Medo do Desconhecido

Cerca de 189 frases e pensamentos: Medo do Desconhecido

Tenho um pouco de medo: medo ainda de me entregar pois o próximo instante é o desconhecido.

Clarice Lispector
204 compartilhamentos

Não tenho medo de morrer, talvez não haja o desconhecido, haja um velho amigo.

Millôr Fernandes
79 compartilhamentos

“As pessoas têm dificuldade de abandonar seus sofrimentos. Por medo do desconhecido, elas preferem sofrer com o que é familiar”

Thich Nhat Hanh
88 compartilhamentos

o limite é aquilo que a mente cria com medo do desconhecido

afro samurai
81 compartilhamentos

Tudo que é novo é um desafio que representa medo, receio, afinal é o "DESCONHECIDO".
Mas sabemos que o medo não vem de DEUS, portanto ele ñ te daria essa oportunidade se ñ tivesse certeza que vc fosse capaz!

Alessandro Buzinari
118 compartilhamentos

O medo do desconhecido, da decepção e de recomeçar sempre nos impede de dar passos maiores. E a nossa felicidade ou aquilo que chamamos de felicidade vai ficando pra trás. O tempo é impiedoso. Você não tem como regravar as cena da sua vida ou ficar ensaiando. Por isso eu prefiro o risco da decepção do que ficar pensando se daria certo ou não. Vou vivendo cada dia ao seu dia.
Julho de 2009

Solange Solangel
124 compartilhamentos

Excesso de sofrer...

temer exageradamente o desconhecido,
negar desejos,
querer o futuro previsível,
fincar morada no passado,
culpar-se em demasia,
julgar-se sem limites,
não admitir a saudável ajuda,
e ainda,
não se perdoar.
é uma receita impraticável,
é pensar demais,
é pouco viver,
é impossível,
é sofrer por ser apenas humano...

Paulo Afonso de Barros
14 compartilhamentos

é Tolice temer o desconhecido.

Itachi
16 compartilhamentos

O CAOS, MATERIA PRIMA
“O desconhecido é tudo que deve temer” (Ruisdael Maia)

A natureza divina de Caos é extremamente complexa, devido às mudanças que a ideia de "caos" sofreu com o passar das épocas.
Seu nome deriva do verbo grego chaíno (χαίνω), que significa "separar", "ser amplo", significando o espaço vazio primordial.
Segundo a origem platônica, o estado geral desordenado e indiferenciado de elementos que antecede a intervenção do demiurgo. (wikipedia- divindade caos )

A Matéria prima do artesão divino, princípio organizador do universo que sem criar de fato a realidade, modela e organiza a matéria caótica preexistente através da imitação de modelos eternos e perfeitos. Caos, é de certa maneira incompreensível de um ponto de vista tangível, sendo caos o vazio, o abismo, o ente, a não matéria, a inexistência de forma ou estruturas totalmente abstratas e intuitivas. Podemos vislumbrar a seguinte ideia, segundo o brilhantismo platônico, de que caos é o estado do ser antes do pensamento do mesmo, tudo aquilo que antecede a criação da forma ainda no mundo das ideias, onde as coisas perfeitas realmente existem, então para Platão, neste casos também pode ser entendido como a forma primitiva e imperfeita da projeção do pensamento, ideal e perfeito.
Faremos então uma breve analise de textos bíblicos que para fé judaico-cristã é a manifestação da metamorfose de caos, a uma forma completa e perfeita, ainda sem formação física, dentro do princípio racional de Deus, como mente desenvolvedora do universo.
Gênesis
No princípio criou Deus o céu e a terra.
E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.
E disse Deus: Haja luz; e houve luz.
(Biblia )




Podemos entender então que o princípio é o pensamento de Deus, antes da manifestação do desejo do pensamento, vemos o Espirito atuando como parte racional, o Espirito incomodado com o estado de desordem, antecedendo o pensamento e a materialização de uma ideia do Instante iluminador e criativo, quando Deus através do verbo, a palavra diz haja luz, pode ser entendido como a vontade de Deus em organizar seus pensamentos afim de criar algo, que possa se manifestar como a luz, sendo a luz em si a energia, o desejo o calor.

