Principais Pensamentos Filosóficos de Nietzsche

Cerca de 114 pensamentos Principais Filosóficos de Nietzsche

Há uma inocência na admiração: é a daquele a quem ainda não passou pela cabeça que também ele poderia um dia ser admirado.

Friedrich Nietzsche
Para Além do Bem e do Mal

Deus está morto: mas, considerando o estado em que se encontra a espécie humana, talvez ainda por um milénio existirão grutas em que se mostrará a sua sombra.

Fazer grandes coisas é difícil; mas comandar grandes coisas é ainda mais difícil.

Na minha vida ainda preciso de discípulos, e se os meus livros não serviram de anzol, falharam a sua intenção. O melhor e essencial só se pode comunicar de homem para homem.

Como fenômeno estético, a existência é sempre, para nós, suportável ainda.

Estou longe de conhecer o ateísmo na condição de resultado, menos ainda como conhecimento: em mim ele é compreensível na qualidade de instinto.

Eu não sei o que quero ser, mas sei muito bem o que não quero me tornar.

Sim, sei de onde venho! Insatisfeito com a labareda ardo para me consumir! Aquilo em que toco torna-se luz. Carvão aquilo que abandono. Sou certamente labareda!

A melhor cura para o amor é ainda aquele remédio eterno: amor retribuído.

E ainda não és livre, ainda procuras a liberdade. As tuas buscas fizeram-te insone e inquieto de maneira excessiva.

E eu, que estou de bem com a vida, creio que aqueles que mais entendem de felicidade são as borboletas e as bolhas de sabão e tudo que entre os homens se lhes assemelhem.

Friedrich Nietzsche
Assim Falou Zaratustra. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

Creio que aqueles que mais entendem de felicidade são as borboletas e as bolhas de sabão.

Friedrich Nietzsche
Assim Falou Zaratustra. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

A vontade de verdade ainda nos há de arrastar para muitas aventuras ,essa célebre veracidade de que todos os filósofos falaram até os dias de hoje com veneração.

Não acredito em um deus que não dance

Eu não sei sair nem entrar, sou tudo aquilo que não sabe nem sair nem entrar..

Isto é um sonho, bem sei, mas quero continuar a sonhar.

Sim! Eu sei muito bem de onde venho!
Insaciável como a chama no lenho
Eu me inflamo e me consumo.
Tudo que eu toco vira luz,
Tudo que eu deixo, carvão e fumo.
Chama eu sou, sem dúvida.

Não existe mais ninguém tão inocente para ainda colocar o sujeito EU na condição de´Penso´.

Não há no mundo amor e bondade bastantes para que ainda possamos dá-los a seres imaginários

O atrativo do conhecimento seria pequeno se no caminho que a ele conduz não houvesse que vencer tanto pudor.