na boca.

Minha boca...
Substancialmente suculenta.

Beija o beijo, da boca...
Beija da boca, o beijo.

Minha boca...
Avidamente sedenta.

Beija o beijo, a boca na boca
Na boca a boca, beija o Beijo.

Beijar na boca, o beijo...
Beijar o beijo, na boca.

Minha boca...
Ferozmente impetuosa.

Beijas o beijo, na boca...
Beijas na boca, o beijo.

Minha boca...
Intensamente molhada

Beija o beijo, a boca na boca
Na boca a boca, beija o Beijo.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro

Vivos e mortos... Mortos e vivos

Um dia todos ao pó, estaremos.
A realidade na vida é única e verdadeira.
Viva o seu tempo em tempo real.
Não deixe para realizar a sua vida em bases insólitas.

A anormalidade de sensatez é inerente e algo tolo.
Nem sempre estarás em algo que seja bom ou certo.
A humanidade é uma fábrica de ilusões caóticas...
Ela conduz à todos, em estar ao comando e subordinados à mentiras.

Iludir é fácil e acreditar, somente depende de você.
A ilusão de céu e inferno não são reais, e ninguém jamais conseguiu provar.
Limites são necessários, mas a liberdade é única e somente sua.
Buscamos o que não temos, por simples vaidade e cruel ambição.

Amplie os seus horizontes.
Mova todas as montanhas.
Equilibre o seu eixo da razão e do respeito.
Junte toda a gana em viver e viva.

Nunca imagine que não mais viverás.
É real, porém nada disto lhe trará, o viver.

A ciência da razão, é acreditar em sí.
A essência da harmonia, é o respeitar.
A brutalidade dos fatos, é acreditar em fábulas.
A imaginação perfeita, é inspirada na infância.
A maturidade ideal, é aquela qual lhe faz somar e construir.
A inteligência da vida, é jamais desistir.

Amanhã, não sei...
Ontem, já passou...
Hoje, estou viva.

Os judeus deixam pedras nos tumulos.
As flores, são belas e coloridas...
Quem de fato verás?
Vemos tudo, enquanto estamos vivos.
Morto não mais verás.

Então, não sujem os cemitérios com velas e flores.
Deixem as pedras pesadas, para a consciência do fez ou não fez.

Pedras são pesadas em demasiado e somam apenas as nossas atitudes.
"As pedras do meu caminho vão me fortalecer"
Isto é, piada de mal gosto e puro sadismo.

Um bom entendedor...
Ele sabe que não agradamos aos mortos, em nenhum momento.

Somente amenizamos, à própria consciência...
Esta qual, és pesada com tudo que deixamos à fazer.

Se a sua capacidade é falha e a razão nao têm...
A coerência em nada, vai alcançar o que deixou de fazer.

Para doar e somar o amor em vida...
Necessita ser em vida.

Se não bastou em vida...
Não é dentro de um cemitério que vais conseguir em realizar.

Ninguém real, depois que não é mais real...
Vai lhe amar ou ser amado.
Não há possibilidade real...
Somente ilusória.
Morto não existe na realidade viva...
Apenas na doença da sua imaginação.

O fato é...
Não há nenhuma existência, mas há a sua resistência.

Morto não existe e sendo assim, não pode...
Cheirar...
Comer...
Beber...
Enxergar...
Ouvir...
Amar...
Ser amado...
Perdoar...
Ser perdoado...
Ou até mesmo ficar iluminado.
Tudo isto e para quem, ou para quê?!

Mortos, morrem.
Vivos, vivem.

Vivos, se perdem...
Mortos, foram perdidos.

Mortos, não voltam...
Vivos, estão presentes.

Vivo e morto...
Morto e vivo.

Tudo bem claro e real.
Só não entende, quem vivo és ignorante...
Ou morto, deixou de entender.

A vida é vida e a morte é o fim.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro
1 compartilhamento

Com todo o meu coração

Oh! Quão amado e doce és o amargo triste do feliz...
Tenho a rosa adentrando a cor e o amor da dor.
Vermelho és único, mas não me deixaram usar.
Usaste, usando e usaram o usado em uso do amor.