O visível veio a existir daquilo que não aparece.

Os filhos de Caos segundo a mitologia grega nasceram de cisões assim como se reproduzem os seres unicelulares (mitose). Nix (Noite) e Érebo (Escuridão) nasceram a partir de "pedaços" do Caos. Portanto a família de Caos se origina de forma assexuada. Todavia, Caos seria para os gregos o contrário de Eros.
(wikipedia- divindade caos )

Tanto Caos como os seus irmãos são forças geradoras do universo, assim como Gaya, Urano e Cronos, podemos compreender como um único organismo funcionando sobre si mesmo.
Caos parece ser uma força catabólica, que gera por meio da cisão, assim como os organismos mais primitivos estudados pela biologia, enquanto Eros é uma força de junção e união, e Caos a pura expansão infinita, gerando infinitamente matéria prima para criação.

Mais Caos pode significa algo como "corte", "rachadura", "cisão" ou ainda "separação" (wikipedia- divindade caos )
. Ao mesmo modo Caos é a forma inicial, é a matéria prima, do não ser, sendo lapidada ao longo do todo universal,
nas principais crenças do mundo, através de um Criador que a partir de Caos, constitui todo universo.
Para o Egito Nun e Naunet, o caos, o oceano primordial, Heh e Hehet, o infinito, Kek e Kauket, as trevas, Amon e Amaunet, o oculto, o Buda das escrituras Pali trata como algo "vão e vazio”. (wikipedia- divindade caos )
Para os índios brasileiros identificam como Nhanderuvuçú.
A única realidade que sempre existiu, existe e existirá para sempre é a energia, a energia existia mesmo antes de existir a relatividade, antes do início do Universo.
(wikipedia- caos para índios )
A energia existia no caos sem a presença do tempo, sem espaço e sem nenhum tipo de velocidade, era o caos mas, em energia sempre existindo em si mesmo, é o que é, a ausência de forma e movimento.
Imaginem um tronco de madeira, não existe uma forma especifica do tronco ele apenas existe como tronco, porem quando o artesão começa a trabalhar o tronco, ele começa a dar forma ao mesmo, modelando os seus aspectos, inicialmente corta toda massa de necessária, depois desenha os traços fundamentais, depois talha os detalhes, e por fim o acabamento.
Mas para isso o artesão precisa pensar qual a finalidade de sua obra, projetar em sua mente a estrutura perfeita, pra circunscrever seus traços.
A madeira é a essência do tronco, e continuará sendo a essência independente da forma de arte que seja feita pelo artesão.
Do mesmo modo, quando encontra um ambiente em seu estado natural, e o transforma em um modelo organizacional, como por exemplo uma cidade ou vilarejo, a essência em si não muda, que para este caso, é proporcionar para todos os participantes um espaço de convívio melhor através de uma colaboração mutua, em outras palavra, a pura sobrevivência da espécie, em melhores condições .
Essa é a matéria prima do universo, do pensamento, da criação antes da massa e da Forma, o Caos.

Ruisdael Maia
1 compartilhamento

O medo
Quantas vezes paramos na frente do desconhecido e lá petrificamos? Ficamos sem entender; dou o próximo passo? Será que vai dar certo? E como o danado do tempo não perdoa, consome, ah como consome! O momento se vai, e com ele nossos sonhos, nossas metas, anseios de felicidade, ficam estagnados na incerteza de um movimento incompleto. Não restam dúvidas que o "se" ficará presente em instantes de reflexão. Hoje verifico que eu quero que o "se" se dane, para que em um futuro ainda que ausente nas bases da moral e da ética eu possa dizer: Eu tentei!!

Wladimir Spinelli

O medo gera prejuízo ao que é desconhecido, fazendo pessoas trilharem o mesmo caminho: chegar, olhar, reagir e sair, sem cuidado em ver mensagens exatamente como são. Por algum motivo pessoal que precisa estar acima de qualquer outra coisa que incomoda, uma ação positiva não acontece. Mas tudo poderia ser diferente se aquele tempinho a mais de observação e aprendizagem fosse bem aproveitado. Tem oportunidades que não vêm de outra forma.

