Pátria

Cerca de 290 frases e pensamentos: Pátria

A ciência não tem pátria.

Louis Pasteur
2 compartilhamentos

Um pouco de internacionalização afasta-nos da pátria, muito reconduz-nos a ela.

Jean Jaurès
1 compartilhamento

A primeira pátria, quando se está neste mundo, é a vida.

Paul Léautaud

A pátria de um porco encontra-se por toda a parte onde há bolotas.

François Fénelon
1 compartilhamento

Para a mulher, a pátria é o lar, mas para o homem o lar é a pátria.

Gregório Marañón
1 compartilhamento

A pátria, como tudo, és tu. Se for também a do teu adversário político, é já problemático haver pátria que chegue para os dois.

Vergílio Ferreira

Pátria brasileira (esta comparação é melhor) é como se disséssemos manteiga nacional, a qual pode ser excelente, sem impedir que os outros façam a sua.

Machado de Assis
Inserida por julianemaciel

Nossa Pátria é o mundo inteiro, nossa Lei é a Liberdade.

Pietro Gori
44 compartilhamentos

O céu é meu teto; a terra é minha patria e a liberdade é minha religião

Lema Cigano
44 compartilhamentos

Se eu entrar na guerra, luto pela pátria, se eu entrar pelo amor, luto por você.

Tiago Augusto da Cunha (mindinho)
16 compartilhamentos

"Minha Religião é o Amor, minha Pátria é o Mundo e minha Raça é a Humanidade"

Jorge Adoum
3 compartilhamentos

Pátria minha

A minha pátria é como se não fosse, é íntima
Doçura e vontade de chorar; uma criança dormindo
É minha pátria. Por isso, no exílio
Assistindo dormir meu filho
Choro de saudades de minha pátria.

Se me perguntarem o que é a minha pátria, direi:
Não sei. De fato, não sei
Como, por que e quando a minha pátria
Mas sei que a minha pátria é a luz, o sal e a água
Que elaboram e liquefazem a minha mágoa
Em longas lágrimas amargas.

Vontade de beijar os olhos de minha pátria
De niná-la, de passar-lhe a mão pelos cabelos...
Vontade de mudar as cores do vestido (auriverde!) tão feias
De minha pátria, de minha pátria sem sapatos
E sem meias, pátria minha
Tão pobrinha!

Porque te amo tanto, pátria minha, eu que não tenho
Pátria, eu semente que nasci do vento
Eu que não vou e não venho, eu que permaneço
Em contato com a dor do tempo, eu elemento
De ligação entre a ação e o pensamento
Eu fio invisível no espaço de todo adeus
Eu, o sem Deus!

Tenho-te no entanto em mim como um gemido
De flor; tenho-te como um amor morrido
A quem se jurou; tenho-te como uma fé
Sem dogma; tenho-te em tudo em que não me sinto a jeito
Nesta sala estrangeira com lareira
E sem pé-direito.

Ah, pátria minha, lembra-me uma noite no Maine, Nova Inglaterra
Quando tudo passou a ser infinito e nada terra
E eu vi alfa e beta de Centauro escalarem o monte até o céu
Muitos me surpreenderam parado no campo sem luz
À espera de ver surgir a Cruz do Sul
Que eu sabia, mas amanheceu...

Fonte de mel, bicho triste, pátria minha
Amada, idolatrada, salve, salve!
Que mais doce esperança acorrentada
O não poder dizer-te: aguarda...
Não tardo!

Quero rever-te, pátria minha, e para
Rever-te me esqueci de tudo
Fui cego, estropiado, surdo, mudo
Vi minha humilde morte cara a cara
Rasguei poemas, mulheres, horizontes
Fiquei simples, sem fontes.

Pátria minha... A minha pátria não é florão, nem ostenta
Lábaro não; a minha pátria é desolação
De caminhos, a minha pátria é terra sedenta
E praia branca; a minha pátria é o grande rio secular
Que bebe nuvem, come terra
E urina mar.

Mais do que a mais garrida a minha pátria tem
Uma quentura, um querer bem, um bem
Um libertas quae sera tamen
Que um dia traduzi num exame escrito:
"Liberta que serás também"
E repito!

Ponho no vento o ouvido e escuto a brisa
Que brinca em teus cabelos e te alisa
Pátria minha, e perfuma o teu chão...
Que vontade me vem de adormecer-me
Entre teus doces montes, pátria minha
Atento à fome em tuas entranhas
E ao batuque em teu coração.