Dourados são os fios à reluzir o estrelar de um aprendiz...
Me perco no azul, tropeço no verde e fujo do negro em cor.
Tenho um branco vazio e vago tremor, nas cantigas à buscar.
Buscais, buscando e buscaram as buscas do amor.

Não consigo enxergar o meu amado e infeliz...
Tão roxo distorcido e carregado és o misterioso ardor.
Em amarelo a tonalidade dos meus olhos vão te ofuscar.
Ofuscas, ofuscando e ofuscaram os ofuscantes do amor.

Os cálculos em quânticos desafios à nada se condiz...
Prateados e inúmeros reflexos, quais vão somente se pôr.
Na marron terra molhada e escura, a emoção à me devorar.
Devoras, devorando e devoraram os devorados do amor.

Ventos suplicantes dançaram, quase impedindo por um triz...
Chuvas agnósticas se esconderam no agouro do meu clamor.
Abandonaste ardilosamente o meu todo sentir em te amar...
Amas, amando e amaram o amado amoroso do amor.

Tomo a tília por refúgio superficial da torta ansiedade em diretriz...
Adentrando no descanso sepulcral ao me esvair do teu amor.

Jaz o meu corpo na negra inquietude da escuridão.

Não posso mais o meu amor lhes confessar.
Acaso não saibas, te amei e amarei em meu extravasar.

Assim, tão inexorável és a minha dor nesta imensidão.

A dor do amor, tão somente sentida para ti...
Com todo o meu coração.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro
1 compartilhamento

Meus beijos são pássaros

Meus beijos são pássaros livres no céu.
Meus beijos dão asas às escritas no papel.
Meus beijos estão loucos, adentrando o seu chapéu.

Céu de beijos.
Papel beijado.
Chapéu do beijo.

Beijos do céu.
Beijado papel.
Beijo de chapéu.

Com imensas asas, eles voam no céu.
Todos sempre juntos e loucos por mel.

Beijos...
Meus beijos são pássaros.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro

Amor

Amor somado
Amor sonhado
Amor desejado
Amor desenhado

Amor...
Amor...
Amor...
Amor...

Amor eu o quero, intensamente
Amor eu não o tenho, integralmente
Amor eu o desejo imensamente
Amor eu não o encontro infelizmente

Amor...
Amor...
Amor...
Amor...

Amor insano
Amor tetano
Amor profano
Amor mundano


Amor...
Amor...
Amor...
Amor...

Amor eu o sinto, imensamente com perguntas
Amor eu não o enxergo, neste vago conflito
Amor eu o almejo, arguntamente com respostas
Amor eu não o levo às dúvidas, pois acredito

Amor...
Amor...
Amor...
Amor...

Ame-me.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro

Romance Carnavalesco

Agora estou bem e mais experiente.
Agradeço o carinho de todos, mas eu quis postar o meu acidente, afim de ensinar às pessoas, caso venha à lhes acontecer algo assim.
Sempre é bom observar com acontecimentos alheios, para aprender à se manter calma, porque somente isso podemos fazer em momentos, assim.

A calma é o nosso único e total poder no controle de situações sérias, pois muitas coisas nesta vida acontecem, todas com o propósito do aprendizado e sendo, para todas as criaturas vivas estarem cientes.

Bem, foi uma loucura total às 22:54 horas...
O momento era crítico, o desafio obsceno, qual pude ver e fui sentindo em variações de escolhas os ângulos de imensidão, para nem haver tamanho medido.
Única coisa exata em momentos acidentais e inesperados, são somente duas coisas:
"Manter a Calma ou Pufffff se Sufocar"

Realmente eu me superei e não tenho nenhuma intenção, de ter uma asfixia tão cedo ou nunca mais.

Também acho, que não vou comer arroz um bom tempo. _(risos).

O que valeu, foi conseguir manter o controle e a calma, pois era isso ou me sufocar com a musculatura nervosa.

Juro quê...
Eu não desejo isso para ninguém, porque o oxigênio e a asfixia são somados em um nó aterrorizante. Não sou uma super mulher, mas me considero capaz de manter a calma se isto, depender um fio de minha vida.

Fui tentar beber água e quase me afoguei. A água parou e tampou o resto da passagem de ar.

Então, fui mantendo a calma, lembrei da minha Mãe...
Eu vi a morte me saltando beijinhos.

