Apresentamos 8 histórias de superação sobre pessoas que deram a volta por cima e superaram os mais difíceis obstáculos de suas vidas!

1. Lizzie Velasquez

Lizzie Velasquez

A norte-americana Lizzie Velasquez, conhecida como “a mulher mais feia do mundo”, é um dos mais belos exemplos de força de vontade.

Lizzie nasceu com uma rara doença genética (ainda desconhecida) que impede o ganho de gordura corporal. Com menos de 30kg, a condição de Lizzie fez com que ficasse cega de um olho e desenvolvesse um frágil sistema imunitário.

Alvo de cruéis ataques de bullying na escola e na internet (quando se tornou “famosa” com um vídeo que a intitulava “a mulher mais feia do mundo”), Lizzie enfrentou momentos de forte depressão.

Mas, conhecida pela sua força e otimismo, Lizzie não se deixou abater e deu a volta por cima! A jovem usou a visibilidade negativa que atribuíram à sua imagem para iniciar uma campanha contra o cyberbullying ao redor de todo o mundo.

O que aprendemos com Lizzie? A maior beleza do ser humano está nas suas ações! Ser positivo, ajudar quem precisa e espalhar boas mensagens faz com que nos tornemos pessoas muito mais bonitas.

2. Nick Vujicic

Nick Vukicic

Nick nasceu sem os membros superiores e inferiores (devido a uma rara síndrome conhecida por Tetra-amelia) e, durante muitos anos, procurava incessantemente obter uma simples resposta: “Por que eu, Deus?”. Após tentar se matar com apenas 8 anos de idade, Nick percebeu que com a sua fé conseguiria superar todos os problemas que enfrentasse em sua vida!

Com 17 anos de idade, fundou a Life Without Limbs (“Vida Sem Membros”, em português), uma instituição sem fins lucrativos que visa ajudar pessoas com deficiência física a enfrentar as suas limitações.

Atualmente, Nick viaja o mundo todo dando palestras motivacionais sobre como é importante manter a esperança e ter um “sentido maior” para a vida. De acordo com Nick, todos nascem com um propósito e temos que saber reconhecer nossa tarefa em vida para sermos pessoas plenamente felizes.

Tenho a chance de escolher. Você tem a chance de escolher. Podemos optar por ser indivíduos que dão importância apenas às decepções e insistem em enfatizar as falhas e deficiências. Podemos decidir ser pessoas amargas, raivosas ou tristes. Ou, ao contrário, quando tivermos de encarar períodos difíceis e lidar com pessoas daninhas, podemos optar por aprender com a experiência e seguir em frente, assumindo a responsabilidade por nossa própria felicidade.

Nick Vujicic

3. Albert Einstein

historias de superação albert einstein

Não desistir de tentar! Além da Teoria da Relatividade, a persistência e luta pelos nossos sonhos é uma das principais lições que Einstein deixou para a humanidade.

Muita gente não sabe, mas o maior gênio do século XX era considerado um “mau aluno” e “completamente inútil” por seus professores da universidade. De origem humilde, ele passou dificuldades financeiras e esteve várias vezes desempregado após finalizar a faculdade.

Um grande problema na vida de Einstein é que ele era incompreendido, pois costumava ter várias ideias de pesquisas e de possíveis teorias que eram vistas como impossíveis de estarem certas. Assim, como ele passava muito tempo dedicando-se a elas, não era considerado um físico e matemático muito focado nem inteligente.

Entretanto, mesmo sendo totalmente desacreditado por seus professores e alguns familiares, Einstein não desistiu e a sua incansável persistência o levou a conquistar o Prêmio Nobel da Física, em 1921, além de ser consagrado o mais memorável físico de todos os tempos! Ou seja, enquanto todas duvidavam do que ele dizia, ele estava revolucionando o mundo da física com sua capacidade de "ir além" e de acreditar no seu potencial.

Como Einstein costumava dizer:

Há duas formas para viver a sua vida. Uma é acreditar que não existe milagre. A outra é acreditar que todas as coisas são um milagre.

Albert Einstein

4. Chris Gardner

Chris Gardner

Chris Gardner é um dos homens mais ricos dos Estados Unidos, com uma fortuna estimada em 600 milhões de dólares! Mas quem vê Gardner agora não imagina todos os sofrimentos e desafios que este homem teve que enfrentar.

Como se dormir na rua, passar fome e frio não bastasse, o maior sofrimento de Chris Gardner foi ter que ver o seu filho passar por tudo isso com ele! Afinal, Chirs assumiu a responsabilidade de cuidar sozinho do seu filho. Na época, ele estava determinado a ser corretor no mercado das ações, pois era um emprego que poderia dar uma vida boa e, ao mesmo tempo, não exigia formação universitária.