Não te direi o nome, pátria minha
Teu nome é pátria amada, é patriazinha
Não rima com mãe gentil
Vives em mim como uma filha, que és
Uma ilha de ternura: a Ilha
Brasil, talvez.

Agora chamarei a amiga cotovia
E pedirei que peça ao rouxinol do dia
Que peça ao sabiá
Para levar-te presto este avigrama:
"Pátria minha, saudades de quem te ama…
Vinicius de Moraes."

Vinicius de Moraes
3 compartilhamentos

Guerreiros quebrados pela pátria
que os usou; hoje são sucateados...
Quem há de soldar esses soldados?

Demétrio Sena - Magé-RJ.
3 compartilhamentos

Sou meu movimento, meu vôo, meu Deus. Minha pátria, meu partido, meu clã. E vivo a delícia dessa incerteza dançante que se faz presente.

Fernanda Magalhães
2 compartilhamentos

Pátria

Verde explorado, latente
a queimar, de um futuro
que jamais existirá.

Dourado único,
de sentidos mútuos
de pensamentos adversos.

Azul de disputas
vazias,
com objetivos
quebrados.

Branco singelo,
de uma pequena parte,
faz transparecer a essência da
pátria.

Eduardo Mognon Ferreira
2 compartilhamentos

Não são poucos os que esperam de fora a salvação de sua pátria, tal como a redenção espiritual, que, no entanto, só advirá por esforços próprios!

Henrique Jose de Souza
2 compartilhamentos

Brasil, pátria amada é abstrato
Extratos extravagantes
Vagantes que odeiam Brasil
Gigantes rodeiam...

Vazio, é o que todos lutam contra
Lutos de almas invadidas...
Inválida vida dividida em rendas
Restam retalhos, retaliações

Vazio, é o que tolos cheios de posse
Fingem pra si não ter
Promentem pra se manter...
E correm de encontro ao vento
Pátria amada vazio

Inventam ambições contra o movimento
Das órbitas do tempo
Tempo é o que não têm
Óbitos! Paralisaram o nosso momento.

Brasil, pátria desarmada
Vazio, átrio desalmado...

Marina Seneda
2 compartilhamentos

Ó Pátria amada,
Idolatrada.
Salvem-na, por favor, salvem-na!
Brasil, o sonho escureceu, o raio se perdeu
De engano e de corrupção a terra desfalece,
Sob este céu tudo é triste e embaciado,
A imagem da criança envelhece.
Terra adorada,
Entre outras mil,
Quem chora és tu, Brasil,
Ó Pátria amada, desesperada.
Onde está um filho gentil?

Brenon Salvador
2 compartilhamentos

A nossa Pátria tem qualquer coisa de Divino que faz chorar quem dela se ausenta...

Inconnu
2 compartilhamentos

PORTUGAL

Seca me a boca por ti o Pátria decapitada,
porque hoje em ti o lugar esta
deserto de alma ferida e abandonada...

Seca os olhos porque os que por ti
entraram eram como mensageiros,
profetas e poetas semi adormecidos
pela preguiça causa por tão poucos.

E vós ó aves de rapina que devorais
ate ao própria manha clara,
porem o Pátria amada, submissa e cansada
teus filhos fugiram de ti antes de qualquer dor e magoa.

Tu que eras a invicta, a Mãe minha e Pátria semi acabada,
tu que tinhas sobre ti as caravelas e os heroes escrito nas estrelas,
sim, tu que vinhas por esses mares escuros
e tu que desafiastes o Adamastor,
hoje em ti não resta mais nada de nada...
porque todos os teus filhos chora
por ti o pátria minha e amada.

Peregrinos e mensageiros teus filhos se tornaram,
desterrados e abandonados por todos aqueles
que nada sabem e nada fazem.

Bastardos e corrompidos pela loucura de uma Europa
sem luz... loucos e guias de cegos,
amantes de si mesmos que venderam a própria Mãe
como escrava as nações e reinos distantes.

Porem um dia teus filhos ande voltar,
mais fortes porque o amor por ti é infinito
ó Pátria minha senhora e amada.

Teu império ainda não esta comprido
e tu chama ainda não esta apagada,
pois voltaremos do desterro
antes que chegue a madrugada.

E tu o Pátria minha e abandonada
julgaras nesse dia,
um por um de todos aqueles
que te venderam a preço de nada
e serás reedificada.

miguel westerberg
2 compartilhamentos