Pensei:
"Se eu ficar nervosa vai ser igual no amor, só dá merda".

Daí, pensei que a conduta era...
"TER CALMA".

Realmente não tinha outra escolha sensata, ou qual iria ficar do meu lado para me salvar.

Calma, calma, calma, calma...

Eu fui respirando bem fraquinho, para não sufocar e manter a consciência.

Cuspi saliva pra CarAmbA ...
Não podia deixar a saliva cair e fechar a passagem de ar.
O chão ficou todo molhado, não sei como produzi TAAAnta saliva e secreção nasal, pois se tudo qual cuspi, pela traquéia caísse, era desmaio absoluto ou óbito súbito.

O ser humano e todos os seres vivos aqui neste planeta, vivem do oxigênio e sem este, é morte na certa.

Realmente não dava para desgrudar a (1 colher de arroz), qual engoli...
Ardeu, queimou, arranhou e não desgrudava o maldito bolo de arroz.

Consegui tirar o arroz da traquéia depois de 20 minutos da agonia e do auto controle. Mas, foi com ajuda de tosses manipuladoras, quais eu conduzi e uns três nódulos com gás que o estômago reproduziu... Daí, deu-se o movimento para ter a reação ao reflexo do cérebro, qual reage imediatamente quando alguma parte do corpo entra em perigo ou sofre alguma alteração.
No meio da asfixia e o pouco oxigênio, qual eu controlava...
Fui vencendo e assim, pensei como a tal percepção extrassensorial, nesta ocasião, me foi muito eficaz.

Bem, estar se sufocando é mórbido e assim, desencadeou-me uma série de reações sequenciais espontâneas e tudo ao mesmo tempo...
Tive que ter controle e a minha determinação, foi muito centrada.

Não podia vomitar (isto travaria o único fio de passagem ao oxigênio)...
Não podia engolir água (quase me afoguei)...
Não podia entrar em desespero (o músculo apertava a traquéia)...
Não podia desistir (isto é derrota)...
Não podia respirar com força (porque não tinha passagem e também sufocava)...

Eu entrei em desespero e quase não deu...
Eu pensei firme e fui me equilibrando com pouco oxigênio e calma...

Imagina estar dentro do oceano e não poder respirar com força ou somente absolver o mínimo do mínimo e assim, manter a calma para conseguir emergir à superfície sem desmaiar?!

Momentos anteriores ao ocorrido, eu vi um reflexo muito feio sobre mim.
Senti cheiro de rosas e me deu vontade de chorar.
Senti um ar perdido e saudoso, qual se foi com a imagem do meu Guardião à adentrar em um fio de luz com a sua espada iluminadora e o seu escudo velozmente paralelo no tempo e espaço.

Passando este momento quÂntico e até espiritual, também...
Tudo tornou-se em um somente acidente, graças à minha conduta de equilíbrio, eu estou viva e pude vir aqui, lhes contar com foi.

O AR

O AR...
É um NADA.
O AR...
É umTUDO.

O AR...
É o mais mortal e vital.

O AR...
Que faz nascer.
O AR...
Que faz morrer.

O AR...
Um beijo com desejo e te sufoco.

O AR...
Nos revigora, mas nos faz envelhecer.
O AR...
Demasiadamente é indispensável.

O AR...
Sem ele, eu não tenho VIDA.

Continuação...
Carta aos culpados.

Meu querido e Maldito Arroz, qual esteve de caso com a Donna Traquéia...

Devido ao incidente com este Romance Carnavalesco, qual foi um pouco mórbido para Carnaval, porém e bem mais certo, para Halloween...

Venho lhes notificar quê:
"Jamais vão voltar à se encontrar".


Dou um ponto final, à qualquer tórrido romance.

Sem mais.

A Escritora.

____________________

A melhor coisa em algo que ia dar coisa ruim, é rir feliz com TUDO resolvido.
Até deu-me tempo de fazer uma crônica e piadas do ocorrido.
Já estou bem e aprendi à ter calma, precisamente aos 44 anos de idade.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro
1 compartilhamento

Confissão...