Paulo Sézio

MEDO DO NOVO

Acordo com medo, desaminado;
Medo do desconhecido, é um novo dia.
Acordo acanhado, e já não penso em nada;
Tem-se medo, se desconfia.

Mas é preciso coragem, não ser covarde;
Pense o que tiver de ser será, vou encarar;
O que vier, estava para vir ou criei?
Só não posso é abandonar-me..

Quer na vida, vigia!
Quer na cama, preguiça!
Quer no dia, sempre de manhã recomece...

Quer nos braços de quem se ama;
Devo sempre cuidar de mim...
A vida é minha.

Régis L. Meireles

Passos lentos...
que desalento.
Caminho desconhecido...
corações desunidos.
Cruzando olhos vazios
os sonhos todos por um fio.

Uma cortina se move sutilmente,
os olhos se cruzam suavemente...
nem um, nem outro nega o que sente...
sussurram docemente...
o coração não mais mente.

A solidão,
o desalento,
o frio,
o medo...
tudo cruza o mar...
tudo transforma o verbo amar.


Seus olhos
de toda dor meus olhos despiu
seu passo o meu seguiu.

Rosangela Calza

Hoje tinha algo entalado na minha garganta e não era um comida.
Era o medo do desconhecido
Era a angústia de não saber pra onde vamos
Era a raiva por ver tantas pessoas desumanas
Era o desejo por querer ajudar e não conseguir
Eram as lágrimas de saudade do que foi bom
Era a vontade de ver as coisas dando certo
Era a incapacidade de lidar com decisões
Era o desespero por uma vida justa para todos.

Cary Bertazzoni

Medo do que está por vir,
do desconhecido,
do a ser vivido,
do a ser esquecido...

Medo do que me espera,
atrás das portas,
nas próximas curvas,
destas vias tortas...

Medo do já vivido,
doído,
do não esquecido,
do desaparecido...

Medo do que passou...
mas medo... mesmo...
de pra onde eu vou.

Rosangela Calza

Se tiver medo de enfrentar o desconhecido nunca verá nada de novo, e será mais um a ver apenas aquilo que todos já viram.

Valdeci Alves Nogueira
76 compartilhamentos

Medos contemporâneos,

Eu sinto medo. quem não sente? Medo do obscuro, do desconhecido. Medo de tudo não sair como eu quero - e nada sai - , medo de amar demais, amar de menos. Medo de me surpreender com as pessoas das quais apostaria todas minhas fichas, e medo surpreender pessoas que apostariam em mim. Medo de ser apenas mais ou nesse mundo que é de poucos. Sinto medo apenas de sentir mais medo...

Luan Dornelas
25 compartilhamentos

No apego, o hábito comanda a relação; é o medo do novo, do desconhecido, da solidão.
Muitas vezes preferimos o que não gostamos porque já o conhecemos,
e não nos arriscamos em busca
do que realmente poderíamos gostar.

Gustavo Gantes
17 compartilhamentos

tenho medo do desconhecido
e o que nunca vivi

Carlos Drummond de Andrade

Medo do desconhecido, parece ser tão normal, mas não é.

A vida parece ter mais sentido quando você consegue dizer ‘eu te amo’, e essa vontade só passa quando você tem alguém pra se apoiar, as vezes até acha uma pessoa errada para dizer essas palavras, não da certo, e você acaba se machucando de novo.

Meu conceito sobre sentimento nunca tem sido o melhor, cada vez eu tropeço e caio, mas o que é amar? Um sentimento tão inútil que nos faz viver as melhores experiencias da vida? Ou apenas um sentimento que damos a quem nos apegamos mais?

E se apaixonar? Não seria a mesma coisa?

Já não sei o que pensar, onde o mundo em que eu vivo se traduz em dizer eu te amo p/ todos que se aproximam, é inevitável criar um relacionamento no qual esse sentimento não pode ser manifestado.

Hoje em dia, o medo é maior. E com ele as esperanças se vão… Meu cansaço é ter que esperar saber qual dos dois eu devo sentir, e esperar que sintam o mesmo. Se amar é ser feliz, eu amo muitas pessoas, espero que isso não afete minha visão, e não me faça cair de novo.

Jéssica de Oliveira
9 compartilhamentos