Memória

Cerca de 2239 frases e pensamentos: Memória

Não te queixes tanto das falhas de memória. Porque se soubesses tudo o que soubeste, não te poderias mexer. E então é que não terias nenhuma.

Vergílio Ferreira

A melhor qualificação para um poeta é ter boa memória.

George Halifax

O tempo pretérito se torna presente pela memória, e o futuro pela nossa imaginação.

Marquês de Maricá

A memória é o espelho onde observamos os ausentes.

Joseph Joubert

O passado está escrito na memória e o futuro está presente no desejo.

Carlos Fuentes

Mesmo distante não estás longe;
Pois te levo na memória.
Mesmo desacompanhado não estou só.
Pois te trago comigo, dentro de mim.
Mesmo no silêncio, sempre te ouço.
No bater do meu coração, que é teu...
Sempre teu.

Mas acabou...
Tenho que seguir na estrada da vida sem você.
Carrego na mala apenas as lembranças alegres.
Deixo a poeira das tristezas.
Levo em mim, apenas a saudade.

No vazio da última tentação,
Estará o último refugio.
Na sólida decisão de por um fim;
Encontra-se a dúvida do futuro
O emaranhado de sensações que causam diferentes reações.
Caiu a última lágrima do amor
Que já não é mais amor.

Quem sabe algum dia nossas estradas se cruzem.
Se estivesse aqui, agora.
Já não diria: Eu te amo.
Mas, Adeus...

Desconhecido
117 compartilhamentos

Em seguida vieram o tempo, a distância, a poeira soprando. Mas eu trouxe de lá a memória de qualquer coisa macia que tem me alimentado nestes dias seguintes de ausência e fome. Sobretudo à noite, aos domingos. Recuperei um jeito de fumar olhando para trás das janelas, vendo o que ninguém veria.

Atrás das janelas, retomo esse momento de mel e sangue que Deus colocou tão rápido, e com tanta delicadeza, frente aos meus olhos há tanto tempo incapazes de ver: uma possibilidade de amor. Curvo a cabeça, agradecido. E se estendo a mão, no meio da poeira de dentro de mim, posso tocar também em outra coisa. Essa pequena epifania.

Caio Fernando Abreu
2 compartilhamentos

Nas faldas do Himalaia, o Himalaia é só as faldas do Himalaia. É na distância ou na memória ou na imaginação que o Himalaia é da sua altura, ou talvez um pouco mais alto.

Fernando Pessoa
2 compartilhamentos

O amor não precisa de memória, não arredonda, não floreia:
faz forte estilo. E fim.

Guimarães Rosa
2 compartilhamentos

É comum falarmos mais e fazermos menos; a intenção é apenas escrava da memória, violenta ao nascer, mas transitória.

William Shakespeare
2 compartilhamentos

Contra a memória fonte do costume. A experiência pessoal renovada.

Oswald de Andrade
Inserida por tham

A memória é o espelho em que vemos os ausentes."

Joseph Joubert
Inserida por vinicius05

Que você me guarde na memória, mais do que nas fotos. Que termine com a sensação de ter me degustado por completo, mas como quem sai da mesa antes da sobremesa: com a impressão que poderia ter se fartado um pouco mais. E que, até o último dia da sua vida, você espalhe delicadamente a nossa história, para poucos ouvintes.

Caio Fernando Abreu
Inserida por alines2

Fascina, vicia, gruda, marca, prende, atiça .. traz à memória o que é bom. Deixa marcas que nem o tempo pode arrancar de mim. Na hora em que eu sentir eu vou lembrar, vou dizer se foi bom, se durou, o quanto quero de volta, o quanto quero pra mim. O que quero não lembrar, preciso esquecer. mas essa sensação provocada por uma ou outra fragrância sempre faz questão de me lembrar, mesmo que eu não queira, mesmo que eu não peça. Perfumes fazem isso, é sua função atormentar, embaralhar todas as cartas que estavam arrumadas, fazer surtar. E não é uma coisa que eu não goste , muito pelo contrário, sou viciada nisso, apesar das consequências.

Tati Bernardi
Inserida por biancavasconcelos

Do novelo emaranhado da memória, da escuridão dos
nós cegos, puxo um fio que me aparece solto.
Devagar o liberto, de medo que se desfaça entre os
dedos.
É um fio longo, verde e azul, com cheiro de limos,
e tem a macieza quente do lodo vivo.
É um rio.
Corre-me nas mãos, agora molhadas.

José Saramago
Inserida por melloncollie

Não tenhas nada nas mãos
Nem uma memória na alma,
Que quando te puserem
Nas mãos o óbolo último,
Ao abrirem-te as mãos
Nada te cairá.
Que trono te querem dar
Que Átropos to não tire?
Que louros que não fanem
Nos arbítrios de Minos?
Que horas que te não tornem
Da estatura da sombra
Que serás quando fores
Na noite e ao fim da estrada.
Colhe as flores mas larga-as,
Das mãos mal as olhaste.
Senta-te ao sol. Abdica
E sê rei de ti próprio.

Fernando Pessoa
Inserida por guigort

Não queria achar nada que de mim tivesse memória. Mas há tanto a fazer antes de me esquecer que por tal desfeita me atirei sem volta. Como pode alguém com tantos pensamentos passar despercebida pela vida na Terra? Como posso me conformar em ser apenas eu? Tenho tanto a ser, tenho tanto a lembrar...

Verônica H.
13 compartilhamentos

Há saudades que caminham comigo aconchegadas num lugar gostoso que a memória tem. São porta-jóias que guardam encantos que não morrem. Caixinhas de música, que, ao serem abertas, derramam melodias que me fazem dançar com elas de novo. São saudades capazes de amenizar o frio de alguns instantes com os seus braços de sol.

Ana Jácomo
45 compartilhamentos

Remexa na memória, na infância, nos sonhos, nas tesões, nos fracassos, nas mágoas, nos delírios mais alucinados, nas esperanças mais descabidas, na fantasia mais desgalopada, nas vontades mais homicidas, no mais aparentemente inconfessável, nas culpas mais terríveis, nos lirismos mais idiotas, na confusão mais generalizada, no fundo do poço sem fundo do inconsciente: é lá que está o seu texto. Sobretudo, não se angustie procurando-o: ele vem até você, quando você e ele estiverem prontos. Cada um tem seus processos, você precisa entender os seus. De repente, isso que parece ser uma dificuldade enorme pode estar sendo simplesmente o processo de gestação do sub ou do inconsciente.

E ler, ler é alimento de quem escreve. Várias vezes você me disse que não conseguia mais ler. Que não gostava mais de ler. Se não gostar de ler, como vai gostar de escrever? Ou escreva então para destruir o texto, mas alimente-se. Fartamente. Depois vomite. Pra mim, e isso pode ser muito pessoal, escrever é enfiar um dedo na garganta. Depois, claro, você peneira essa gosma, amolda-a, transforma. Pode sair até uma flor. Mas o momento decisivo é o dedo na garganta. E eu acho — e posso estar enganado — que é isso que você não tá conseguindo fazer. Como é que é? Vai ficar com essa náusea seca a vida toda? E não fique esperando que alguém faça isso por você. Ocê sabe, na hora do porre brabo, não há nenhum dedo alheio disposto a entrar na garganta da gente.

Caio Fernando Abreu
9 compartilhamentos

Uma das chaves da felicidade é a falta de memória.

Rita Mae Brown
15 compartilhamentos