Amo e escrevo com faíscas, quais ao meu coração estão à gritar...
Refletidas nas horas que estou mergulhada, em um vasto oceano.
Das tristezas à me cutucar, em muitos segundos seguidos...
Se explodem brutalmente aos picos, de infinitas alegrias e tristezas.

Um medo vazio, tão oco, cruel e fantasioso, és apenas a metade...
De tudo tão somente breve na visão dos pólos opostos e irônicos.
Ao meu transpirar, me surgem os desejos d'alma e da carne...
A insana fome de conflitos mútuos, briga com a emoção e o autocontrole.

Sentimentos ou estragos do vento à twist, por solo seco e sem vida...
Estão sempre perdidos, nas confusas teóricas soluções da torta escolha.
D'entre às muitas entrelinhas do horizonte eu vejo sempre à me convidar...
Um sorriso pintado em vertical da diagonal, na horizontal e transversal.

Confuso como a cabeça humana, mas é tão somente o tal gostar...
Aquilo que eles obtém em todos os muitos, quais já não conhecem.
Somente uma ilusão, porque ela clama e não desiste da sua luta.

Tão intrínseca e valente, ela carrega uma pesada armadura.
Colocando uma espada na mão e um escudo adentrando o braço...
Ergue então, o seu nariz arrebitado e atravessa às luzes.

Ela surge em seu dourado buscar, por um sentimento...
Minh'alma buscas você, chamado o amor e nada mais.


(Labirinto de Escolhas - Erika Gasbarro)

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro
1 compartilhamento

O que te move?

O mundo está em constantes sequências de evolução, onde encontramos conquistas, derrotas e ilusões, para compreendermos o sentido do real desenvolvimento e a força da nossa capacidade em atingir sempre os limites, pois sem eles o homem não é feliz.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro

Franqueza

A vida faz parte da morte e o coração bate por ambos os lados...
Os sentimentos atravessam os espaços e às escolhas nos cegam.
Tudo tem seu tempo, estado e razão, pois nada te faz perder o que não é seu.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro

Sonhos

Sonhos são fumaças à vapores que podem ficar no ar, te sufocar ou se evaporar.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro

Sentimentos...

Eu quero amar e ser amada...
Não quero ser ignorada.
Eu quero respeitar e ser respeitada...
Não quero que me faça chorar, magoada.

Eu quero alguém que sinta o que eu sinto com coração...
Não quero sentir sozinha algo quê, o outro não sente emoção.
Eu quero ser feliz, fazer alguém feliz e ainda mais além...
Não quero a minha tristeza e nem a tristeza de ninguém.

Se nada disto é o que você quer, para mim e para você...
Não sou nada para você e deverias não pisar, aos meus sentimentos.
Eu não quero perder os meus sentimentos puros e verdadeiros...
Com um alguém que deseja um vazio, para mim e um inteiro para sí.

Amar é somar sentimentos...
Jamais subtrair ou dividir, sem o devido merecimento.
Ter a capacidade e a noção do quão, o tempo passa e não volta...
É substancialmente importante, para todos viverem em harmonia.

Te peço, com toda seriedade e respeito, qual ainda tenho...
Não brinca, não pisa, não machuca os meus sentimentos.
Como são puros e verdadeiros...
São sentimentos.

Atitudes ruins, só destrói...
O pouco de bondade, que ainda me restou.

Se acredita em amor...
Se acredita em Deus...
Se acredita na dor...
Se acredita na cura...

Acreditas somente, por acreditar e vive à brincar...
Mas, nada acredita de fato e real, porque não quer amar.
Acredite, eu tenho sentimentos fortes, únicos e íntegros...
Nao quero ninguém à zombar deles, porque tenho princípios.

A vida é muito importante...
O tempo atravessa pela vida.
Ela se vai igualmente à um sopro...
O sopro é rápido e o tempo se acaba.

Eu não tenho nenhum interesse, em soprar algo vazio.
Meu tempo na minha vida é precioso, para brincar em algo tardio.

É intenso ser abraçada por alguém...
Qual nos abrace e some, tudo que sentimos juntos.
Não devemos sozinhos sentir, algo somado à ninguém...
Até porquê sozinhos, não temos sofrimentos e nada juntos.

Nada é vazio...
Vazio é nada.

Tenho apenas, verdadeiros sentimentos, quais são puros e especiais.