Mesmo com todas as dificuldades, Christopher não desistiu por um só minuto de lutar. Lutou, persistiu e venceu. Teve determinação para acreditar que alguma hora chegaria longe. Então, com a sua virada no mundo dos negócios, Chris saiu de uma situação de grande pobreza para um homem de sucesso.

A sua história ficou mundialmente famosa em “A Procura da Felicidade” (sim, aquele filme com o Will Smith que sempre te faz chorar), baseado no livro homônimo escrito por Gardner.

Atualmente, Chris Gardner usa a sua experiência e história de vida para compartilhar com as pessoas de todo o mundo como quebrar os obstáculos da vida e seguir os seus sonhos com esperança e determinação.

Nunca deixe ninguém te dizer que não pode fazer alguma coisa. Se você tem um sonho, tem que correr atrás dele. As pessoas não conseguem vencer, e dizem que você também não vai vencer. Se você quer uma coisa, corre atrás.

Chris Gardner – “A Procura da Felicidade”

5. J. K. Rowling

J. K. Rowling
© John Mathew Smith / Wikimedia Commons

Joanne "Jo" Rowling, a famosa escritora da série de livros Harry Potter, teve que passar por dificuldades antes de se tornar reconhecida em todo o mundo pela magia de Hogwarts.

Em 1990, a escritora teve a ideia de escrever Harry Potter, mas precisou passar por vários desafios. Primeiro a sua mãe faleceu, após lutar contra uma doença por dez anos, depois Joanne engravidou da sua primeira filha e, mais tarde, divorciou-se. Como mãe divorciada e desempregada, ela passou por uma crise financeira e foi diagnosticada com depressão. Durante todas estas etapas, a escritora buscava continuar com a escrita do livro.

Vivendo de benefícios do governo e escrevendo em cafés com sua filha dormindo ao seu lado, a escritora finalmente conseguiu finalizar seu primeiro livro da saga: Harry Potter e a Pedra Filosofal. Ainda, antes do sucesso, precisou passar por doze recusas de editoras até que a Bloomsbury decidiu publicar o primeiro volume! Joanne precisou optar por assinar como "J. K. Rowling" por uma recomendação da editora, pois seus livros poderiam fazer mais sucesso sem ela se identificar como uma mulher.

Ou seja, foi um longo caminho até o surgimento de Harry Potter. Hoje em dia, quando se vê a saga completa, é difícil pensar que vários obstáculos, assim como negativas de editoras, quase impediram a existência dessa série de livros.

Com a saga criada, a escritora britânica teve grande sucesso em livros vendidos e em filmes produzidos. É uma das mulheres mais ricas do Reino Unido.

6. Luiza Helena Trajano

Luiza Trajano
© Fabio Rodrigues Pozzebom Agência Brasil / Wikimedia Commons

A grande comandante da Magazine Luiza é uma das mulheres mais ricas do Brasil. Formada em direito, foi a grande responsável pela transformação da Magazine Luiza no que é atualmente. A rede de varejo tem cerca de 800 lojas, localizadas em 16 estados do Brasil.

Embora seja a presidente da rede de lojas, Luiza se considera uma mulher simples, que passou a trabalhar e se esforçar desde cedo, tendo paixão pela sua profissão: ser vendedora.

Luiza começou a trabalhar como balconista auxiliar para a pequena loja dos tios quando era bastante pequena. Logo descobriu que levava jeito para aquele trabalho. Mais tarde, a loja de bairro dos tios passou a se chamar Magazine Luiza, em homenagem à dona, tia de Luiza Trajano, que também se chamava Luiza.

Luiza foi aos poucos crescendo nas funções realizadas, mas sempre trabalhando com muito esforço. Como reconhecimento pela sua dedicação e interesse no negócio, sua tia convidou-a para assumir a empresa. Agarrando com todos os dentes a oportunidade, Luiza passou a modernizar a rede, inovando com lojas virtuais e criando liquidações fantásticas de material de mostruário.

Incentivava uma política de valorizar as pessoas, de trabalhar duro, de transparência, de respeito e de sempre buscar novas oportunidades para o crescimento da empresa. Assim, ela transformou o negócio da família, mostrando que, com dedicação, amor pelo trabalho e uma relação de valorização dos funcionários e clientes, é possível chegar longe.

