Pensamentos de Isaac Newton

Cerca de 46 pensamentos de Isaac Newton

O que sabemos é uma gota; o que ignoramos é um oceano.

Se eu vi mais longe, foi por estar sobre ombros de gigantes.

Construímos muros demais e pontes de menos.

A gravidade explica os movimentos dos planetas, mas não pode explicar quem colocou os planetas em movimento. Deus governa todas as coisas e sabe tudo que é ou que pode ser feito.

Deve-se aprender sempre, até mesmo com um inimigo.

A maravilhosa disposição e harmonia do universo só pode ter tido origem segundo o plano de um Ser que tudo sabe e tudo pode. Isso fica sendo a minha última e mais elevada descoberta.

Eu consigo calcular o movimento dos corpos celestiais, mas não a loucura das pessoas.

Nenhuma grande descoberta foi feita jamais sem um palpite ousado.

A verdadeira filosofia nada mais é que o estudo da morte.

Virtude sem caridade não passa de nome.

A unidade é a variedade, e a variedade na unidade é a lei suprema do universo.

Se fiz descobertas valiosas, foi mais por ter paciência do que qualquer outro talento.

O tempo é uma ilusão produzida pelos nossos estados de consciência à medida em que caminhamos através da duração eterna.

Tenho a impressão de ter sido uma criança brincando à beira-mar, divertindo-me em descobrir uma pedrinha mais lisa ou uma concha mais bonita que as outras, enquanto o imenso oceano da verdade continua misterioso diante de meus olhos.

Considero as Escrituras de Deus como sendo a filosofia mais sublime. Eu encontro mais marcas de autenticidade na Bíblia do que em qualquer história profana, seja qual for.

O que sabemos é uma gota; o que ignoramos é um oceano. Mas o que seria o oceano se não infinitas gotas?

Do meu telescópio, eu via Deus caminhar! A maravilha, a harmonia e a organização do universo só pode ter se efetuado conforme um plano de um ser todo-poderoso e onisciente.

Não sei como o mundo me vê, mas eu me sinto como um garoto brincando na praia, contente em achar aqui e ali, uma pedra mais lisa ou uma concha mais bonita, mas tendo sempre diante de mim, ainda por descobrir, "O grande oceano de verdades"

Se cheguei até aqui foi porque me apoiei no ombro dos gigantes.

Não sei o que possa parecer aos olhos do mundo, mas aos meus pareço apenas ter sido como um menino brincando à beira-mar, divertindo-me com o fato de encontrar de vez em quando um seixo mais liso ou uma concha mais bonita que o normal, enquanto o grande oceano da verdade permanece completamente por descobrir à minha frente.