Frases de Pablo Neruda

Cerca de 96 frases de Pablo Neruda

É como se você estivesse pegando fogo por dentro.
A lua vive no forro de sua pele.

Pablo Neruda

Porque se me virá todo o amor inesperadamente quando me sinto triste e te sinto longínqua.

Pablo Neruda
Inserida por TatiBellaOliveira

A noite está estrelada e ela não está comigo. Isso é tudo, ao longe alguém canta. Ao longe.

Pablo Neruda
Inserida por cnbeatriz

Por que não nos deram grandes
meses que durem um ano?

Pablo Neruda
Inserida por canismajor

Quem saiu a viver por mim
quando eu dormia ou enfermava?

Pablo Neruda
Inserida por canismajor

O meu coração procura-a, ela não está comigo.

Pablo Neruda
Inserida por cnbeatriz

Já não a amo, é verdade, mas talvez a ame ainda.

Pablo Neruda
Inserida por cnbeatriz

"...nega-me o pão, o ar,
a luz, a primavera,
mas nunca o teu riso,
senão, amor, eu morro."

Pablo Neruda
Inserida por lubaffa

E entre as nossas cidades separadas
as noites, uma a uma,
se juntam à noite que nos une.

Pablo Neruda
Inserida por pensador

O amor soube então que se chamava amor.
E quando levantei meus olhos a teu nome
teu coração logo dispôs de meu caminho.

Pablo Neruda
Inserida por pensador

meus pés quererão andar até onde você está dormindo
mas
eu continuarei vivendo

Pablo Neruda
Inserida por pensador

O teu riso

Tira-me o pão, se quiseres,
tira-me o ar, mas não
me tires o teu riso.

Pablo Neruda

Para que nada nos amarre,
que não nos una nada.

Pablo Neruda
Inserida por pensador

Amor, meu amor, te vejo e quase uivo
vem logo vem pra cá
que eu quero meu ruivo.

Pablo Neruda
Inserida por mndcrln

Eu amo-te sem saber como, ou quando, ou a partir de onde. Eu simplesmente amo-te, sem problemas ou orgulho: eu amo-te desta maneira porque não conheço qualquer outra forma de amar sem ser esta, onde não existe eu ou tu, tão intimamente que a tua mão sobre o meu peito é a minha mão, tão intimamente que quando adormeço os teus olhos fecham-se.

Pablo Neruda
43 compartilhamentos

Para o meu coração basta o teu peito,
para a tua liberdade as minhas asas.
Da minha boca chegará até ao céu
o que dormia sobre a tua alma.

Acolhedora como um velho caminho.
Povoam-te ecos e vozes nostálgicas.
Eu acordei e às vezes emigram e fogem
pássaros que dormiam na tua alma.

Pablo Neruda
13 compartilhamentos