Além do sucesso nos negócios, Luiza quer fazer a diferença na realidade do país. Hoje faz parte do Grupo Mulheres do Brasil, que pretende abrir mais espaço no mercado para as mulheres, por meio da educação, de cotas e projetos sociais.

7. Stephen Hawking

Stephen Hawking
© Doug Wheller / Wikimedia Commons

Hawking foi sempre considerado um gênio. Na escola se diferenciava, amava física e astronomia e ganhou uma bolsa na Universidade de Oxford.

Sua inteligência era admirável, mas ele precisou enfrentar um grande desafio que foi colocado na sua vida: uma doença degenerativa chamada Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) que, aos poucos, tiraria toda a mobilidade do seu corpo. Essa doença afeta diretamente os músculos, mas não afeta a capacidade de manter o cérebro ativo, e Hawking tirou o máximo proveito do seu.

Diagnosticado aos 21 anos, Hawking foi informado pelos médicos de que poderia falecer em três anos. Apesar disso, viveu até os 76, lutando contra a doença por mais de 50 anos! Teve ao seu lado uma esposa e grande apoiadora, Jane Wilde.

Ao longo do desenvolvimento da doença, Hawking precisou de um sintetizador de voz para se comunicar, após ter sofrido uma pneumonia, tendo que realizar um procedimento médico no pescoço. Com o passar dos anos, seus músculos foram atrofiando. Por volta de 2009, não conseguia mais controlar sua cadeira de rodas.

Quando não conseguiu mais se comunicar pelo sintetizador de voz, um grupo de cientistas ajudou na criação de métodos computadorizados que, pelo movimento da bochecha ou dos olhos de Hawking, permitissem que ele continuasse se comunicando.

Apesar de toda a gravidade da sua doença e das limitações físicas existentes, o físico criou teorias fundamentais da física moderna, em temas como a gravidade quântica. Um dos seus livros mais famosos foi Uma Breve História do Tempo. Com uma linguagem simples e com uma escrita com ótimo humor, seu livro sobre a origem do universo fez enorme sucesso. O cientista faleceu sendo considerado um verdadeiro gênio que trouxe inúmeras contribuições para estudos da física.

Assim, Hawking superou qualquer previsão da medicina e, com sua vontade de viver e de desvendar o mundo da física, manteve seu cérebro ativo, mesmo quando o corpo já estava paralisado. Como ele mesmo dizia: pessoas quietas possuem mentes barulhentas.

Não importa quanto a vida possa ser ruim, sempre existe algo que você pode fazer, e triunfar. Enquanto há vida, há esperança.

Stephen Hawking

8. Rachel Maia

Rachel Maia
© Julio.maximot / Wikimedia Commons

Nascida em um bairro pobre da periferia de São Paulo, a Cidade Dutra, Rachel sonhava em ser comissária de voo, mas acabou virando uma grande liderança no empreendedorismo. Ela é filha de um antigo supervisor da extinta VASP e tem seis irmãos.

Determinada, foi em busca de um estágio ainda quando adolescente para poder pagar seus últimos anos de Ensino Médio num colégio particular, pois acreditava que a educação de qualidade poderia mudar sua vida. Logo depois foi aprovada em duas companhias aéreas, para ser comissária, mas seu pai pediu para que ela não aceitasse o emprego e, assim, pudesse cursar uma universidade. E assim foi: passou em Ciências Contábeis e começou a estudar, mesmo que isso tenha custado o seu sonho de ser comissária.

No fim da faculdade, Rachel tornou-se controladora financeira numa empresa e, quando saiu de lá, usou o dinheiro da rescisão para ir ao Canadá aprender inglês. Numa das suas voltas ao Brasil, buscou um recrutador para que a ajudasse na busca de um emprego e conseguiu ser contratada pela famosa joalheria Tiffany & Co como Diretora Financeira, pois era uma das poucas mulheres com experiência profissional na área e com um excelente nível de inglês.

Mais adiante na sua carreira, assumiu o comando da Pandora. Durante esse tempo, Rachel lidou com o compromisso de ser mãe solteira e precisou enfrentar todas as dificuldades de ter uma filha sem apoio paterno, enquanto era responsável por um cargo de liderança.

Ela ainda se tornou CEO da Lacoste e, agora, pretende partilhar sua experiência em projetos sociais que capacitem outras pessoas no mundo educativo e profissional.

Rachel Maia destacou-se na profissão com seus estudos, com sua determinação e com seu olhar humano na liderança de pessoas. Ela foi a primeira mulher negra a chegar ao topo de uma marca global de grande porte no Brasil, quebrando diversas barreiras sociais, e trouxe representatividade para o comando das marcas de luxo.