Não quero sozinha e por ninguém...
Vir à perder, os meus sentimentos.

Porque não vejo o que sentes por mim...
Estás agindo diversas vezes, um tanto sorrateiro.

Dissimular ou machucar sentimentos...
É o mesmo que dizer:
- Dane-se.

Jamais te esqueças...
Sentimentos, são sentimentos.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro
1 compartilhamento

Desejo

Desejos são necessários e não há quem, não os tenham.
Para poder viver e não se esmorecer, é necessário haver desejos.

Quais desejados, conquistados ou realizados, são:

Vitais...
Existenciais...
Superficiais...
Sexuais...
Emocionais...
Adicionais...
Ornamentais....
Ideais...

D'entre todas às entrelinhas dos desejos...
Quais estaremos sempre, desejando o desejar.

Desejo, desejo, desejo...
Mas não paro, de respirar.
Desejo, desejo, desejo...
Mas não posso, te beijar.

Eu posso...
Porque, eu quero.
Você pode...
Se, você quiser.

Podemos desejar...
Podemos realizar...
Podemos buscar...

O realizar do buscar e desejar...
D'entre um ao outro, conquistar.

Eu e você...
No desejo de amar.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro

Então... naquele dia muito e ainda distante ou não tão impossível de acontecer, quando todas as mulheres forem unidas e não umas traiçoeiras serpentes, todos os homens das piores às melhores índoles, mas com a possibilidade intrínseca do respeito, capazes serão, para valorizar o amor e vão se ajoelhar por gratidão à honra de estarem vivos, pois sem a criatura feminina, eles jamais seriam gerados e nunca estariam vivendo neste Mundo.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro

Me aflorou o coração

Seguro o beijo que me deu
Sinto o abraço que me protegeu
Solto às suas mãos, porque me perdeu

Atravesso tristemente à um branco nevoeiro denso
Almejo perdidamente fortes razões e um doce luar intenso
Articulando os nossos segredos, porque houve amor e contra-senso

No meu limite há um alguém perdido, sem vida e és metáfora da ilusão
Aos prantos me deixaste e a eloquência compulsiva me aflorou o coração.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro

CRitiCAR faz parte do vencer e perder de cada um, sendo que não é correto a conduta de malharem quem faz a crítica.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro

Jamais deixe de realizar algo pelo fato que nada volta ou se há um retorno é uma pegada do tempo com quem não fez antes, mas ele nos ensina que em tudo e nada às coisas somente não acontecem por um simples motivo, qual somente existe o medo e ele nos trava para também vir à subtrair a nossa vida.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro

Seja sempre alguém de coragem e com a sua inteligencia, seja o dono de todos os seus sonhos, pois serão reais no momento que não se importar com pessoas, lugares ou coisas.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro

Quando adentrais em um mundo feminino, nunca esqueças o Dragão que moras no vulcão e és observando pelas Ninfas bestiais em dourados clarões, juntamente com as Nereidas morenas dos lagos escuros, sombrios, cercando por sua volta à toda hora, em deslumbro desejoso do ardente ruivo das chamas à Deusa de todas, e qual lhe seduzirá com suas vermelhas lavas vulcânicas.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro

Não acredito no Deus do Homem, porque ele é a cadeia dos medos e das incertezas perdidas na ambição e poder da humanidade, qual ainda dentro de uma imensa reforma constante se dá na angustiante esperança de não enlouquecer diante do oceano e às suas infinitas dúvidas que flutuam sobre o Universo e um haver do único sentido supremo impossível, pois de algum jeito, este se fez em um tudo ao entrar no gatilho de uma arma tão poderosa, qual ao ser disparada se deu a vida tão intrínseca e abstrata do tempo paralelo, da veloz luz e da infinita escuridão.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro

Não se deve colocar vírgulas e acreditar que colocou freios, pois a coisa corre e não adentra o sentido da razão.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro

A vida é poesia e às pessoas são diversas entrelinhas da tênue e circunstâncias do próprio mérito.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro

Dizem que os olhos são as portas d'alma e eu tenho tanta ciência disto quê, às minhas portas estão sempre abertas.

Erika Gasbarro
Inserida por erika_gasbarro